Miz Cracker causa polêmica em show no Rio de Janeiro

Segundo relatos, Miz Cracker cortou os fãs que gritavam “Ele Não”, pois segundo a drag queen “não era hora de falar de política”.

Modo Noturno

Uma das drags queridinhas da décima temporada de RuPaul’s Drag Race fez sua passagem pelo Brasil na última semana. Miz Cracker se apresentou no Rio de Janeiro e em São Paulo, nos dias 19 e 20 respectivamente. Contudo sua passagem pelo Rio não foi as mil maravilhas que se esperava e sua conduta durante o show causou indignação e decepção dos fãs.

Miz Cracker fez uma apresentação considerada fraca por parte do público, especialmente ao compará-la com as outras performances da noite, que foram realizadas por queens brasileiras. A RuGirl se apresentou por no máximo 15 minutos e depois foi embora imediatamente da festa. Até aí nenhum problema, pois isso é até comum em festas que trazem rainhas internacionais, normalmente as RuGirls fazem duas ou três performances e tchau.

O que incomodou de verdade os fãs brasileiros foi a conduta, aparentemente, desrespeitosa e mercenária de Miz Cracker que além de ter jogado fora presentes dos fãs que ganhou no Meet & Greet, e não ter liberado gravações de vídeo e selfies nessa interação, quando eles se aproximavam dela, a queen fazia sinal de dinheiro com os dedos, dando a entender que queria gorjeta para interagir com eles. Soma-se a isso o fato de Cracker ter reclamado do tempo “excessivo” que as queens nacionais passaram no palco performando.

Mas o auge da decepção e revolta com Cracker foi quando o público começou a gritar “Ele Não” e a queen retrucou, dizendo:

Não vamos falar de política agora, eu vou chegar lá. Vamos simplesmente ser gays por um segundo.

Público gritando “Ele Não”

Obviamente que tal conduta gerou imensa revolta da platéia, pois vivemos o pior momento político de nossa história recente, com o avanço do fascismo no Brasil capitaneado por Bolsonaro e seus apoiadores que tem feito de nós, LGBTs, vítimas fatais de seus atos violentos. Ao fim do seu show, após insistência do público, Miz Cracker acabou falando sobre o assunto, dizendo que pelo que aprendeu com o Trump na Casa Branca, se o nosso babaca (Bozonaro) vencer essas eleições, devemos continuar vivendo normalmente sem ter medo de ser quem somos…

>  O nazismo nos ensina porque um LGBT não deve apoiar e votar em Jair Bolsonaro
>  Monique expõe comportamento de Eureka na S10 de Drag Race
>  Anne Hathaway faz linda homenagem a Aquaria, Monet e The Vixen

Enfim, a falta de sensibilidade da rainha, foi decepcionante. Dado o momento político que vivemos, o mínimo que ela poderia ter feito era uma pesquisa sobre o clima político brasileiro. Pois dizer que “não é hora de falar de política” é uma afronta à nossa própria existência LGBT que nesses tempos atuais tem se provado um incrível ato político.

Por outro lado, tem os fãs que saíram em defesa de Miz Cracker, falando que tudo isso é fakenews, inclusive há aqueles que ofenderam e muito uma drag queen nacional que expôs em suas redes sociais sua decepção com o show de Miz Cracker. E logo mais vai sobrar para mim, por fazer este artigo. Com certeza verei coisas do tipo:

Ah, mas você draglixos [o apelido ‘carinhoso’ que me deram] adora inventar coisas e falar mal das drags que você não gosta… Você só curte as drags pretas, você ama o lixo da Tyra, sua hipócrita.

Como eu conheço bem o fandom brasileiro de Drag Race (com sua parte tóxica) e sua reação quando aponto comportamentos problemáticos das queens brancas fanfavorite, já estou precavida… Por isso a seguir vocês podem ler os relatos dos fãs e drags que foram ao show de Miz Cracker no Rio de Janeiro. Eu apaguei suas @ e nomes para não sofrerem retaliação e ataques dos fãs estúpidos de Drag Race. Meu objetivo aqui não é fazer com que vocês odeiem a Miz Cracker ou distribuam ódio para ela, mas relatar tal fato que tem repercutido entre os fãs brasileiros desde que o seu show rolou na cidade maravilhosa.

