Conecte-se conosco

Season 01

DRUK S1 | Trailer promocional da temporada

Publicado

on

A BBC Three divulgou o trailer promocional da primeira temporada de RuPaul’s Drag Race UK. Confira a seguir.

>  DRUK S1 | RuView do 4º episódio
>  Ranking de todas as temporadas de RuPaul’s Drag Race

>  DRUK S1 | RuView do 8º episódio, Grande Final
>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show
>  Drag Race UK | Mês de estréia é anunciado

Aqui temos o trailer do primeiro episódio da temporada.

O show britânico começará a ser exibido dia 3 de outubro (quinta-feira). Serão oito episódios de 60 minutos cada, transmitidos semanalmente, às 20h locais, no Brasil será provavelmente 17h.

Para ler mais notícias de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: Divina de Campo

Divina De Campo revela como ela quer que Drag Race UK evolua para a 2ª temporada, fala sobre a derrota, de sua passagem pelo show e muito mais. Confira a seguir!

Compartilhe!

Publicado

on

Embora ela tenha liderado praticamente todas as pesquisas nas redes sociais e disputada a final como a única rainha a não estar no bottom 2, Divina De Campo perdeu o título de Primeira Drag Drag Superstar do Reino Unido para The Vivienne.

Divina não ganhou a coroa, mas conquistou o coração dos telespectadores de Drag Race em todo o mundo graças à sua língua afiada, senso de humor contagiante e por sua parte na formação da girlband mais icônica da década: The Frock Destroyers.

“Tem faltado um pouco desse tipo de coisa na indústria da música no momento”, diz ela sobre o sucesso nas paradas de Break Up Bye Bye. “Acho que há um pouco de fome por algo que não é tão sério e… não tão bege”.

Agora, Divina está em turnê no Reino Unido com suas colegas concorrentes e se preparando para uma presença solo nos charts (Frock Destroyers ainda estão juntos, acalme-se) com faixa pop A Drag Race Song.

A Gay Times conversou com a lendária artista ruiva de vestido prata sobre sua passagem em RuPaul’s Drag Race UK, seu “interessante” novo EP e como ela quer que o programa evolua para a próxima segunda temporada.

>  DRUK S1 | Blu Hydrangea quer dar visibilidade para a causa LGBT na Irlanda do Norte
>  S11 | Comentários do 4º episódio

Oi Divina! Eu vi você e o elenco se reunindo recentemente.

Sim! Estávamos todas juntos, tendo um jantar adorável.

Por que a Scaredy não estava lá?

Oh, ela estava fora visitando seus amigos da universidade. Logo após o ensaio, pensamos: ‘Vamos comer juntos?’ Ela já tinha ido encontrar seus amigos.

Finalmente, o mistério resolvido. Parabenspor estar no top 2 de Drag Race UK – como você está se sentindo?

Muito bem, de verdade. Ótima. Eu não tinha nenhuma noção pré-concebida de ganhar ou algo assim, então entrei lá sem preocupação, sem estresse. Apenas, ‘Ei, Sera Sera’. Bem, quem pensaria nisso em primeiro lugar que eu fosse o segundo [lugar]? Não tenho certeza se alguém apostaria nisso! Estou realmente muito satisfeita com o andamento de tudo e estou super empolgada com o futuro.

Você foi rotulada de Katya do Reino Unido, porque é uma grande favorita dos fãs com um senso de humor irreverente que perdeu a coroa. Como é isso?

Quero dizer, isso é super adorável. Como isso pode não ser adorável? Surpreendente. Eu recebi tanto amor depois do show, foi maravilhoso e todo mundo foi tão legal, o que tem sido um bom trabalho.

Como foi conhecê-la no set? Você parecia muito mais rejuvenescida depois de vê-la.

Sim. Foi o que? Semana seis? Ou na quinta semana. Na minha cabeça eu já estava tipo: ‘Não importa agora. Você chegou muito longe e, neste momento, de verdade não importa. Você não vai morrer. Se você vai se fazer de bobo, você já fez isso. Agora é tarde demais!’. Ela ter me dito para imaginar RuPaul e Michelle Visage como minhas assistentes realmente me ajudou e me fez dizer: ‘Sim’. Na verdade, no grande esquema das coisas, a opinião de mais ninguém importa. É somente a sua que importa. Foi realmente muito útil vê-la.

>  Pabllo vai participar de RuPaul's Drag Race
>  Drag Race UK | Mês de estréia é anunciado

Um dos momentos mais emocionantes desta temporada ocorreu quando você se abriu sobre a Seção 28 – que tipo de resposta você recebeu online depois?

Foi realmente maravilhoso. Eu não acho que muitas pessoas haviam articulado isso dessa maneira antes, o efeito real que isso teve nas pessoas. Realmente teve um efeito terrível. Se você não conhece algo quando criança, não há ponto de referência ou entendimento do que está acontecendo em sua própria cabeça. Consequentemente, muitas pessoas engarrafaram esses sentimentos e tentaram mudar a si mesmas, o que vimos com a terapia de eletrochoque e tudo mais. Tudo o que faz é deixar as pessoas desesperadamente infelizes. Uma das razões pelas quais o suicídio masculino é tão prevalente em nosso país é porque não falamos sobre sentimentos, não falamos sobre como você não precisa ser o homem macho alfa.

Seção 28 ficou em vigor de 1988 a 2000, foi decretado por Margaret Tatcher proibindo a promoção da homossexualidade nas escolas, dessa forma inviabilizando completamente a existência das pessoas LGBTs nas escolas, os professores não podiam sequer falar sobre.

Você acha que é nossa responsabilidade ensinar a nós mesmos história LGBTQ ou depende de outras pessoas, como aulas de história na escola?

Acho que agora há um argumento para que essas coisas sejam trazidas para as escolas. Você não nasceu praticando bullying. Essa é a real. Qualquer coisa estranha na escola, as crianças implicam, se você é ruiva, gorda, tem óculos, é gay, não importa. Quando você ensina sobre isso, não se torna estranho. Também ensina inteligência emocional, que é uma grande parte disso.

Você também esteve no centro de um dos momentos mais emblemáticos da história de Drag Race, graças aos Frock Destroyers. Quando você estava filmando, você esperava que tivesse tanto impacto?

[Risos] Não! Falta um pouco desse tipo de coisa na indústria da música no momento. Se você pensa nos anos 90 e 80, sempre tinha… não música de zoeira, mas pessoas que estavam um pouco fora do lugar comum, digamos. Os passos sempre estiveram nas rotinas de dança e todo mundo vivia pelas coreografias, e não há nada parecido no momento. Eu acho que há um pouco de fome por algo que não é tão sério e… não tão bege.

