Conecte-se conosco

Geek

#68 | LGBTs na Literatura

Publicado

on

Neste programa falamos sobre a representatividade LGBT na literatura e convidamos a escritora Giuliana Palumbo para conversamos sobre seu livro ficcional “Reconstruindo Amora”, sobre uma drag queen, e ainda falamos sobre personagens LGBTs que vimos nos livros que já lemos e muito mais. Estamos disponíveis nos streamings a seguir:

>  #05 | Drag Race AS3E04: All Stars Snatch Game

iTunes   Spotify   YouTube   Google Pod   Deezer

“Reconstruindo Amora” versão ebook pode ser comprado clicando aqui.

 

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Destaques

“We’re Here”, nova série da HBO com Bob, Shangela e Eureka estreia em 2020

Bob The Drag Queen, Shangela e Eureka estrelam programa sobre arte drag na HBO, a estreia será em 2020. Saiba mais sobre o show a seguir.

Compartilhe!

Publicado

on

É isso mesmo, manas. Nova série da HBO estrelada pelas lendárias participantes de Drag Race Bob The Drag Queen, Shangela e Eureka O’Hara chamada We’re Here estreia em 2020. Confira o comunicado de Bob:

“O segredo foi revelado! Eu trabalhei numa nova série com a HBO chamada “WE’RE HERE” [Nós Estamos Aqui]. Viajando por pequenas cidades do país com minhas amigas Shangela e Eureka, empoderando comunidades locais com a mágica da arte Drag. #WereHere chega na HBO em 2020”.
>  #11 | Drag Race S10E02: PharmaRusical
>  #08 | Drag Race AS3E07: My Best Squirrelfriend's Dragsmaids Wedding Trip

Na mensagem de Shangela que foi parecida a de Bob a queen completou com:

“Não desistam de seus sonhos, pessoal. E não tenham medo de TRABALHAR DURO pelo que desejam. HALLELOO!”

Já Eureka postou:

“(O que é a vida, OMD)(Mãe te amo) Sempre estejam focadas e determinadas e vocês chegarão a onde quiserem. Eu tenho tanto orgulho de todos que trabalharam tão DURO para que isso acontecesse”.

Em comunicado, foi informado que o programa terá seis episódios, e vai acompanhar as três rainhas enquanto elas recrutam moradores de pequenas cidades nos Estados Unidos para participar de um show drag que acontecerá em sua cidade por apenas uma noite.

Bob The Drag Queen, Shangela e Eureka O’Hara

Já estou muito ansiosa pelo programa das lendas e vocês???

Compartilhe!
Continuar lendo

Cultura

Phi Phi O’Hara faz “Especial Harry Potter” para o Halloween

Publicado

on

Há alguns anos Phi Phi O’Hara, participante da S4 e All Stars 2 de RuPaul’s Drag Race, fez um projeto muito bacana intitulado 365 dias de Drag, em que postava diariamente (durante um ano inteiro) uma montação diferente mostrando sua arte, teve todo tipo de looks: desenhos animados, pokemon, personagens clássicos do cinema, princesas Disney e muito mais.

Então neste ano, Phi Phi decidiu nos encantar mais uma vez com sua arte lançando seu novo projeto, que consiste em publicar 31 montações de personagens de Harry Potter. A Rainha do Cosplay promete homenagear os personagens mais icônicos da saga, já tivemos Dolores Umbridge, Draco Malfoy, a Murta que Geme e muito mais vem aí. Confira a seguir o Especial Harry Potter por Phi Phi O’Hara.

>  #08 | Drag Race AS3E07: My Best Squirrelfriend's Dragsmaids Wedding Trip
>  #05 | Drag Race AS3E04: All Stars Snatch Game

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 1: Dolores Umbridge

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 2: Bellatrix Lestrange

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 3: Professor Slughorn

>  #62 | Perguntas e Respostas da Season 11 de RuPaul’s Drag Race
>  Os Simpsons | Artista faz Ilustrações das campeãs de RuPaul’s Drag Race inspirado no desenho

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 4: Murta que Geme

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 5: Rita Skeeter

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 6: Peter Pettigrew

>  #25 | Processo seletivo de RuPaul's Drag Race
>  #56 | S11E09: Los Angeles Drag Patrol

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 7: Draco Malfoy

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 8: Molly Weasley

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 9: Hermione Granger

>  #11 | Drag Race S10E02: PharmaRusical
>  #01 | Apresentação e expectativas para RuPaul's Drag Race All Stars 3

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 10: Professor Flitwick

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 11: Dobby

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 12: Sirius Black

>  AS4 | Comentários do 2º episódio
>  Quiz | Quem é você no TOP 4 do ALL STARS 4?

