Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

Destaques

TNT Drag 2 | Resenha Episódio Final

É chegada a hora de coroar a campeã da segunda temporada online de TNT Drag com quatro curta-metragens inspirados em grandes diretores de cinema. Confira nossa resenha de tudo que rolou!

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 7 min de leitura

Esse é o último “Alô peruas do meu Brasil” da temporada. Apesar do clima ser de festa, já começo a resenha com o coração pesado por ter de me despedir de artistas e juradas tão talentosos, que nos ajudaram à atravessar parte da quarentena deixando as noites de terça/quinta muito mais leves. Dito isso, podemos finalmente celebrar o encerramento da segunda temporada do The Next Talent Drag. Já adiantando, para quem ainda não viu, que a qualidade está altíssima e a competição acirrada.

Como temos trabalhos extensos, na resenha de hoje vamos ser mais diretos. O episódio que marca a final desafia as queens à criarem seu próprio curta, tendo que atuar, dirigir e roteirizá-lo, tudo isso, inspirado em diretores consagrados, onde cada competidora poderia escolher um para apoiar seu trabalho. Bem, sabemos que toda estreia cinematográfica que se preze tem um tapete vermelho. No TNT não foi diferente. Antes dos curtas serem apresentados as queens e os jurados desfilaram no tapete vermelho mostrando seus melhores looks.

>  Briga de Shangela e Mimi causou suspensão das gravações de Drag Race
>  TNT Drag 2 | Episódio 7: Sofá de perua

Enquanto Organzza apareceu com o mesmo vestido, ou uma versão muito parecida, que usou no Ball. Slovakia entrega sua melhor versão. Ambas lindíssimas, Organzza trás consigo o trunfo de referenciar o seu ponto alto na temporada, já Slovakia aproveita de sua estética única para apresentar um visual clássico de seu universo tão reconhecível pelos fãs.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Katrina Addams e Lilith Prexeva também imprimiram suas identidades em seus looks. Katrina como a rainha gótica que conhecemos e amamos. Lilith a louca com combinações que só ela poderia usar e nos encantar. Além dos looks, no tapete vermelho, as queens tiveram de responder perguntas feitas pela DaCota, todas foram hilárias e conseguiram mostrar um pouco mais de seu humor.

>  Translation, novo programa com pautas trans
>  TNT Drag 2 | Resenha Episódio 4: Guerra Infinita

Agora, a parte que mais interessa, os curtas individuais. Antes de tudo, é necessário ressaltar a dificuldade técnica dessa prova final, o fato de todas as quatro queens entregarem um trabalho bom já mostra muito empenho e profissionalismo. O primeiro curta exibido foi o de Katrina Addams, a rainha se inspirou nos filmes do diretor Tim Burton. Essa foi uma escolha em certo ponto previsível mas, inegavelmente, é um casamento harmonioso. Trabalhando com a estética burtoniana Katrina está em seu universo gótico e dramático com uma série de ferramentas que a ajudariam a compor seu trabalho.

Em Desaparecida, Katrina conta a história de um casal em que a garota foge de um encontro rumo ao desconhecido, seu namorado então passa a procura-la pela cidade até encontrá-la em forma de sereia, indo em sua direção rumo ao seu possível fim. Esse foi um bom trabalho, com uma história simples e escolhas medianas. Eu até acredito que no mundo de Tim Burton cabe o cinema mudo, assim como já sabemos que ele é cheio de casais apaixonados com histórias trágicas. Porém, há tantas características que poderiam ser incorporadas para reforçar a referência que ultrapassam o estético. Uma delas, talvez a mais questionada por quem acompanhava o ao vivo no youtube, foi a ausência de trilha sonora. A história já era simples e caminhava para um final previsível, uma trilha talvez traria o drama necessário para acrescentar camadas na obra.

Katrina, possivelmente decidiu por tomar um caminho original, o que tornou seu curta mais sensível e íntimo. Isso é positivo por um lado, artisticamente falando você tem muito mais Katrina Addams do que outro criador, mas quando analisamos com os outros três trabalhos da noite e a proposta feita pelo programa Desaparecida realmente desaparece de nossas memórias.

