Conecte-se conosco

Celeb Drag Race

Porque Celeb Drag Race é ‘mais real’ do que Drag Race

As campeãs do All Stars, Trixie Mattel e Monét X Change, falam sobre Secret Celeb Drag Race e como o programa as pegou de surpresa.

Compartilhe!

Publicado

on

🕓 4 min de leitura

Trixie Mattel e Monét X Change no programa “X Change Rate.”

Os dias podem estar meio confusos e misturados, mas RuPaul defende sua declaração: as noites de sexta-feira são para “Drag Race”. Durante as próximas semanas, a VH1 expandirá sua programação de Drag Race para rivalizar com o tempo de duração de 3 horas e meia de “O Irlandês“ de Martin Scorsese – o velho Robert De Niro sonha em parecer tão deslumbrante – enquanto lança o último spinoff do universo de RuPaul.

A série vencedora do Emmy atraiu mais estrelas do que um vídeo de quarentena de celebridades ao longo dos anos, apresentando na bancada de jurados todo tipo de estrelas pop, incluindo divas da música, Kardashians, atletas olímpicos e até Nancy Pelosi.

Agora, as celebridades convidadas terão a chance de competir sozinhas no palco principal em “RuPaul’s Secret Celebrity Drag Race”, um evento especial de quatro partes que estreiou na VH1 em 24 de abril.

Quem irá bater cabelo, desfilar e dublar no palco principal permanece um mistério, mas toda semana um trio de celebridades entra em contato com sua drag queen interior por uma caridade, com uma pequena ajuda de drgs lendárias do show, incluindo as vencedores do “All Stars” Trixie Mattel e Monét X Change.

>  Segredos dos 10 anos de RuPaul's Drag Race, pt3
>  Anne Hathaway faz linda homenagem a Aquaria, Monet e The Vixen

Trixie Mattel disse ao HuffPost em uma recente entrevista por telefone.

“Honestamente, era mais real que ‘Drag Race’. Essas celebridades não estão fazendo um apresentação. Eles estão tendo experiências humanas autênticas e transformadoras diante de nós.

Eu estava lá para jogar o jogo, mas – plot twist – o coração do Grinch cresceu um pouco. Você realmente os vê tendo dificuldade com essa nova habilidade. Imagine que você está drag pela primeira vez, e está nessa escala. Isso é um risco alto, vadia”.

Em vez de apenas aparecerem lindas na bancada de jurados, as celebridades agora desfilam de salto alto no palco principal e realizam vários desafios clássicos que os fãs amam, que provaram ser satisfatórios e empoderadores para as rainhas que retornam.

“Foi uma reversão agradável de papéis, porque, você sabe, a verdade, às vezes essas celebridades vêm julgar ‘Drag Race’ e eu fico tipo, ‘Quem está qualificando você para dar alguma crítica sobre drag?’”.

Disse Monét X Change ao HuffPost, acrescentando como foi libertador participar sem medo de levar sashay away. A rainha continuou:

“Quando você se permite ter uma atitude de ‘tô nem aí’, é mais divertido e você fica fornece melhor entretenimento”.

Atrás do sofá: Monet, Trixie e Bob. No Sofá: Jordan Connor, Nico Tortorella, Bob the Drag Queen, Trixie Mattel e Monet X Change e Jermaine Fowler.

>  AS4 | Por que as rainhas negras de Drag Race incomodam tanto o fandom?
>  Especial Yvie Oddly: relação com RuPaul e rumos de Drag Race

Drag Race teve muitos colapsos emocionais e avanços em seus 11 anos, e parece que as celebridades competidoras serão transformados de dentro para fora. Eles terão que trabalhar com suas próprias inibições para fornecer o carisma, a originalidade, a coragem e o talento necessários, resultando em algumas revelações inesperadas dentro do elenco. Sobre a superação de obstáculos, Mattel declarou:

“As pessoas têm conceitos diferentes sobre se montar e o que sua família pode pensar deles. Mas as celebridades não são voluntárias para se fantasiarem na televisão nacional, a menos que também estejam buscando algo mais”.

X Change acrescentou:

“Drag é uma coisa assustadora. Mesmo em 2020, quando abrimos nossas mentes sobre gênero e sexualidade. Mas uma vez que você se permite experimentar a transformação física e mental que acontece com o drag, ele apenas toca algo dentro de você. Você vê isso especialmente nos desafios de makeover [transformação], onde esses caras, que nunca haviam feito drag antes, repentinamente estão simulando sexo oral e rebolando”.

Ao ver o poder dos figurinos, jóias e perucas, Mattel percebeu que, às vezes, “perdeu de vista as qualidades transformadoras” do drag, o que deu a ela uma nova apreciação dessa forma de arte e da série televisiva. A rainha brincou:

“Lembre-se de três meses atrás, quando os gays do Twitter ficavam tipo ‘Eles precisam parar de fazer tanto Drag Race? Bem, quer saber vadia, você não está feliz? Fomos de uma sociedade que assistia, por exemplo, 11 temporadas de um programa que nem gostamos pra ver um beijo gay a reclamar de muita programação gay. Gays, conseguimos o que queremos e depois não queremos mais isso“.

Babykins La Roux (Jordan Connor)

>  Monét fala sobre sua eliminação, a rivalidade com Azealia Banks e se aparecerá em All Stars 4
>  Katya faz emocionante declaração sobre Trixie

Especialmente em meio ao surto de coronavírus em andamento, Trixie e Monét incentivam os fãs a apoiar as rainhas de forma mais feroz do que nunca – seja assinando um serviço de streaming amigável para pessoas queer ou apoiando diretamente artistas LGBTQ dando gorjeta via Venmo. X Change acrescentou:

“Quando você vê esses artistas fazendo coisas engraçadas, devemos recompensá-los da maneira que puder, porque eles estão sendo criativos para você se divertir em casa com o seu 14º refrigerante de vodka diluído em seu apartamento sozinho”.

Trixiu concluiu:

“Apoie quem você ama. Às vezes isso significa drag queens que estão apenas tentando comprar mantimentos para amanhã”.

Via Huffpost.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.