S11 | Billboard entrevista: Ra’Jah O’Hara

Ra'Jah O'Hara fala sobre o ódio dos fãs, a edição de vilã e mais coisas sobre Drag Race.

Modo Escuro

Na noite de quinta-feira (11 de abril), RuPaul’s Drag Race trouxe um realismo orgânico quando as rainhas receberam a tarefa de transformar ingredientes totalmente naturais em looks de moda prontos para a passarela.

Algumas rainhas receberam avaliações de 5 estrelas dos críticos – tanto Yvie Oddly quanto Brooke Lynn Hytes foram elogiadas por sua moda farm-to-runway, mas Plastique Tiara levou para casa sua primeira vitória por mostrar seu processo usando materiais não-processados. Duas rainhas, no entanto, enfrentaram a tábua de corte. Depois de uma dublagem com o clássico pop dos anos 80 de Sheena Easton, “Strut”, A’Keria Davenport voltou à competição, enquanto Ra’Jah O’Hara levou sashay away após sua quarta participação no bottom 2.

Ra’Jah conversou com a Billboard um dia depois de sua eliminação sobre o seu histórico de lipsyncs, como lida com o ódio do fandom, e sua briga televisionada com as outras rainhas.

>  Azealia Banks pode estar processando RuPaul por plágio
>  Monét grava clipe de Madonna e é excluída de turnê
>  The Vixen divulga poderosos versos para American de RuPaul

Como você está se sentindo depois de assistir a sua eliminação na noite passada?

Você sabe, eu estou otimista após assistir ao último episódio – eu estou super otimista sobre o futuro. Como mama Ru disse, isso é apenas o começo. Então só podemos ascender daqui em diante! Estou animada, achei que ficaria arrasada vendo minha eliminação na TV nacional, mas não fiquei. Eu não estava tão triste. Talvez seja porque eu já vivi essa experiência, então não estava ligando por reviver essa experiência.

Isso é bom de ouvir! Então ouça, os fãs podem dizer o que quiserem, mas a verdade é que você foi a assassina de lipsyncs nesta temporada. Isso é apenas um fato. Isso é uma boa razão para estar no show, ou foi algo te deixou estressada?

Ao participar da temporada, eu estava realmente animada para mostrar a minha capacidade de dublagem – e eu sei que parece loucura, mas muitas vezes em Drag Race, passamos por tantos desafios, e pulamos tantos obstáculos apenas para aparecer e conseguir algum destaque no grupo. E às vezes não tem nada a ver com a nossa drag ou o que fazemos como artistas – tipo uma corrida de sacos de batatas, por exemplo. Então, a oportunidade de você ver quem nós somos é nas passarelas, mas eu sinto que Ra’Jah está em casa e mais confortável no palco, entretendo as pessoas. Então, qual a melhor oportunidade para mostrar o que eu faço do que em uma dublagem?

Mas ter essa reputação no programa não é divertido, porque isso significa que você tem o pior desempenho do grupo. Mas você conseguiu enviar algumas meninas para casa pela sua capacidade de dublar. É apenas uma faca de dois gumes, é isso.

>  S10 | Billboard entrevista: Miz Cracker
>  AS4 | Rumores | Nova formação do top 4
>  S11 | Prévia do 4º episódio

Mas você estava mostrando claramente que sabe como fazer uma dublagem de sucesso. O que você acha que é a chave para uma boa dublagem?

Primeiramente, conheça a letra. [Risos] Em segundo lugar, trata-se de conhecer a emoção por trás da faixa e, mais definitivamente, incorporar a música da batida à melodia e às emoções. E então é sobre trazer a sua própria singularidade e carisma e… marca. Você sabe o que estou dizendo. É o que Ra’Jah faz, ela coloca um pouco de sua marca nas músicas dela.

Agora, muitos fãs não gostaram da sua “marca” na dublagem contra Scarlet, e você tem recebido muito ódio, até mesmo algumas ameaças. O que você acha que pode fazer para evitar esse tipo de veneno do fandom?

Quero dizer, eu odeio dizer isso, mas acho que esse é o mundo em que temos que viver, e nós as rainhas temos que compartilhar a mensagem do amor. O amor conquistará tudo, se você liderar com luz, então a escuridão acabará por desaparecer. Mas eu não sei. A única coisa que posso fazer é para mim mesma. Eu não posso realmente focar no negativo. Pessoalmente, eu sou um garoto negro do sul, então eu já tive que lidar com muito disso, ponto final. Acontece que esse é o mundo em que vivemos, eu apenas rezo para que as pessoas acordem, e as pessoas levantem seus sentimentos e levantem suas malas, e continuem a desfrutar do entretenimento que recebem de nós – ao invés de tentar odiar, tentando menosprezar rainhas em defesa de outras pessoas.