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 13: Nymphadora Tonks

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 14: Professora Sprout

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 15: Narcissa Malfoy

>  #70 | Desmistificando o que é Coaching
>  Game | Dragula vs Rupaul’s Drag Race | Resultado Terceiro Round

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 16: Professora Trelawney

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 17: Professor Snape

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 18: Fleur Delacour

>  #35 | Expectativas para RuPaul's Drag Race All Stars 4
>  #59 | Drag Race S11E12: Queens Everywhere

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 19: The Fat Lady

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 20: Professora Minerva

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 21: Professor Quirrel

>  #32 | Pose S01E06: Love Is The Message
>  Quiz | Quem é você no TOP 4 da SEASON 11?

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 22: Cho Chang

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 23: Viktor Krum

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 24: Luna Lovegood

>  Ilustrador transforma campeãs do All Stars em Pokémon
>  #33 | Pose S01E07: Pink Slip

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 25: Madam Hooch

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 26: Rubeus Hagrid

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 27: Harry Potter

>  Street Queens: através de financiamento coletivo, livro une Street Art e Drag Queens
>  PokéDrag | Pokémons da 1ª geração, por Aqua

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 28: Olympe Maxine

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 29: Lucius Malfoy

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 30: Albus Dumbledore

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara, Dia 31: Lord Voldemort

E para encerrar a rainha personificou a criadora desse universo fantástico!

“Especial Harry Potter” por Phi Phi O’Hara: J.K. Rowling

Phi Phi O’Hara fez um trabalho incrível nesse seu especial que chamou de 31 Days Of Wizardry (30 dias de Magia). Estou ansioso pelos próximos projetos da rainha. LENDÁRIA!!! E aí, qual seu look favorito deste especial?

Compartilhe!
Continuar lendo

Destaques

PokéDrag | Pokémons da 1ª geração, por Aqua

Publicado

on

A drag queen brasileira Aqua criou o Projeto com o intuito de colocar algo de sua infância, como Vinícius, dentro do que faz hoje em dia. Como ela sempre foi fã da franquia Pokémon, após muito refletir, a rainha chegou no conceito final para o #PokéDrag.

Mas Vinicius passou por alguns percalços até aqui, pois no ano passado ele viveu sérios problemas pessoais que a afastaram de tudo e todos. O desânimo e a falta de vontade prejudicaram sua vida pessoal, profissional e até mesmo sua arte drag. Mas foi este projeto que a salvou.

“Com muita força e esperança no projeto saí de tudo isso e hoje estou mais motivado não só no #PokéDrag, mas em outros projetos e na vida da Aqua.”

O projeto consiste em 140 maquiagens inspiradas nos Pokémons (não é cosplay), sendo 20 Pokémons escolhidos de cada uma das 7 gerações lançadas até hoje.

A rainha dedicou um instagram especialmente para o projeto, o @projetos_aqua. Já seu Instagram é @drag_aqua. A seguir confira os 20 pokémons da primeira geração que ela reproduziu.

>  #25 | Processo seletivo de RuPaul's Drag Race
>  #05 | Drag Race AS3E04: All Stars Snatch Game

Pokémons da 1ª geração: Bulbassauro e suas evoluções.

Pokémons da 1ª geração: Charmander e suas evoluções.

Pokémons da 1ª geração: Squirtle e suas evoluções.

Pokémons da 1ª geração: Butterfree.

>  #70 | Desmistificando o que é Coaching
>  Game | Dragula vs Rupaul’s Drag Race | Resultado Terceiro Round

Pokémons da 1ª geração: Arbok.

Pokémons da 1ª geração: Pikachu

Pokémons da 1ª geração: Gloom.

Pokémons da 1ª geração: Miau.

