Emocionante Carta do Pai de CJ

Modo Noturno

Matt Duron é o orgulhoso pai de um garoto de 9 anos não binário chamado C.J.

Matt diz que seu filho ama coisas brilhantes, ousadas, a cor rosa e muitas vezes escolhe para vestir roupas que seriam tipicamente denominadas “de menina”, incluindo saias e vestidos.

Quando ele perguntou a seu filho o que ele queria ser para Halloween deste ano, sua resposta pegou-o de surpresa. C.J. disse: “Eu vou ser Bob The Drag Queen! Bob é meu herói!”.

Matt então escreveu a seguinte carta:

“Desde que C.J. descobriu e ficou obcecado com a RuPaul’s Draga Race sete meses atrás, eu fiz questão de sentar com ele e assistir. Não é um dos meus shows favoritos, mas isso não importa para mim. Ele ama isso; E porque ele ama, eu me sento com ele e finjo interesse. Eu digo a ele que eu gosto das drag queens que ele gosta e eu amo os vestidos que ele ama. Eu tenho certeza que ele sabe que se eu pudesse escolher estaria assistindo a um jogo de futebol ou beisebol, mas ele também sabe que eu vou sentar ao lado dele no sofá, assistir episódio após episódio e ficar animado quando ele fica animado.

Educar uma criança como C.J. tem desafios e lutas, mas ele sempre sabe que ele é amado e apoiado por seu pai. Ambos os meus meninos sabem que são amados por quem eles são, exatamente como eles são.

>  A essência tímida e talentosa de Kameron Michaels

Os heróis e interesses do C.J. são muito diferentes dos meus na sua idade. Quando eu tinha 9 anos, meu mundo girava em torno do futebol e do beisebol. Eu sonhei em jogar ambos os esportes profissionalmente.

Meus heróis eram atletas profissionais que se destacaram em seu esporte e o herói do meu filho não-binário é uma rainha forte, confiante, campeã de Drag Race.

Nunca cheguei a conhecer os meus heróis. Mas, ontem à noite, C.J. conseguiu conhecer o dele. Uma vez que ele superou o choque inicial, ele começou a chorar lágrimas felizes. E eu também.

>  Repercussão da Morte de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro

Bob The Drag Queen provou ser uma pessoa digna de admiração. Depois de ler a carta da minha esposa sobre o nosso filho vestir-se como ela para o Halloween, Bob reorganizou a sua agenda, trabalhou até de manhã cedo e, em seguida, voou o país inteiro para sair para pegar doces com o meu filho. Eu não poderia agradecer-lhe o suficiente, embora eu tenha tentado durante a maior parte da noite.

As pessoas me perguntaram como eu posso deixar meu filho ter uma drag queen para um herói e vestir-se como uma para o Halloween.

Aponto que meu herói quando eu tinha 9 anos era o jogador do Raiders, Lyle Alzado. Alzado passou a admitir que usou esteróides anabolizantes ilegalmente ao longo de sua carreira e acabou morrendo de câncer no cérebro, causado por abusar de esteróides. Meu herói de beisebol era Pete Rose. O mesmo Pete Rose que foi permanentemente banido do beisebol e do Hall of Fame por colocar ilegalmente apostas em jogos enquanto jogava e treinava. Os homens que eram meus heróis quando criança acabaram por ser trapaceiros. Idolatrar um atleta profissional é melhor do que idolatrar uma drag queen? Eu não penso assim, mas faria muitas pessoas se sentirem mais confortáveis. Meu trabalho não é fazer com que outras pessoas se sintam confortáveis, meu trabalho é fazer meu filho se sentir confortável. E amado, forte, confiante e importante.

>  Dicas de Segurança LGBT, por Piranhas Team

Ontem à noite vi Bob fazer a maquiagem do meu filho, consertar sua peruca e segurar sua mão enquanto pediam doces juntos. Eles sorriram e riram o tempo todo. Eles estavam em um mundo próprio. Eu tenho que seguir atrás deles, engolir tudo e segurar bolsas e casacos, conforme necessário.

Foi a melhor noite da vida do meu filho e foi uma das minhas também. Obrigado, Bob.”

Traduzido por Saullete

À esquerda Bob conhecendo CJ e à direita CJ com seu pai, Matt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here