Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

Drag Queens

Entrevista: Jimbo fala sobre Canada’s Drag Race

Jimbo fala sobre sua passagem por Canada’s Drag Race, como é se tornar um ícone pop drag, sua discussão com Rita, ódio do fandom tóxico e muito mais!

Compartilhe!
🕓 7 min de leitura

Após nove semanas nos encantando com sua insanidade e pisando forte na passarela em sua autoproclamada “alta-costura de palhaça drag safada”, Jimbo infelizmente deixou a corrida de Canada’s Drag Race em quarto lugar, deixando o palco com um estrondoso, “PORQUÊÊÊÊÊÊÊ” e concluindo com um “FODA-SE!”.

No penúltimo episódio, a figurinista nascida em Ontário deixou os jurados – incluindo a apresentadora convidada Michelle Visage – com os pés frios sobre seus looks desfilados no Snow Ball, e embora fosse sua primeira vez dublando, ela foi incapaz de superar Rita Baga pela vaga na final. “Eu me sinto uma vencedora”, disse Jimbo ao GAY TIMES.

“Eu ganhei de muitas outras maneiras, apenas por estar no programa, ser vista, ser celebrada e a oportunidade de me conectar com tantas pessoas e compartilhar minha história. Todas essas são vitórias incríveis que são insubstituíveis. Existem muitas coroas por aí. A minha está no correio agora!”

Graças à sua sagacidade, abordagem não convencional à comédia e inclinação para peitos imensos, Jimbo superou suas irmãs para se tornar a rainha mais popular de Canada’s Drag Race com mais de 200 mil seguidores no Instagram. A GAY TIMES conversou com a estrela sobre sua polêmica eliminação, sendo alçada ao espírito da cultura pop durante uma pandemia global e a recente polêmica nas mídias sociais que forçou Jeffrey Bowyer-Chapman a desativar seu Twitter (leia aqui).

>  CDR S1 | Rumor | Spoilers do sexto episódio
>  Netflix revida haters que criticaram o novo programa de Alyssa Edwards

Jimbo, sua saída foi icônica.

Obrigado! Sim. Você sabe, isso é um sonho para toda a vida, e raramente você tem a necessidade de cair de joelhos e gritar assim. Essa foi praticamente a única vez na minha vida que realmente fez sentido. Aconteceu comigo e sim, simplesmente aconteceu dessa forma!

Você acha que merecia estar no bottom esta semana?

Advertisement. Scroll to continue reading.

Erm, com certeza não! Definitivamente não. Mas acho que ninguém realmente merece nada. São tudo voltas do destino e você sabe, alguns poderosos em algum lugar disseram, ‘Você ainda não está pronto!’ Um dia eu vou ganhar algo, em algum lugar!

Como você disse, todos são vencedores no multiverso!

Sim, exatamente. Eu me sinto uma vencedora. Eu ganhei de muitas outras maneiras, apenas por estar no programa, ser vista, ser celebrada e a oportunidade de me conectar com tantas pessoas e compartilhar minha história. Todas essas são vitórias incríveis que são insubstituíveis. Existem muitas coroas por aí. A minha está no correio agora!

Você acha que as coisas teriam sido diferentes se você não estivesse preocupado com o seu capacete durante a dublagem?

Definitivamente, sim. Aqui look inteiro me deixou muito orgulhosa. Eu só queria ter feito a bainha do meu vestido, não ter usado aquelas botas e não ter feito uma coroa gigante tão grande. Havia certas forças do meu lado com certeza… até certo ponto. Isso é apenas a vida, eu acho. Você desce uma estrada e chega ao fim dela, e há um penhasco, e então você cai dele e é o fim de tudo.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Mas que look para ser eliminada heim? Era Jimbo mais White Walker.