>  #08 | Drag Race AS3E07: My Best Squirrelfriend's Dragsmaids Wedding Trip
>  #11 | Drag Race S10E02: PharmaRusical

Pokémons da 1ª geração: Kadabra.

Pokémons da 1ª geração: Victreebel.

Pokémons da 1ª geração: gengar.

>  #59 | Drag Race S11E12: Queens Everywhere
>  #32 | Pose S01E06: Love Is The Message

Pokémons da 1ª geração: Horsea.

Pokémons da 1ª geração: Seaking.

Pokémons da 1ª geração: Mr. Mime.

Pokémons da 1ª geração: Gyarados.

>  AS4 | Comentários do 2º episódio
>  #62 | Perguntas e Respostas da Season 11 de RuPaul’s Drag Race

Pokémons da 1ª geração: Lapras.

Pokémons da 1ª geração: Vaporeon.

Pokémons da 1ª geração: Articuno.

Pokémons da 1ª geração: Zapdos.

Pokémons da 1ª geração: Moltres.

Em breve postaremos os Pokémons da segunda geração.

Compartilhe!
Continuar lendo

Brasil

Curta | Quem tem medo de Cris Negão?

Publicado

on

Depois de Andréia de Maio, Cris Negão assumiu o movimento do centrão. Violenta e beberrona, botava medo e foi a última cafetina travesti da região da Amaral Gurgel.

QUEM FOI CRIS NEGÃO?

“Um moleque de um metro e meio, de bermuda e chinelo, chegou, deu três tiros na cara da Cris Negão e saiu andando. Sei lá se foi encomendado, se foi acerto de contas, problema com ex-marido…”

Contou a drag e amiga Kaká di Poli. Acabava aí a conturbada vida de Cristiane Jordan, como preferia ser chamada a travesti que sucedeu Andréia de Maio no comando do movimento em torno da prostituição de travestis do centro de São Paulo. Cris foi baleada na noite de 6 de setembro de 2007, em frente ao bar Elenice, na rua Rego Freitas.

Na foto abaixo (uma das raras imagens de Cris), dá pra ver algumas das marcas de facadas e tiros que ela tinha pelo corpo todo, marcas das diversas tentativas de assassinato que sofreu.

Kaká di Poli e Cris Negão, com suas diversas marcas de tiros e facadas na Prohibidu’s Crédito- Arquivo pessoal/ Kaka Di Poli

O pesquisador de imagens Aldrin Ferraz, que mora na região há quase duas décadas relembra:

“Diziam que ela tinha o corpo fechado do pescoço pra baixo, e, por isso, não morria. Falavam que só iria embora se fosse atingida no rosto, o que aconteceu. Nessa noite, eu estava em casa com uns amigos e ouvimos uns fogos. Pensamos que era jogo de futebol, mas estavam comemorando o assassinato dela. Ela era muito violenta, o povo tinha medo. Cris tinha muitas inimizades na rua”.

Para quase todos que conheceram as duas chefonas, a poderosa Andréia de Maio, respeitada e temida em todo canto no centro, parecia um doce de coco se comparada a Cris Negão. Ambas cafetinavam travestis e conseguiam, cada uma a seu modo, manter certa ordem naquele submundo de transexuais, michês, clientes, policiais, traficantes e trombadinhas que compunham a região da rua Amaral Gurgel. Marcelo Ferrari, que dá vida à drag Marcelona, relembra:

“A Andréia ainda tinha essa história de ser uma personagem, aquela coisa romântica. Mas da Cris as pessoas não gostavam mesmo, tinham medo”.

Já a atriz transexual Claudia Wonder relativiza:

“E a Cris não era nada disso que a Andréia era, não tinha essa coisa assim de ser considerada uma personagem. Era apenas mais uma…”.

>  #32 | Pose S01E06: Love Is The Message
>  #35 | Expectativas para RuPaul's Drag Race All Stars 4
>  PokéDrag | Pokémons da 1ª geração, por Aqua

MULTAS E PERUCA

Com a morte de Andréia de Maio, em maio de 2000, Cris passou a comandar tudo com mão de ferro. Diferentemente de Andréia, bebia bastante, abusava da força e tinha o costume de sair cobrando o que chamava de “multas” (em dinheiro ou objetos), assim, do nada. Aldrin relembra:

“Uma vez, saindo com uma amiga drag de uma boate, ela chegou transtornada, nos parou sem motivo e falou assim: ‘Nossa Pietra, adorei a minha peruca na sua cabeça’. Minha amiga entendeu o recado, sacou na hora as madeixas postiças da cabeça e deu pra ela. Cris era isso mesmo: meio bandida, traficante e tudo mais. Mas punha ordem naquele pedaço”.

