Conecte-se conosco

Drag Queens

Monique Heart explica o problema dos fãs racistas de Drag Race

“Mesmo que você me ame, você nunca se verá em mim, por isso é mais fácil me odiar”, Monique Heart fala abertamente sobre o comportamento racista do fandom de RuPaul’s Drag Race.

Compartilhe!

Publicado

on

🕓 4 min de leitura

A lendária rainha Monique Heart, que apareceu na 10ª temporada e no All Stars 4 de RuPaul’s Drga Race, sentou-se com Johnny McGovern no episódio recente de Hey Qween para falar sobre sua sua formação religiosa e a jornada para se tornar uma lendária artista drag.

Durante a conversa, a apresentadora questionou Monique sobre sua experiência com o racismo em sua temporada original, à qual ela admitiu:

“Eu recebi [racismo] em pequena escala na 10ª temporada, mas eu diria que o recebi mais – no All Stars”.

Durante sua passagem pelo All Stars, Monique revelou que foi chamada de todo tipo de insultos raciais de telespectadores como “um babuíno, um nigga e um macaco”, simplesmente por ter expressado que sua concorrente Valentina deveria ser eliminada da competição.

“O fandom, em primeiro lugar, é predominantemente branco, porque são estatísticas, somos 15% da nação [dos EUA]. Os fãs podem se ver em rainhas brancas. O fandom pode gostar de rainhas pretas ou de outras etnias. No entanto, eles só podem se ver nelas até um determinado ponto por conta do shade. Mesmo que você me ame, você nunca se verá em mim, por isso é mais fácil me odiar, porque toda a merda que você não pensa regularmente sobre pessoas de cor ainda está lá e é construída inconscientemente… você concordando ou não.

Se algo surgir contra um dos seus favoritos ou algo do tipo, todo esse ódio subconsciente é agora desencadeado e vomitado. É tudo muito bem amarrado. The Vixen, tipo, nunca se portou ou dançou para o povo branco.

>  Insubmissas, a mulher preta protagonista
>  Como The Vixen expôs o racismo de RuPaul’s Drag Race

Monique continuou dizendo que, por ser negra, tem que ter cuidado com a maneira como aborda as conversas sobre racismo, porque é perigoso ser “negro e ousado” em Hollywood e precisa continuar cuidando da mãe. Emocionada, a rainha acrescentou:

“Eu apenas tive que aprender que, às vezes, você tem que deixar pessoas ignorantes falarem o que bem entendem. Você me odeia simplesmente por conta de um shade. Eu não posso fazer nada sobre isso. O que você foi condicionado a pensar sobre pessoas que se parecem comigo não tem nada a ver comigo. Sinto muito, não quero ser sensível e emocional, mas isso acontece regularmente”.

Herat recordou quando uma fã a presenteou com um desenho de uma de suas roupas do All Stars 4, mas a fez parecer branca.

“Bem, mana, isso é chamado de whitewashing*. É justamente aquele lugar onde eu tenho que me impor para você antes de educá-lo e repreendê-lo, porque no fim das contas eu não sou apenas uma drag queen negra, sou um homem negro. Homens negros não são amados na América, especialmente mundo a fora”.

>  The Vixen fala com Shea Coulée sobre os fãs racistas de Drag Race e a vida na América de Trump
>  Tyra fala sobre racismo no fandom de Drag Race

Na décima temporada, The Vixen lembrou de forma memorável como os fãs tratam as competidoras negros em comparação com os colegas brancos, o que foi elogiado por outras rainhas negras como Monét X Change, Shea Coulee e Asia O’Hara (leia aqui)

Depois de sua passagem pela mesma temporada, a última foi ameaçada de ser queimada viva por ‘fãs’ por causa de sua cor de pele, e a concorrente da 11ª temporada Silky Nutmeg Ganache mais tarde revelou que os trolls racistas enviavam ameaças de morte a sua família e amigos. Numa entrevista Silky declarou:

“Eu acho que até os produtores se imporem e oferecerem mais assistência, isso vai continuar acontecendo. As pessoas não merecem ser tratadas dessa maneira. O que vai acontecer? Vai levar uma rainha se matar?” Leia completo aqui.

Asia também se pronunciou sobre a questão do racismo no fandom do show:

“Eu acho que as pessoas que estão em posição de influenciar devem assumir alguma responsabilidade. Essas pessoas têm o poder de influenciar um grande número de fãs e precisam levar isso a sério. Eu acho que quem está em posição de influenciar outras pessoas e suas mentes precisa dar um passo à frente. Aqueles que não são afetados por isso são os que devem ser responsabilizados pelas pessoas que as seguem jorrando essa negatividade”.

>  AS4 | Lançamentos musicais das drag queens da temporada
>  Snatch Game - Battle of the Season ao vivo legendado

Assista a seguir Monique Heart discutindo sobre racismo entre o fãs de Drag Race no Hey Qween.

Para ler mais sobre o racismo em Drag Race clique aqui.


*Whitewashung: tornar pessoas/personagens negros em brancos.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.