Como foi a turnê?

Oh, nós nos divertimos muito. Eu absolutamente adoro trabalhar com Blu Hydrangea e Baga Chipz. Elas são tão divertidas.

Podemos esperar que mais datas sejam anunciadas? Eles estão em demanda…

Tenho a sensação de que sim, pode haver mais algumas datas para as Frock Destroyers.

>  Ranking de todas as temporadas de RuPaul’s Drag Race
>  Gia Gunn | 30 Dias em Transição pt7

Suponho que você toparia o All Stars?

Quem sabe. Nunca se sabe! Se eles me ligarem na próxima semana, talvez eu diga não. Se eles me ligarem dentro de um ano, provavelmente diria que sim.

Gostaria que algo fosse mudado para a segunda temporada do Drag Race UK?

Eu acho que é muito difícil no Reino Unido argumentar contra ter rainhas mulheres trans e cis. Somos uma das cenas drags mais diversas do mundo. Esta temporada foi ótima, porque todo mundo era muito diferente, mas ainda assim, é um pouquinho do que é realmente a cena de drag do Reino Unido. Eu gostaria de ver alguns drag kings, drag queens mulheres e algumas meninas trans também. Eu acho importante

Então, quando você entrou na sala, ficou surpreso com a falta de diversidade?

Não, não faz parte da marca RuPaul. É o que eu gostaria de ver, mas não é o meu programa. Se fosse chamado de Corrida de arrancada da Divina De Campo, seria uma história diferente, mas será chamada de Corrida de arrancada de RuPaul. RuPaul está procurando o que RuPaul está procurando. É difícil. Se não estiver quebrado, não conserte, mas acho difícil argumentar contra isso no Reino Unido.

Quem você gostaria de ver na segunda temporada?

Boris Johnson [primeiro ministro do Reino Unido]. Ele seria uma boa drag queen porque ele mente o tempo todo.

Aqui está a minha manchete. Obrigado por isso.

‘Divina De Campo quer ver Boris Johnson em Drag Race’. Não, isso seria a pior coisa de todas. Quem eu gostaria de ver em Drag Race? Há tantas rainhas incríveis em cena. Há Brenda LaBeau, eu realmente gostaria de vê-la. Ela é zombadora, canta, dança, costura, faz perucas lindamente e sua maquiagem é ótima. Ela é cheia de drama. Ela seria ouro na TV.

A Vivienne também disse Brenda.

Conheço Brenda muito bem, trabalhamos bastante juntas. Eu gostaria de vê-la… Quase todas as garotas de Manchester. Há tantas garotas incríveis lá, é uma cena incrivelmente diversa. É tipo 800 metros quadrados, a vila, e há muitas rainhas diferentes por lá. É tipo bastante. Se você não esteve em Manchester, recomendo fortemente. Vale uma viagem. Quem mais? Eu vou voltar. Talvez desta vez eu ganhe, saindo de uma caixa. “Hey!”

>  DRUK S1 | Rumor | Spoilers do episódio 5
>  AS5 | Suposto elenco completo

Temos que falar sobre o seu novo single A Drag Race Song – de onde veio a inspiração para isso?

Eu acho que na maioria das vezes, as pessoas lançam música só por lançar mesmo. É assim que me sinto sobre isso. Às vezes, as pessoas lançam músicas quando realmente não deveriam. Tudo o que faço, há camadas nele. Você pode pegar a camada da superfície, o entretenimento ou examiná-la mais profundamente. Muito do que faço é como uma colagem. Existem muitos elementos diferentes e, em seguida, tudo se resume a uma ideia, se você entende o que é essa ideia ou não. Para mim, isso realmente não importa. É mais sobre fazer algo que me interessa e espero que outras pessoas também o façam. Isso foi meio que… isso mesmo. É uma cutucada na boca de todo mundo. Obviamente, eu amo todas essas músicas, como as faixas de Manila e da Alaska, e Adore faz músicas incríveis, então não é como se eu não gostasse disso. Eu realmente gosto. Mas é tudo muito parecido, não é?

Um EP ou álbum virá?

Meu EP é tipo uma música mais interessante. Você sabe o que eu quero dizer? Não é interessante, mas há um pouco mais acontecendo. Não é apenas uma música auto-referencial sobre drag. O vídeo de A Drag Race Song será lançado em breve!

Oh meu Deus. O que podemos esperar do vídeo?

Há drag exagerada, burlesco, femme, punk – estou com uma barba por um tempo, uma barba grande e alaranjada com axilas peludas. É um trabalho muito sério.

Confira a seguir o clipe de A Drag Race Song.


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: The Vivienne

The Vivienne não se desculpa por “jogar o jogo de Drag Race”, fala sobre sua passagem pelo programa e muito mais. Confira a seguir!

Compartilhe!

Publicado

on

Depois de oito semanas servindo looks de cair o queixo e realismo vencedor de um Oscar com suas impressões de Kim Woodburn e Donald Trump, The Vivienne ganhou merecidamente o cobiçado título de Primeira Drag Superstar do Reino Unido.

A rainha de Liverpool venceu suas concorrentes Divina De Campo e Baga Chipz depois de escrever suas próprias letras e gravar um verso para uma apresentação do clássico hino dance pop de RuPaul, Rock It (To The Moon) – agora disponível no iTunes.

“Eu não poderia ter adivinhado enquanto estávamos assistindo até Ru dizer meu nome”, diz Vivienne logo após sua vitória histórica. “Eu estava apertando a mão de Divina e nós duas nos entreolhamos e choramos. Fiquei realmente surpresa”.

Agora, Vivienne está pronta para conquistar Hollywood com dois projetos incríveis. O primeiro, em colaboração com Baga, verá as estrelas reprisarem seus personagens icônicos do Snatch Game como Trump e Thatcher por uma “paródia do Good Morning Britain”.

A segunda será sua própria aventura, cujos detalhes ainda serão anunciados. No entanto, não se surpreenda ao ver The Vivienne lutando contra um Indominus Rex ao lado de Chris Pratt e Bryce Dallas Howard em Jurassic World 3… (Isso fará sentido mais tarde).

Em comemoração à sua vitória, a Gay Times conversou com a Vivienne sobre sua passagem em RuPaul’s Drag Race UK, como ela se sente ao ser rotulada de “vilã” do programa e por que a falta de prêmios não deve impedir a audição de rainhas para a segunda temporada.

