AS4 | Gia Gunn revela que conspirou com Trinity em Drag Race

A "vilã" de RuPaul's Drag Race All Stars 4 faz algumas alegações bombásticas sobre Trinity e Farrah Moan.

Modo Escuro

Desde que foi eliminada de RuPaul’s Drag Race All Stars 4, Gia Gunn tem colocado a boca no trombone e feito revelações bombásticas sobre sua passagem no reality. A rainha alega que um de seus momentos mais ardentes na tela foi encenado em suposto conluio com Trinity The Tuck.

Em conversa com Alaska e Willam no podcast das duas, Race Chaser, Gia afirmou que seu confronto com Trinity sobre quem interpretaria Caitlyn Jenner durante o Snatch Game foi planejado previamente. Apesar de um momento convincentemente tenso em que Gia grosseiramente falou para Trinity sobre seu ‘nariz fudid*’, antes de chamá-la de ‘uma velha vadia branca com muita cirurgia plástica’, a personagem polêmica insiste que tudo era apenas um artifício:

Há um momento em que eu e a Trinity nos atacamos, o que foi totalmente planejado. Foi, ‘Ok menina, obviamente você vai fazer Caitlyn e eu vou fazer quem eu vou fazer, mas vamos apenas jogar, porque isso é televisão’.

>  DragCon NY 2019: destaques do 2º dia
>  The Boulet Brothers, Dragula: Falam sobre como se sentem sobre o show ser comparado com RuPaul’s Drag Race

Trinity ainda não respondeu às alegações.

Enquanto Gia parou de dizer quem ela estava realmente planejando retratar no Snatch Game, ela acabou fazendo a guru das unhas de Cardi B, Jenny Bui – com resultados desastrosos.

Talvez acrescentando algum crédito a suas alegações de que ela nunca planejou fazer Caitlyn, a fantasia de Gia para o desafio incluía um distintivo de plástico aparentemente pré-preparado em nome de Jenny – um adereço que muitos fãs suspeitam não deveria ter sido possível devido a alegada mudança tardia de planos.

Sempre afrontosa, Gia diz que a suposta cumplicidade de Trinity em sua briga na TV contrasta com a reação de sua rival Farrah Moan quando Gia tentou brigar por causa de tempo na tela.

 

Eu, obviamente, sendo a criadora de conteúdo e uma boa personalidade da TV, eu estava muito certa sobre o que o programa queria. E eu também não estava lá porque eu era uma drag queen feroz, eu sabia que estava lá por causa da minha personalidade e meu carisma, minha astúcia, minha fraqueza, meu caráter, minha personalidade de TV, como eu acho que o Drag Race hoje em dia é mais sobre personalidade e drama do que sobre arte drag.

>  S4 | Elenco
>  Bob The Drag Queen aponta comportamento racista do fandom de Drag Race

A briga com Farrah Moan

Gia diz que se arrepende de ter atacado Farrah com o drama das duas, já que ela sente que desestabilizou sua rival quando a atacou antes do desafio do grupo feminino. Em vez de bancar sua rivalidade, Farrah resistiu e reagiu com firmeza, dizendo a Gia que parasse de tentar criar uma falsa briga para ter tempo de tela.

Eu a peguei desprevenida, indo contra ela ferozmente, e não dizendo: ‘Ei garota, eu sei que nós meio que nos acertamos, mas vamos jogar a situação, não só porque isso vai fazer um ótimo entretenimento, mas isso também é o que os produtores de histórias e o programa estão pedindo’.

(Produtores do World of Wonder ainda não comentaram publicamente sobre as alegações de Gia. A artista já causou um drama nesta semana alegando que um confronto entre RuPaul e ela mesma foi filmado, mas não foi ao ar, leia aqui.)

Gia adicionou no podcast seu embaraçoso confronto com a rival Farrah:

>  DRUK S1 | Conheça as rainhas (parte 2)
>  S11 | Yvie Oddly, estranha e poderosa

Acho que talvez ela seja mais nova na criação de drama para TV, ela realmente não entendeu, e ela ficou muito estupefata quando eu estava a provocando.

Mas Farrah, que foi eliminada após o incidente, não está disposta a achar o que passou com Gia um “entretenimento leve”. Farrah sente que o incidente ajudou a arruinar seu foco e causou sua eliminação, ela disse à OUT:

É uma pena que Gia se sinta como se tivesse que criar um enredo dramático de TV para ganhar tempo no ar, porque eu vejo Gia como uma rainha tão talentosa com tanto para mostrar ao mundo e uma mensagem tão boa para pessoas queers e trans e especificamente pessoas trans que fazem drag. É uma droga que eu tive que ser o cordeiro de sacrifício em sua história, mas se é isso que ela teve que fazer, foi o que ela teve que fazer.

Via Who.

Gia revelou que sua postura de vilã foi tudo encenação, leia aqui.

Para ler mais babados e barracos das drags clique aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here