S11 | Billboard entrevista: Soju

Soju fala sobre diversidade no K-Pop, por que ela não reconheceu Miley Cyrus e mais umas coisinhas de Drag Race.

Modo Escuro

Na noite de quinta-feira (28/02), RuPaul’s Drag Race começou sua 11ª temporada. Quatorze novas rainhas (e Vanessa Vanjie Mateo) entraram na sala de trabalhos, posaram com lendárias RuGirls, interagiram com Miley Cyrus disfarçada e criaram roupas novas com os restos deixados por antigas competidoras.

Mas no final da noite, alguém teve que ir para casa. Apesar de sua doce história de um cisto, a rainha Soju, de Chicago, foi eliminada depois de não conseguir impressionar os jurados em uma dublagem contra Kahanna Montrese de “The Best of Both Worlds” de Hannah Montana.

Soju conversou com a Billboard um dia depois de sua eliminação sobre se tornar um meme instantâneo, seu amor por K-pop e por que ela não foi capaz de reconhecer Miley Cyrus na sala de trabalhos.

>  Brooke Lynn Hytes manda shade hilário para Robbie Turner
>  Uma Década de Drag Race | S2 | Tatianna
>  RuPaul responsabiliza as queens eliminadas pelo top2 do All Stars 3

Como você está se sentindo depois de assistir ao episódio de ontem à noite?

Honestamente, eu chorei muito. Eu pensei que estaria pronto para me ver ir embora, mas quando isso está acontecendo, você é atropelado com toda essa emoção do dia. Ver as reações de todos foi o que realmente me levou de volta. Vendo todo mundo me dar tanto apoio e amor, eu fiquei tipo, “Droga, eu não estava esperando por isso”. Eu pensei que todo mundo estaria rindo de mim. Então foi realmente um ótimo momento para mim.

Além disso, ajuda que quando você acordou esta manhã, você era um meme, graças ao seu cisto. Essa é uma grande conquista em si.

[Risos] Bem, você sabe que eu sou a rainha das mídias sociais, então quanto mais memes rolam, mais forte eu fico. Você sabe que eu tenho todas essas condições médicas, então eu tenho que ficar muito forte. Me dê mais memes, por favor, continue me alimentando.

Você e Vanjie estabeleceram com sucesso uma nova tradição, onde a primeira rainha a ir para casa a cada temporada deve se tornar um meme. “Miss Vanjie” e o cisto são os memes a serem superados agora.

[Risos] Sim, é muito engraçado que tenha acontecido assim, porque você nunca sabe o que vai ser um meme. Na época, eu não estava dizendo: “Ok, bem, é a hora de contar ao mundo inteiro sobre meu cisto”. Tipo, quem teria pensado que isso seria um hit? Mas é estranho como isso aconteceu. Isso é mais pressão em cima da primeira eliminada da próxima temporada, mana. Quem for a primeira a sair, melhor arranjar algum tipo de coringa.

>  S10 | Billboard entrevista: Mayhem Miller
>  AS4 | Billboard entrevista: Farrah Moan

Bem, você certamente causou uma boa impressão. Na edição, Ariel Versace parecia fixada no fato de que você “não era um artista”. Isso é algo difícil para você ouvir, sendo alguém que surgiu no YouTube?

Não é, porque eu continuo ouvindo, e eu ouvi isso toda a minha carreira. É algo que tenho que provar constantemente. O que as pessoas não percebem sobre a cultura drag é que, embora Ariel e Plastique possam ser mais novos que eu, eles estão nesse jogo há muito mais tempo do que eu. É como taekwondo, ou como artes marciais, onde você tem que ganhar o respeito das pessoas. Eu entendo que só faço isso há poucos anos, e tenho que trabalhar mais para fazer parte desse grupo de rainhas incríveis. Você pode ver na edição que eu não fui, realmente, derrubada por esse comentário.

Veja, eu não achao que seja justo dizer que ser um criador de conteúdo do YouTube não é arte. Pois realmente é, e eu sinto que você mostrou isso através de Shot with Soju.

