Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

RuView

Os erros e acertos da S1 de Canada’s Drag Race

Conforme nos encaminhamos para a reta final de Canada’s Drag Race, faço uma avaliação dos altos e baixos desta primeira temporada: elenco, desafios e jurados polêmicos. Leia a seguir!

Compartilhe!
🕓 4 min de leitura

A estreia canadense de nosso adorado reality veio num momento muito oportuno: durante uma pandemia sem precedentes que nos obriga a ficar em casa vendo reprises e mais reprises. O que poderia ter sido mais uma versão saturada de RuPaul’s Drag Race, se revelou um verdadeiro frescor nessa franquia tão premiada.

E todo crédito da maravilha que é CDR se deve quase que exclusivamente ao seu elenco de drags locais. Poder acompanhar semana após semana rainhas tão talentosas e carismáticas tem sido uma delícia. Seja no senso de humor, nos shades, nas passarelas e até mesmo nos dramas, as queens canadenses não deixam nada a desejar ao serem comparadas com suas irmãs dos EUA ou do Reino Unido.

Ver Jimbo sendo insana, Priyanka como a narradora oficial da temporada ou Scarlett lutando por uma vitória são alguns dos elementos que me movem semanalmente para apreciar esse show.

E saindo da sala de trabalhos o que vemos nos desafios principais tem sido ainda mais incrível, pois essas 12 competidoras tem dado tudo de si em todas as oportunidades que aparecem. Os desafios de costura mostraram o lado criativo, enquanto o musical revelou suas habilidades para dança e escrita.

Já a comédia é um show à parte, seja nos mini-desafios ou nos principais, esse elenco tem nos garantido bons momentos de diversão. E destaco aqui meus momentos favoritos até agora: o mini desafio de âncora de jornal, em que as rainhas tiveram que ler no teleprompter textos em inglês e francês. Foi uma zona da MELHOR qualidade. E o Snatch Game então? Simplesmente perfeito, ri do início ao fim, um dos melhores das temporadas recentes. E olha que isso para mim é um milagre pois acho o Snatch um desafio bem superestimado.

>  Por que Bob não pode ser Bob?
>  "Eu não tenho um sugar daddy!" - Shangela na Werq The World

Agora vamos para o grande problema de CDR que é sua bancada de jurados… que porr* está acontecendo ali? A bagunça já começa com o apresentador convidado da semana, que nem esse papel desempenha bem.

Jeffrey Bowyer-Chapman, Stacey Mckenzie, Brooke Lynn Hytes e Deborah Cox.

Com as duas incríveis excessões que foram Deborah Cox e Mary Walsh, até agora vimos convidados pouco expressivos que só repetem algumas falas roteirizadas, já que as decisões principais da semana, seja de campeã ou eliminada, fica a cargo dos jurados fixos.

E o que falar desse trio, não é mesmo? Para mim, até agora a melhor em sua função tem sido Stacey, com críticas construtivas e diretas, a supermodel tem feito valer seu lugar na bancada. Já Brooke Lynn e Jeffrey que a deusa nos acuda, cada um parece se esforçar o máximo para ser o mais grosseiro possível com as rainhas competidoras, pois suas críticas parecem mais ofensas e shades que dicas para elas elevarem sua participação na corrida. E nesse caso Jeffrey acaba se destacando ainda mais por não ser drag e forçar um personagem “gay venenoso” que não condiz com nenhuma de suas passagens anteriores por RuPaul’s Drag Race. Enquanto Brooke Lynn demonstra empatia zero, pois já esteve no mesmo lugar que as competidoras.

>  S10 | Comentários do 3º Episódio
>  Rainhas de Canada’s Drag Race criticam fandom tóxico e defendem jurados

Peguemos, por exemplo, o sexto episódio desta primeira temporada: o que foram aqueles julgamentos sem sentido? Priyanka e Lemon foram as melhores no desafio de atuação de constultório de advocacia, mas Pri foi salva e Lemon caiu no bottom 3. No fim “cagaram” para o desafio principal e avaliaram apenas os looks. E as drags falando que Lemon que deveria ser mandada para casa basicamente pelas críticas que os jurados fizeram ao look que usou na passarela, sendo que no desafio ela arrasou me deixou confuso e indignado.

Pela lógica de bons looks desfilados, já que o desafio foi ignorado, Jimbo que deveria ter vencido, pois foi um desafio mediano para fraco, e ela se destacou com seu visual club-kid. Mas no fim a Rita que venceu e foi super elogiada sendo que mal apareceu no desafio e o look estava tão básico quanto de Priyanka. Entendi NADA!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Eu adoro a Rita, não me levem a mal, amo os depoimentos dela. Mas essa “cota” está descarada e completamente desproporcional ao que ela tem mostrado na competição. Se fosse cota para Priyanka, Lemon ou Jimbo eu até entenderia, mas para Rita estou bem WTF?? Enquanto isso Tynomi foi perseguida desde o primeiro episódio, pois a queen foi cobrada muito além de suas irmãs, basicamente, por ter um nome grande na cena drag canadense, assim como Rita, mas esta foi colocada num pedestal.

>  Canada's Drag Race, tudo sobre a primeira temporada
>  CDR S1 | RuView do 9º episódio

Então, o que posso concluir disso tudo é que a magia de Canada’s Drag Race cai exclusivamente nas costas de seu elenco de competidoras que transborda carisma, talento, humor e uma sede por competir que deveria deixar em alerta suas irmãs estadunidenses. Já o corpo de jurados precisa melhorar muito, definir o papel que cada um desempenha bem e deixá-los encarregados disso; tipo Brooke na apresentação; Stacey nas críticas mais duras, porém construtivas; e Jeffrey nas interações e instruções na sala de trabalhos. Afinal, Canada’s Drag Race tem nos provado que suas rainhas são incríveis e merecem todo sucesso que a plataforma “RuPaul’s Drag Race” tem a oferecer, mas para isso precisa acertar esses furos que tem nos causado desconforto semanalmente.

Para ler mais sobre a S1 de Canada’s Drag Race clique aqui.

Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

Entrevistas

Priyanka fala sobre sua vitoriosa trajetória em Canada's Drag Race, o que sua coroa representa para pessoas não brancas, “ameaça” Ilona, manda mensagem para...

RPDR

Com a temporada 2020, RuPaul’s Drag Race totalizou 19 Emmys ao longo dos anos e fez história ao se tornar o reality recordista da...

All Stars

Saiba como as drag queens são selecionadas pelos produtores para participarem de RuPaul’s Drag Race All Stars.

Drag Queens

Jaida Essence Hall, postou um emocionante depoimento em suas redes sobre sua trajetória em RuPaul’s Drag Race.

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.