Depois que Cris se foi, encerrou-se de vez o ciclo de cafetinas-travestis-poderosas no centrão paulistano. Alguns ficaram aliviados, mas colegas como Kaká lamentam a perda:

“Ela cafetinava, falava assim: ‘você vai parar nesse ponto, trabalhar e tudo bem, mas vai me pagar R$ 30 por noite’. A bicha pagava, trabalhava e não tinha ninguém enchendo o saco. E ,se aparecesse alguém pra encher, a Cris tocava dali. Essas aí da rua hoje vivem sendo assaltadas, vivem apanhando, não tem mais ninguém pra proteger. A rua ficou solta, muita bandidagem. Esse mito da guardiã da noite das travestis e dos michês terminou mesmo com a Cris Negão”.

>  #56 | S11E09: Los Angeles Drag Patrol
>  Quiz | Quem é você no TOP 4 da SEASON 11?

CURTA SOBRE CRIS NEGÃO

Cristiane Jordan, ou Cris Negão como era chamada, foi uma travesti cafetina do centro de São Paulo conhecida por seus métodos violentos de controle das outras travestis. Odiada e temida por uma legião, ela também tinha seus fãs, até que tragicamente foi assassinada com dois tiros na cabeça. O filme é um mergulho no universo das travestis, a partir dessa figura lendária do submundo de São Paulo.

Via Trip.

Compartilhe!
Continuar lendo

Cultura

Literatura LGBT jovem e adulta no Brasil

Publicado

on

O último fim de semana na Bienal do Livro no Rio de Janeiro (06, 07 e 08 de setembro) foi bem agitado. Na noite de quinta-feira, o prefeito da cidade, Marcelo Crivella, postou um vídeo retratando uma página de uma história em quadrinhos da Marvel, “Vingadores: A cruzada das crianças”, e ameaçou a editora de censura. A internet não deixou barato e começou a fomentar o movimento #CensuraNuncaMais e #LeiaComOrgulho.

Contrariando toda a democracia e pluralidade do país, o prefeito enviou fiscais até a Bienal do Livro para averiguar e recolher livros com conteúdo LGBTQ+. A desculpa? Proteger as crianças. A atitude foi respondida pelo youtuber Felipe Neto, que comprou o estoque de livros LGBTQ+ de diversas editoras, chegando ao número de 14 mil cópias, que foram distribuídas gratuitamente no evento. Os livros estavam envoltos em um saco preto com a frase “Este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas”.

Com tudo isso que aconteceu, convidamos o Rodolpho Carvalho para falar um pouco da Literatura LGBTQ+ que está sendo produzida no Brasil. E tem livros para todos os gostos. A seguir conheça alguns dos autores nacionais e suas obras, com direito a links para acessar seus livros.

>  #56 | S11E09: Los Angeles Drag Patrol
>  Game | Dragula vs Rupaul’s Drag Race | Resultado Terceiro Round

Vitor Martins

Não tem como começar um texto sobre literatura LGBTQ+ no Brasil sem falar do Vitor Martins. Provavelmente é o maior nome atual do gênero jovem adulto (ou YA, sigla para Young Adult) em nosso país. Seu primeiro livro, Quinze Dias, foi publicado pela Globo ALT, um selo da Editora Globo que é cheio de representatividade. Tem pessoas gordas, bi, lésbicas, gays…

Já o segundo livro, Um milhão de finais felizes, teve seu estoque esgotado no dia 07 de setembro na Bienal do Livro no Rio de Janeiro. Vitor é superacessível em suas redes sociais e também é um desenhista de mão cheia. Se você está começando a ler agora, recomendo começar pelo Vitor. Para pessoas um pouco mais velhas que nem eu, tem o conto exclusivamente digital Jonas. Se você não chorar, vai precisar ler de novo.

O twitter de Vitor é: @vitormrtns.

Quinze Dias pode ser adquirido aqui. E Um milhão de finais felizes aqui.

