Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

All Stars 6

AS6 | Ruview do 7º episódio

O desafio de girl group resulta em uma reviravolta na eliminação! Confira a resenha do sétimo episódio de RuPaul’s Drag Race All Stars 6.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 7 min de leitura

Na semana passada, eu disse que o episódio “Ru-merican Horror Story: Coven Girl” de RuPaul’s Drag Race All Stars 6 era sobre como cuidar de negócios inacabados. Às vezes, um programa tem que limpar a garganta e reiniciar antes de continuar com o resto da temporada. Se o episódio desta semana fosse um fracasso, eu ficaria preocupado, mas eu tenho fé nesta que tem sido uma grande temporada.

Leitor, minha fé era bem fundada. A edição desta semana nos dá o primeiro empate adequado na história das regras de “Ru-mocracia”, resultando em uma das eliminações mais dramáticas que já vimos. É um final chocante e prova que, mesmo quando nos aproximamos do final desta competição, All Stars 6 ainda tem muitos goops e surpresas esperando por nós.

O desafio desta semana é uma tarefa de girl group com uma reviravolta. Em equipes (mas, estranhamente, se apresentando juntas), elas devem escrever versos “inspiradores” para a nova música, “Show Up Queen”. Eu imagino que haverá algum atrito com essa proposta, já que os fãs tendem a questionar sempre que um critério de desafio é sobre se abrir ou ser vulnerável. (O desafio Pink Table Talk, que eu achei excelente, teve repercussão por esse motivo.) Para dizer a verdade, o ângulo inspirador parece estar preso aqui; isso não é exatamente um remake do clássico da S5 “Can I Get an Amen?”.

Mas a rainha vencedora faz o melhor trabalho em encontrar uma mensagem e inseri-la organicamente em suas letras. Ela também vem com uma coreografia estelar, a executa com desenvoltura e soa muito bem na faixa. Ela é a primeira rainha a vencer dois desafios nesta temporada e, como ela mesma observa, isso a coloca na liderança do grupo. Todos saudam Trinity K. Bonet, a frontrunner [líder] do All Stars 6.

>  Serena ChaCha fala sobre Drag Race All Stars 6
>  Drag Race UK | Maisie Williams será jurada convidada

Há duas narrativas acontecendo simultaneamente neste episódio: uma é que nem Eureka! nem Pandora Boxx ganharam um desafio ainda. Jan grita isso abertamente, o que faz ambos admitirem que estão nervosas. Quando o histórico foi usado para tomar decisões de eliminação, não ter uma vitória clara deixa a rainha vulnerável. Por outro lado, nem Pandora nem Eureka! caíram no bottom ainda, enquanto cada rainha com uma vitória já caiu.

A outra narrativa é aquela que as rainhas discutem na sala de trabalho antes de sua apresentação. Se o vencedor do desafio principal não for Eureka! ou Pandora, então quem vencer se tornará a frontrunner em virtude de ter duas vitórias. Isso é o que realmente prepara Trinity para uma grande semana, e isso parece muito mais significativo para sua narrativa do que sua primeira vitória silenciosa.

Trinity está no Time Ra’Jah O’Hara – como a vencedora da semana passada e sobrevivente do bottom 2, Kylie Sonique Love e Ra’Jah são nomeadas capitães – junto com a primeira escolhida Jan e a última escolhida Pandora. Apesar de ser da equipe de Ra’Jah, Trinity assume um papel de liderança como coreógrafa. (“A equipe me colocou como coreógrafa, com razão”, diz ela no confessionário.)

Advertisement. Scroll to continue reading.

É aqui que Trinity realmente brilha. Ela lidera as rainhas habilmente, e quando vê que Pandora está lutando, ela dedica um tempo para trabalhar com ela para colocar sua companheiro de equipe em um lugar confortável. Pandora até agradece Trinity na passarela, mesmo quando a própria Pandora é criticada por lutar no desafio.