Advertisement. Scroll to continue reading.
>  VH1 renova RuPaul’s Drag Race e All Stars para novas temporadas
>  TNT Drag 2 | Episódio 2: OnlyFails

O Segundo curta apresentado é Adeus Paraíso, por Lilith Prexeva, inspirado nas histórias do diretor espanhol Pedro Almodovar. Para começar, acredito que a intercessão do trabalho desses dois artistas é, como se pode imaginar, uma odisseia louca e colorida com idas e vindas. E é isso o que Lilith entrega. A queen chega na final como uma das favoritas, suas vitórias foram construídas em desafios de humor e ver o que ela poderia fazer com mais tempo de tela em uma história autoral é a realização de um sonho.

Sobre o Adeus Paraíso é preciso ressaltar o bom uso de diversas ferramentas que unidas deram o toque “Almodovar” à produção, como a trilha sonora que começa com um angustiante “tic tac”, a cores gritante, os cortes rápidos de cena que guiaram o ritmo do curta encerrando abruptamente as pausas longas dos monólogos. Lilith é muito inteligente e sua escolha de recontar a história da própria Lilith bíblica nesse contexto é genial, isso já nos livra de apresentações e da mais tempo para que as peculiaridades de sua releitura sejam exaltadas.

É evidente o quão pessoal e espirituoso esse curta foi. A entrega de Lilith Prexeva é o ponto alto de Adeus Paraíso, cada personagem aparece com uma voz e energia extremamente distantes, como a abobada Eva, o intenso Adão, a maliciosa cobra do paraíso de Lilith e a própria, que teve espaço para variações de gênio mesmo com tão pouco tempo para desenvolver-se. No fim temos uma verdadeira obra de arte que quebra nossas expectativas, tivemos a maluquice e escracho de Prexeva, mas o gosto que ficamos na boca foi de sua versão fatal e profunda, que não destoa de todas as outras apresentadas, ela chega para somar.

>  TNT Drag 2 | Episódio 1: TNTEMPLO
>  TNT | Conheça as rainhas da primeira temporada

O próximo curta para analisarmos é A Mocinha e o Mambembe por Organzza, inspirada nos filmes do diretor pernambucano Guel Arraes. Durante as lives que antecederam a final, Organzza contou sobre sua paixão pelo diretor e seu favoritismo pelo filme ‘Lisbela e o Prisioneiro’. O filme de 2003 pauta toda a história contada no curta produzido pela queen, temos claras referências e cenas até idênticas à produção, tudo muito bem aproveitado. Aqui, Juliana é uma jovem noiva apaixonada pelo teatro e que, sob os cuidados de seu cauteloso pai, se prepara para seu casamento com o ciumento Cleiton, seu noivo um dia decide ir ao teatro para descobrir o que tanto chama a atenção da moça, lá o noivo se apaixona por um dos atores e no dia do seu casamento decide fugir com o intérprete de Romeu.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Esse foi, entre os quatro curtas, o que mais aproveitou da fonte do diretor escolhido. O que era exatamente a proposta do desafio. Deixando para Organzza o trabalho de costurar essas escolhas em uma peça única. E sabemos que a rainha costura muito bem. Tendo o teatro como um guia estético e também como o centro físico da narrativa, o curta de Organzza é visualmente impecável. Os figurinos são de cair o queixo, todos muito bem trabalhados e ainda cumprem muito bem a função de nos transportar para aquele mundo caricato e irônico onde a história se passa. Algumas escolhas também reforçam o bom gosto e o toque artístico da produção, como partes trocadas do figurino, enquadramentos do movimento das mãos (característica que geralmente é perdida na tv e cinema) e os manequins que contracenam com a competidora ao longo do curta.

Organzza consegue acertar todas as piadas, figurinos, personagens e intenções. Esse foi seu melhor trabalho da temporada inteira, nos deixando satisfeitos com o emprenho da concorrente enquanto multiartista. Acredito que o ponto principal de ‘A Mocinha e o Mambembe’ é o ritmo que aqui foi guiado pelo humor. Os diálogos rápidos, brilhantemente acompanhados pela câmera, são todos pontuados com um humor crescente e delicado. Essa característica ainda é a base para o encerramento do curta, que fecha de forma engraçada e leve.