Lucas Rocha

O Lucas só tem um livro publicado até agora. Você tem a vida inteira conta a história de Henrique, Ian e Vitor. Dois deles são diagnosticados como HIV+. Se você gosta de Drag, você vai gostar de Você tem a vida inteira.

Aliás, o livro do Lucas é um daqueles que você lê de uma vez só. Você consegue acompanhar a história dos três como se fossem seus melhores amigos.Lucas é bibliotecário e sabe bem como fazer uma história ser bem contada. O livro será publicado em 2020 pela Push nos Estados Unidos como Where We Go From Here. Quem tá importando agora é a gente, monamour.

O twitter de Lucas é: @lucasdlrocha.

Você tem a vida inteira pode ser adquirido aqui.

 

>  #32 | Pose S01E06: Love Is The Message
>  #01 | Apresentação e expectativas para RuPaul's Drag Race All Stars 3

Juan Jullian

Querido ex, é um dos melhores livros que eu já li em toda a minha vida. O final dele é surpreendente. Se você gosta de ler as últimas páginas do livro antes de começar a leitura, NÃO LEIA.

Se você gosta de música pop e de Taylor Swift, você está no lugar certo! (Viu, Juan, sua reputação te persegue). Foi o primeiro livro escrito por ele e, antes de sair pela Editora Transversal, foi auto publicado na loja virtual da Amazon. Segundo Juan, o que inspirou a história foi seu ex-namorado. Lembra do Vitor Martins ali em cima? A capa de Querido Ex, foi feita pelo Vitor!

O twitter de Juan é: @juanjullian_.

Querido Ex pode ser adquirido aqui.

Milly Lacombe 

Jornalista. Escritora. Roteirista. Foi comentarista esportiva na SporTV e RecordTV. Tem uma coluna na revista TPM e Trip. Trabalhou no programa Amor & Sexo da Rede Globo. E tem um livro maravilhoso chamado O ano em que morri em Nova York.

Seu trabalho é voltado para o público adulto, portanto, tem menos referências a cultura pop do que os anteriores. Além disso, é pautado com itens autobiográficos e que nos fazem pensar no que estamos fazendo com nossa vida. Se você não parar para meditar o Hooponopono depois que terminar O ano em que morri, eu te recomendo que faça isso agora.

O twitter de Milly é: @millylacombe.

O ano em que morri em Nova York pode ser adquirido aqui.

>  #11 | Drag Race S10E02: PharmaRusical

>  Street Queens: através de financiamento coletivo, livro une Street Art e Drag Queens
 

Olivia Pilar

Olívia é escritora, jornalista e pós-graduada em Marketing Digital pela PUC-MG e mestranda em Comunicação pela UFMG.

Olívia tem diversos contos publicados na Amazon e está na coletânea Formas Reais de Amar, e o que eu mais gosto de todos os textos escritos por ela é : Pétala. Dá um calorzinho no coração tão bom que a gente tem vontade de ler de novo e de novo. A Olívia também está na coletânea Qualquer clichê de amor – afinal de contas, todos nós precisamos de um, não é?

O twitter de Olivia é: @oliviapilar.

Pétala pode ser adquirido aqui. 

Delson Neto

Sucesso no Wattpad, o primeiro livro do Delson foi lançado em uma edição definitiva pela Plutão Livros.

O livro Diário Simulado é um cyberpunk que conseguiu ganhar prêmios na plataforma Wattpad e fãs por todos os lugares que passa. Além disso, Delson também criou um universo expandido para o mundo de Shura, inclusive com um conto que está na antologia Orgulho de Ser, da Rico Editora.

O twitter de Delson é: @delsices.

Diário Simulado pode ser adquirido aqui.

>  #35 | Expectativas para RuPaul's Drag Race All Stars 4

>  Ilustrador transforma campeãs do All Stars em Pokémon
 

Clara Alves

Clara é jornalista formada pela UFRJ e também venceu um prêmio no Wattpad, a plataforma literária gratuita.

Seu primeiro livro por uma editora grande, Conectadas, também é cheio de referências à cultura pop, o mundo dos games, corações partidos e com uma história de aquecer o coração.

O twitter de Clara é @altaexposicao.

