Connect with us

Hi, what are you looking for?

Drag Queens

Who’s That Queen? Carmen Farala

“Nunca pensei em me dedicar 100% ao drag, sempre vi isso como uma forma de ganhar um extra”, afirma Carmen Farala, vencedora da 1° temporada de Drag Race España, nesta edição exclusiva da Who ‘s That Queen?

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 19 min de leitura

Neste artigo você encontra:

Introdução: por gentileza, Daniel?
Uma descoberta glamourosa
Reinventar-se é preciso, hermano!
Queen, rainha, reina
O batizado de uma nova rainha
A moda segundo Farala
Ménage à trois drag?
Drag Race España temporada 1/49 curiosidades
Passarelas de Drag Race España
Conclusão: o que a Carmen da atualidade aprendeu com a Carmen do passado?
Entrevista

Introdução: por gentileza, Daniel?

Leia com o melhor que o seu espanhol permitir a frase a seguir:

“La Farala, cariño!”

Opa, o bordão acima não é dela.

Veremos se essa introdução funciona melhor de outra forma.

Pode ser, Dragliciosa?

Daniel Mora Rojas é um escorpiano nascido em 4 de novembro de 1989, na capital da Andaluzia, Sevilha.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Sua mãe não pôde ir à escola e seu pai, em contraponto, estudou e fez carreira.

A relação com eles, pautada pela sinceridade e amor, nunca fez necessária uma atitude de Daniel se assumindo como gay, o que não o impediu de passar por apuros.

Ainda quando estava na escola, ele logo foi apresentado a homofobia, quando seus colegas o chamavam de maricas.

Não satisfeitos, eles imitavam Daniel com uma voz afetada e assobiavam quando o viam.

Essa lembrança que ele odeia, no entanto, não é a única de sua infância que, apesar de tudo, de saber que era diferente das outras pessoas, foi uma época feliz.

Em paralelo ao preconceito vivido no ambiente escolar, Daniel amenizava sua realidade com certo interesse que ia aumentando em 3 itens associados ao universo feminino:

1) Moda

Advertisement. Scroll to continue reading.

2) Maquiagem

3) Rituais de beleza no geral

Foram muitos dias observando sua mãe, vendo como ela se maquiava. De que forma penteava o cabelo?

Eram perguntas que rondavam sua cabeça.

A imaginação florescia ainda mais com a avó de Daniel.

Ele lembra até hoje do cheiro das torradas feitas por ela, mas outro fato também o marcou.

Criança, a acompanhou costurar por diversas vezes.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ele recolhia os pedaços de tecido que sobravam esquecidos no chão e fazia sabe o quê?

Vestia suas bonecas.

A brincadeira fashion rendeu porque aos 18 anos Daniel comprou sua 1° máquina de costura.

A aquisição lhe custou, na época, 100€, equivalente hoje, na moeda brasileira, a R$ 521,01.

De início ele não sabia como enfiar a linha na agulha, entretanto, dando um passo de cada vez, explorou sua porção autodidata.

O aprendizado ficou com uma professora chamada prática.

Fora das agulhas, sem o lado costureiro de Daniel, foi na adolescência que ele se apaixonou pela 1° vez.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A música A Puro Dolor, na versão do grupo Angelitos Negros, é a trilha sonora que o transporta para essa paixão.

Daniel adora todas as suas versões e a considera daquelas faixas que nunca cansa de escutar.

Sua memória musical preserva algumas pérolas.

Aos 12 anos ele comprou seu primeiro CD, do Operación Triunfo 2001, um concurso musical espanhol transmitido pela televisão.

O detalhe é que Daniel não tinha como colocá-lo para tocar, afinal, não tinha um CD Player.

Mas isso não o impediu de economizar e encomendar, para o Natal, um rádio para escutá-lo. O que aconteceu muitas vezes até comprar o mesmo álbum novamente.

Até o presente momento ele guarda o item, uma memória em meio a tantas outras, como um certo ano de sua vida.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Você sabe o que aconteceu nele?

Parafraseando Carlos Drummond de Andrade, segue o spoiler:

“No meio do caminho tinha uma drag queen”.

>  Who's That Queen? Eve 6000
>  Aquaria sobre sua treta com Bebe Rexha: “considere enterrada”

Uma descoberta glamourosa

Certa vez, logo que começou a sair na noite LGBTQIAP+ sevilhana, Daniel viu pela 1° vez algo que o impactou para sempre: uma drag queen.

