Connect with us

Hi, what are you looking for?

Drag Queens

DRUK S3 | RuView do 4º episódio

O time das zebras faz uma reviravolta surpreendente no desafio de girl groups e voa alto! Confira a resenha do quarto episódio de RuPaul’s Drag Race UK 3.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 8 min de leitura

O desafio do girl group em RuPaul’s Drag Race UK é semelhante ao que o Snatch Game representa para toda a franquia: o ponto que as garotas querem chegar e o maior teste de quão provável uma rainha terá sucesso fora da competição. De volta à primeira temporada, Baga Chipz, Blu Hydrangea e Divina de Campo chegaram ao topo das paradas como Frock Destroyers. “Break Up (Bye Bye)” foi um sucesso absoluto de uma música, e o trio lançou um álbum inteiro posteriormente

O grupo vencedor da 2ª temporada de Drag Race UK, no entanto, fez “Break Up (Bye Bye)” parecer uma batata pequena em comparação. “UK Hun?”, Com seu refrão viciante “bing bang bong”, transformou os membros do United Kingdolls A’Whora, Bimini Bon Boulash, Lawrence Chaney e Tayce em front runners instantâneas, e a música ajudou a catapultar o Drag Race UK para novos patamares de popularidade.

Embora não esteja totalmente claro quando esta temporada começou a ser filmada, ouvi especulações de que foi perto da exibição do Snatch Game na última temporada. Isso significa que o episódio dos grupos femininos da S2 pode ter sido a última coisa que essa safra de rainhas viu antes de filmar sua própria corrida de drags no Reino Unido. Considerando o quão empolgados elas estão em saber que alcançaram este desafio importante, é seguro dizer que elas têm esperança de produzir um “Break Up (Bye Bye)” ou “UK Hun?” por conta própria.

Mas as chances de Drag Race UK se superar novamente eram altas e, de fato, “Big Drag Energy” não pode corresponder a essas canções lendárias. Porém, há uma peculiaridade interessante: a música tem versões tanto animadas quanto lentas. Scarlett Harlett, como a vencedora do desafio principal da semana anterior, pode escolher qual som ela quer para seu grupo. E, infelizmente para ela, ela perde o truque óbvio: uma música pop pode ser divertida, mas ao aumentar o ritmo, ela entrega a suas rivais uma deliciosa narrativa de zebra que lutaram com tudo pela vitória.

Scarlett, ao lado de Vanity Milan como a vencedora da dublagem da semana passada, pode escolher suas companheiras de equipe em uma escolha digna de educação física de escola. Harlett pega a devota de girlband Kitty Scott-Claus imediatamente, enquanto Vanity vai para a própria Ella Vaday do West End. Scarlett então pega Charity Kase, enquanto Vanity pega River Medway, deixando a vencedora de dois desafios Krystal Versace e a icônica rainha dos confessionários Choriza May. Scarlett comete um grave erro ao escolher Krystal. Ao dar Vanity Choriza, Scarlett garantiu que todos os emblemas RuPeter estivessem em sua equipe, tornando seus rivais ainda mais subestimados.

Eu continuo enfatizando isso porque o próprio show faz isso a cada passo. Kitty desdenha da versão balada da música quando seu grupo a ouve, sublinhando que o outro grupo tem uma dificuldade real pela frente. A equipe de Vanity também tem muito menos coreografia preparada quando se reúne para ensaiar, fazendo com que pareçam um pouco infelizes.

Tudo isso apenas alimenta a narrativa. Drag Race não curte dar a vitória a alguém que você espera; gosta muito mais de uma vitória inesperada. (Pense em Kylie Sonique Love vencendo o desafio principal de atuação no All Stars 6: seu desempenho pode não ter sido o melhor absoluto, mas Ru ficou claramente impressionado com seu crescimento e perseverança.) Assistindo a uma pilha do que parecem vantagens acumuladas a equipe de Scarlett só garante que a torre cairá.

Advertisement. Scroll to continue reading.

