Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

LGBTQ+

LGBTfóbicos podem ser presos por três anos na Austrália

🕓 2 min de leitura

As pessoas consideradas culpadas de ameaçar ou incitar violência contra alguém com base em sua identidade de gênero, sexualidade, raça ou religião podem receber uma pena de até três anos presas. Pessoas intersexuais e pessoas vivendo com HIV/AIDS também são protegidas pelas novas leis.

O estado australiano de New South Wales (NSW) aprovou as novas leis em junho, que entraram em vigor em 20 de agosto de 2018.

>  Dicas de Segurança LGBT, por Piranhas Team

A Emenda de Crimes (Ameaça Pública e Incitação à Violência) O Projeto de Lei de 2018 tornará ilegal incitar a violência contra certos grupos. Criminosos não só enfrentarão longos períodos de prisão, mas também uma multa de AU$11.000 (cerca de 8.046 dólares americanos). As empresas enfrentam uma multa de até AU$ 55.000 (cerca de 40.220 dólares americanos).

Qualquer forma de comunicação ao público que incite ou ameace a violência é agora ilegal em NSW. Assim como qualquer conduta – incluindo ações e gestos e o uso ou exibição de roupas, sinais, bandeiras, emblemas e insígnias – observável ou disseminada para o público. Esses atos públicos ainda serão ilegais mesmo em áreas públicas.

>  Novo álbum de Ariana Grande se chamará "Thank U, Next"

Lei muito necessária

NSW é o maior estado da Austrália. Sua capital, Sydney, abriga o mundialmente famoso Mardi Gras Gay e Lésbico de Sydney.

Um dos mais antigos grupos de defesa LGBTI, o Lobby de Direitos Gay e Lésbico de NSW (NSWGLRL) receberam bem as novas leis.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“NSWGLRL acredita que a onda de apoio está se movendo na direção da remoção do último bastião de discriminações restantes contra os australianos LGBTI em NSW”, disse a co-coordenadora da NSWGLRL, Lauren Foy.

“NSWGLRL apóia a proposta de manter todas as pessoas, incluindo os órgãos religiosos, mais responsáveis ​​por suas ações e o efeito que suas ações têm sobre as pessoas LGBTI que vivem em NSW”.

>  Katrina Addams dá vida à Barbie Fascista em performance icônica

Mural do George Michael

As leis entram em vigor apenas algumas semanas antes de um homem ser condenado por vandalizar um mural icônico de George Michael em Sydney.

Um juiz considerou Ben Gittany culpado de vandalizar o mural em julho. O mural mostrava George Michael como um santo, segurando uma garrafa de poppers, um baseado e usando um brinco de crucifixo.

Gittany disse que queria pintar o mural, porque acreditava que ele desrespeitava suas crenças religiosas.

Mural de George Michael.

Com informações da Gay Star News.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

Babados

Anastarzia Anaquway publica foto de quando foi baleada em atentado homofóbico nas Bahamas e recebe nova ameaça de morte.

Babados

A drag queen Pissi Myles fez uma aparição inesperada e bem chamativa nas audiências de impeachment de Trump, roubando a atenção de quem passava.

Dragula

 Entre para nosso canal do Telegram! Por mais de 15 anos, as Boulet Brothers – um duo de drag veteranas, promotoras de eventos e...

LGBTQ+

 Entre para nosso canal do Telegram! O STF (Supremo Tribunal Federal) voltou a julgar na última quarta-feira (22/02) a necessidade de criminalizar crimes, ofensas...

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.