Não qualquer rainha, mas sim à brasileira Joyce Meirelles.

Impactado pelo que viu no palco, uma performance onde ela fez Whitney Houston, uma de suas artistas preferidas, eles acabaram perdendo o contato, visto que a drag voltou ao Brasil.

Apesar do encontro inédito, o próprio já contou à imprensa que, na verdade, a 1° drag queen de sua vida é nada menos que sua mãe, quando ela se arrumava para ir a um casamento.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Reinventar-se é preciso, hermano!

Em seguida, no ano de 2008, aos 19 anos, durante o verão, Daniel se muda de Sevilha e parte para a capital da Espanha, Madrid.

Na mala, além do vestuário, sonhos, como aquele desejo de formar-se em Moda no Ensino Superior, o motivo de radicar-se, a priori, nessa cidade.

Ao chegar lá, a realidade mudou os planos e, por razões financeiras e pessoais, a faculdade teve que ser descartada.

Mas a fome de moda seria saciada de outra forma.

Queen, rainha, reina

Através de um grupo de amigos que gostam de drag queens, Daniel naturalmente foi sendo apresentado a essa arte.

A introdução foi crescendo, a 1° peruca sendo comprada, um salto alto dado pelo amigo, os primeiros contatos com maquiagem.

Quando deu por si, Daniel questionou-se por qual motivo não fazia o mesmo que as outras drag queens, então, foi um pulo para começar a agir.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Montado, é claro!

Um dia, em 2009, ele fez uma competição drag local e foi o suficiente para repetir o feito no Pride, Halloween e outras ocasiões.

Mais do que isso, estar montado o fez ver que queria isso para o resto de sua vida.

Em Madrid ele frequentou bastante o Peligro, reduto gay famoso na região, que o fez saber de outras pessoas e possibilidades.

Sendo assim, é natural que Daniel, estando na Espanha, um país com muitos concursos de beleza, como os das Ilhas Canárias, acabasse inserido em algum desses certames.

Como aconteceu por volta de 2010, quando ele participou da 2° edição do Miss Girl Planet, vencendo.

Foi o trampolim necessário para começar a trabalhar na noite, em 2013, afastando-se das competições de beleza, um dos motivos de começar a fazer drag.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Uma amiga da Venezuela, fã de misses, foi quem o apresentou aos concursos.

O começo de carreira fora marcado por trabalhos com a imagem e raras performances ao vivo.

Mas espera aí.

E o nome drag, como surgiu?

O batizado de uma nova rainha

Carmen é um nome muito popular na Espanha e, como tal, representa perfeitamente o país.

O sobrenome tem origem nos anos 80, com um famoso comercial de perfume que dizia:

“Temos uma garota nova no escritório, o nome dela é Farala e ela é divina”.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Farala também acena para o efeito causado pelos babados dos vestidos flamencos tradicionais, os faralaes.

A moda segundo Farala

A tradição é um elemento presente no senso estético de Carmen, uma rainha que vive pelo Gianni Versace dos anos 90, um estilo extremamente feminino que a representa em cada centímetro dos seus modelitos.

Dolce & Gabbana, Balmain e Dior são outros nomes que constam entre suas referências.

Em comum, todas elas dão às mulheres, segundo conta à Barbie Terracota, aquilo que os homens heterossexuais mais temem: empoderamento feminino!

>  AS4 | Gia Gunn mentiu que não estaria na temporada somente para nos enganar?
>  DRUK | Sum Ting Wong recebe apoio dos pais após revelar ser LGBT e drag

Ménage à trois drag?

Em 2014, Carmen se une à Bárbara e Vera Farala e forma o trio Hermanas Farala.

A propósito: é esse grupo que você vê na 1° publicação do Instagram de Carmen, feita em 29 de junho de 2015.

Antes disso, seu debut como trio nos palcos aconteceu em 2014, numa festa em Madrid, a Que Trabaje Rita!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Aqui cabe uma nota importante: foi a 1° vez que Carmen esteve no palco sendo ela mesma.

Mas voltemos às Hermanas Farala.

Juntas, elas costumavam utilizar sempre a mesma roupa, com Carmen sendo a responsável por confeccioná-las.
A demanda alta colaborou para aprimorar suas habilidades como costureira, algo que seria vital no futuro.

Entre seus feitos notáveis, as Hermanas Farala concorreram a prêmios e participaram do videoclipe de Kika Lorace, Chica Welcome to Madrid, lançado em maio de 2017.

