Connect with us

Hi, what are you looking for?

Drag Queens

Who’s That Queen? Pupi Poisson

”Acho o Brasil um país tão lindo, quando penso nele o que me vem à cabeça é carnaval e samba”, afirma Pupi Poisson de Drag Race Espanha nesta entrevista exclusiva.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 6 min de leitura

Em seu site oficial ela diz o seguinte a respeito de si mesma: “Nasci em um dia chuvoso de abril em Madri, Espanha. Meu horóscopo é áries”. Pupi Poisson, de fato, veio ao mundo no dia dois de abril de 1982. Mas para que você entenda o motivo dela existir é preciso ir a fundo na biografia de Alberto Zimmer, a pessoa responsável por trazê-la ao mundo. E mantê-la nele, claro.

A partir de 1997, então aos 15 anos de idade, Alberto passa a exercitar, na prática, a criatividade e energia que demonstrava desde a infância ao começar a estudar teatro, canto e dança, além de sua participação natural em outros cursos e oficinas.

O investimento no mundo artístico mostrou-se certeiro porque Alberto emplacou trabalhos diferenciados que iam de curtas-metragens a animações, passando por rádio e, claro, teatro. Mesmo com um currículo variado, sua grande virada profissional ainda estava por acontecer. E ela veio de uma forma inusitada, para dizer o mínimo.

Estamos em abril de 2006 quando Alberto é contratado pelo parque de diversões El Viejo Caserón. Na Old House, uma casa de terror, ele interpreta alguns personagens, porém, nenhum deles tão marcante quanto Regan MacNeil, conhecida aqui no Brasil como a garota do filme O Exorcista.

Na pele dela, da menina possuída que assustou milhares de pessoas ao redor do mundo, Alberto teve um vislumbre após fazer fotos de sua montação, afinal, ele havia feito drag pela primeira vez e chegou a se chamar de Púpula. Os amigos o chamavam de Pupita, mas isso também mudaria logo, logo.

Em 2007, determinado a explorar a carreira de drag queen, Alberto vai na fonte do transformismo madrilenho, o bairro Chueca, e emplaca apresentações no estilo cabaré. As pessoas mais próximas o continuam chamando de Pupita, mas ele acaba optando pelo Pupi Poisson. As investidas dão certo e Pupi registra suas primeiras apresentações fora de sua terra natal.

Nos próximos anos, enquanto ganha experiência profissional, grava paródia de Womanizer da Britney Spears (chamada Crisis), e divide o palco com diversos artistas, Pupi acaba se vendo presa em uma instabilidade financeira causada principalmente pela crise vivida pela Espanha em 2010, onde o número alarmente da taxa de desemprego e queda dos salários ocasionou a migração de milhares de pessoas para fora do país. Pupi entre elas. E qual seria seu destino?

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ela arrumou suas malas e trocou as manhãs ensolaradas espanholas pelo frio londrino. A estadia durou até outubro de 2011, quando Pupi percebeu que não progredira no inglês e muito menos financeiramente falando.

>  Barraco Drag: Monet X Change Vs. Pearl
>  Who's That Queen? Loris

De volta à Madrid, 2012 marca a retomada desta rainha. No ano seguinte, 2013, é chegada a hora de estrear o primeiro single, Sex Dance Love, debutado em julho. Na sequência, o mês de setembro trouxe consigo a terceira temporada do programa Quién quiere casarse con mi hijo?

2014 chega com progresso na forma de um programa de rádio, videoclipes, eventos e público sendo aumentado. As incertezas voltam a circular à vida de Pupi que, a partir de outubro, faz drag somente aos finais de semana e festas especiais. Em fevereiro de 2016 ela tenta a sorte de novo, mas agora na primeira temporada do Got Talent Espanã.

Após uma segunda tentativa televisiva, Pupi prossegue excursionando pela Espanha, acrescentando também ao seu passaporte vistos que confirmam suas passagens por lugares como Munique e Antuérpia, entretanto, tudo isto não fora o suficiente para evitar o inevitável.

Durante as filmagens de um videoclipe, em 2018, Pupi quebra o braço e se aposenta provisoriamente dos palcos. Durante os meses de cama, as ideias musicais não morreram e descambaram em sem primeiro álbum, homônimo, lançado em dezembro de 2019.

Todas estas experiências não se comparam ao próximo grande desafio de Pupi e que lhe fez conhecê-la: Drag Race España.

Neste spin-off de RuPaul’s Drag Race, Pupi já conhecia anteriormente Supremme de Luxe, a apresentadora, e suas irmãs de temporada Katy Killer e Carmen Farala. E o que mais Pupi tem a dizer sobre o programa que a alçou ao estrelato? Afinal, Who’s That Queen? Descubra agora mesmo, na nossa entrevista exclusiva. Confira!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Eu sou brasileiro. Quando você pensa na palavra Brasil, qual é a primeira coisa que vem à sua cabeça, Pupi?

Acho o Brasil um país tão lindo, quando penso nele o que me vem à cabeça é carnaval, samba e a primeira música que aprendi em português que é Eu Sei que Vou te Amar.

A primeira temporada de Drag Race España infelizmente chegou ao fim. Quando você pensa nela hoje em dia, quais são seus principais sucessos como uma competição drag? É uma boa representação do drag espanhol?