Conectadas pode ser adquirido aqui

Rodolpho Carvalho

Te convido a conhecer meus livros: Um respingo de tinta, que conta a história de Amy e Bianca; A torre, o cálice e a tempestade, com diversos contos em diversos gêneros e, por fim, Do outro lado da linha, que, infelizmente, é com um casal hetero! Mas a história é boa, eu juro!

Um respingo de tinta pode ser adquirido aqui. E A torre, o cálice e a tempestade aqui.

Há muito mais livros por aí com muitos outros autores. No mais, eu recomendo que caso você queira se manter antenado a esse universo a partir de agora, siga a Agência Página 7 (@agenciapag7), que tem um catálogo de autores brasileiros em seu cast, sendo que todos eles são plurais. Há uma lista de livros disponíveis no Kindle Unlimited, a plataforma da Amazon, para você conhecer um pouco mais da literatura jovem brasileira, para acessá-la clique aqui.

Matéria produzida por Rodolpho Carvalho, o sigam no twitter em @rodcrvl.

>  AS4 | Comentários do 2º episódio

PODCAST

Recentemente lançamos um podcast especial intitulado LGBTS na Literatura. Neste programa conversamos sobre o livro “Reconstruindo Amora”, da Giulianna Palumbo, e sobre a representatividade LGBT na literatura. Para ouvi-lo basta dar play no player abaixo. Se quiser ouvir o podcast em outras plataformas acesse aqui.

Disponível no Youtube também.

Compartilhe!
Continuar lendo

Babados

John Travolta confunde Jade Jolie com Taylor Swift ao entregar o prêmio “Vídeo do Ano” no VMA 2019

Publicado

on

Durante o VMAs 2019, Taylor Swift recebeu o prêmio mais importante da premiação o de Vídeo do Ano pelo clipe de “You Need To Calm Down” e levou ao palco várias celebridades que estiveram no vídeo, incluindo algumas drags que aparecem na obra, no Pop Queen Pageant. Até aí tudo dentro dos conformes.

Tatianna (Ariana Grande), Triity The Tuck (Lady Gaga), Delta Work (Adele), Trinity K. Bonet (Cardi B), Jade Jolie (Taylor Swift), Riley Knoxx (Beyonce), Adore Delano (Katy Perry) e A’Keria Davenport (Nicki Minaj)

>  Quiz | Quem é você no TOP 4 da SEASON 11?
>  Os Simpsons | Artista faz Ilustrações das campeãs de RuPaul’s Drag Race inspirado no desenho

Contudo, ao subir no placo antes de Taylor, Jade Jolie que a interpretou no clipe, acabou sendo confundida com a própria cantora por John Travolta que a entregou incialmente o troféu da premiação. A rainha da S5 de RuPaul’s Drag Race apenas sorriu para o ator com a confusão feita. Confira o momento a seguir:

>  #59 | Drag Race S11E12: Queens Everywhere
>  #25 | Processo seletivo de RuPaul's Drag Race

Outras RuGirls que estiveram na premiação foram Tatianna, Trinity The Tuck e Trinity K Bonet. Para ver mais detalhes sobre o clipe “You Need To Calm Down” clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Brasil

Documentário | Efeito Queen

Publicado

on

Rafael Dias, ou Lea Farsaid seu nome drag, formou-se formei em publicidade no final de 2018, que concluiu seu curso apresentando seu TCC. Para o tema, ele produziu um documentário sobre a arte drag. A ideia surgiu da necessidade de explicar sobre do que se trata essa arte e o quanto ela vem impactando a sociedade capitalista de modo geral.

Junto com sua parceira de TCC, Thalita Santos, buscaram drag queens que pudessem representar possibilidades distintas do que a arte drag permite. E como essa arte contribui de forma decisiva para a visibilidade das pessoas LGBTQ+, mostrando a relação disso com o padrão de consumo da sociedade. Assim, foi possível dar vida ao documentário Efeito Queen.

Thalita Santos e Lea Farsaid.

>  #33 | Pose S01E07: Pink Slip
>  #25 | Processo seletivo de RuPaul's Drag Race
>  #01 | Apresentação e expectativas para RuPaul's Drag Race All Stars 3

Durante as entrevistas, foi constatado que ser drag queen vai muito além de uma maquiagem bonita, roupas e cabelos extravagantes, trata-se de um ato político, da representação viva do que espera a comunidade LGBTQ+.