A investida inspirou às rainhas e, em 26 de junho do mesmo ano, elas estrearam o seu 1° single oficial, If I Don’t Have You (Si No te Tengo).

A faixa, que demorou meses para ser feita, ganhou seu lançamento às 21:30 e foi veiculada no programa de TV First Dates, ‘o restaurante mais famoso da televisão espanhola’.

Dando continuidade a carreira artística, as Hermanas Farala registraram outra grande proeza ao serem fotografadas por nada mais, nada menos do que Juan Gatti, um dos artistas contemporâneos mais importantes da Espanha.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Para quem sempre considerou drag uma forma de ativismo, Carmen nem desconfiava que o melhor ainda estava por vir…

Drag Race España temporada 1/49 curiosidades

Transmitida de 30 de maio a 25 de julho de 2021 pela ATRESplayer Premium na Espanha e Wow Presents Plus internacionalmente, a edição inaugural de Drag Race España sagrou-se como uma das melhores franquias do Ruverso.

Depois de 9 episódios com apresentação de Supremme de Luxe e os jurados Ana Locking, Javier Calvo e Javier Ambrossi, Carmen derrotou suas 9 concorrentes e sagrou-se como a 1° super estrela drag espanhola.

Todavia, até a temporada ser finalizada, ela colecionou 49 curiosidades notáveis. Veja só:

1)Até fazer parte do elenco da 1° temporada de Drag Race España, Carmen nunca tinha assistido à versão americana do programa. Simplesmente, o reality show não era uma referência para ela.

2)Isso mudou quando  a musa bronzeada recebeu a ligação da produção confirmando-a no elenco, mas não tanto, afinal, Carmen não se aprofundou na atração de Mama Ru para não contaminar sua personagem com outras influências e permanecer fiel à si mesma.

3)Antes do programa, Carmen já havia usado roupas de Ana Locking, assim como desfilou para ela na Mercedes-Benz Madrid Fashion Week.

Advertisement. Scroll to continue reading.

4)Pupi Poisson e Carmen já se conheciam antes da competição. Ela também já estava familiarizada com Killer Queen e Drag Vulcano. O restante do casting ela conhecia superficialmente pelas redes sociais.

5)Carmen considera Supremme de Luxe uma das maiores artistas do drag. Elas foram apresentadas na noite madrilenha.

6)No dia 8 de janeiro de 2021 Carmen gravou sua fita de audição para o programa usando a mesma roupa que vestiu na entrada do 1° episódio.

7)Quando recebeu a ligação da produção de Drag Race España confirmando seu nome no elenco, Carmen estava saindo do seu trabalho formal com o intuito de comprar base para maquiagem. Na porta da perfumaria tocou o telefone e o resto é história.

8)As gravações de Drag Race España começaram em 1° de março de 2021.

9)Para o reality, Carmen levou 5 malas para descobrir apenas depois que agulha e linha seriam suficientes.

10)No Meet The Queens, ela disse: “Uma das coisas que menos gosto em uma drag é a ordinariedade de… “Ah, minha buceta, que fazem piadas fáceis com pênis e vaginas. Morte ao comum“.

Advertisement. Scroll to continue reading.

11)Outro destaque: “Eu lutei muitas batalhas com companhia, mas nesta guerra, eu ganho sozinha”, foi com essa frase de entrada que Carmen iniciou os trabalhos em Drag Race España.

12)“Sim eu sou um homem, qual é o problema?”, também entrou na lista de suas melhores falas.

13)Para o episódio 2, Divas, Carmen escreveu a seguinte letra para o seu grupo pop de garotas, as Las Metal Donnas, formado também por Hugáceo Crujiente, Killer Queen e Sagittaria: “Abridme paso que vengo, pisando fuerte y latiendo. Carmen Farala me llamo y ya estás ardiendo. Latina apasionada, mujer fuerte, empoderada. Si luchas contracorriente, no te frena nada“.

14)Traduzindo para o português: “Abra caminho para mim, estou vindo, pisando e latindo. Carmen Farala me chamou e você já está queimando. Latina apaixonada, mulher forte, empoderada. Se você lutar contra a maré, nada te impede”.

15)Ainda nesse episódio o público confere o look feito de pedaços de metal que Carmen usou. Eles foram cortados e colados um por um e essa é uma das roupas preferidas da rainha.