>  AS5 | RuView do 5º episódio
>  Os erros e acertos da S1 de Canada’s Drag Race

Individualmente, Trinity também arrasa. A execução de sua coreografia é ótima, e seu verso (“Se você piscar, vou acabar com a coroa”) é o meu favorito. Ela também chega à passarela com o tema dos trópicos em uma roupa deslumbrante com o tema de carnaval. Ela até TENTA sambar para realmente vender a fantasia brasileira. É uma semana fantástica para TKB, e ela mais do que ganha seu status de frontrunner.

As equipes não são julgadas em grupos, o que significa que Kylie, Eureka! e Ginger Minj estão salvas. Todos eles se saem muito bem, com Kylie tendo o melhor desempenho (sem falar que deslumbrante na passarela em um visual de papagaio verde), Ginger dando o melhor verso e Eureka! encontrando-se com competência. Ra’Jah também se sai bem, apenas levando uma pancada por não usar botas roxas com uma roupa de apresentação toda roxa, mas ainda ganhando elogios por seu verso.

Isso deixa Jan e Pandora no bottom 2, apresentando um enigma interessante. Esta é o terceira queda de Jan. Mas, embora suas letras sejam superficiais, ela se sai bem na performance e fica bonita (embora um pouco básica) na passarela.

Pandora, por outro lado, é o claro elo fraco. Seu verso soa muito cômico – embora não seja particularmente engraçado – e ela é a única que visivelmente tem dificuldade com a dança. Na passarela, seu visual trópico inspirado em dona de casa é bom, mas é algo que já vimos muitas vezes antes. Não pode deixar de ser pálido em comparação com o visual carnaval de Trinity ou o verde de Kylie.

No entanto, esta é a primeira vez de Pandora no bottom. A consistência dela deveria importar mais, ou a vitória de Jan deveria dar a ela uma vantagem? Não há uma resposta certa, e Trinity parece estar tentando descobrir o que mais lhe interessa. Ela até pede especificamente a Pandora para apresentar seu caso com base no histórico, evitando os apelos mais emocionais que vimos nas últimas semanas. Jan também defende a si mesma como artista, mas na verdade se considera uma ameaça demais.

>  S13 | Rumor | Spoilers do 10º episódio
>  RuPaul’s Drag Race International: suposto elenco

A Lipsync Assassin desta semana é Alexis Mateo, voltando fresca de seu quinto lugar no All Stars 5 e ansiosa para dublar (já que ela nunca conseguiu naquela temporada com exceção do show de talentos). Ela e Trinity se enfrentam em “Dance Again” de Jennifer Lopez e, enquanto ambas se movem como loucas, Trinity perde a peruca. Estou surpreso que ela não a teria colado melhor. Considerando isso, e como Trinity reage um pouco mais tarde, parte de mim se pergunta se ela entregou esta dublagem.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Eu não tenho certeza se isso teria importância, no entanto. Com uma revelação e alguns movimentos matadores, Alexis arrasa no lipsync e ganha sua quarta dublagem na sua passagem em Drag Race. Ela tira um batom e diz: “PANDORA”. Ru engasga, da mesma forma que fez quando Silky Nutmeg Ganache foi para casa. E então: “Mas espere, Ru!” Alexis grita. “Eu tenho outro batom!”.

Este momento é puro camp. É drama. É o entretenimento de qualidade. Alexis então tira um batom com o nome de Jan e revela que a votação do grupo empatou. Ra’Jah, Kylie e Pandora votam para eliminar Jan, enquanto Ginger, Eureka! e Jan votam para eliminar Pandora. Houve um empate algumas semanas atrás, entre Jan e Scarlet Envy; no entanto, nesse caso, Ginger ganhou a dublagem, então não conseguimos descobrir o que aconteceria em caso de empate. Isso é um prenúncio bastante impressionante, devo dizer.

As regras estabelecem que o poder de eliminação retorna para a top All Star da semana, o que significa que Trinity tem que fazer a escolha. Ela parece chateada por fazer isso, o que alimenta a teoria do “Trinity entregou”, mas a escolha ela precisa fazer. Com muito amor e elogios a Jan, ela a elimina, em um dos momentos mais chocantes da temporada. Mas, como Kylie com A’keria na semana passada, Trinity a envia com palavras gentis: “Posso dizer mais uma coisa? Eu quero que você saiba que eu admiro você. Você é tão talentosa. Por favor, continue sempre em 110%, nunca diminua”.

