Impressões da Werq The World Tour, por Saullete

Dragliciosas, tive uma das noites mais incríveis de minha vida no último sábado indo à Werq The World Tour. Leia meu relato a seguir.

Modo Escuro

Dragliciosas, tive uma das noites mais incríveis de minha vida no último sábado indo à Werq The World Tour. Primeiro que conheci o Rodrigo, criador da Fuzzco News, que é um grande amigo de eras que conheci no facebook. Depois pude conhecer alguns curtidores da pagina e amigos que fiz no decorrer dos anos graças à RuPaul’s Drag Race e as redes sociais, além de ter conhecido as divas drags nacionais Lorelay Fox, Tiffany Bradshaw e Sarah Haykmann.

Rodrigo Prado, criador da Fuzzco News, Lorelay Fox desmontada e Saullete, criador da Draglicious.
>  Gia Gunn | 30 Dias em Transição pt10
>  S11 | Brook Lynn Hytes, a rainha do norte!

Então vamos aos shows…

A WTW foi aberta por Alexia Twister que começou com um maravilhoso lipsync de Elba Ramalho e depois entrou Penelopy Jean fazendo lipsync de Lady Gaga (Just Dance, Telephone e Bad Romance), a queen parece mesmo com a diva. Na sequência veio Ikaro Kadoshi nos hipnotizando com o lipsync I am Telling You (I’m not Going) da Jennifer Holiday (a mesma musica que ChiChi e Thorgy dublaram na S8). As três queens nacionais provaram que são incríveis, não devendo nada a Drags gringas.

Visage abriu o espetáculo internacional saudando São Paulo, falou algumas palavras em português, como: olá, pau e pinto grande. Hilária que só ela. Aí mandou uma poderosa mensagem a comunidade LGBT, em especial aos mais novos, que deixemos de lado os discursos de ódio e que fiquemos unidos, pois só nossa união vai nos trazer coisas boas em tempos tão atribulados a comunidade LGBT tanto no Brasil como nos EUA, puxando um poderoso “FORA TEMER! FORA TEMER!”. Além do mais Visage ressaltou a importância de valorizarmos nossas drags locais, pois elas já existiam antes de Drag Race e continuarão existindo mesmo depois do eventual fim do Reality.

Meet & Greet com Kennedy e Shangela.
>  Plastique Tiara revela se participaria do All Stars
>  Plastique Tiara defende Yvie Oddly de ataques de fãs

As queens entraram no palco representando varios países, Shangela representou o Brasil.

Kennedy abriu os shows com dançarinos, fez uma apresentação de tirar fôlego. Dançou muito, fez espacate, tentou sambar e dançou ao som de funk brasileiro, Mc Brinquedo. Enfim, fez uma apresentação muito animada como estamos acostumados que deu o tom da excelência da noite. Foi ovacionada de pé.

Depois entrou Peppermint chocando a todos cantando ao vivo e mostrando que tem MUITO TALENTO e dom vocal. A queen cantou músicas autorais bem bate cabelo. Depois da primeira música que cantou, Pepper conversou um pouco com a plateia, disse que está realizando seu sonho em viajar pelo mundo, mostrando sua arte e falando em prol da comunidade LGBT. A queen disse ter muito orgulho de ser uma mulher trans negra que participou de Drag Race. Também ovacionada de pé.

Então tivemos Kim Chi, que fez uma apresentação inspirado no Sub-Zero do Mortal Kombat, assim estavam vestidos os dançarinos, a queen estava com a cara toda branca e um look preto que cobria todo seu corpo, parecia um anime de tão perfeita. Conforme a apresentação se desenrolou ela tirou o look preto e revelou um look branco que estava por baixo. Kim Chi cantou músicas de kpop. Mas ao fim da apresentação apagaram-se todas as luzes e a queen saiu tão rápido do palco, que não conseguimos aplaudi-la o tanto que merecia.

Depois Visage voltou ao palco e fez uma brincadeira com a plateia, Wig in a Box, chamando quatro pessoas da plateia para o palco. Tais pessoas tiveram que fazer um jogo bem divertido no palco DUBLAREM POR SUAS VIDAS, interpretando divas maravilhosas que Visage designou aos escolhidos que subiram ao palco. Foi maravilhoso e nós, a plateia, que escolhemos o vencedor.