16)A 3° semana competitiva, Mocatriz, Carmen considera das mais complicadas dentro de sua trajetória na competição. Ela não se sentiu confiante durante o desafio, que exigia que às rainhas canalizassem sua Mocatriz (cantora, modelo e atriz) em suas próprias revistas. Carmen acha que poderia ter se esforçado mais e não ficou satisfeita consigo mesma.

17)A eliminação de Dovima Nurmi, na 6° semana competitiva, Drags de La Comedia, é o pior momento de Carmen na competição.

Advertisement. Scroll to continue reading.

>  Priyanka manda mensagem para haters de RuPaul's Drag Race
>  Who's That Queen? Spankie Jackzon

18)Dovima e Carmen, por sinal, não se conheciam antes das gravações.

19)Nesse dia Carmen, que tem olhos castanhos e usa lentes de contato coloridas com prescrição médica, perdeu uma lente transparente do par que usava e passou o dia todo com os olhos lacrimejando, tonta.

20)O mal estar aumentou com o Sashay Away de Dovima, que gerou mais lágrimas ainda para Carmen, que só enxergava direito com um de seus olhos.

21)Carmen vence o mini desafio desse episódio, o 3° de 4 no total. Deles, 3 foram consecutivos, nos episódios 5, 6 e 7. Ela também foi a 1° rainha a vencer esse tipo de disputa na história de Drag Race España.

22)Nesse mini desafio do episódio 6, do clássico ‘Todo mundo ama fantoches’, Carmen é a 2° a participar e direciona falas para Killer Queen:

23)“Às vezes, no restaurante, as pessoas colocam coisas em mim pensando que eu sou um cabide. E no Natal, todo mundo pensa que eu sou a árvore!”

24)Outra frase inesquecível é: “Estamos sempre brincando com as feias. Mas nós, garotas bonitas, não seríamos fofas sem as feias. Quero dizer, as feias são necessárias para que sejamos apreciadas”.

Advertisement. Scroll to continue reading.

25)Tirada a carga emocional, o episódio 6 continuou rendendo, com Carmen ficando surpresa ao aprender mais sobre si mesma e superando barreiras como a da comédia, celebrada especialmente com sua vitória no roast direcionado aos jurados.

26)Um dos momentos preferidos de Carmen que não foram ao ar foi quando ela, junto à Killer Queen, Sagittaria e Pupi Poisson, receberam mensagens de vídeos de seus familiares depois de semanas longe, no episódio do makeover. A esperança da mãe de Carmen era aparecer na televisão.

27)Carmen chocou a base de fãs de RuPaul’s Drag Race ao afirmar que U Wear It Well, single de RuPaul usado na final de sua temporada, era ‘chato, repetitivo e tem uma letra horrível‘.

28)3 finais diferentes foram gravados para a coroação.

29)Carmen não sabia que existia um lip sync pela coroa, apenas as dublagens pela vida com finalidade eliminatória.

30)Ao vencer a competição, Carmen disse nas redes sociais: “Serei sua rainha, mas não os quero aos meus pés, e sim ao meu lado”.

31)Não podemos esquecer que Carmen fora a 1° a ganhar um desafio de canto, comédia e o makeover.

Advertisement. Scroll to continue reading.

32)Para desespero de suas concorrentes, ela também foi a 1° a vencer 3 desafios, 2 deles na sequência.

33)E para acirrar mais ainda a competição, Carmen nunca foi parar no bottom 2.

34)O truque da peruca no lip sync final? Óleo corporal. Água secaria e não manteria o aspecto de cabelo molhado.

35)Só Dovima e Drag Vulcano sabiam do ruveal da final. Nesse momento, as finalistas são colocadas numa sala separada, onde não escutam nada vindo dos jurados.

36)Lá, Carmen notou algo em suas costas. A peruca do ruveal estava caindo. Killer Queen quase percebeu isso, mas Carmen deu um jeito antes.

37)Ela estava nervosa porque a 2° peruca não estava bem colada, o que lhe fez pedir ajuda a um editor do programa.

38)Na hora do lip sync, Killer Queen e Sagittaria viram uma peruca no chão, mas não sabiam direito o que estava acontecendo devido a natureza da situação, não é mesmo? Quando se deram conta do que aconteceu, disseram: “Que filha da puta”.

Advertisement. Scroll to continue reading.

