Connect with us

Hi, what are you looking for?

Babados

Matante Alex é denunciada por transfobia, agressão e abuso

Matante Alex, participante de Queen Of The Universe, é exposta por abuso, agressão e transfobia “Alex me prendeu contra a parede com as mãos em volta do meu pescoço me sufocando”. Kiara da S1 de Canada’s Drag Race foi uma de suas supostas vítimas.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 7 min de leitura

Queen Of The Universe nem estreiou e já tem polêmica. A drag competidora Matante Alex foi denunciada por um perfil no Twitter, @denimpussy, por agressão, abuso e transfobia. Junto da denúncia Denim postou alguns tuítes de aviso.

“As pessoas mencionadas neste testemunho consentiram que eu contasse essa história, elas apenas escolheram manter suas identidades privadas pela proteção delas mesmas”.

ALERTA DE GATILHO A SEGUIR: AGRESSÃO, ABUSO E TRANSFOBIA

>  Tyra responde aos haters, WOW, RuPaul, Tati e Phi Phi em suas redes sociais
>  Kiara revela detalhes sobre relacionamento abusivo com Matante Alex

Confira a seguir o extenso relato das supostas vítimas.

“Quero descrever uma situação que vivi que deixou a mim e às pessoas envolvidas com um trauma duradouro. De novembro de 2019 a dezembro de 2020, tive um relacionamento com Alexandre Gemme, ou mais conhecida como “Matante Alex”.

Durante todo o tempo que morei e namorei com Alex, três de seus colegas de quarto se mudaram, duas delas eram mulheres trans, uma das quais era abertamente trans e a outra estava chegando a um acordo com

sua identidade. Ambos os colegas de quarto também foram empregados de Alex enquanto moravam conosco. Eu testemunhei a primeira colega de quarto se mudando devido ao seu desconforto com o comportamento de Alex em relação a a ela, a outro colega de quarto e a mim. Em minha experiência, Alex expressaria para mim e para meu colega de quarto que ela [a amiga abertamente trans] estava influenciando e manipulando nossa outra colega de quarto para virar trans para que ela pudesse ter alguém com quem se relacionar.

Em seguida, o primeiro colega de quarto a se mudar expressou desconforto por Alex ter jogado um controle remoto de TV com raiva após uma briga verbal comigo, quebrando a tela da TV. Isso nos alertou sobre o potencial abuso que estava acontecendo, o que fez Alex reagir levando eu e minha outra colega de quarto para tentar bolar um plano para deixar a outra moradora desconfortável a ponto dela se mudar. Eu pessoalmente me senti pressionada a obedecer.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ele me disse em várias ocasiões que gostava que seus amigos morassem com ele e trabalhassem para ele porque isso lhe dava controle sobre as partes mais importantes de suas vidas, algo que o permitia

controlar a todos nós. Cito algo que ele me disse nos estágios iniciais de nosso relacionamento: “Um relacionamento baseado no medo mantém seu parceiro por perto”. Minha outra amiga tinha 17 anos anos de idade quando ela se mudou e começou a aceitar sua identidade trans enquanto morava conosco. Testemunhei minha colega de quarto mencionar algo que Alex disse que a magoou, o que deixou Alex extremamente zangado e na defensiva. Ele então começou a fazer coisas que a deixavam desconfortável em casa e no trabalho.

Morando comigo e com Alex, minha amiga observou que a dinâmica de nosso relacionamento era abusiva e me disse que estava com medo de que eu estivesse sofrendo abuso e expressou que sentia que estava sendo abusada emocionalmente por Alex também. Da minha parte, Alex se recusou a usar os pronomes e o nome escolhidos por minha amiga, continuando a chamá-la erroneamente. Também vi ele perguntar por que ela não podia simplesmente aceitar que era apenas um homem gay feminino e precisava “copiar” a mim e a minha outra amiga trans para chamar a atenção, enquanto dizia que ela seria uma mulher pouco atraente.

