Conecte-se conosco

Babados

Rainhas de Drag Race revelam quais perguntas odeiam em entrevistas

Publicado

on

🕓 4 min de leitura

Agora que RuPaul’s Drag Race está cada vez mais popular, mais e mais veículos de comunicação estão tentando garantir entrevistas com as maiores estrelas do programa – e, embora isso seja ótimo para as rainhas, é de se imaginar que isso pode se tornar bastante repetitivo.

Então, para tentar facilitar um pouco as coisas para essas publicações, a Gay Times pediu a algumas de nossas rainhas favoritas no DragWorld UK, uma espécie de DragCon do Reino Unido, que revelassem as perguntas que elas estão cansadas de ouvir (e você nunca deve perguntar), desde ‘Você aparecerá no All Stars?’ a ‘De onde vem o seu nome?’.

É Hora de educar as crianças, manas!

>  Barraco Drag: Gia Gunn Vs. Monet X Change pt2
>  The Vivienne critica drag queens que não se inscreveram em Drag Race UK pela falta de prêmios em dinheiro

Trinity The Tuck

Trinity the Tuck

“Deixe-me dizer, estou tão cansada e enjoada de responder: ‘Onde você arrumou seu nome?’ Não é tão excitante assim, beleza? Garota, vem de Matrix [filme], agora cale a boca e pare de me perguntar. Então, qualquer coisa a ver com o meu tuck, meu nome: ‘Por que você começou a fazer drag?’. Garota, nós já respondemos a essas perguntas mil vezes, existem muitas maneiras pelas quais uma drag queen pode responder a isso. Pergunte-nos algo político, vamos usar nossas vozes para algo bom e algo real, não para perguntas estúpidas, entende o que eu quero dizer?”.

Tatianna

“Eu diria que o mais irritante é quando me perguntam sobre a vencedora da segunda temporada. Nem precisamos dizer o nome dela”.

>  Manila Luzon defende policiais e causa revolta
>  S12 | Rumor | Gigi Goode quase foi desclassificada da grande final

Blair St. Clair

“Normalmente, a coisa mais irritante que me perguntam é: ‘Você faria uma temporada do All Stars?’, Seguida por ‘Como você pensa que se sairia?’. Vadia, eu sou fabulosa. Eu me amo. Claro que vou fazer o melhor! É tipo, ‘Oh, acho que vou me sair mal, serei a primeira a ser mandada para casa e os jurados vão me odiar; vou ir muito mal e me e queimar completamente’. É isso que você quer que eu diga? [Risos] As pessoas são loucas”.

Derrick Barry

“Provavelmente, ‘Quais são as perguntas mais irritantes que você recebe nas entrevistas?’ Não, estou brincando. Eu nunca fico chateada, mas quando eu faço entrevistas e as pessoas não fazem nenhuma pesquisa, elas não têm idéia de como eu comecei ou onde eu comecei ou que Britney Spears é literalmente a razão pela qual eu faço drag, essa é provavelmente a única coisa que me incomoda. Isso não acontece muito desde que Drag Race se tornou tão grande que as pessoas estão fazendo sua lição de casa agora, mas definitivamente houve momentos em que as pessoas entenderam as coisas da maneira errada. Ou quando as pessoas perguntam: ‘Onde você mora?’ É tipo… ‘Eu sou uma rainha de Las Vegas, vá pesquisar isso’. São essas pequenas coisas”.

>  Pabllo Vittar é um farol de esperança para a comunidade LGBT no Brasil (pt1)
>  Eureka | Carta de amor para a comunidade LGBTQ

Shea Couleé

“Acho que a pergunta mais irritante que me fazem é: ‘Qual é a sua inspiração?’. Qualquer artista dirá que encontramos inspiração em qualquer lugar. Essa é uma das perguntas que eu odeio”.

Trixie Mattel

“As pessoas estão obcecadas em quanto tempo levo para me montar. Demora cerca de uma hora e 15 minutos. Eu moro em Los Angeles, onde as mulheres costumam demorar esse tanto. Mas também não é porque uso mais maquiagem, que eu demoro mais. Blair St Clair e eu provavelmente levaremos a mesma quantidade de tempo para nos montar, e ela não tem quase nenhuma maquiagem”.

>  Gia Gunn | 30 Dias em Transição pt4
>  Blu Hydrangea faz emocionante agradecimento por participar de Drag Race UK

Nebraska Thunderfuck

“Quer saber? Eu nunca recebo perguntas irritantes em entrevistas, mas sempre posso dizer quando um entrevistador não sabe nada sobre mim, e essa é a única coisa irritante. Mas tudo o resto está de boa. Eu amo perguntas”.

Para ler mais sobre drag queens clique aqui.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.