>  TNT Drag 2 | Resenha Episódio 7: Sofá da Perua
>  Willam revela o verdadeiro motivo de sua expulsão da S4 de Drag Race e outras bombas

Por fim, temos Slovakia. A queen teve como base os filmes de Guilherme Del Toro e dele absorveu as grandes aventuras e personagens fantásticos. Conceitos que foram muito bem adotados e também são visíveis dentro das propostas que a participante apresenta dentro e fora da competição. Em Para Onde Vou? (tenho roupa para isso?) Slovakia mergulha no multiculturialismo para contar a história pós vida de uma drag queen que se encontra com uma entidade aracnídea responsável por apresentar sua versão de céu e inferno, o magnífico porém cheio de cobranças paraíso de Bollywood ou o purgatório barulhento e caótico do aniversário do supermercado Guanabara.

Pela descrição já é possível perceber o diferencial de Slovakia, estamos em uma prova de humor. A personificação magnífica da entidade, a aventura contada e as interações são floreios que cercam a verdadeira intenção da rainha: nos fazer rir. Esse foi o curta mais próximo dos desafios entregues nos outros episódios da temporada, o que não é uma característica ruim, uma vez que tudo nele funciona como o planejado. A simplicidade dos diálogos – como a escolha dos personagens não ‘contracenarem’ diretamente – e a forma como a história é contada fez dele talvez o mais memorável. Não em mérito de desmerecer as outras obras, mas em tornar dele o de mais fácil acesso por ser simples, engraçado e funcional. As maquiagens bem produzidas, que já são a marca da Slovakia, são a cereja do bolo.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Slovakia é muito boa no que faz, merece todo o reconhecimento que tem e muito mais. Ela conseguiu contar uma história limpa, sem distrações, com início, meio e fim. Bons visuais, ótimas sacadas e um desfecho que amarra sua trajetória no programa como uma queen carismática, criativa e que sabe editar suas ideias.

>  TNT Drag 2 | Episódio 6: GNTNT
>  #86 | Expectativas para Rupaul’s Drag Race S13 com DesiRée Beck

Os jurados se reúnem para os últimos comentários, todos se divertiram e  se apaixonaram com os trabalhos entregues. É destacado a valorização das Drag Queens como artistas multifacetados e a importância de se dar espaço para esses artistas. Katrina é criticada pela falta da trilha, do trabalho de Lilith é elogiado sua versatilidade, Organzza é citada por sua expertise em materializar o universo de Guel Arraes em seu curta e Slovakia tem seu humor e refinamento estético destacado.

Enfim, temos a grande vencedora do TNT. Organzza é a única sobrevivente do grupo branco, que tinha personalidades enormes como Condessa Cabalista e Alexia Tarantino. A queen começou a temporada tendo de se esforçar para aparecer mas sua crescente, ao contrário de Lilith e Slovakia que sempre estiveram no topo da competição, foi como um foguete, imbatível, direto para as estrelas. Organzza se provou de vez no Ball, entregando quatro looks impressionantes, e agora finalizou a temporada com um curta bem produzido e uma coroa na cabeça. PARABÉNS ORGANZZA!

Nossa cobertura fica por aqui, essa foi uma temporada maravilhosa, cheia de memes, emoções nas despedidas e uma vencedora extremamente talentosa. Não deixe de acompanhar as rainhas participantes e as redes sociais do TNT Drag. E claro, nunca se esqueçam: BAG IS BEAUTIFUL!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Caso queira saber mais sobre o show você pode ler tudo sobre o TNT clicando aqui. Se você ainda não assistiu a final do TNT Drag é só ir no canal do TNT no YouTube

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

TNT Drag

Esta é a final de TNT Drag 2, em que descobriremos a grande campeã da temporada, será Katrina Addams, Lilith Prexeva, Organzza ou Slovakia?

TNT Drag

Episódio especial para debater os bastidores, as polêmicas e dar muita spoiler sobre a grande final do The Next Talent Drag!

TNT Drag

No oitavo episódio de TNT Drag 2 tivemos o “Ball da Tradicional Família Brasileira”. Confira nossa resenha de tudo que rolou!

TNT Drag

No oitavo episódio de TNT Drag 2 teremos o primeiro Ball do The Next Talent Drag, Ball da Tradicional Família . Segura que essa...

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2021 © Todos os direitos reservados.