Conecte-se conosco

Drag Queens

S10 | Billboard entrevista: Kalorie

Publicado

on

🕓 4 min de leitura

Após ser a segunda eliminada da décima temporada de RuPaul’s Drag Race, Kalorie concedeu uma entrevista para a Billboard. Leia a seguir minha tradução.

Billboard: Como você está se sentindo depois da noite passada?

Kalorie: Você sabe honestamente, eu acordei me sentindo muito bem e realmente rejuvenescida. Você sabe, foi difícil assistir ontem à noite, mas esta manhã estou em um estado diferente. Eu fiz isso e agora estou animada para o futuro! É tudo sobre ascensão a partir de agora!

B: Este episódio mostrou que você e Eureka criaram uma amizade no show. Como foi ter que dublar contra ela?

A maior parte do tempo, Eureka dizia coisas sobre como ela podia se ver em mim. Ela me via sempre que eu estava tendo um momento de fraqueza. E toda vez que ela falava comigo, nos aproximávamos mais, e então ela me desabafava sobre seus problemas. Eu acho que por ela ter passado por coisas semelhantes que eu passei, foi muito fácil para eu me conectar com ela.

Foi tão difícil. EU já sentia que estava no bottom, já tinha todas essas emoções e me sentia um fracasso, já sentia que dublaria contra alguém – mas então dublar contra essa pessoa que é sua amiga, é difícil! Você sabe, eu vou tirar o seu sonho? Ela vai tirar o meu sonho? Ainda vamos ser amigas depois disso? São todas essas emoções diferentes ao mesmo tempo e é tão difícil se concentrar em uma delas de cada vez.

>  S10 | Christina Aguilera revela que "Infatuation" era para um ex-namorado gay e nós descobrimos quem é o boy

B: Na semana passada, você ficou bastante incomodada no Facebook por alguns dos fãs de Drag Race estarem a mandando mensagens odiosas por você ter mandado a senhorita Vanjie para casa. Você acha que existe uma solução para esse tipo de ódio online que continua surgindo?

Você sabe, por mais difícil que seja, é realmente complicado dizer o que você poderia fazer. Porque começa com a pessoa, não com o programa de TV. Tentar mudar a perspectiva de uma pessoa para ser gentil é tão difícil. Se fosse esse o caso, teríamos conseguido fazer isso anos atrás. Mas eu acho que é apenas sobre vocalizar, especialmente com todas as outras drags, se apoiando. Por exemplo, se a base de fãs está seguindo uma drag em particular e outra drag  está sendo atacada, então a queen deve se pronunciar: “Ei, não é legal. Não faça isso. Se você é realmente um fã, então deve apoiá-las também”. E eu sinto que isso definitivamente aconteceu com essa temporada com certeza. Eureka tuitou esse tipo de coisa esta manhã, ela estava dizendo aos seus fãs para me mandarem um pouco de amor, e eu fiquei tipo, “Isso é muito lindo. Isso é tão lindo”.

B: Você se abriu neste episódio, contando sua jornada de perda de peso e o bullying que você enfrentou quando criança pelo seu peso. Como essas experiências formaram a drag você faz hoje?

>  Uma Década de Drag Race | S4 | Jiggly Caliente

K: Kalorie tem tudo a ver com aceitar ser uma garota gorda, e eu queria tirar toda a dor que eu tinha passado e transformá-la em algo positivo que pode ser, essencialmente, inspirador. É sobre dizer às pessoas para ficarem bem em mostrar suas curvas! Está tudo bem em ser grande! Tudo bem não comer uma salada! Você pode comer um bife e algumas batatas e ainda ser feroz. Kalorie veio da minha batalha com o meu peso e ela não existiria sem esses momentos.

Também perdi muito peso, desde cedo, para a minha saúde. Hoje em dia, não estou necessariamente tentando perder peso, estou apenas tentando viver uma vida saudável. Estou tentando manter meu corpo muito saudável para que dure um pouco. A diferença é que muitas vezes, perder peso tende a ser para a vaidade. Perder peso ao ter positividade corporal é apenas tentar cuidar do seu corpo e viver sua vida da melhor forma possível. Não é sobre como você está, porque você é linda!

B: Eu descobri que você é uma rainha nerd muito discreta – você fez looks inspirados em coisas como Power Rangers e Pokémon no passado. Como esses looks combinam com os looks estilo Kardashian?

K: Uma das minhas citações favoritas é a de Forrest Gump, porque eu acho que a minha drag é como uma caixa de chocolates – você nunca sabe o que vai conseguir. Eu sempre quero fazer coisas diferentes. Então, sim, eu sou um tipo discreto de nerd, eu amo Power Rangers, Pokémon, eu amo desenhos animados como Sailor Moon e Dragonball Z. Às vezes eu gosto de fazer mais coisas prontas, e levar as coisas em um direção criativa diferente. Eu amo me inspirar naquilo que eu cresci e me sinto muito ligada a isso. É super familiar para mim.

>  Briga de Shangela e Mimi causou suspensão das gravações de Drag Race

B: Falando em casa, quem você diria que é sua drag local favorita do Novo México?

K: Yeah, eu tenho que dizer que é definitivamente Madison Eriks. É a sua presença de palco – sempre que ela entra no palco, ela tem esse sorriso lindo que arrebata a audiência. Eu fico tão empolgada para assisti-la toda vez que estou lá.

B: Então você disse que é tudo sobre o futuro para você – o que vem a seguir para Kalorie?

K: Estou super pronta para tentar e, dominar este mundo como um furacão! Eu quero começar a lançar um monte de novos produtos, eu quero começar a viajar um pouco mais pelo país. Eu adoraria, talvez, entrar no All Stars 4, porque eu quero aquele pequeno arco de redenção para Kalorie [risos]. Porque vamos ser realistas, meu tempo no show foi curto. Agora, minha próxima etapa é mostrar ao mundo exatamente o que o programa está perdendo!

Fonte.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2019 © Todos os direitos reservados.