Além de explorar o histórico da arte drag, a dupla realizou uma apresentação que mostra as rainhas como um nicho em ascensão que deve ser observado e no qual o mercado deve investir. E concluíram que, apesar de diferentes formas de viver sua arte, as drag queens possuem o mesmo objetivo: conquistar respeito e reconhecimento pelo seu trabalho.

Assista ao documentário Efeito Queen a seguir.

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars

Ilustrador transforma campeãs do All Stars em Pokémon

Publicado

on

Depois de transformar as campeãs das temporadas regulares de RuPaul’s Drag Race em Pokémons (veja aqui), agora foi a vez das campeãs do All Stars virarem os monstrinhos de bolso. Veja a seguir as novas criações de Gerry Castro.

AS1: Meloetchad Michaels

AS2: Snubblaska Thunderfuck

>  #08 | Drag Race AS3E07: My Best Squirrelfriend's Dragsmaids Wedding Trip
>  Game | Dragula vs Rupaul’s Drag Race | Resultado Terceiro Round
>  #05 | Drag Race AS3E04: All Stars Snatch Game

AS3: Sylveon Mattel

AS4: Marshnet X Change

>  Ilustrador transforma campeãs do All Stars em Pokémon
>  #62 | Perguntas e Respostas da Season 11 de RuPaul’s Drag Race
>  Os Simpsons | Artista faz Ilustrações das campeãs de RuPaul’s Drag Race inspirado no desenho

AS4: Liepardty the Tuck

Para seguir o Instagram de Gerry Castro e ver suas ilustrações clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

Yvie Oddly aparece no Fantástico da Globo

Publicado

on

A campeã da décima primeira temporada de RuPaul’s Drag Race, Yvie Oddly, fez uma aparição especial no quadro do Fantástico #IssoAGloboNãoMostra, durante uma “reportagem”, enquanto a âncora do jornal narra sobre uma água-viva gigante, Yvie aparece ilustrando a matéria. Confira a seguir o hilário Ross Mathews momento.

>  Quiz | Quem é você no TOP 4 do ALL STARS 4?
>  Game | Dragula vs Rupaul’s Drag Race | Resultado Terceiro Round
>  #11 | Drag Race S10E02: PharmaRusical

Essa montação de Yvie rolou no terceiro episódio da S11, quando a rainha apareceu como água-viva no palco principal.

Yvie já pode ganhar um programa especial no Multishow, não é mesmo? O sucesso internacional veio!!!

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

5 Razões para Ginger Minj ser a Ursula d’A Pequena Sereia

Publicado

on

Nos últimos anos, a Disney reinicializou algumas de suas animações mais icônicas como adaptações live action para o cinema, incluindo Mogli, A Bela e a Fera e mais recentemente Aladdin e O Rei Leão, alguns receberam muitos elogios e no geral tiveram grande sucesso de bilheteria.

A próxima adaptação sera A Pequena Sereia, estrelada por Halle Bailey – da dupla de R&B Chloe x Halle – como Ariel, e de acordo com rumores a estrela de One Direction, Harry Styles, interpretará o príncipe Eric e a atriz Melissa McCarthy fará Ursula.

No entanto, nas palavras de Michelle Visage: “NÃO!”. Enquanto McCarthy é uma atriz realizada e provou-se ser formidável em comédia e drama, o papel deve ser retratado por uma drag queen.

A animação original de Ursula foi inspirada no ícone Drag, Divine, a estrela da imundice dos filmes de John Waters como Pink Flamingo e Hairspray. Então, quem seria a melhor opção para interpretar a icônica vilã senão Ginger Minj? Numa entrevista concedida ao portal Gay Times em 2018 a rainha comentou:

“Se você vai usar artista de drag, para isso, eu sou provavelmente uma das mais qualificadas para fazê-lo. Eu posso cantar e posso atuar. Eu acho que pelo menos eu deveria ter a oportunidade de lutar por esse papel”.

A seguir apresento cinco razões pelas quais o autodescrita “crossdresser pel’amor de Cristo” deveria ser a Ursula.