Obrigada! Eu queria fazer referência ao meu look promocional. Eu queria fazer referência à Rainha do Norte e porque esse personagem e aquela vibração não tinham realmente sido trazidos para a competição. É meio irônico que seja o look e a vibração que me eliminaram, que é a aparência e a vibração em que fui apresentado ao mundo! É uma coisa estranha, um círculo completo e me senti tão linda. Eu estava tão orgulhosa do que fiz e no final do dia, eu deveria ter escondido uma fantasia diferente por baixo para que eu pudesse ter arrancado tudo e pulado e feito um showzinho maluco.

>  Werq The World, show com RuGirls, retorna ao Brasil em novembro
>  Jaida Essence Hall usa coroa e cetro de campeã

Como foi ser criticada por Michelle Visage?

Isso foi realmente transcendental. Em muitos pontos da competição, você está tentando o seu melhor para estar no programa e dentro do programa ao mesmo tempo seu cérebro fica tipo, ‘Meu Deus, você está em Drag Race. Oh meu Deus, olhe para todas essas coisas’. Foi a mesma coisa com Michelle. Parte de você é uma fangirl e você fica tipo, ‘Lá está a lenda e o ícone!’ E também ‘Não a ame muito, porque você tem que estar no seu jogo!’ Então, foi muito difícil desfilar naquela passarela e vê-la e não pensar, ‘PUTA MERDA! AQUELA É A MICHELLE VISAGE!’

Você nos deu alguns momentos realmente icônicos nesta temporada, incluindo aquele bate boca com Rita Baga no mini-untucked por causa do tom de maquiagem. Por favor… me diga o que estava passando pela sua cabeça naquele momento?

Meu Deus, eu estava exausta e muito frustrada. O engraçado sobre a competição é que todas as garotas pensam que vão vencer. Estamos todas muito seguras sobre o que estamos fazendo e o que estamos apresentando e, para mim, minha jornada foi como muitas outras vezes em minha vida – nem sempre compreendida. Minha jornada nem sempre foi fácil. Não foi tipo, ‘Oh sim, nós te vemos e te amamos e tudo que você faz é maravilhoso’. Muitas vezes são os esquisitos e as pessoas que são estranhas e fazendo algo novo que são questionados e mal compreendidos.

Fiquei frustrada por não ser vista em certos momentos que me achei muito forte. Rita é uma competidora tão forte e alguém que eu admiro também, então naquele momento eu estava me sentindo muito confusa, exausta e vulnerável. Quando ela disse: ‘Você quis parecer tão velha?’, Foi como se … não houvesse resposta para essa pergunta! Eu não vou [responder], ‘Oh sim, na verdade eu quiz! Todo esse tempo no espelho, eu já pareço ter 100 anos?’ Eu literalmente queria matá-la! Eu fiquei tipo, ‘Que tipo de pergunta é essa?’ Então, além disso, eu estava tipo, ‘Que diabos está acontecendo com a sua cabeça?’ É daí que veio aquilo lá. Eu gostaria de ter sido mais fofa. Eu gostaria de ter sido mais gentil e mais teatral e responder: ‘Ah, sim, obrigado Rita por esse comentário atencioso’. Em vez disso, fui uma vadia horrível e tentei matá-la.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Mas às vezes, quando você é uma “vadia horrível” neste programa, isso viverá para sempre. Veja o discurso de Linda Evangelista de Aja, por exemplo.

Exatamente! Eu dei às crianças o que elas queriam.

>  CDR S01E02 | Runway | Not My First Time
>  Bianca Del Rio faz história ao se apresentar em famosa arena de Londres

Quando falei com Ilona e Lemon, eles disseram que todo o elenco fez um pacto para se cuidar nas redes sociais. Isso foi importante para todos vocês fazerem? Ter uma frente unida contra os haters online?