Condragulations The Vivienne! Como é ser a primeira vencedora de Drag Race UK?

Muito obrigada! Absolutamente incrível, apenas um sonho tornado realidade. Os últimos 12 anos da minha carreira drag chegaram a isso e é apenas a cereja no topo do bolo.

>  RuPaul’s Drag Race Live, a residência Drag Race de Las Vegas
>  S11 | Comentários do 4º episódio

Você sabia que ia ganhar? Ou você e Divina filmaram coroações separadas?

Sim, sempre filmamos duas corações e eu realmente não tinha como saber. Eu não poderia ter adivinhado enquanto estávamos assistindo até Ru dizer meu nome. Eu estava apertando a mão de Divina e nós duas nos entreolhamos e choramos. Fiquei realmente surpresa.

Na minha opinião, foi o top 2 mais acirrado desde Manila Luzon e Raja na terceira temporada.

Sim, definitivamente! Poderia ter sido qualquer resultado. Nós duas somos vencedoras, mas o que aconteceu aconteceu …

E você vai se casar em dezembro! Você deve amar 2019?

[Risos] Sim, eu sei! Vamos colocar tudo em um ano. Por que não?

O que você quer fazer com o seu legado?

Eu só quero mostrar ao resto do mundo que o Reino Unido é tão bom quanto os EUA. Quando Drag Race UK foi anunciado, houve muita conversa: ‘Não será tão bom quanto o dos EUA. As drags não são tão polidas por aqui’. Estou aqui para dizer: ‘Ouça. Venha assistir a um de nossos shows e aposto que você terá uma noite tão boa, se não melhor, do que se for assistir as rainhas americanas.

Bem, provou ser uma das melhores temporadas de sempre … fato.

Oh, provou que todos estão errados! É simplesmente incrível. Tudo se resumiu ao âmago da questão da drag britânica crua. O humor, a comédia e o visual também, que eu não acho que muita gente esperava. Houve bons looks nessa temporada!

Além disso, não parecia forçado. Tudo parecia autêntico.

Sim, drama forçado e histórias. Voltou a ser uma competição e um show de talentos, em vez de um reality show.

Como é ser rotulada como o ‘vilão’ do Drag Race UK?

[Risos] Se você sair de Drag Race e culpar a edição, a decisão é sua. Eu disse tudo o que disse naquela câmera. Você está lá para ganhar uma coroa. Eu sei que a Divina me expôs para fazer jogos mentais ou algo assim, mas eu não estava jogando jogos mentais com ninguém. Entrei naquela sala para obter uma coroa, fazer o melhor que posso e mostrar ao país que eu a merecia. Acho que as pessoas podem te considerar uma vilã porque você está confiante no que faz, mas certamente, se estiver participando de uma competição, a confiança é fundamental.

Eles a saudaram como vilã, mas todo mundo no Reino Unido tem humor ácido e pesado?

Quando você olha para a versão norte-americana, nossa série era mansa como o inferno. Era tão tranquilo e eu era a vilã, mas nunca fui eu quem sentou lá e disse que sou melhor do que qualquer outra pessoa. Eu acho que algumas rainhas, principalmente Divina, sentaram lá e disseram que eram melhores do que qualquer outra pessoa, mas eu sou a vilã? Mas hey ho!

Bem, pelo menos alguns de seus comentários venenosos se tornaram memes como: “Quem colocou 50p em Cheryl?”

[Risos] E minha mãe agora é um gif oficial! Ela é um diamante. Ela não faz ideia do que é um gif, mas é uma. No entanto você pronuncia…

>  AS5 | Suposto elenco completo
>  DRUK S1 | Top 3: The Vivienne, a embaixadora que tinha muito a provar

Havia algo que não foi ao ar que você gostaria que os fãs pudessem ver?

Sim. Quero dizer, acabei de dizer: “Você não pode culpar a edição”, mas havia um lado meu que você não viu. Ajudei muitas outras rainhas, como dizer a Cheryl para colocar o papel higiênico no sapato no episódio um, estilizar a peruca de Blu no episódio dois ou dar a Crystal as esferas que ela usou na cabeça para o desafio de costura. Coisas assim, coisas legais que eu fiz para outras pessoas que nunca foram mostradas.

Por que você acha que eles não incluíram esses momentos?

Talvez não fosse relevante. Talvez… nós estamos fazendo TV. Seria bom ter mostrado um lado mais suave meu, talvez, mas quem se importa? [Risos]

O que eu amei sobre você nesta temporada é que você sabia para o que estava se inscrevendo e não deu desculpas por como foi representada.

Não, não mesmo. Você pode ficar sentado no Twitter até ficar com o rosto azul, mas não faz sentido fazê-lo. Eu sei que sou uma boa drag queen, sabia que queria entrar lá e vencer. Se alguém diz que eu estava jogando, bem, sim, eu estava jogando. Eu estava jogando o jogo Drag Race e é assim que você ganha.

E por que é tão desaprovado “jogar um jogo”? Afinal, é uma competição.

Seria tipo: ‘The Vivienne não deveria vencer porque era boa desde o primeiro dia, enquanto outra pessoa mostrava crescimento’. Mas é tipo: ‘O quê? Desculpe, eu pensei que era uma competição para ser uma boa drag queen!’ Você tem que começar uma merda e depois ficar boa ou o quê?

Como você se sente, sendo fã de Drag Race, por ter seu Snatch Game considerado o melhor da história?

Essa é a coisa mais incrível que poderia sair disso, porque Snatch Game é o único episódio que eu sempre espero em todas as temporadas. Temos visto um pouco de falta de graça no Snatch Game nos últimos dois anos, portanto, ser capaz de trazer de volta esse polimento do Snatch Game é absolutamente incrível. Personificações é algo que eu amo fazer, por isso, se eu tivesse fodido o Snatch Game, ficaria realmente chateada comigo mesma. Estou tão feliz.

Você sofreu alguma crítica dos maravilhosos apoiadores de Trump?

[Risos] Não! Eu pensei que ia ter um monte de ódio por isso. Mas não, tudo foi legal. Talvez eles pensassem que era o verdadeiro Trump? Os apoiadores de Trump são tão estúpidos que provavelmente pensaram que era ele.

>  DRUK S1 | RuView do 8º episódio, Grande Final
>  RuPaul's Drag Race ganha versão brasileira

Você corajosamente se abriu sobre seu abuso de drogas no passado durante o show. Que tipo de resposta você recebeu dos fãs?