Alex me puniu por falar com minha amiga e ameaçou terminar comigo quando eu não defendia suas ações em relação à minha colega de quarto. Isso levou a uma discussão acalorada em que Alex me pediu para dizer a ele que ele não era um agressor, o que eu não concordei, levando-o a gritar que queria se matar na minha cara e tentou fugir para o banheiro. Por medo, tentei segurá-lo porque não sabia se suas ameaças eram graves, e ele me afastou e deixou nosso apartamento furioso, sem sapatos ou seus pertences.

Depois disso, fui ficar com um amigo porque não me sentia seguro em casa. Voltei um dia depois, enquanto Alex não estava em casa para pegar algumas de minhas coisas e encontrei uma carta que ele escreveu que me levou a enviar uma mensagem para ele. Ele voltou para casa enquanto eu estava lá e ficou extremamente estressado novamente. Alex me prendeu contra a parede com as mãos em volta do meu pescoço me sufocando, gritando mais uma vez que queria se matar. Isso aconteceu à 1h, o que fez minha colega de quarto entrar em pânico e ameaçar chamar a polícia, o que ela me disse por mensagem de texto, porque estava com medo de que eu me machucasse.

Eu disse a Alex que ele tinha que ficar quieto ou então minha amiga chamaria a polícia e ele invadiu o quarto dela agarrando-a pela gola da camisa com o punho no ar dizendo coisas como “você é a pior pessoa que eu já conheci, eu queria que você estivesse morta. Você merece todas as coisas terríveis que aconteceram com você”. Tirei Alex de cima dela e o levei para o carro e sentei com ele, onde ele me disse que se sentia como se as duas únicas opções que ele tivesse eram se matar ou matar nossa colega de quarto. Ela tinha acabado de fazer 18 anos naquela época, Alex tinha 25, embora tivesse várias formas de controle e poder sobre ela (isto é, emprego, moradia, relacionamentos).

Experienciei várias ocasiões em que Alex expressou sentimentos transfóbicos em relação a mim também, sendo que a única razão pela qual tive oportunidades e sucesso foi porque sou trans e as pessoas tinham pena de mim. Alex descobriu que contei a alguém sobre o abuso que sofri e escrevi uma carta de desculpas a Alex expressando que não o via como um agressor, pois ainda morava com ele na época e ainda estava preso em um ciclo.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Como alguém com uma deficiência invisível e trauma de relacionamento passado, Alex usou isso em sua vantagem para me convencer e às pessoas na minha vida que eu estava projetando meu trauma passado sobre ele, dizendo que eu abusei dele levando-o a abusar de mim e que “Eu queria que ele fosse como meu ex-namorado” em relação aos abusos que sofri no passado como desculpa para suas ações em relação a mim.

Por um tempo, acreditei nessa manipulação. Alex construiu uma dinâmica entre nós que me fez ficar constantemente com medo dele e de perder nosso relacionamento e tudo o que veio com ele. Perdi a maior parte do meu sistema de apoio, já que Alex era extremamente controlador sobre com quem eu podia ou não falar/me cercar. Ele estava constantemente criando uma sensação de insegurança e medo ao me dizer que eu não seria nada sem ele, me rebaixando e fazendo com que eu me sentisse incompetente por causa de minha deficiência e trauma.

Depois que saí dessa relação, fui diagnosticada com CPTSD [transtorno de estresse pós-traumático complexo] e tenho lutado constantemente contra isso, a ponto de precisar de terapia nos últimos dois anos. Isso não é uma coisa fácil para eu dizer. Recebi notificação legal de Alex por suposta difamação, pedindo para retirar minhas declarações anteriores ou serei confrontada com acusações legais. Por esse motivo, não estou compartilhando minha história completa, pois não me sinto segura para fazê-lo.