39)Essa dublagem é o momento preferido de Carmen e o sucesso dela fez a música se destacar no Spotify novamente, aplicativo no qual conta com mais de 100 milhões de streams.

40)O ruveal durante a dublagem de La Gata Bajo la Luvia foi longe demais e acabou sendo reproduzido pela cantora mexicana Kristal Silva.

41)A canção é de Rorcío Dúrcal, do álbum Confidencias, de 1981.

42)Com a vitória, Carmen naturalmente se aproximou de outras rainhas coroadas, como Envy Peru, vencedora da 1° temporada de Drag Race Holland. Elas conversam no WhatsApp e Carmen já ofereceu à Envy um lugar para dormir quando ela estiver na Espanha.

43)A experiência gerada pelo programa também serviu para que Carmen conhecesse mais a fundo as pessoas que se identificam como não-binárias, algo que ela não tinha tanto conhecimento até então.

44)A irmandade continua na vida real.

45)The Macarena é a irmã que mais lhe dava nos nervos por falar muito. Segundo Carmen, 1 dia com ela conversando correspondia a uma semana. Brincadeiras à parte, ambas são amigas.

Advertisement. Scroll to continue reading.

46)Com Dovima ela pretende ter um vínculo para sempre.

47)O saldão geral de Carmen sobre Drag Race España é: 4 quilos a menos, sono em média de 3 horas por noite porque ela estava preparando, sozinha, 14 dos 22 looks que apresentou no show. A façanha lhe custou 17 dias.

48)As gravações duraram 1 mês e cada episódio foi filmado em 2 dias.

49)Nesse período, todas às 10 rainhas do elenco ficaram incomunicáveis com o mundo externo, perdendo a noção real de tempo.

>  Who's That Queen? Vinegar Strokes
>  Chi Chi Devayne está em hospital com saúde debilitada

Passarelas de Drag Race España

1) De Mercadillo
Carmen encara o temido desafio de costura com o objetivo de criar uma roupa feita de itens e acessórios vindos do brechó. Inspirada pela casa de moda francesa Chloé, ela faz um look que referencia seu antigo trio, as Hermanas Farala, e As Panteras, do filme Charlie Angels, além dos anos 70 salpicados com um estilo retrô, muito feminino e igualmente chique. O processo de feitura foi esmerado: o elemento principal, uma capa de colchão estampada, Carmen aderiu a uma cortina, forrou e fez um sutiã como top. A calça perna de elefante ficou bem justa no quadril para ressaltar a silhueta. A tarefa acabou com um colete feito do mesmo tecido e uma fronha para a aba do pescoço. Tudo foi forrado com uma bolsa IKEA, fator que conferiu rigidez para o look. O cinto de ouro estava na caixa que Carmen escolheu. Perfeccionista, ela também forrou uma faixa de cabelo com papelão, com o qual juntou um animal de pelúcia e fez a bolsa azul combinando. Segundo Carmen conta no Instagram: “Foi um teste de tempo muito difícil, mas o esforço e o resultado valeu a pena”.

2) Tributo a La Veneno
A homenageada da passarela, Cristina Ortiz, a La Veneno, é uma velha conhecida de Carmen. Tanto que à rainha se montou como ela em 2020. Na ocasião, Carmen se vestiu da Veneno interpretada por Daniela Santiago, que dá vida a sua etapa dourada na TV. No programa, Carmen ficou nua para mostrar a vulnerabilidade por trás da personagem. A coroa representa as conquistas que ela involuntariamente ajudou a conquistar para às pessoas trans. A cobra alude ao veneno da, desculpe o trocadilho, Veneno, e também é uma metáfora para as mudanças de pele que Cristina sofreu ao longo dos anos em que esteve viva. O acessório é um dos dois únicos que Carmen não fez sozinha, dividindo o trabalho com o amigo @jova_zam. Para à imprensa, à rainha disse que um look poderoso seu, que a faz se sentir uma deusa, foi justamente esse, com o qual prestou tributo para alguém que mostrou que era, sim, possível, prosperar numa sociedade que somente bate palmas para quem se encaixa.

3) Mis Raíces
Quando Carmen pensa sobre de onde veio, seu pensamento a leva para o sul, para Sevilha, para Andaluzia. Pensando assim, ela planejou retratar algo típico de sua terra natal: o lince ibérico, um animal com perigo de ser extinto. A passarela também homenagearia seu pai, na época, falecido há 1 ano e meio. Antes de usar a roupa no programa, Carmen estava encantada com ela e, como tal, era a que mais estava ansiosa e com medo de usar, porém… Apesar do trabalho pesado investido no macacão pintado à mão e adornado com lantejoulas e strass, a roupa simplesmente não funcionou na tela, muitos detalhes foram perdidos e Carmen chegou a considerá-la uma das piores que serviu na competição.