Aí veio Detox com uma apresentação bem sexy, que nos deixou com a libido gritando. Ela transformou seus dançarinos em objetos sexuais e a plateia ficou toda MOLHADA. Foi ovacionada de pé.

>  Violet Chachki é atacada por posar seminua ao lado de criança
>  Bônus de All Stars 3 Legendado

Após esta apresentação tivemos um intervalo de 10 minutos.

Visage voltou ao palco, vestida toda de vermelho, e cantou ao vivo uma música em espanhol. Que voz maravilhosa, uma deusa mesmo.

Valentina entrou no palco e dublou duas músicas em espanhol. A queen vestiu uma roupa dourada, fez danças típicas de música latina, estilo Thalia. Seus dançarinos abriram seu look, esticando e ondulando pelo palco os longos tecidos dourados. A queen foi a única a beijar os dançarinos na boca, em relação às demais RuGirls em suas apresentações. Aplaudida de pé.

Violet então surgiu no palco apresentando seu número burlesco. A queen fez uma apresentação perfeita. Seu look foi sendo desmontado no decorrer da apresentação e cada peça retirada virava um acessório diferente do show. Mas o ponto alto foi quando desceu do teto um arco que a queen usou como suporte para sua apresentação área suspensa no ar, simplesmente incrível, nos deixando hipnotizados do inicio ao fim. Ovacionada de pé. E é legal ressaltar que em nenhum momento Violet demonstrou sua famosa cara blasé (antipática), a queen sorria o tempo todo, uma alegria genuína de estar ali se apresentando para nós.

>  S10 | Comentários do 7º Episódio
>  AS3 | BenDeLaCreme revela porque não votou na Shangela no júri final

Por fim veio Shangela performando ao som de Mother (de RuPaul) e um remix de suas músicas autorais. Shangela encerrar foi a melhor escolha, a queen além de ter muita energia, dançando pelo palco inteiro, ainda nos arrebatou com seu enorme carisma. Após sua dança e lipsync Shangela conversou com a plateia, disse que não existe público que nem o brasileiro, declarando seu amor a nós. Disse que ela já participou da 2ª e 3ª temporada de Drag Race e que agora está de volta, que o importante não é a corrida (alusão à competição de RPDR), mas quantas vezes tentamos superar os obstáculos da vida, nunca desistindo. E aí a plateia inteira do teatro além de ovacioná-la em pé ainda a surpreendeu gritando: Winner! Winner! Winner! Espero que Visage tenha ouvido o clamor popular e tenha ligado para RuPaul imediatamente para informar o que a voz do povo deseja. #TeamShangela

Para encerrar as queens voltaram ao palco em duplas (Kim Chi e Detox, Violet e Valentina) e trio (Kennedy, Shangela e Peppermint) dublando singles épicos de mama Ru (Sissy That Walk, Glamazon e Don’t Be Jealous Of My Boogie). Visage voltou ao palco e todas juntas encerram o show com uma apresentação de lipsync. As queens e Visage demonstraram estar encantadas por estarem se apresentando para nós e declararam seu amor ao Brasil. Todas as artistas foram lindamente ovacionadas, sem exceção.

>  Kingsley agradece, de forma carinhosa, Aquaria pela parceira no makeover
>  S11 | Rumor | Spoilers do quarto episódio

Eu, posso afirmar com muita satisfação que ontem (24/02/2018, um dia após meu aniversário) foi uma das melhores noites da minha vida. Uma festa grandiosa, muito bem organizada, com um público lindo, diverso e celebrando a arte Drag. Nunca me senti tão bem acolhido e representado. Espero que mais turnês internacionais assim voltem ao Brasil. E sonho do fundo do meu coração que as drags nacionais atinjam o mesmo reconhecimento que as RuGirls, fazendo turnês pelo Brasil a fora, com direito a Meet & Greet e venda de seus produtos na entrada dos teatros e boates. Ontem vi queens nacionais maravilhosas no teatro, que merecem todo amor e valorização desse mundo. A arte Drag deve ser celebrada e nada melhor que darmos o merecido espaço as queens brasileiras, pagando cachês dignos e marcando presença em seus eventos.

Muito obrigado Opus Eventos por ter trazido a Werq The World para o Brasil, pois vocês proporcionaram a mim e a milhares de fãs brasileiros uma noite espetacular, que lembraremos para sempre. Amém!

Confira outros momentos especiais da Werq The World aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here