Sim definitivamente. Toda a premissa do show é apresentar essas rainhas que não se conhecem, e então você quer que nos conheçamos e tenhamos essa experiência juntos. Existem diferentes tensões que surgem e diferentes dinâmicas, mas no final do dia, somos todas irmãs e tudo acontece muito rapidamente no show. Você não tem muito tempo para pensar ou realmente deixar ir tão fundo, então sempre que havia um momento com outra rainha, era muito breve, e sempre compensávamos logo depois. Queríamos que os fãs soubessem que é aí que a história termina, e há muito amor e alegria – que é a coisa mais importante em que se concentrar. Esses pequenos bate-bocas, são apenas drag queens sendo drag queens! É para a TV. O objetivo é fazer as pessoas rir e mostrar que estamos nisso para vencer, que as apostas são altas e que levamos muito a sério o que fazemos. Queremos celebrar o amor e vamos ficar juntos e lembrar aos fãs que todos nós apenas queremos nos amar. Vamos espalhar o amor e focar no positivo.

Quando você estava filmando o show, você esperava que o painel de jurados recebesse tanta rejeição?

Não. Na época em que tudo estava acontecendo, definitivamente parecia intenso estar lá em cima e ser criticada e todas essas coisas, mas nunca pensei que os fãs reagiriam da maneira que responderam. É incrível que haja tanta paixão, e o programa tenha se conectado tão profundamente com tantas pessoas, mas eu não acho que nenhum de nós antecipou o nível em que as pessoas escreveriam suas discordâncias online e como estão decepcionadas com a maneira como o julgamento foi feito. Tem sido uma pilha muito louca e me sinto mal pelo jeito que tem acontecido para algumas pessoas no show. Este é o sonho delas e foi emocionante para elas compartilharem seu amor pelo drag, e tem sido difícil para aqueles que receberam muito ódio diante de tanta alegria e amor. Espero que haja mensagens suficientes para os fãs [se conscientizarem] para que as pessoas realmente levem isso a sério. Estas são pessoas reais com sentimentos reais.

Você se tornou um dos concorrentes mais queridos desta série e, com isso, vem uma base de fãs apaixonada. Como você se sentiu ao ver os fãs lutando ao seu lado, se opondo às críticas dos jurados semana após semana?

Advertisement. Scroll to continue reading.

Como eu disse, todos nós sentimos que vamos vencer. Então, estar no palco com aqueles looks… Eu não entrei no palco com o olhar de derrotada. Eu não pensei de antemão, ‘Vou usar essa roupa de perdedora e me jogar pelo ralo’. Eu realmente tentei ganhar e sempre que não ganhei, foi decepcionante. Claro, você quer que seus fãs vejam você, se identifiquem com você e digam: ‘Eu vejo o que você fez. Eu vejo sua intenção. Quero que você ganhe e seja celebrada’. Então, é claro, foi muito surpreendente e incrível que todo o amor, a atenção e os recursos e tudo que coloquei para fazer minhas apresentações foram amplamente bem recebidos. Houve muito tempo e esforço de tantas pessoas para fazer tudo isso acontecer, então, para os fãs ressoarem tanto comigo é um sonho que se tornou realidade.

>  S11 | O que é a doença rara que Yvie Oddly sofre, Ehlers Danlos?
>  Farrah Moan conhece Christina Aguilera

Você é atualmente a rainha mais seguida de Canada’s Drag Race, com 200 mil seguidores no Instagram. Como você está lidando com essa ascensão à fama, especialmente durante uma pandemia global?

Oh uau, com certeza estou. Como me sinto? Parece que um sonho se tornou realidade, e parece que está acontecendo com outra pessoa de uma forma estranha, onde existe o mundo da mídia online e depois existe o mundo real; e nos anos em que o mundo está em um lugar normal, esses dois se juntam e você terá sua presença online no mundo, encontrando fãs com aquele espírito e vibração que o cerca em sua vida real do dia-a-dia. Com a pandemia e não podendo viajar ou fazer turnê, tem sido o apoio da minha comunidade local, o que tem sido absolutamente incrível. Tenho pessoas vindo à minha casa, acenando para minhas janelas, gritando para mim e pedindo fotos. Sou parada na rua o tempo todo. É absolutamente incrível e é um cenário único. Mal posso esperar para sair para o mundo quando a pandemia acabar e encontrar meus fãs, fazer turnês e apresentações.

Para ler mais entrevistas clique aquiPara ler mais sobre a S1 de Canada’s Drag Race clique aqui.

Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.