A resposta foi incrível. As pessoas me enviaram mensagens no Instagram, Twitter, Facebook, contando suas histórias. Eles ainda estando viciados ou em recuperação dizendo: ‘Minha família não sabe disso. Tem sido um segredo que eu tenho carregado e estou muito feliz em poder falar com você sobre isso’. É bom saber que as pessoas viram minha história e que ela ressoou em algum lugar, se as ajudou a fazer uma mudança, os fez perceber que estavam fazendo algo errado, ou se isso os ajudou a contar para a própria família.

Você espera que essa mensagem ressoe também com outros artistas que estão vivendo esse estilo de vida?

Sim, espero. Drag é uma ótima maneira de ganhar a vida, porque você faz o que ama e não parece trabalho. No entanto, quando você faz drag, não está trabalhando em um escritório. Você está trabalhando em uma boate, então você tem bebidas fluindo de graça e drogas fluindo de graça. Apenas tente tomar boas decisões, como ‘Ok, talvez vamos aproveitar o show e depois ir para casa’. Você é contratado como performer, tente agir dessa forma. Talvez tome um drinque, faça seu trabalho, divirta-se, vá para casa e prepare-se para o trabalho do dia seguinte.

Como você acha que a Drag Race UK afetará a cena drag do Reino Unido?

Vai acender um fogo embaixo da bunda de todo mundo, não é? Eu acho que toda drag queen vai se candidatar à segunda temporada e boa sorte para todos que fizerem isso. Se você deseja se inscrever, faça-o. É a melhor oportunidade de negócio que você poderia ter como drag queen. Se você gosta do show ou não, faça-o! Se você seguir em frente, terá uma ótima vida depois disso.

Houve alguma controvérsia sobre o programa que não concedeu prêmios [em dinheiro] às rainhas, devido ao fato dele estar na BBC. Você foi sincero sobre isso no Twitter…

[Risos] ‘Oh, você não quer fazer um teste porque não quer ganhar um distintivo? OK!’

Por que você acha que isso causou tanto alvoroço?

Eu não sei. Se você está participando de RuPaul’s Drag Race apenas pelo prêmio em dinheiro, está fazendo isso pela coisa errada. Entrei em Drag Race para conquistar reconhecimento. Eu sei que sou uma boa rainha, mas obter o reconhecimento de RuPaul e do mundo… é incrível. Você terá uma carreira que se destaca do programa e, se você a gerenciar corretamente, vai durar uma vida. Estou prestes a viajar pelo mundo. São essas coisas que vêm depois. Você ganhará 100 mil em três meses, espero. Não se trata apenas de prêmios. É sobre a experiência, divertindo-se e impulsionando seu sucesso.

>  Gia Gunn | 30 Dias em Transição pt7
>  Pabllo vai participar de RuPaul's Drag Race

Quem você gostaria de ver na segunda temporada?

Segunda temporada… Definitivamente precisamos de mais garotas de Liverpool, então Tiara Fletcher, Brenda LaBeau e Michael Marouli. Quem mais? Eu adoraria ver a senhorita Rory de Newcastle. Ela é uma verdadeira rainha do mal, meio que comediante. Ela é brilhante.

Você gostaria que algo mudasse para a segunda temporada?

Eu acho que eles acertaram em cheio. Havia muita especulação sobre se seria uma merda, se seria uma versão barata, mas acho que eles absolutamente não poderiam ter feito melhor se tentassem. Houve muitos murmurinhos sobre ‘Oh, essas rainhas não foram representadas’, mas havia apenas dez vagas nessa primeira temporada. Você nunca representará todo o Reino Unido com uma temporada. Isso vai durar tantos anos, eu posso ver, para que todos tenham a chance de ser representados.

Você tem duas séries saindo. O primeiro é com Baga – o que podemos esperar disso?

É como uma paródia do Good Morning Britain e Good Morning America. Donald Trump e Maggie Thatcher estão tendo um romance estranho na tela, lendo notícias ridículas, algumas verdadeiras e outras falsas. Muitas notícias falsas. É simplesmente ridículo (leia mais sobre essa séria aqui).

Eu estou totalmente a bordo. Então você tem um solo saindo, sobre o que não sabemos nada…

Sim, ainda não temos um recorte final do que queremos fazer, mas definitivamente será algo como: ‘The Vivienne conquista Hollywood’. Vamos ver! Eu quero uma participação especial no Jurassic World 3, então … [Risos]

Espero que seja o seu personagem “Estou pingando”!

[Risos] Você pode imaginar todos na Hollywood Boulevard me vendo andando por aí dizendo: ‘Estou suando horrores!’

Pergunta final: Como você se sente sobre competir no  Strictly [Dança dos Famoso] agora?

Eu faria sim! Foda-se, por que não?


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Pod: Drag Race

#71 | A Incrível Primeira Temporada de Drag Race UK

Publicado

on

Neste podcast #71 conversamos sobre as nossas impressões da primeira temporada de Drag Race UK: o elenco, os desafios, os dramas, lipsyncs, a campeã e muito mais!

Estamos disponíveis nos seguintes streamings:
iTunesSpotifyYouTube | Deezer
Compartilhe!
Continuar lendo

Destaques

O veredito final da primeira temporada de RuPaul’s Drag Race UK

Drag Race UK dividiu a opinião dos fãs, enquanto uns acharam a série fraca, outros amaram. Aqui está meu veredito final da primeira temporada!

Compartilhe!

Publicado

on

A primeira temporada de Drag Race UK chegou ao fim e agora faço minha avaliação final de tudo que assistimos durante oito semanas. Embora tenha suas diferenças marcantes com a versão original, eu confesso que A-D-O-R-E-I Drag Race UK, pois acima de tudo atendeu minhas expectativas.

A coisa mais importante a ser pontuada é a diferença básica entre as versões UK e USA, as drags britânicas prezam pela PERFORMANCE, enquanto as estadunidenses focam mais em LOOKS. Por isso para alguns foi frustrante ver UK, pois em comparação a USA os looks deixaram muito a desejar. O que acho bem problemático, pois arte drag é algo subjetivo, amplo e universal que contempla inúmeras manifestações artísticas e não apenas desfiles de moda. Por isso acredito que enquanto o fandom do show original não se desvencilhar da ideia de que drag é apenas desfilar looks deslumbrantes vão continuar achando DRUK fraco.

