Mais drag queens brasileiras se posicionam contra marca que apóia Bolsonaro e se diz pró-LGBT

Rainhas brasileiras não se enganam pelo comunicado do designer de calçados e revidam.

Modo Noturno

Ontem postei sobre o rompimento de Pabllo Vittar e Aretuza Lovi com a marca de calçados Victor Vicenzza que se diz pró-LGBT, mas apóia Bolsonaro para presidente do Brasil (leia aqui).

Devido a imensa repercussão negativa, de seu apoio ao candidato homofóbico, Victor Vicenzza emitiu um comunicado oficial em seu Instagram.

Victor Vicenzza contou com “palavras de força” do presidenciável racista, machista e LGBTfóbico e um monte de apoiadores do político saindo em sua defesa.

>  AS4 | A polêmica por trás da foto promocional de RuPaul

O designer está se sentindo nas alturas com o apoio dos bolsonaristas em suas redes e visitas no site, mas vamos ver se esse “apoio” vai se converter em vendas, pois a direita brasileira adora polêmica, mas duvido que vai sair calçando salto alto nº 42 sob medida só para ajudá-lo.

Continuando… várias rainhas brasileiras não se deixaram enganar pelo comunicado oficial  da marca de calçados e foram no Instagram expor suas indignações.

Duda Dello Russo, Halessia, Penelopy Jean, Lorelay Fox, Vlada Vitrova e Nina Codorna

Duda deu início ao samba!

>  Barraco Drag: Yvie Vs. Raja e Aquaria

Halessia e Aretuza continuaram…

>  Katrina Addams dá vida à Barbie Fascista em performance icônica

Depois veio Lorelay e Vlada na voadora!

>  2º turno: Boitempo libera e-book gratuito de “O ódio como política”

Por fim tivemos Nina Codorna e Penelopy Jean expondo a vergonha alheia e um fã esperando que tudo fosse mentira, mas o designer fez questão de reforçar seu apoio ao Bolsonaro.

>  Após declarar apoio à Bolsonaro, Narcisa se arrepende e pede desculpas aos LGBTs

Não é nada coerente se dizer contra preconceito e intolerância, mas ao mesmo tempo apoiar Bolsonaro, candidato que prega preconceito e intolerância. É isso aí, chega de hipocrisia. Essas marcas não vão mais nos usar quando for conveniente e depois sair apoiando quem quer nos matar.

Que movimento lindo, ver essas incríveis drag queens se posicionando contra uma marca que, pelo visto, só visasa nosso pink money. Drag queen é política, drag queen é resistência!

A propósito, uma das inventoras do comunismo é a Vlada Vitrova, uma das generais da URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Latina).

Curta minha página reserva no Facebook, a principal foi excluída: Dragliciouz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here