Connect with us

Hi, what are you looking for?

Drag Race

RPDR 16 | RuView do episódio 16, Grande Final

Saudemos a nova campeã: Nymphia Wind! Confira a resenha da Grande Final de RuPaul’s Drag Race 16 à seguir.

Compartilhe!
🕓 6 min de leitura

Foi ao ar mais um episódio estréia de RuPaul’s Drag Race 16! Leia a seguir a resenha. Contém spoilers daqui em diante.

Nas minhas conversas com os telespectadores de RuPaul’s Drag Race nas últimas semanas, me vi desempenhando um papel mutável. Dependendo se a pessoa com quem estava falando era um defensor ferrenho de Sapphira ou Nymphia (ninguém parecia acreditar que Plane tinha alguma chance, e estávamos todos certos), acabei ficando do lado oposto. Eles acreditavam que Sapphira deveria vencer? Senti-me compelido a salientar que, apesar da capacidade de Sapphira de fazer quase tudo com competência, a facilidade de Nymphia com a moda é talvez a maior de todos os tempos, e ela representou uma perspectiva completamente nova para o show. Ela é a rainha mais inovadora da temporada, eu diria, e aquele perfil do Washington Post mostrou por que ela foi feita especificamente para este momento. No entanto, se a pessoa com quem conversei apoiasse Nymphia, sentiria a necessidade de montar um argumento em defesa de Sapphira. Ela é a rainha mais polida do grupo, é o meu argumento, e é de longe a mais equipada para o tipo de oportunidades de imprensa em grande escala que se espera que uma vencedora de Drag Race tenha, especialmente em um ano eleitoral. Não é nenhum erro que ela foi homenageada pela Câmara Municipal da Filadélfia – Sapphira é uma drag queen de classe mundial e alguém que sabe tocar para um grande número de públicos diferentes.

O que estou tentando dizer aqui é que, ao entrar neste episódio, tanto Nymphia quanto Sapphira foram vencedoras merecedoras. Fixei minha previsão em 70 por cento de chance de Sapphira vencer e 30 por cento de chance de eles optarem por Nymphia. Então eles finalmente optaram pela escolha surpresa? Não há queixas aqui. Foi uma corrida até a linha de chegada, e Nymphia superou Sapphira por pouco no final. Vejo como aconteceu e fico feliz por ela (e por sua legião de fãs).

E ela teve um final bastante matador também. Nos primeiros 90 por cento do episódio, parecia que Sapphira entrou com uma mão vencedora e estava jogando todas as suas cartas exatamente corretas. Ela se sentiu como uma estrela o tempo todo. A música dela era de longe a melhor, um número emocionante e descolado sobre autocapacitação que me fez pular da cadeira. Foi realmente o próximo nível, e ela comandou cada centímetro do palco. Fiquei completamente pasmo. Suas roupas eram as maiores e mais ousadas, e então, durante a entrevista com RuPaul, ela atingiu exatamente o balanço correto entre equilíbrio e emoção. Sapphira chegou à final, fez exatamente o que precisava fazer e quase saiu vencedora. Ela é uma das maiores de todos os tempos, não apenas no drag, mas também no ato de Drag Race.

>  S10 | Prévia do sétimo episódio
>  RuPaul nos fez chorar na final de Drag Race All Stars 7

E ainda assim, Nymphia é a nossa vencedora. Eu vejo como isso aconteceu. Para começar, ela venceu a dublagem final. Sapphira foi ótima, não me interpretem mal! Mas ela também já foi forçada a dublar três vezes nesta temporada – sim, duas delas foram por se sair bem, mas ela não tinha o fator surpresa ao seu lado. Nymphia veio equipada com acrobacias, junto com outra surpresa em seu estilo acrobático de dublagem. Sapphira faz um trabalho bom, mas não ótimo. Ela parece um pouco prejudicada pelo peso de sua fantasia no início, e depois por seus seios falsos. Nymphia é uma pequena malandra alegre, correndo pelo palco e envolvendo todos (visivelmente incluindo as outras rainhas). Ela vence completamente.

Embora o episódio de Sapphira seja mais polido, Nymphia também tem um final estelar, embora muito diferente. Seu número não é escrito de forma tão convincente quanto o de Sapphira (ainda não estou claro qual o nível de culpabilidade das rainhas em criá-los), mas ela o executou perfeitamente. “Queen of Wind” não é meu tipo de música – um pouco Ava Max-y demais, o que quer dizer “sem personalidade” para mim – mas ela dança forte e está deslumbrante. Seus looks são, sem surpresa, de longe os melhores da noite. O look final da banana é deslumbrante, e sua roupa de apresentação pré-revelação é linda, provavelmente minha favorita da noite. E, enquanto a seção de entrevistas de Sapphira é definida pelo equilíbrio, a de Nymphia é definida pela verdadeira vulnerabilidade. Embora Sapphira tenha sido extremamente aberta durante toda a temporada, nunca houve um momento em que ela parecesse não ter controle de suas próprias emoções. Nos últimos dois episódios, ficou claro que a vulnerabilidade de Nymphia é um de seus grandes pontos fortes na competição. Ela é capaz de ser extremamente real, tocar as cordas do seu coração e fazer com que você se preocupe com ela como pessoa.