Mas se as drags pecaram em visuais, compensaram muito em personalidade. Mesmo estreando com apenas dez rainhas, vimos uma diversidade de queens de encher os olhos. Teve drags para todos os gostos, desde as mais barulhentas, até aquelas quietas e estranhas. O carisma transbordou em algumas, o que me deu vontade de ficar conversando com elas por horas. E o humor ácido característico do povo britânico se faz presente na maioria delas.

>  DRUK S1 | RuView do 4º episódio
>  A Beleza de Bob te Incomoda?

Além de personalidade, as rainhas arrasaram nas performances. Foi muito divertido assisti-las atuando, mesmo que algumas tenham sido fracas, a maioria arrasou e tirou muitas gargalhadas dos jurados e de nós, espectadores. É perceptível o nível de comprometimento delas com a atuação, focadas em uma boa performance, assim como em acatar as críticas de Visage por exemplo, quando foi diretora.

O Snatch Game foi um show a parte. Há tempos não me divertia tanto vendo drags personificando personalidades famosas. As drags britânicas deram uma aula de humor e interpretação. Elas provaram que não é preciso conhecer a celebridade para curtir o desafio, o importante é torná-lo engraçado. Espero que as RuGirls americanas tenham tomado nota e aprendido como se faz um Snatch Game de verdade.

Já os dramas, tão recorrentes na versão USA, não vimos aqui. As rainhas são amigas, várias se conheciam antes mesmo de participar do show, logo elas não se apegaram a conflitos entre si para ganhar tempo de tela. O objetivo maior das drags foi mostrar seu trabalho, especialmente para conseguir bons trabalhos do lado de fora do programa (que não paga prêmios em dinheiro, entenda aqui). Os dramas que vimos foram questões pessoais, muito importante de assistirmos. Pois não só humanizou as queens, como nos tornou mais próximo delas, ao provar que ser LGBT continua sendo um ato de amor e resistência em qualquer parte do planeta.

>  DRUK S1 | Rumor | Spoilers do episódio 5
>  RuPaul's Drag Race ganha versão brasileira

Por fim, chegamos nos lipsyncs, que ao meu ver sim foram o ponto fraco da versão britânica, mas nada que pese contra as drags, pois são questões de estilos. E com DRUK vimos um jeito diferente de fazer drag, que ficamos acostumados em assistir com RPDR USA.

Outro ponto positivo, e gritante, foi ver como RuPaul, Visage e a maioria dos jurados convidados se divertiram com o show, o que conta muito a favor, pois é sempre bom lembrar que RPDR é um programa de tv, feito para nos entreter, então não é para ser levado tão a sério!

Graham Norton, Michelle Visage, RuPaul e Maisie Williams

E o top 3 foi incrível, mesmo com Baga sendo a “cotada” da temporada tanto ela quanto Divina e Vivienne mostraram seu valor e merecido lugar na final, com a coroação da Embaixadora de Drag Race no Reino Unido, The Vivienne.

Top 3 da S1 de Drag Race UK: Baga Chipz, Divina de Campo e The Vivienne.

 

>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show
>  Ranking de todas as temporadas de RuPaul’s Drag Race

VEREDITO FINAL

RuPaul’s Drag Race UK foi um frescor comparado ao USA, que vamos combinar tem saturado há um bom tempo. A primeira temporada foi um sucesso tão grande que a segunda já foi confirmada. Torço para que continue dessa forma, para que tenhamos mais temporadas no Reino Unido e assim a gente possa assistir RuPaul’s Drag Race o ano inteiro, com drags de todo o mundo. Afinal meu lema é: QUANTO MAIS DRAG, MELHOR!!! Então vamos celebrar as rainhas britânicas. E torcer para que a versão brasileira, esquecida no churrasco, vire realidade no futuro!

E você, o que achou de Drag Race UK? Comente aí!!!


Para ler mais notícias sobre DRUK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

The Vivienne e Baga Chipz estrelam “Morning T&T” nova webserie da Wow+

The Vivienne e Baga Chips darão vida à Margaret Tatcher e Donal Trump em nova websérie de comédia, “Morning T&T”.

Compartilhe!

Publicado

on

Margaret Thatcher, de Baga Chipz, e Donald Trump, de The Vivienne, foram duas das melhores personificações da primeira edição do Snatch Game de Drag Race UK. Por isso a World Off Wonder, criadora de RPDR, criou uma nova série para a dupla.

Caso você não tenha percebido, o T&T é de Donald Trump e Margaret Thatcher, seus personagens do Snatch Game. Quem diria que estaríamos animados com um talk show estrelado por Trump e Thatcher, mas aqui vamos nós! A nova série da WOW Presents + será uma “paródia da TV de café da manhã do Good Morning Britain com um toque drag”. Confira a seguir o trailer do show.

>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show
>  DRUK S1 | Rumor | Spoilers do episódio 2

Mas esse ainda não é o prêmio da The Vivienne por ter vencido a primeira temporada de Drag Race UK. A rainha vai estrelar sua própria websérie, The Vivienne Takes Hollywood, que chegará ao serviço de streaming da WOW em 2020. A série centrada em Vivienne a seguirá em uma viagem paga com todas as despesas a Los Angeles.

>  Ranking de todas as temporadas de RuPaul’s Drag Race
>  DRUK S1 | Rumor | Spoilers do episódio 5

“Morning T&T” chega ao WOW Presents Plus em dezembro e “The Vivienne Takes Hollywood” chega no próximo ano, 2020.

Compartilhe!
Continuar lendo

Moda

DRUK | S01E08 | Runway: Final 3 Eleganza Extravaganza

Confira os looks da runway Final 3 Eleganza Extravaganza, da grande final da S1 de RuPaul’s Drag Race UK.

Compartilhe!

Publicado

on

Confira os looks da runway Final 3 Eleganza Extravaganza, da grande final da S1 de RuPaul’s Drag Race UK.

ELENCO COMPLETO

TOP 3

BAGA CHIPZ

DIVINA DE CAMPO

THE VIVIENNE

>  Ranking de todas as temporadas de RuPaul’s Drag Race
>  #69 | Expectativas para Drag Race UK

RAINHAS ELIMINADAS

BLU HYDRANGEA

CHERYL HOLE

CRYSTAL

>  AS5 | Suposto elenco completo
>  RuPaul’s Drag Race Live, a residência Drag Race de Las Vegas

GOTHY KENDOLL

SCAREDY KAT

SUM TING WONG

VINEGAR STROKES

>  S10 | Rumores da composição do top 3
>  Drag Race UK | Primeira imagem oficial do show é divulgada

JURADAS

MICHELLE VISAGE

RUPAUL

Comente aí quem merece Toot ou Boot!