Posicionamento de uma das produtoras da festa

Relatos dos fãs

Eu questionei aos meus seguidores no Twitter como foi o show de Miz Cracker e essas foram algumas respostas que eu recebi.

Uma drag queen nacional que esteve no show foi ao twitter e mandou a seguinte mensagem diretamente para Miz Cracker.

Então, ontem eu fui ao show da Miz Cracker aqui no Rio. E, como dizemos no Brasil: “Morre a inesquecível”. Eu fiquei chocada com o que Cracker disse e como ela se comporta em seu show, enquanto está em um país em um momento tão difícil. E o que aconteceu foi: basicamente, o seu discurso para a multidão era sobre ela ficar rica com drag, numa piadinha triste. Quando as pessoas começaram a gritar “EleNão“, ela PAROU e disse: “Não vamos falar de política agora, eu vou chegar lá.Vamos simplesmente ser gays por um segundo”. Bem, eu digo a ela, ou vocês dizem?

Cara, Miz Cracker, agora, e como, SEMPRE, mas especificamente agora, “Apenas ser gay”, é um ato político no meu país. Meus amigos estão sendo ameaçados, espancados e mortos nas ruas. Minhas pessoas favoritas no mundo pararam de conversar com membros de suas famílias por conta de política. Então, para você vir aqui e dizer esse tipo de merda não é apenas pouco profissional, é burrice. E prova que você realmente não dá a mínima. E que você não entende muito bem o poder de seus atos, do drag, de ‘ser gay’. Eu pensei que você fosse tão inteligente. Agora estou, simplesmente, desapontada.

>  S10 | Billboard entrevista: Kalorie
>  Repercussão da Morte de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro
>  S10 | Billboard entrevista: Miz Cracker

A mesma drag brasileira que mandou as mensagens anteriores fez uma publicação em seu facebook sobre sua decepção com a Miz Cracker, a qual recebeu vários comentários negativos dos fãs sobre a experiência que tiveram com a RuGirl.

Publicação no facebook.

Tal post desencadeou vários comentários negativos sobre Miz Cracker.

>  Drag Queens protestam contra racismo de famosa boate gay de Nova York
>  Time for dinner!
>  Drag Queens invadem o Rio De Janeiro na Bixcoito Festival, nos dias 7, 8 e 9 de setembro

Mas também teve fã que saiu em defesa de Miz Cracker e acredita que tudo não passou de um mal entendido.

Miz Cracker até virou meme da Barbie fascista.

Trechos do show de Miz Cracker no Rio

Quanto as drags cariocas que se apresentaram, elas merecem todo amor e reconhecimento do mundo. De acordo com grande parte do público as performances foram incríveis, com forte carga política abordando: o direito das mulheres de fazerem drag; a desconstrução dos padrões do que é drag, do drag estranho/artístico que merece reconhecimento; teve drags negras falando sobre negritude; e é claro que rolou apresentações estilo diva pop que a gente também ama.

Trechos dos shows das queens cariocas

Show de São Paulo

Já em seu show de São Paulo (que foi ontem, sábado 20 de outubro), parece que Miz Cracker se redimiu de seu comportamento no Rio de Janeiro.

A queen até posou para uma foto com um cartaz “Ele Não“.

Em resumo, as performances das queens nacionais foram incríveis, muito bem produzidas e com poderosas mensagens políticas. As festas e suas produções estão de parabéns pelos ótimos eventos, somente Miz Cracker que deixou a desejar com sua postura. Então a lição que fica é que mais do que nunca devemos valorizar as queens nacionais, especialmente nessa época obscura que nos aflige. Pois drag é política e sua arte se torna luz e salvação no meio de tanta escuridão.


Com o intuito de enaltecer a arte drag nacional, eu fiz o You Better Know, para divulgar as rainhas brasileiras, clique aqui e conheça alguns dos nossos talentos. E se você é drag e quer fazer parte do You Better Know, me manda DM no insta ou email para [email protected] com o assunto YBK: Quero Participar, todas são bem-vindas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here