É um momento adorável, mas Jan não está menos devastada. “Como dizemos na internet, ugh, isso não”, é seu comentário de despedida. Mas é claro que Jan terá uma chance de retornar no jogo dentro do jogo – o quê e quando exatamente isso vai rolar? Na próxima semana é o Snatch Game of Love, então provavelmente não descobriremos o que é esse jogo dentro do jogo. Mas estamos ficando sem tempo!

Esta temporada tem sido excelente até agora, mas o verdadeiro teste será como ela executa essa reviravolta final. Se a temporada quer manter sua excelente reputação, deve manter sua consistência.

>  Queen Of Universe vem aí e Drag Race All Stars sai da VH1
>  CDR S1 | RuView do 1º episódio

DESAQUENDANDO AS CONSIDERAÇÕES FINAIS

Como não deveria ser uma surpresa, a votação da semana passada foi realmente unânime para eliminar a A’keria C. Davenport. Um amigo se questionaria se as rainhas tentariam agir estrategicamente contra Ra’Jah, mas apesar do protesto de Jan esta semana, acho que as rainhas têm tentado ser o mais justas possível na tomada de decisões. Elas apenas acabam tendo ideias diferentes, às vezes, sobre o que é “justo”.

Ru diz que “TKO” significa “Tina Knowles Original”, para a alegria de Trinity. Engraçado pois Tina é nossa jurada convidada na próxima semana para Snatch Game of Love!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Trinity e Pandora têm uma amizade fofa! Eles não são tão próximos quanto Trinity é de A’keria e Ra’Jah, mas vendo o tempo compartilhado no Untucked na semana passada, as duas claramente têm um vínculo sólido. Você pode dizer que Trinity realmente respeita “a Boxx [caixa] que balança”.

O grupo de Kylie inicialmente pensa se apresentar em maiôs de super-heróis para seus looks do desafio. Mas, ao ver como seus macacões são diferentes, Kylie diz: “Estamos lutando contra crimes em cidades diferentes”.

Ru pergunta a Ra’Jah e Jan sobre os primeiros discos que elas compraram. Ra’Jah’s foi um álbum de Lil Wayne, enquanto na escolha mais adequada possível da Jan foi das Spice Girls.

A avó de Jan aparentemente escreveu uma carta para Ru quando Jan foi eliminado na temporada 12. E, como Jan alude em sua saída, aposto que Ru receberá outra!

Eu nunca vou superar Eureka! vendo a silhueta da Lipsync Assassin e dizendo: “Será que pode ser Madame Laqueer?” E no próprio episódio em que Michelle Visage admite gostar de cabelo verde na Kylie!

“Eu tenho dois batons grátis, vadia!” Honestamente, coloque Alexis em todas as temporadas, POR FAVOR!

Este episódio merece 5 coroas!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Confira os looks individuais da Runway da semana no link:

>  AS6E07 | Runway | Hot Tropics

Resenha adaptada do Xtra. Para ler mais sobre AS6 clique aqui.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

RPDR

12 Rugirls desafiaram as leis do Ruverso e enfrentaram o Sashay Away não uma vez, mas duas e na mesma temporada. Saiba quem são...

Drag Queens

RuPaul empata o recorde de artista negro mais premiado na história do Emmy ao vencer como “Melhor Apresentador” pelo sexto ano consecutivo.

RPDR

RuPaul's Drag Race segue fazendo história ao conquistar vários Emmys 2021, incluindo o inédito "Melhor Programa Não Roteirizado" para o Untucked e o sexto...

Entrevistas

Michelle Visage revela porque Britney Spears e Mariah Carey nunca apareceram em RuPaul's Drag Race e como que Lady Gaga acabou sendo jurada especial...

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2021 © Todos os direitos reservados.