Leia minha RuView deste episódio de estréia aqui.


Para ler mais sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

RuView

DRUK S1 | RuView do 8º episódio, Grande Final

Comentários e análise crítica da grande final da S1 de Drag Race UK que coroou a primeira Drag Superstar do Reino Unido!

Compartilhe!

Publicado

on

Foi ao ar o último episódio da primeira temporada de RuPaul’s Drag Race UK! A seguir posto meus comentários e análise do que rolou. Contém spoilers.

O episódio final já começa com um breve resumo da trajetória de Baga Chipz, Divina de Campo e The Vivienne na temporada. E então as rainhas voltam pra sala de trabalhos e comentam sobre a eliminação de Cheryl e como estão animadas por estarem no top3. Também curti essa formação, de fato as melhores na competição!

Mama Ru chega na sala de trabalhos e anuncia que o desafio final será um performance das Queens para seu hit “Rock It (To the Moon)”, com direito a coreografia e versos solos que elas mesmas terão que compor. E o trio ainda participará do podcast de mama durante os ensaios finais.

>  Pabllo vai participar de RuPaul's Drag Race
>  Gia Gunn | 30 Dias em Transição pt7

PODCAST

Baga revelou que nos últimos dez anos deve ter conversado com sua mãe sete vezes, a relação das duas não é ruim, mas ela foi criada pela avó, com quem tem maior vínculo. Chipz disse que sua mãe arrumou um novo marido, teve novos filhos e como não tinha mais espaço para ela, foi morar com a avó, e isso ela adorou. A queen não se sentiu rejeitada e nem quis se passar de vítima. Mas isso a tornou mais dura com a vida, fazendo da comédia seu mecanismo de defesa. Baga agradeceu a oportunidade de estar no programa, pois isso a tornou uma melhor profissional, mais comprometida com seu trabalho e carreira. (RuPaul abraçando Baga… ela quer ganhar todos os prêmios mesmo)

Divina já chega no bate papo recebendo vários elogios de mama Ru: muito talentosa, determinada e uma incrível ética de trabalho. Tudo isso ajudou ela chegar ao top 3. Mas De Campo revela que não foi fácil está ali pois duvidava muito de si e se sentia subestimada, especialmente por The Vivienne. Divina não a culpa, culpa apenas a si mesma por essa obsessão em ser perfeita e deixar que a validação dos outros a afete.

The Vivienne fala sobre sua dependência química e que esta sóbria há dois anos. E como agora quer ajudar pessoas que também tem problemas com vício em drogas tão presentes no meio Drag e LGBT. A queen ainda manda shade pra Baga, dizendo que as duas fazem o mesmo tipo de trabalho drag, embora Baga não seja toa polida em seus looks. O que não é mentira!

>  Drag Race UK | Mês de estréia é anunciado
>  DRUK S1 | Rumor | Spoilers do episódio 5

ENSAIO

As drags conhecem a dupla de coreógrafos que lhes vão ensinar a rotina de danças para a performance final. Dois gatos, vale ressaltar.

E a proposta da dupla é que as Queens façam danças latinas: samba, tango e cha-cha (podia ser a rainha da S5, né? Serena Cha Cha). Mas a coreografia que eles passam é INSANA. Baga e Vivienne têm dificuldades para pegar, enquanto Divina arrasa… Boa sorte, drags!

>  DRUK S1 | Rumor | Spoilers do episódio 2
>  DRUK S1 | RuView do 4º episódio

SALA DE TRABALHOS

O top3 faz uma recapitulação da temporada enquanto se preparam para se apresentar.  E comentam que pior look desfilado na S1 foi o visual de papel de Vinegar Strokes.

Então elas comentam que foi tudo muito intenso e pesado. Elas reconhecem que deram o melhor, mas foi uma jornada pesada. E que esse foi o top 3 idealizado por todas.

>  S11 | Comentários do 4º episódio
>  DRUK S1 | Blu Hydrangea quer dar visibilidade para a causa LGBT na Irlanda do Norte

DESAFIO PRINCIPAL

A apresentação da versão remix de “Rock It (To The Moon)” achei razoável, não tão boa quanto o desafio das girlbands, mas foi bem feito. The Vivienne foi a que mais arrasou, confiança pura!

E a categoria é Final 3 Eleganza Extravaganza!

Depois das críticas positivas dos jurados, mama Ru mostra as rainhas suas fotos quando eram crianças e pergunta o que elas diriam para sua versão versão infantil.

Baga Chipz criança.

Divina de Campocriança.

The Vivienne criança.

No geral as drags dizem que a vida será difícil por um tempo, mas depois de adultas as coisas vão melhorar, graças, especialmente, a arte Drag em suas vidas.

Então mana pergunta porque elas merecem vencer. Baga diz que na verdade as outras são melhores, mas que se ela chegou ali, merece uma chance. Divina aponta todas as suas habilidades e como sempre busca a perfeição no que faz que seria uma campeã humilde e traria leveza para a coroa. Já Vivienne fala sobre como foi uma grande competidora consistente do início ao fim, que se vencer será capaz de se identificar com qualquer um.

O top3 então volta para a sala de trabalhos e tem a surpresa de serem recebidas pelas rainhas eliminadas. YASSSSSS!

A mini reunião é real. Vinegar atua como uma mestre de cerimônias e conduz o papo. As Queens eliminadas concordam com suas eliminações e acham que o top3 foi mais que merecido. Blu inclusive agradece a Baga, Divina e Vivienne pro todo suporte durante a corrida, dizendo que são grandes inspirações.

>  RuPaul's Drag Race ganha versão brasileira
>  S10 | Rumores da composição do top 3

LIPSYNC FINAL

Todas as Queens e o top3 volta para o palco para saber a decisão final de mama Ru.

RuPaul então anuncia que Divina é Vivienne são o top2 da temporada, dizendo que dessa vez não rolou para Baga. Então o top 2 tem que dublar “I’m your Man” do Wham!

Por fim mama Ru coroa The Vivienne a grande campeã da primeira temporada de DRUK!

Confira a coroação de Viv:

>  A Beleza de Bob te Incomoda?
>  Ranking de todas as temporadas de RuPaul’s Drag Race

CONCLUSÃO

E assim chegamos ao fim da primeira temporada de RuPaul’s Drag Race UK. Eu amei essa jornada e espero que tenham curtido também.