>  Dyhzy, a drag queen filho do candidato à presidência da Argentina
>  Who's That Queen? Divina de Campo

Você tem dicas do que está por vir quando o grupo dela, que se autodenominam “Slice Girls”, se reúne com os membros do Steps, H e Claire Watkins, para gravar seus versos. Kitty se sai bem, mas Krystal é bastante fora de tom, Scarlett tropeça um pouco e Charity tem que ser convencida de uma escolha de voz que fará o grupo parecer totalmente desconectado. Em comparação, o ensaio “Pick’N’Mix” é muito mais tranquilo. (Elas escolhem o nome porque são todas um pouco diferentes: Choriza é espanhola, River é asiática, Vanity é jamaicana e Ella é “eu”). Embora Ella se esforce mais do que você poderia esperar da cantora treinada, as outras três conquistam ótimas momentos, com destaque para River em particular.

Então, no momento em que as apresentações começam, há pouca surpresa quanto ao que estará acontecendo. As Slice Girls estão um pouco bagunçadas, embora Krystal se saia bem e Kitty seja realmente muito boa. Charity se sai bem, mas algo sobre ela simplesmente não está conquistando os juízes – Ru em particular fica impassível durante seu verso. Mas é Scarlett quem se destaca por todos os motivos errados. Ela esquece suas letras, estraga sua coreografia e você pode ver seu fracasso estampado em seu rosto o tempo todo.

Durante as críticas, Ru e Michelle Visage se concentram em suas dúvidas e em deixar suas emoções transbordarem. Eu acho que isso é um ponto justo, mas acho que eles, sem querer, fazem parecer que Scarlett estaria bem se ela apenas sorrisse e continuasse. Scarlett é de longe a pior desta semana, e não a beneficia não dizer isso claramente. É ótimo ter uma boa atitude, mas ser capaz de se apresentar no dia é muito mais importante.

Falando em se apresentar no dia: Pick’N’Mix claramente leva a vitória. Eu estava realmente preocupado quando elas começaram, porque o verso de Ella está muito bom, e Vanity não tem um pouco da energia que ela teve durante a gravação e o ensaio. Mas a vitória delas se torna óbvia quando chegamos ao refrão: elas exageram e adicionam alguns movimentos de dança exclusivos (incluindo – e especialmente – um estalo de peito) que são viciantes. River e Choriza então realmente acertaram seus versos e performances, com River dando um vocal lindo e sincero, e Choriza se inclinando para a comédia e até se apresentando em espanhol. Todos as quatro compartilham a vitória e as quatro recebem suas primeiras medalhas RuPeter.

>  DRUK S2 | RuView do 7º episódio
>  Kameron Michaels fala sobre feminilidade, fãs sedentos e o tempo afastada da arte drag

Isso nos deixa com Charity e Scarlett no bottom, e como é apropriado para a semana, elas dublaram “Who Do You Think You Are” das Spice Girls. Não é a melhor dublagem que já vimos, mas Charity – ainda de tigre drag na passarela – realmente mantém a atenção fixada nela. Ela é enérgica, se move bem e atrai os olhares. Considerando que ela é um pouco melhor do que Scarlett no desafio principal, também, está claro que Scarlett levará sashay away…

Mas não exatamente! Porque, em uma das decisões mais estranhas que eu já vi, Ru declara shantay duplo. Não um “Kandy, espere!” – o que seria justo para Scarlett – não, um empate completo. Normalmente, quando isso acontece, Ru elogia a qualidade da dublagem ou explica que as duas ainda têm mais a oferecer. Porém, nada desta vez. Ele apenas dá o shantay duplo e manda os duas para o fundo do palco.

Eu pergunto com sinceridade: Por quê? É porque Scarlett tem um emblema RuPeter e, portanto, efetivamente tem imunidade para uma eliminação precoce? (Apontarei que isso não se aplica a Asttina Mandella.) Será que Ru prefere Scarlett a Charity, mas não conseguiu justificar a eliminação de Charity depois daquela dublagem? É só porque eles estão com poucos episódios após a remoção de Victoria Scone e precisam preencher a contagem? Seja o que for, produz uma escolha bizarra e inexplicável e nos deixa com o top 8 por mais uma semana.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Esta é um episódio divertido o suficiente, mesmo que não atinja os pontos altos dos desafios anteriores de girl group, e eu gosto mais desse elenco a cada semana. Mas manas, aquele shantay duplo realmente deixa um gosto amargo na boca. Um pouco de Spice [tempero] desnecessário no final de sua refeição de tributo às Spice Girls. Infelizmente, só teremos que ver o que Charity e Scarlett farão na próxima semana.