Suponho que deveria falar sobre o episódio de Plane também. Vou dizer o seguinte: ela é extremamente talentosa, foi a personagem principal da temporada e fez um ótimo trabalho interpretando seu número. “Bodysuit” é engraçado, bobo e divertido o tempo todo. Suas expressões faciais nesse número, junto com o quão bem ela escondeu a revelação, mostram que ela é uma rainha de primeira classe. Ainda assim, nenhuma parte de mim ficou surpresa quando ela foi cortada do top 2. Na performance, havia uma mecha de cabelo caindo em seu rosto, o que era um problema persistente (esse tipo de detalhe importa no final), mas o mais contundente foi sua incapacidade de levar a sério a parte da entrevista. Ela nunca baixou totalmente a guarda e ficou séria. Isso é um requisito para uma boa drag queen? Talvez não, mas é um requisito em Drag Race. Em combinação com sua entrevista da semana passada, não é surpresa que ela não fosse a versão Drag Race de America’s Next Drag Superstar.

Advertisement. Scroll to continue reading.

>  DRUK S1 | Entrevista: Cheryl Hole
>  Entrevista: Maddy Morphosis fala sobre Drag Race 14

Como episódio, este foi um final forte. As finais de Drag Race tendem a ser chatas – o palco gigante faz com que o show pareça épico, mas acaba sempre cheio de fillers. Esta semana não é tanto uma exceção, mas sim uma simplificação. Não há entrevistas com as garotas eliminadas, mas dado o confronto de dublagem do penúltimo episódio, parece claro que todas elas receberam o que mereciam. Acabei apreciando o palco um pouco menor, porque a dublagem final foi a mais emocionante que tivemos em anos, e isso foi em grande parte devido ao espaço em si. Muitas vezes, apenas duas rainhas não conseguem preencher esse tamanho de plataforma e os momentos finais da temporada acabam parecendo insignificantes em comparação. Esta semana, o show manteve o movimento e eu fiquei grato. Pela primeira vez, a final pareceu tensa.

E tudo isso levou ao momento em que uma rainha digna venceu. Ela arrasou a temporada inteira? Não. Mas ela é, na minha opinião, a rainha mais emocionante do top 3. Ela é absolutamente uma estrela e conduzirá bem o show, trazendo o que ela já sabia (ótima moda, dublagem matadora) junto com o que aprendeu (como se conectar com o público enquanto fala). Mal posso esperar para ver o que ela fará com a plataforma. SAÚDEM A RAINHA NYMPHIA!

Advertisement. Scroll to continue reading.

>  S13E16 | Runway | Red Carpet
>  RPDR S16E03 | Categoria: Call Me Mother-Father Eleganza

DESAQUENDANDO AS CONSIDERAÇÕES FINAIS

Sasha Colby aparece, provavelmente está chapada pra caralho, parece super gostosa, abre o zíper e depois fecha o zíper da fantasia algumas vezes, fala sobre encontrar o vice-presidente e vai embora. Eu amo Sasha Colby.

Imagem

Xunami e Sapphira empataram e aí foram eleitas as “Miss Simpatia” da temporada, naquele momento já sabia que Sapphira não levaria a coroa.

Em retrospecto, eu daria quatro estrelas à temporada 16, que foi o que a maioria dos episódios recebeu de qualquer maneira. Realmente sólido. Deve ser o modelo para as temporadas de Drag Race daqui para frente. Cortar Q e depois Plane, em vez de apenas deixar o final ser entre quatro pessoas, é o tipo de construção de apostas que o programa precisa melhorar. (Eu tremo pensando na 14ª temporada tendo um top cinco.) É o melhor formato que eles tiveram em anos, e as rainhas eram grandes personalidades. Eu acho que um pouco mais de drama interpessoal (especialmente no Untucked) teria catapultado isso para mim. Mas ainda assim, melhor temporada desde… 12? Para contextualizar, eu realmente adoro a 12ª. Fico feliz em ver que a velha ainda tem um pouco de energia.

Sobre Sapphira, vai ser lindo acompanhar seu crescimento profissional pós RPDR, ela não precisa voltar em um All Stars, pois no show ela já mostrou o que tinha que mostrar. Agora é pegar essa vitrine e dominar o mundo!

Agora nos resta aguardar o All Stars 8 que estreará em 17 de maio, conheça o elenco aqui.

Esse episódio merece 4.5 coroas.

Via Vulture. Leia mais notícias de Drag Race 16 aqui.

Compartilhe!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Click to comment

Deixe uma resposta

Veja Também

All Stars

Assista à prévia do episódio 4 de RuPaul’s Drag Race All Stars 9.

All Stars

Saiba como será o episódio 4 de RuPaul’s Drag Race All Stars 9 à seguir.

All Stars

Confira os looks que as rainhas desfilaram na categoria “A Tail and Two Titties” do episódio 3 de RuPaul’s Drag Race All Stars 9....

All Stars

Confira a resenha do episódio4 3 de RuPaul’s Drag Race All Stars 9 à seguir.

Advertisement

Portal de notícias sobre arte drag, RuPaul's Drag Race e suas rainhas.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2024 © Todos os direitos reservados.