Embora minha torcida tenha sido para Divina amei o resultado final, The Vivienne foi uma grande competidora e mereceu levar a coroa. E assim ela encerra um ciclo, de embaixadora para campeã de Drag Race. Se tivermos um All Stars, quero muito ver Divina arrasando nele e quem sabe vencendo.

E vale ressaltar o quanto foi perceptível que Michelle Visage e a própria RuPaul estavam se divertindo nessas oito semanas. O ar poluído de Londres fez bem a nossa dupla de juradas favoritas!

Agora é aguardar para a segunda temporada do show que chega no próximo ano. YASSSSSS!!!

Este episódio final merece 4 coroas.

Confira os looks individuais da runway Final 3 Eleganza Extravaganza:

>  DRUK | S01E08 | Runway: Final 3 Eleganza Extravaganza

Para ler mais sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Season 01

A campeã da S1 de Drag Race UK é anunciada

Depois de oito semanas super competitivas finalmente a primeira Drag Superstar do Reino Unido foi revelada. Assista a seguir sua coroação!

Compartilhe!

Publicado

on

Depois de oito semanas super competitivas finalmente a primeira Drag Superstar do Reino Unido foi revelada.

O desafio final da primeira temporada de Drag Race UK foi a gravação de um remix para a  música Too The Moon de RuPaul. Além disso todo elenco da temporada voltou para ajudar mama Ru a coroar a campeã.

>  Drag Race UK | Mês de estréia é anunciado
>  A Beleza de Bob te Incomoda?

SPOILERS A SEGUIR

Mama Ru levou Divina de Campo e The Vivienne para o top 2, deixando Baga com o terceiro lugar. Após o último lipsync da temporada mama Ru anunciou The Vivienne como a grande campeã desta primeira edição, confira a seguir.

>  DRUK S1 | Blu Hydrangea quer dar visibilidade para a causa LGBT na Irlanda do Norte
>  DRUK S1 | RuView do 4º episódio

Que o reinado de The Vivienne seja incrível. YASSSSS!!!

Confira os comentários e análise crítica da grande final aqui.


Para ler mais sobre Drag Race Uk clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: Cheryl Hole

Cheryl Hole fala sobre Drag Race USA vs UK, ser a rainha dos memes, sua passagem em Drag Race e muito mais. Confira!

Compartilhe!

Publicado

on

“Você poderia imaginar a mim e Vanjie na mesma temporada? Isso seria um entretenimento icônico”.

Depois de sete semanas de estalo de língua, de death drop e de ganhar nenhuma medalha RuPeter, Cheryl Hole foi tristemente eliminada de Drag Race.

No sétimo episódio, o top 4 – Cheryl, Baga Chipz, Divina De Campo e The Vivienne – foram encarregadas de fazer uma transformação incrível em suas mães e irmãs. Embora a irmã de Cheryl tenha nos deixado empolgados e boquiabertos, ela se viu no bottom 2 com Baga e foi derrotada ao som do icônico hino de jazz pop de Amy Winehouse, Tears Dry On Their Own. Cheryl conversou com a Gay Times a caminho de Nottingham para dois shows consecutivos.

“Eu sei que fiz o meu melhor, sei que minha irmã arrasou absolutamente no desafio – ela o destruiu. Eu saí em nas alturas. Não me arrependi de nada e fiquei muito orgulhoso de ter chegado tão longe”.

Embora ela não tenha vencido um único desafio e foi eliminada antes de chegar ao top 3, Cheryl se consolidou como uma fanfavorite entre o fandom de Drag Race e se juntou a um grupo de elite de competidoras s que conquistaram o status de ‘rainha dos memes’.

Então, é claro, quando a Gay Times conversou com a drag, eles perguntaram se ela estava pensando em reaparecer para uma temporada futura do All Stars, bem como na suposta versão do All Stars da versão USA vs UK. Saiba tudo a seguir…

Olá Cheryl, como vai?

Ola Ola Ola! Você quer a resposta real?

Vá em frente.

Oh, eu sou uma garota absolutamente realizada.

Por que você está em um trem para Nottingham? O que tem ai?

Eu tenho um show em Nottingham e depois em Hull logo depois.

>  AS5 | Suposto elenco completo
>  Drag Race UK | Mês de estréia é anunciado

Caramba. Você deve estar tendo um dia cheio?

[Risos] Não há paradas desde as 7h30 desta manhã, mas tudo o que posso dizer é que estou muito agradecida por poder fazer isso.

Como é a sensação de ter chegado ao top 4 de Drag Race UK?

Devo dizer que nunca pensei que conseguiria… Quando eu estava lá, nunca pensei que seria uma das quatro primeiras, mas foi uma jornada. Foi uma experiência incrível e estou muito agradecido por Ru e toda a equipe terem me dado a chance.

Você se tornou uma das rainhas mais queridas da história do programa – você esperava esse tipo de recepção?

Eu realmente não esperava isso. Quero dizer, eu sabia que as pessoas se apegariam a rainhas como Baga, e elas iriam torcer por pessoas como Viv… eu era apenas o azarão que todo mundo esperava e achei que as pessoas não gostariam da minha arte.

Eu te amei nesta temporada, porque você não tinha filtro e parecia que estava lá apenas para se divertir.

Sim! Quero dizer, me segurei um pouco. Eu sou de Essex! Você não pode ficar de boca fechada.

Como foi assistir o sétimo episódio?

Eu absolutamente adorei esse episódio. É um dos maiores destaques, isso e o desafio das bandas, é claro… e conhecer Cheryl! Foram três bons episódios consecutivos e sei que fiz o meu melhor, sei que minha irmã arrasou absolutamente no desafio – ela o destruiu. Eu saí em nas alturas. Não me arrependi de nada e fiquei muito orgulhoso de ter chegado tão longe

Você acha que merecia estar no bottom 2? Eu achei que você arrasou.

Naquela altura, você está sendo examinada e precisa realmente procurar os pequenos detalhes. Eu pensei que fiz um trabalho incrível, mas, novamente, tudo depende dos jurados e do que eles gostam. Eu não podia me destacar delas três, porque todas mataram a competição e eu não tinha medalhas, então…

>  Ranking de todas as temporadas de RuPaul’s Drag Race
>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show

Houve algum desafio que você acha que deveria ter vencido?

Bem, eu realmente queria vencer o desafio das girl bands, não apenas porque eu amo bandas, mas porque eu senti que renasci naquele desafio e mostrei tudo. É uma pena que as Frock Destroyers tenham sido tão incríveis como foram, e eles mereciam a vitória de todo o coração.