Advertisement. Scroll to continue reading.

4) Choni de Barrio, Ejecutiva Agressiva e Jet-Set Marbellí
A roupa planejada para a 3° categoria, Jet-Set Marbellí, foi trocada na última hora pelo look rosa. Caso fosse parar na dublagem pela vida, seus movimentos ficariam extremamente limitados pelo modelito justo e branco pensado originalmente. A bordo de uma nova ideia, Carmen brindou as festas debaixo do sol de Marbella. Para a 2° categoria, Ejecutiva Agressiva, Carmen retratou as mulheres que têm o poder, daquelas que não acreditam na sorte, apenas em trabalho duro, e que não querem pouco. Por fim, na 1° categoria, Choni de Barrio, ela descreve sua bolsa falsa como muito chinesa porque existem várias lojas chinesas que vendem marcas falsificadas na Espanha. Carmen se referiu da mesma forma ao seu look de entrada na temporada. Vale fazer uma nota de utilidade pública aqui: a expressão Choni de Barrio pode ser entendida como preconceito social porque designa uma mulher jovem, com pouco poder econômico, e que fala e age como uma pessoa ‘sem gosto’. Curiosamente, esse look é o único que Carmen não postou no Instagram e demais redes sociais, logo, as informações sobre ele são escassas.

5) Art Español: Eleganza Extravaganza
Já que estamos falando de arte espanhola, Carmen se inspirou na menina do quadro do artista catalão Joan Miró para essa categoria. Segundo ela, é um look inacabado, basicamente, uma saia pintada à mão que fora finalizada no palco principal, ao vivo, bem no estilo Miró de ser, aquele que diz que ‘uma pintura nunca termina, nem nunca começa, uma pintura é como o vento: algo que sempre se move, sem descanso’.

6) La Noche de las Mil Rosalías
Inicialmente, a ideia original de Carmen era usar um look inspirado na apresentação de Rosalía com Ozuna no MTV Awards 2019, mas, para evitar comparações com Dovima Nurmi, que usaria a mesma roupa, Carmen aposentou o plano e emprestou para ela à estátua do VMA, assim como ofereceu seu modelito inteiro pelo fato do de Dovima precisar de ajustes. A possibilidade de dublar pela vida contra sua irmã a aterrorizava também. Tudo isso fez com que ela confeccionasse um vestuário do zero, dessa vez inspirado no tapete vermelho do Grammy Awards 2020. Para a missão Carmen utilizou couro sintético vermelho da Ribes & Casals, material que estava na sala de trabalho. O cinto foi criado com itens da caixa do 1° desafio de costura, que ela viu por ali e pintou de vermelho para dar um toque final.

7) Furia de Titanas
Ao lado de Carlos, quero dizer, Carla Farala, Carmen cria um look feito com tecido xadrez vermelho, inspirada pela moda inglesa e, por tabela, Sherlock Holmes e Watson. A ideia era contar uma história facilmente reconhecível na passarela. Indo além, o encontro de Carmen com o jogador do Madrid Titanes a fez perceber que drag e rúgbi compartilham de similaridades.

8) Reunião (sem categoria)
Roupa inspirada na série Dynasty. Nesse caso, o vestido branco, adivinhe só, também foi costurado/finalizado no programa.

9) Mi Mejor Look Drag
Como uma drag prevenida é melhor do que duas, Carmen se indagou sobre o seguinte: caso chegasse à final do programa, se o vestido que escolheu funcionaria com a música da dublagem pela coroa, a qual ela obviamente ainda não sabia qual era. Drag Vulcano se ofereceu para lhe emprestar um look caso fosse mesmo necessário, mas não foi preciso porque Carmen concluiu que estava melhor com sua 1° opção.

Bônus: episódio 10, Reaction from the Queen: España season 1
O vestido vermelho de Carmen, usado na coroação, foi criado pelo Angel Vivas Design, na Colômbia.
Feito por um estilista venezuelano colombiano, o look exclusivo ficou preso na alfândega por muitos dias. No Twitter, ela falou sobre esse assunto: “Até o último minuto eles não o liberaram e eu estava prestes a não poder usá-lo”.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Conclusão: o que a Carmen da atualidade aprendeu com a Carmen do passado?