Ginger é especialista em extravagância e comédia

Como testemunhado na sétima temporada de Drag Race, Ginger Minj incorpora camp e comédia. No nono episódio, as rainhas personificaram personagens de alguns dos filmes mais icônicos de John Waters, como Female Trouble e Pink Flamingos. Ginger venceu o desafio com destaque positivo depois de impressionar como Edith Massey/Edie em uma das cenas mais incríveis. Assista abaixo.

>  #05 | Drag Race AS3E04: All Stars Snatch Game
>  #70 | Desmistificando o que é Coaching
>  Ilustrador transforma campeãs do All Stars em Pokémon

Ginger sabe CANTAR

Quando o sapo glamuroso voltou para a segunda temporada de RuPaul’s Drag Race All Stars, ela mostrou sua incrível habilidade vocal no All Star Talent Show Extravaganza. Embora Ginger tenha nos abençoado com sua capacidade de cantar no já mencionado desafio de John Waters, este é o momento de Drag Race que provou que a Minj sabe CANTAR. Ela explicou:

“Quando as pessoas pensam em drag race e rainhas de teatro, elas pensam em Jinkx, Ben e eu. Nós somos realmente as três que eles mencionam. A variedade de talentos de Drag Race é muito grande e muito surpreendente, mas quando se trata dessas categorias específicas para checar, cantar, atuar e dançar, há apenas um punhado de pessoas para fazê-lo”.

Quem quer que interprete Ursula precisa ser capaz de cantar, então…

Ginger é uma atriz completa

Durante a participação de Ginger em Drag Race, a competidora ganhou três desafios principais, todos baseados em atuação (Glamazonian Airways, Snatch Game e Divine Inspiration). Mais tarde, ela fez sua estréia no cinema em Dumplin, uma comédia musical original da Netflix estrelada por Jennifer Aniston como uma ex-rainha de beleza cuja autoproclamada filha “gorda” compete em seu desfile local, como um protesto para espalhar a mensagem de positividade corporal. O filme foi aclamado pela crítica – obtendo 85% de aprovação no Rotten Tomatoes – e Ginger recebeu críticas altamente positivas por seu desempenho. Ginger também emprestou sua voz para a versão em inglês da série original da Netflix Brasil em 2018, Super Drags.

>  #33 | Pose S01E07: Pink Slip
>  Os Simpsons | Artista faz Ilustrações das campeãs de RuPaul’s Drag Race inspirado no desenho
>  #11 | Drag Race S10E02: PharmaRusical

Ursula foi inspirada em Divine, a lendária DRAG QUEEN

Divine

Como dissemos anteriormente, Ursula foi baseada em Divine – ostentando a maquiagem, o tipo de joia e o biotipo corporal -, então é justo que uma drag queen assuma o manto em sua próxima adaptação live action. Infelizmente, Divine faleceu um ano antes de A Pequena Sereia chegar aos cinemas. John Musker, diretor da aclamada animação Moana, da Disney, disse em uma entrevista recente:

“Mesmo que seja meio disfarçado, é baseado na personagem de Divine. Ela era uma pequena mistura de Divine e Joan Collins”.

Perceberam? É legítimo. A cerca de uma drag fazer Ursula Ginger disse:

“Divine teria dado voz a Ursula se ela não tivesse morrido quando morreu, então eu sinto que seria certo ter uma artista drag fazendo o papel”.

Há uma grande falta de representação de drag queens no cinema, então essa pode ser a oportunidade perfeita para exibir uma drag para pessoas que não estão expostas à essa forma de arte.

A seguir um “lipsync” de Ursula para a música Shake It Up de Divine.

>  #35 | Expectativas para RuPaul's Drag Race All Stars 4
>  Street Queens: através de financiamento coletivo, livro une Street Art e Drag Queens

Esta performance de “Poor Unfortunate Souls”

Na performance abaixo, Ginger faz uma interpretação do clássico pop Poor Unfortunate Souls de Ursula. Isso não requer muita explicação. Apenas assista e você será convertido.

Estão aí os motivos que provam que Ginger é a melhor opção para o papel de Ursula em A Pequena Sereia. E aí, Disney, vai realizar nossos desejos e escalar Minj para o papel?

Compartilhe!
Continuar lendo

Em Alta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop. Contato: draglicious@outlook.com | Draglicious 2019 © Todos os direitos reservados.