Se não fosse julgado por equipes, você absolutamente conquistaria sua primeira medalha RuPeter…

Bem, eu posso fazer que nem a verdadeira Cheryl e tentar carreira solo…

Como foi ficar cara a cara com Cheryl e dublar sua música na frente dela?

É apenas um daqueles momentos que você nunca acha que vai acontecer. Você já está em um ambiente surreal, filmando Drag Race, e de repente um de seus ícones é lançado bem na sua frente… Você simplesmente não vê isso acontecendo! Eu sabia no minuto em que me deparei com esse desafio que não seria a minha semana, e provavelmente era a minha semana para estar no bottom, então é uma sorte que era uma música que eu conhecia de trás pra frente.

Você sabe por que eles optaram por um remix de Call My Name?

Bem, Ru adora um remix. Qualquer música, Ru adora. Eu mesmo amo o remix. Eu sei que o original é icônico e é um hino, mas eu amo esse remix. Eu sou uma garota de boate!

Você não era apenas a favorita dos fãs dessa temporada, mas também a rainha dos memes – como é essa sensação?

[Risos] Eu não acredito, já que estou sendo completamente honesta. Todo mundo pensou que seria Baga porque ela teve aquele momento “much better” [muito melhor], mas memes são coisas que você nem imagina que serão memes. Muitas das coisas que as pessoas aprenderam, eu realmente não aprendi ao assistir o episódio. Eu sou um bobona.

>  RuPaul’s Drag Race Live, a residência Drag Race de Las Vegas
>  RuPaul's Drag Race ganha versão brasileira

O meu favorito é aquele que você ficou sem maquiagem com a enorme peruca loira.

Oh meu Deus, literalmente. Essa foi minha foto do Twitter por boas duas semanas e acho que posso colocá-la de volta. Você já viu o meme ‘Qual Cheryl você é hoje?’.

Eu vi, eu sou o três hoje.

Eu definitivamente sou um sólido dois.

Havia algo que não foi ao ar nesta temporada que você gostaria que o público visse?

Bem, eu sinto que eles exibiram tudo. Não sinto que houve um momento que não foi mostrado. A única coisa que eu diria é… eu gostaria que eles tivessem exibido uma hora de Snatch Game. Houve muitos bordões que usei da minha personagem que as pessoas me criticaram por não usar. Elas diziam: ‘Você não usou este bordão!’, Eu disse: ‘Eles não mostraram tudo que falei!’.

Quais bordões icônicas não apareceram? Estou intrigado…

Havia uma rodada inteira onde eu estava sentado com óculos de sol e disse: ‘Não, agora eu vou Ru, eu não quero mais jogar esses jogos’. Eu também disse: ‘Você nunca vai ter este docinho’. Ru respondeu: ‘Todo T, nenhum doce’. Na minha mensagem no espelho eu escrevi ‘Estou totalmente derrotada!’.

Eu amei isso. Suponho que você participaria de um All Stars – com quem você gostaria de competir?

Ooh Deus. Bem, se é como o All Stars 1, estou fazendo equipes com Blu, mas adoraria completamente ver Crystal. Ela merece outra chance, com certeza. Do programa americano, oh meu Deus, você poderia imaginar eu e Vanjie na mesma temporada? Isso seria um entretenimento icônico.

Eu adoraria ver qualquer uma das rainhas do Reino Unido na mesma sala que Tammie Brown.

Oh meu Deus, seria como uma reunião de família.

Cheryl e fantoche Baga

>  A Beleza de Bob te Incomoda?
>  #69 | Expectativas para Drag Race UK

Nós precisamos ver isso. Então isso significa que você participar de Drag Race USA Vs. UK?

Bem, se eles reservarem o voo, eu estarei lá.

Além de Drag Race UK, qual você diria ser a sua temporada favorita da série?

Ooh. Não sei! Todo mundo fala a sexta temporada e, embora seja uma temporada icônica, eu amo a nove. Eu acho que foi ótima. Charlie não dublando… Eu estou brincando, eu amo Charlie Hides. Mas as rainhas, o calibre do drag, e Gaga! Foi uma ótima temporada.

Como você acha que a Drag Race UK mudará a cena de drag aqui no Reino Unido?

Eu acho que isso vai destacar ainda mais o talento local e as pessoas que ainda não tiveram a oportunidade, porque esse elenco é pequeno. São apenas 10 rainhas, o que dá mais oportunidades para várias temporadas para mostrar o talento do Reino Unido. Eu acho que mais pessoas vão assistir ao programa, se inspirar, tantos vão querer fazer drag que vai inflar, aumentar e iluminar o arte drag britânica da maneira mais positiva.

Com quem você gostaria de competir na segunda temporada? Eu tenho meus dedos cruzados para Tayce…

Oh, você sabe que Tayce vai virar a festa! Ela fala muita merda, o dia todo, todos os dias. Eu tenho que torcer pelas minhas meninas, então eu tenho que torcer por Ophelia Love, Kitty Scott Claus, Meth, Lydia L. Scabies, Meth, Her the Queen… e obviamente Tayce.


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

Divina de Campo apresenta seu sobrinho recém-nascido para o mundo

Divina aproveitou a repercussão da passagem de sua irmã por Drag Race UK para apresentar seu mais novo sobrinho ao mundo.

Compartilhe!

Publicado

on

No sétimo episódio de Drag Race UK as competidoras tinham como desafio transformar suas mães e irmãs em drags. Dentre as familiares das rainhas vimos a irmã grávida de Divina que estava na metade da gestação. As duas acabaram vencendo o desafio e como De Campo mesmo declarou seu sobrinho era o competidor mais novo a agraciar o palco do show.

Pois bem, vários meses se passaram desde então e Divina aproveitou a repercussão da passagem de sua irmã por DRUK para apresentar seu mais novo sobrinho ao mundo.

>  Drag Race UK | Mês de estréia é anunciado
>  S10 | Rumores da composição do top 3
>  RuPaul’s Drag Race Live, a residência Drag Race de Las Vegas

A queen escreveu em seu Instagram:

“O mais jovem [competidor] a pisar na passarela (desculpa Scaredy Kat), estou carregada de emoções depois do último episódio. Meu lindo sobrinho com minha irmãzinha Carys”.

É ou não é a coisa mais fofa???


Para ler mais sobre Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Modo Escuro

Modo Escuro
Propaganda

Posts recentes

Podcast

Em Alta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2019 © Todos os direitos reservados.