Para começo de conversa, essa rainha sabe que maquiagem não é mais para mulheres.

Não é mais para homens.

Não é mais para essa ou esta pessoa.

É para quem a utiliza.

Por usá-la bem e emular com precisão a figura feminina, Carmen descobriu apenas em junho de 2021 que esse tipo de drag, associado à ela, sofre preconceito das pessoas, que alegam que elas não têm talento.

E isso não tem nada a ver com Carmen. Não mesmo. Não tem festa sem ela.

A Carmen de agora, que leva cerca de uma hora para se maquiar, goza dos frutos por seu talento na costura.

Advertisement. Scroll to continue reading.

É dela os figurinos que a cantora Chanel usou no Benidorm Fest, a pré-seleção do Eurovision, na qual a cantora obteve sucesso, o que a permitiu representar a Espanha na fase principal.

Fazer parte de sua equipe, sendo responsável pela moda, é um de seus desejos.

Algo coerente com quem, lembremos disso, antes de participar da 1° temporada de Drag Race España, nem havia subido ao palco sozinha para performar, com exceção de quando o fez com as Hermanas Farala.

A carreira feita até aqui também, em essência, se baseou em presenças como hostess e no uso de sua imagem.

E que imagem, hein, Dragliciosa?

Esse rosto foi parar no livro Travestí, considerado a bíblia do drag espanhol, uma produção do fotógrafo MISTA.

Essa é apenas uma das muitas conquistas da rainha que lutou 1 mês por uma coroa e agora sabe que precisa lutar até o resto da vida para não perdê-la.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Vencer Drag Race España fez com que Carmen pudesse aposentar seu trabalho formal e se dedicar apenas ao drag.

Assim, em 22 de outubro de 2021, a mãe de Carmen pela 1° vez pôde vê-la em cena, no show da turnê Gran Hotel de Las Reinas.

Ela esperou 8 anos por isso e nunca acontecia devido ao ambiente noturno das boates e baladas.

O pai de Carmen, infelizmente, não chegou a vê-la no palco.

Em comum, ambos sempre apoiaram Carmen, com a casa da mãe sendo o lugar que a rainha volta para descansar quando a agenda permite.

Sobre o futuro, participar de algum spin-off competitivo conhecido previamente como All Stars faz parte dos seus objetivos?

Sim.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ela também quer poder ter um trabalho cada vez melhor para comprar mais no Alliexpress.

Assim ela também poderá viajar para a China e Japão, países que gostaria de conhecer.

E o que mais, além de um single solo que logo chega?

Confira na entrevista abaixo, Dragliciosa!

>  DragCon 2018 | Destaques do 2º Dia
>  Who's That Queen? Alaska

Uma rainha me disse que não se sentia totalmente confortável desmontada. O que você acha dessa questão?
Drag é, sem dúvida, uma maneira de nos empoderar, fazer e dizer o que queremos. Drag faz você não ter medos, sentir que você está no controle da situação, do poder. Isso eu acho que às vezes pode criar o que eu chamo de síndrome do super-herói, que é basicamente quando você está fora do drag (sem o traje de super-herói e capa) e você acha que não tem tanto poder.

Você é capaz de levar a segurança que a sua drag transmite para a vida real?
Eu pessoalmente, em algum momento, senti isso, mas é verdade que com o tempo percebi que a segurança esmagadora que Carmen tem é graças ao que eu, como pessoa, faço por ela. Ela não seria nada sem mim, a pessoa atrás dela. Às vezes eu me recrio vendo o que consegui e isso me faz sentir muito orgulhosa do meu trabalho. Eu tenho um monte dela e ela tem um monte de mim e eu sempre acho que tudo o que explode como drag nasce das profundezas do meu ser, o que me dá bastante segurança em mim tanto fora quanto dentro de drag.

