Barraco Drag: Carmen Carrera Vs. RuPaul e Drag Race

Modo Noturno

Após os últimos babados envolvendo Gia Gunn e RuPaul’s Drag Race All Stars 4 (leia aqui e aqui), na última sexta-feira (4 de janeiro), Carmen Carrera cansada de ser atacada pelo fandom de Drag Race foi ao seu twitter e xingou muito. Até chamou RuPaul de “uma das pessoas mais malvadas da indústria”. Confira a seguir.

RuPaul é uma das pessoas mais malvadas nessa indústria. Marque minhas palavras e se você não acredita, você é um idiota.

Gia Gunn não é minha inimiga. O mal que foi criado sobre mim por RuPaul e sua equipe de produção (nos bastidores e no Twitter) é meu inimigo.

>  AS3 | BenDeLaCreme revela porque não votou na Shangela no júri final
>  RuPaul’s Drag Race | Episódio de Natal | Super Spoilers

Tentar esmagar uma pessoa de coração aberto já marginalizada, vulnerável e de olhos abertos demonstra isso. No entanto eu sou uma sobrevivente e sobrevivi anos atrás. Principalmente, porque Deus me fez por uma razão mais profunda. Eu não posso esperar a hora de contar mais a vocês detalhadamente, com recibos. Quando eu estiver pronta.

Espero que vocês vejam o “Jersey Justice”, que é completamente inspirado pelo Cake Boss, Surgery e Gia Gunn… porque eles sabem o que estão fazendo. Jogando jogos mentais e ainda buscando vingança em meu personagem por eu tê-los exposto no episódio “female or shemale” e não dando a mínima.

O desafio “female or shemale” que Carmen se refere ocorreu na sexta temporada de RuPaul’s Drag Race e nele as queens tinham que descobrir se a parte do corpo que viam numa TV pertencia a uma “mulher biológica” ou não. O mini-desafio foi muito criticado pela comunidade LGBT, especialmente a trans. Carmen foi uma das queens que criticaram abertamente o programa e RuPaul por isso.

>  Monét fala sobre sua eliminação, a rivalidade com Azealia Banks e se aparecerá em All Stars 4
>  RuPaul's Drag Race concorre como melhor série/franquia de reality no MTV Movie & TV Awards

Carmen então em uma transmissão ao vivo no Periscope fez várias declarações contra RuPaul e Drag Race, disse que toda produção é burra por fazer o que faz com as queens e não esperar nenhuma repercussão.

A queen começou declarando que não deve nada a ninguém. Que sua jornada  de transição foi difícil, mas que ninguém sabe disso, pois ela não compartilha de forma pública assuntos pessoais de sua vida. E mesmo com tudo que conquistou, viver diariamente não é fácil. E ela escolheu ser resiliente para ser um farol para outras mulheres trans em sua comunidade, compartilhando sua experiência de vida com aquelas que estão iniciando sua transição ou com aquelas artistas trans novas no showbiz.

A queen exige que as pessoas parem de julgá-la pelo seu passado em Drag Race, pois naquela época ela era um “garoto de 24 anos que não sabia quem era”, mas na sua cabeça ela já pensava em transicionar. Se for para julgá-la que seja pela sua vida atual e não seu passado. A queen já está cansada e irritada do fandom de Drag Race a julgando pelo seu personagem do passado, ela não quer saber disso mais, exige que as pessoas parem de julgá-la, pois não a conhecem.

>  RuPaul responsabiliza as queens eliminadas pelo top2 do All Stars 3
>  Clipe | Todrick Hall - Dem Beats (ft. RuPaul)

Então Carmen começa a fazer revelações sobre seu período na terceira temporada de RuPaul’s Drag Race, que tudo foi uma merda desde o início. E que após o término da S3 a própria RuPaul, sendo mesquinha com Carrera, ligava para o agente de Carmen a proibindo de sair em turnê com as demais drags de sua temporada. Tudo porque na época Carmen fez um post em seu facebook em que ela pedia para as pessoas respeitarem e darem os merecidos créditos ao show, mas que a produção deveria ficar atenta com a mensagem que eles expunham para o mundo.

Para Carmen há algo de errado com RuPaul e a produção de seu show, a queen ficou muito tempo calada em respeito a mama Ru, mas ela está exausta disso, pois é assediada constantemente nas redes sociais pelos fãs do show.

Para Carrera não faz sentido RuPaul com mais de 60 anos nas costas, poderosa como é, mandando tweets para destruir alguém que só está tentando fazer o que é certo. Carmen conclui que isso é obra de uma pessoa má. E ela demorou a ver RuPaul dessa forma, como alguém má, pois ela tentou por muito tempo perdoar todas as pessoas que algum dia lhe fizeram mal. Ela tentou ser diplomática, mas percebeu que era a única fazendo isso, então cansou de diplomacia.

>  Netflix lançará nova série de comédia estrelada por RuPaul
>  RuPaul será jurada em novo reality show ao lado de Drew Barrymore e Faith Hill

Carmen acha que as pessoas envolvidas em Drag Race e a própria RuPaul são burras por não perceberam a humanidade por trás das pessoas que atacam. E joga na cara dos fãs que eles preferem atacá-la, a pessoa que tenta passar uma mensagem positiva, em vez daquela [RuPaul] que cria adversidade e drama para a TV.

Vocês querem tanto defender personalidades famosas como Caitlyn Jenner e RuPaul em vez de alguém que é legitimamente humilde avisando que tal comportamento não é legal. Vocês querem atacar essa pessoa.

A queen ainda declarou que não está cuspindo no prato que comeu, pois não deve nada à RuPaul. Carmen trabalhou muito para conseguir seu espaço na mídia e oportunidades de emprego. E depois do show a produção esperava que as participantes implorassem por oportunidades de trabalho.

Carmen Carrera na New York Week Fashion Show 2018.

Era um entendimento entre as competidoras no show que ninguém era melhor que RuPaul. E ninguém tinha permissão de ter mais atenção que RuPaul. Pergunte a todas as competidoras.

Sua passagem em Drag Race foi traumática, pois a queen foi tratada como LIXO!

>  S7 | Divulgação
>  Pela primeira vez RuPaul's Drag Race tem modelo trans, Laith Ashley, como Pitcrew

Carmen declara que não tem inveja de nada em ninguém, ela tem uma vida confortável, família que a adora e uma casa própria em Los Angeles. Então ela não deixará de denunciar os absurdos que vê em Drag Race e não aceita que ninguém a diminua, dizendo que ela é mesquinha, venenosa ou invejosa.

Carrera ainda reforçou como a indústria do entretenimento é tóxica e manipuladora e ela não se arrepende de nada do que declarou. A queen espera que as pessoas a apoiem, em vez de a atacarem. E terminou sua transmissão desejando um feliz ano novo as pessoas e que vivam em paz e feliz.

Para todos as pessoas LGBTQ que me me odeiam, me julgam ou desejam meu mal. Eu sinto muito por vocês. Vocês deveriam estar se perguntando por que alguém [RuPaul] que é LGBTQ, que está em uma posição de criar mudanças positivas e escolhe não fazê-lo. Essa é quem vocês deveriam estar julgando.

Carmen brigou com Gia Gunn na estréia do All Stars 4, leia aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here