Às vezes é mais difícil, porque você está essencialmente se apresentando para alguém que não está lá! Você está falando apenas com uma câmera, mas ao mesmo tempo, pensa em todas esses milhões de pessoas que assistirão a este vídeo. É uma performance, e você é um artista, como qualquer outra drag queen. Isso também não significa que eu não esteja viajando pelo mundo, porque estou fazendo isso. As pessoas estão tão presas na minha carreira no YouTube que acham que é a única coisa que faço.

Agora, junto com todos esses memes sobree cisto, tem havido várias pessoas dizendo que o disfarce de Miley Cyrus como membro da equipe de produção não era muito convincente, e que mais rainhas deveriam ter notado ela. Você concorda com essa afirmação?

Quando lhe digo que há milhares de coisas acontecendo naquela sala de trabalhos, não estou brincando. Tem umas 15 câmeras, tem uma equipe, tem produtores andando por aí, tem outras rainhas. Então Miley poderia ter abandonado o disfarce, e nós não teríamos prestado atenção. Tudo o que estávamos focados em fazer era nos montar de drag, porque eles nos dão apenas uma hora para ficarmos prontas. Ninguém sabia que ela estava lá até Silky começar a gritar de novo [risos]. Mesmo quando ela estava gritando, eu ainda não sabia o que estava acontecendo até que Miley, literalmente, se apresentou. Eu acho que, mesmo quando as pessoas estavam conversando com Miley, Plastique Tiara ainda estava tão focada em seu look que ela mal notou.

>  Uma Década de Drag Race | S9 | Nina Bonina Brown
>  Jennifer Lopez | Carta de amor para a comunidade LGBTQ
>  Demi Lovato | Carta de amor para a comunidade LGBTQ

Eu não tenho certeza se você viu, mas a Billboard colocou Blackpink na capa [do site] esta semana. Como alguém que é autoproclamada cantora e artista de K-pop, o que você acha que ajudou o gênero a se tornar um fenômeno na América?

Globalização, acho que isso é o que realmente ajuda. A indústria do K-pop está começando a perceber que eles têm que mudar seus modos e mudar suas táticas de marketing se eles realmente querem ter sucesso. Antes, eles queriam trazer o que funcionava na Coréia para a América e fazer com que funcionasse lá. Eu acho que é onde eles cometeram muitos erros. Com esse novo mercado global, acho que eles estão começando a fazer um pouco mais de colaboração; Eu sei que o Blackpink trabalhou com o Dua Lipa, muitos dos grupos de K-pop estão até trabalhando com pessoas como a Rihanna. Com isso, as pessoas estão começando a respeitar o K-pop e levar a sério pelo que ele é.

Por mais que o K-pop seja divertido e diferente, apenas falta um pouco dessa diversidade quando se trata de diferentes tipos de artistas. Eu acho que é por isso que é tão importante para mim fazer o que eu faço, porque mesmo que eu não tenha o suporte do YG ou JYP [gravadoras], como Blackpink e Twice e BTS, eu estou fazendo meu próprio trabalho e chamando isso de K-pop, porque o K-pop precisa ter diversidade. As pessoas ficarão cansadas se não se sentirem representadas na indústria. Queremos trazer mais estrangeiros, queremos ver pessoas queer no K-pop. Está mudando lentamente – a indústria é muito conservadora e muito antiga, então vai demorar um pouco para eles mudarem. Mas isso está acontecendo.

>  Bob The Drag Queen aponta comportamento racista do fandom de Drag Race
>  Eve | Carta de amor para a comunidade LGBTQ

É por isso que eu acho que alguém com Holland é tão excitante, porque ele está trazendo uma perspectiva diferente para o gênero.

Sim, eu adoro o Holand. Totalmente. Ele é tão importante para o gênero agora. Nós temos alguns amigos em comum e somos amigos. Ele é um ótimo cara.

Você tem algum artista favorito no K-pop atualmente?

Neste exato momento? Estou completamente apaixonada pelo Blackpink. Elas são tão ferozes, e elas não são apenas bonitas, mas elas são um grupo incrível, forte e feminino. Eu amo qualquer tipo de garota que seja bonita, mas que também seja foda. É por isso que eu amo filmes como Kill Bill e Sin City.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here