Acho que a maior conquista da temporada foi encontrar um elenco tão diverso para representar como são diferentes os estilos de drag na Espanha, então sim, acho que o drag espanhol foi muito bem representado porque é diferente do drag em outros países em muitos aspectos e ao mesmo tempo é realmente único e divertido e também muitas coisas ao mesmo tempo, então sim.

Killer Queen disse no Twitter que você foi a primeira pessoa a dar a ela uma oportunidade de trabalho. Isso me fez pensar na irmandade. Como era seu relacionamento com suas irmãs de temporada antes do Drag Race España?

Eu sempre gosto de dar oportunidades e ajudar todas as novas rainhas que entram em cena, mesmo que às vezes elas possam ser idiotas shady. Eu não conhecia a maioria das garotas da minha temporada antes, mas agora com a próxima turnê e todas as experiências que compartilhei, estou tendo muitas oportunidades de conhecê-las pessoalmente e profissionalmente e sou uma grande fã de todas elas.

>  Conheça os jurados fixos de Drag Race España
>  Kandy Muse merece vencer RuPaul’s Drag Race S13?

Você também esteve no Got Talent España. O que mais te atrai nas competições?

Advertisement. Scroll to continue reading.

Estou sempre em busca de coisas novas e empolgantes em minha carreira, então, para mim, ir a uma competição é uma forma de me manter atualizada para encontrar novos públicos e também de tentar coisas novas que eu talvez não tenha experimentado no mundo exterior por conta própria, logo toda vez que vou a uma competição, vejo isso como uma experiência crescente para Pupi e sua carreira.

Quando você pensa na cantora Pupi de julho de 2013, com a primeira música Sex Dance Love, quais são as principais diferenças para a cantora Pupi de agora, de 2021?

Estou definitivamente muito mais confiante do que em 2013, ela estava apenas entrando no mundo da música e no estúdio de gravação pela primeira vez. Hoje em dia estou muito mais confiante com minha voz, meu estilo e apesar de fazer músicas divertidas e despojadas, sempre há espaço para crescimento e experimentação. Sempre tento criar um trabalho melhor do que o que fiz antes e com isso aprendi muito todos esses anos.

Se você pudesse formar um grupo pop de garotas com mais quatro drag queens, quem você escolheria e por que motivo? Qual será o nome do primeiro single?

Eu formaria um grupo com a The Macarena e, em seguida, definitivamente faria testes para encontrar o terceiro membro do grupo para que possamos torturá-la no estilo Destiny’s Child. E então, depois de nos separarmos, podemos descobrir quem é a Beyoncé, quem é a Michelle e quem é a Kelly do grupo. Nosso primeiro single poderia ser chamado de Keep Your Wig On Girl porque isso é sempre um bom conselho e também um conselho sobre The Macarena que ela realmente precisa.

Já se passaram 15 anos como uma drag queen. O que a motiva a se montar depois de todo este tempo?

Acho que conhecer rainhas que estão com fome e animadas me deixa com fome e animada, também há sempre algo novo para experimentar no meu trabalho, como por exemplo, o programa de TV ou fazer um curta ou mesmo esta entrevista Essas são coisas que me mantêm animada para o meu trabalho porque há sempre algo novo e diferente para tentar, então acho que a principal coisa com este trabalho para qualquer trabalho artístico é que nenhum dia é igual e que há sempre algo novo que você pode fazer e é por isso que eu amo tanto isso e eu quero fazer isso para todo o sempre até os 90 anos e mal consiga ficar de pé.

Advertisement. Scroll to continue reading.

>  Who's That Queen? The Macarena
>  Entrevista: Jorgeous fala sobre Drag Race 14

O que eu não perguntei nesta entrevista que você gostaria de ter respondido?

Você não me perguntou, mas vou falar com você sobre meu mais novo projeto.

Fale, Rainha!

Eu lançarei algumas músicas novas / antigas muito em breve.

Interessante! Imagino que releituras.

Fique atento para isso. Eu também fiz um filme ao lado da Supremme que é muito legal e mal posso esperar para sair, e se nenhuma dessas coisas der certo, estou pensando no OnlyFans e tentar fazer pornografia, por quê não?

Justo.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Siga Pupi Poisson no Instagram, Twitter, Facebook, YouTube, Spotify e acesse seu site.

Para ler outras entrevistas exclusivas do Who’s That Queen clique aqui.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Click to comment

Deixe uma resposta

Veja Também

Drag Race España

Confira os looks que as rainhas desfilaram na runway “Heroínas de España” do episódio 8 de Drag Race España 2. Quem merece Toot e...

Drag Queens

“Adoro música brasileira, minhas artistas favoritas são Anitta, Pabllo Vittar e Ludmilla”, conta Ivy-Elyse Monroe, da 2° temporada de Drag Race Holland, nesta entrevista...

Drag Race España

Confira os looks que as rainhas desfilaram na runway “La noche de las mil Raffaellas” do episódio 7 de Drag Race España 2. Quem...

Drag Queens

“É a 1° vez que interajo e me apresento a um público não italiano, estou realmente muito animada”, conta Farida Kant, de Drag Race...

Advertisement

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2022 © Todos os direitos reservados.