>  DRUK S3 | RuView do 3º episódio
>  S11 | Comentários do 8º episódio

DESAQUENDANDO AS CONSIDERAÇÕES FINAIS

Emma Bunton retorna à franquia Drag Race como jurada convidada, tendo aparecido pela primeira vez para o desafio de girl group inspirado nas Spice Girls do próprio All Stars 3. Naquela aparição, ela ficou um pouco mais reservada do que aqui: agora ela brinca, se diverte, é envolvida e se sai bem em expressar suas próprias críticas, mesmo quando elas vão contra os outros jurados. (Ela é a maior defensora de Charity, tanto no desafio quanto na passarela.)

Kitty não se importa em perder muito, pois isso significa que ela terá a chance de conversar longamente com Emma. “Este é o melhor e o pior dia da vida de Kitty”, diz Ella no confessionário. “Nunca vi uma perdedora tão feliz!” Corte para Kitty sorrindo como uma louca. É tão fofo.

Eu estava um pouco preocupado duas semanas atrás que as críticas do meu amado Alan Carr não eram tão divertidas ou afiadas como foram nas duas primeiras temporadas, mas cara, ele voltou rugindo esta semana. Quando Michelle Visage expressa que quer mais personalidade de Krystal, Alan dispara de volta: “Quem precisa de personalidade quando você tem um corpo incrível? Eu superei!” Ele também desmonta completamente a desculpa de Charity para não usar prata ou branco no desafio do grupo feminino, observando a inconsistência de criatividade em comparação com seu visual de passarela. “’Porque essa é a ironia, não é? ‘Oh, eu não consegui encontrar nada que parecesse que estou em um grupo feminino’. No entanto, você pode parecer um tigre de um metro e oitenta?” ele brincou com o painel. “Você conseguiu fracassar nisso!”

Continuam a haver algumas decisões de produção bastante desajeitadas nesta temporada. Eu escrevi sobre as estranhas sequências de diálogo expositivo das rainhas na semana passada, e esta semana recebemos um anúncio totalmente bizarro do bottom 2. Teoricamente, Kitty deveria ter sido declarada salva primeiro, já que ela só recebeu críticas positivas. Então, Scarlett como o elo mais fraco nesta semana deveria ter sido colocada no bottom, levando a alguma tensão sobre se Krystal ou Charity estariam também no bottom 2. É bastante óbvio que vai ser Charity, mas esse é literalmente o único ponto de interesse dramático. Em vez disso, Ru salva Krystal primeiro e, em seguida, coloca Charity no bottom, tornando-se incrivelmente óbvio entre as duas restantes, Kitty e Scarlett, quem dublará. Esse tipo de coisa pequena não é grande coisa, mas é estranho ver o show bagunçando os detalhes.

Realmente deveria haver pelo menos uma passarela temática de “Noite das 1.000” a cada temporada. Elas são tão divertidos, e nós temos muitas divas que merecem passarelas de homenagem. (Ainda estou torcendo por uma “Noite de 1.000 Rihannas!”)

Scarlet: Desculpe, por não ter escolhido você.”

Advertisement. Scroll to continue reading.

Choriza: Não seja boba. Estou muito feliz que você não escolheu.

Este episódio merece 5 coroas, amei a música e coreo das Pick N’ Mix!

Veja os looks individuais do episódio aqui:

>  DRUK | S03E04 | Runway: Night of 1000 Spice Girls

Recap por Kevin O’Keeffe no Xtra. Leia mais notícias de Drag Race UK S3 aqui.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Click to comment

Deixe uma resposta

Veja Também

Canada's Drag Race

Um inesquecível baile de formatura resulta numa das melhores dublagens da temporada. Confira a resenha do oitavo episódio de Canada's Drag Race S2.

Canada's Drag Race

Depois de um “assado” [roast] vemos uma rainha ressurgir das cinzas como uma fênix! Confira a resenha do sétimo episódio de Canada's Drag Race...

Drag Queens

“Eu nunca teria imaginado que levaria a coroa” revela Krystal ao falar sobre sua vitoriosa participação em RuPaul’s Drag Race UK 3, confira a...

Drag Race UK

E temos um nova Drag Superstar no Reino Unido! Confira a resenha da grande final de RuPaul’s Drag Race UK 3.

Advertisement

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2021 © Todos os direitos reservados.