É possível descrever como é desfilar pela 1° vez na passarela de Drag Race España?
É uma das sensações mais incríveis de toda a minha vida. Aquele momento em que você está esperando atrás da porta da passarela aguardando a ordem de: “Já! Sair”, é algo único. Mistura de nervosismo, medo e euforia controlada que lembram que, finalmente, tudo pelo que você trabalhou durante anos será visto por milhões de pessoas. Esse sentimento muda quando você ouve seu nome: Carmen Farala!… Você sai daquele palco sem nervos, seguro de seus passos e sabendo que cada passo seu conta. Essa sensação de pisar na passarela de Drag Race España pela primeira vez, você sabe que existem apenas nove pessoas no mundo com você que viveram isso e sabem o que é, suas companheiras. Isso te faz se sentir incrivelmente unida à elas já que só elas são capazes de te entender com apenas duas palavras.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Como você seduz/incentiva o público quando ele está um pouco para baixo?
Se há algo que diverte todo mundo é o cotidiano, sentir-se refletido na boca do outro é algo que sempre faz você rir e ajuda a ter empatia com o público, então, mostrar-se natural e próximo faz com que o público queira continuar ouvindo você, ouvindo suas histórias a partir da sua própria boca.

Você acha que algumas drag queens exigem certo tipo de reconhecimento antes que elas tenham um trabalho sólido como rainhas?
Infelizmente é muito difícil ter uma carreira forte e sólida como rainha do drag. É um trabalho muito exigente que nem sempre é encarado como um trabalho sério, o que o torna por vezes precário e instável, razão pela qual sempre fiz drag como um trabalho complementar ao meu trabalho normal. É normal que todos os artistas precisem e exijam reconhecimento pelo nosso esforço e trabalho, esse aplauso que te impulsiona a continuar fazendo o que gosta.

O que mais prejudica o mundo: uma drag básica ou uma drag com personalidade duvidosa?
Acredito que o drag nunca prejudica o mundo. Drag é uma disciplina artística criada por e para entreter e fazer as pessoas gostarem, fazendo-as rir, emocionando e transmitindo boa energia, que nunca pode machucar ninguém… Mas se há algo que eu valorizo acima de tudo em uma drag é a personalidade. Eu acho que drag, como toda arte, é uma forma de expressão pessoal e como tal deve ser única e verdadeira para si mesmo. É inevitável ser influenciado por outras rainhas, é normal, acontece no nosso dia a dia com a moda, você vê que eles voltaram com as calças boca de sino? Então compre algumas. Isso não significa que você é menos original, o essencial é que você nunca perca sua essência quando se trata de se comunicar, atuar e projetar para o público, porque é isso que realmente te faz única e desejada.

>  Who's That Queen? The Vixen
>  Who's That Queen? Candy Crash

O que você acha que mudou depois de se tornar uma drag queen?
Drag mudou minha vida, graças ao drag eu posso explorar meu lado criativo. Desde pequena eu era muito criativa e graças ao drag eu não deixei essa criatividade atrofiar. Nunca pensei em me dedicar 100% ao drag, sempre vi isso como uma forma de ganhar um dinheiro extra com meu trabalho regular. Hoje estou vivendo disso e a sensação de viver fazendo o que realmente gosta é a melhor sensação do mundo.

Finalmente: uma atriz que pode interpretar o papel de Carmen Farala em um filme?
Sem dúvida Jennifer Lopez, hahahaha. Eu me inspiro muito nela para construir minha drag e sem dúvida ela se sairia muito bem. Me sinto muito identificada com ela em muitos aspectos. Ela é uma mulher forte, empoderada com caráter e uma presença imponente, mas quando sai do palco sinto que é uma mulher natural, simples e familiar. Além disso, ela não é uma atriz tão boa, assim como eu, e nós duas somos igualmente tonificadas, hahahaha.

Siga Carmen Farala no Facebook, Instagram e Twitter. Acesse seu site.

Para ler outras entrevistas exclusivas da Who’s That Queen clique aqui.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Click to comment

Deixe uma resposta

Veja Também

Drag Queens

“Adoro música brasileira, minhas artistas favoritas são Anitta, Pabllo Vittar e Ludmilla”, conta Ivy-Elyse Monroe, da 2° temporada de Drag Race Holland, nesta entrevista...

Drag Queens

“É a 1° vez que interajo e me apresento a um público não italiano, estou realmente muito animada”, conta Farida Kant, de Drag Race...

Canada's Drag Race

“Todos os artistas drag querem fama e atenção. Mas para compartilhar sua arte para o mundo”, afirma Stephanie Prince, da 2° temporada de Canada’s...

Drag Queens

“Toda a gravação do Drag Race foi extenuante, muita pressão, muitas horas”, afirma Killer Queen, da 1° temporada de Drag Race España, nesta edição...

Advertisement

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2022 © Todos os direitos reservados.