Estou compartilhando isso não para interferir na carreira de Alex ou arruinar oportunidades futuras para ele, mas para que as pessoas fiquem cientes dessas experiências e possam ser informadas sobre quem estão assistindo na TV ou com quem estão interagindo na vida real. Uma vez que drag está intrinsecamente ligado à comunidade trans, minhas intenções são informar outras pessoas trans das experiências que tive e testemunhei com Alex, “Matante Alex”, como uma pessoa trans que sou, para, com sorte, impedir a propagação desse mal a outros membros da comunidade. Como uma forma de justiça reparadora, eu o encorajo a fazer doações para organizações trans, reconhecer os danos que foram causados ​​e tomar medidas ativas para a responsabilização”.

>  Conheça as juradas de 'Queen of the Universe', estréia em dezembro
>  Super Drags | RuGirls dão vozes as personagens na versão americana do desenho

REPERCUSÃO

Kiara acabou se manifestando sobre a denúncia de Denim, revelando que era uma das colegas de quarto de Matante Alex, recebendo apoio de outras rainhas canadenses como pode ser lido a seguir.

Aviso de gatilho: abuso / transfobia

Não vou entrar em detalhes esta noite, mas ver a recepção é realmente impressionante, obrigada, Denim por nos permitir falar sobre nossas experiências, eu te amo e sinto muito por não ter feito tudo que poderia ter feito na época, vamos nos curar disso.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Kiara: Eu adoraria colocar tudo para fora e contar o meu lado agora, mas não consigo nem descrever o quão assustador e cheio de gatilhos é esta situação. Vou publicar meu lado esta noite, obrigado pela paciência, há apenas muito o que passar

Denim: Estou orgulhosa de você, você superou tanto. Eu amo Você!

Kiara: Eu também te amo.

>  A justiça foi feita para Dandara
>  Queen Of Universe vem aí e Drag Race All Stars sai da VH1

Kiara: Eu adoraria colocar tudo para fora e contar o meu lado agora, mas não consigo nem descrever o quão assustador e cheio de gatilhos é esta situação. Vou publicar meu lado esta noite, obrigado pela paciência, há apenas muito o que passar

Eve: Estou aqui sempre para você.

Kiara: Obrigada, Eve. A propósito, gente, Eve sempre acreditou em mim, me escutou, me defendeu e eu sou muito grata por isso.

Pythia: Te amo muito.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ilona: Nunca tenha medo de falar sobre suas próprias experiências de vida, especialmente quando elas vão ajudar e salvar outras pessoas! Muito respeito por você!

Denim: Obrigada, Ilona! Significa muito vindo da ‘rainha que se defende’, muito respeito por você também!

>  Tyra Sanchez pede desculpas e segunda chance aos fãs
>  Aquaria denuncia transfobia na capa de Astroworld, novo álbum de Travis Scott

Denim fez um pedido final.

“Por favor, não ataque e envie ameaças de morte, esta não é a maneira de responsabilizar as pessoas a fim de impedir a propagação de danos. Não é isso que estou encorajando ninguém a fazer. Isso apenas perpetua mais danos. Eu precisava compartilhar minha história para curar e informar as pessoas para que isso não aconteça novamente”.

Kiara, rainha da S1 de Canada’s Drag Race, é ex-namorado de Matante Alex e afirma que viveu uma relação abusiva com ele, a rainha publicou um relato extenso que pode ser lido aqui.

Para ler mais notícias de Queens of The Universe clique aqui. Para ler outros babados drag clique aqui.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Click to comment

Deixe uma resposta

Veja Também

Babados

“As coisas ditas sobre mim recentemente nunca representou meus valores”, defende-se Matante Alex após ser denunciada por abuso, agressão e transfobia por ex-companheiros confira...

Babados

Kiara faz revelações perturbadoras sobre relação abusiva que viveu com Matante Alex, que tentou intimidá-la legalmente para que não falasse sobre o conturbado namoro...

Moda

Conheça o elenco oficial da primeira temporada de “Queen Of The Universe”, que conta com 14 rainhas, mais Jujubee e a brasileira Grag Queen...

Notícias

Foi anunciado as juradas de "Queen Of The Universe": Leona Lewis, Vanessa Williams, Trixie Mattel e Michelle Visage. Estreia em dezembro com apresentação de...

Advertisement

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2021 © Todos os direitos reservados.