Especialmente em uma situação em que eu não tinha nenhuma desavença de verdade com Scarlet. Tipo, não houve um drama real entre Scarlet e eu. Sim, eu fiquei magoada no momento e tive minha reação humana, mas acho que os espectadores precisam saber que temos emoções reais, e foi isso que eu trouxe; algo real e autêntico, não pré-produzido.

>  Uma Década de Drag Race | S1 | Ongina
>  AS4 | Para Gia Gunn looks de RuPaul são horrorosos
>  Aquaria denuncia transfobia na capa de Astroworld, novo álbum de Travis Scott

Muitas vezes, quando esse drama acontece, as rainhas falam sobre como o programa é editado. Você acha que recebeu uma edição justa? Existe alguma coisa que você queria que exibissem e não exibiram?

Eu acho que o show realmente retratou minha experiência no Drag Race com muita autenticidade. Eu sinto que eles deveriam ter mostrado um pouco do meu lado alegre ou mais suave, porque eu assisti a minha parte da temporada, e você mal sabe de quem eu era amiga pelo menos. Isso não ajudou a história que eles estavam contando pelo show inteiro, não apenas pela minha parte. Então, eu gostaria de ter tido uma imagem mais leve, ao contrário de todas as minhas emoções.

Mas honestamente, é o que é, e não posso reclamar. Tudo o que você me ouve dizendo é o que eu tinha a dizer. Mas sim, estou bem com isso. Eu não vou culpar a edição, ou dizer que a edição me fez parecer de certa forma, porque eu me fiz parecer assim. Isso foi verdade para minha experiência.

Eu acho que muito do que deixou os fãs tão chateados foi o modo como você falou contra muitas das rainhas do show – incluindo Yvie, Scarlet, e como vimos na noite passada, Plastique, depois do momento passagem emocional dela com Ru. Você teve a chance de se reconectar com elas depois de tudo que aconteceu na sala de trabalhos um ano atrás?

Hum… com aquelas três, nunca fomos próximas mesmo. Nós não temos nenhum problema, que eu saiba, mas eu quero dizer, nós veremos o que a reunião nos reserva. Mas por agora, estamos todas em um bom lugar, estou em uma boa relação com todas elas. Eu não sei como elas estão depois de assistir o último episódio, ou como elas estão se sentindo sobre o que eu tinha a dizer, mas ultimamente eu acho que elas vão passar por isso, porque eu acho que elas sabem da situação, e todos sabem a panela de pressão que vivemos. Elas também tiveram momentos!

>  AS4 | Comentários do 10º episódio, Grande Final
>  Rua muda de nome em homenagem à Nina West, The Nina West Way
>  S11 | Rumor | Spoilers do quinto episódio

Algo que eu sinto que foi esquecido sobre você foi o seu senso de moda – você fez a maioria das roupas que você desfilou no palco principal, e muitas delas estavam incríveis. Como você se prepara para criar uma roupa com seu senso de moda?

Eu acho que o que me diferencia das outras rainhas é a minha estética de design, porque muitas garotas… bem, eu não vou dizer o que muitas garotas gostam. O que Ra’Jah curte não é super-glam, não é super-fashion, mas é moda com uma pegada urbana, porque é quem Ra’Jah é. Ela é uma menina da rua polida de concursos, eu cresci na periferia, então eu represento uma visão urbana do glamour da moda.

Eu tenho que corrigir você, se me permite – eu não fiz a maioria das minhas roupas, eu fiz todas as minhas roupas para o show. [Risos] Então estou muitoorgulhosa do trabalho que tive para apresentar no programa. Não, eu não recebi muitos elogios ou créditos onde o crédito provavelmente deveria ter sido dado. Mas tudo bem, é a vida. Vocês todos ainda viram isso.

O que podemos esperar vir por aí de Ra’Jah?

Bem, nós temos muitas coisas em andamento, a maioria das quais eu não posso falar. Mas, eu estou trabalhando em algumas colaborações musicais com minha irmã Honey Davenport, vamos entrar no estúdio e fazer o nosso ótimo trabalho ao invés de tentar criar uma música e coreografia para… oh deus, qual foi a música? “Throw Glitter on the Mountain?” “There’s Glitter on the Mountain?” [música da Igreja Mariah do episódio 3 da S11]

Na verdade, eu não poderia te dizer, as letras realmente não apareceram no episódio televangelist.

Sim, mas estou animada com vocês realmente me ouvindo, para eu mostrar minha capacidade de cantar. Há tantas coisas em andamento, mas eu definitivamente estarei em turnê viajando ao redor do mundo, mostrando minhas habilidades de dublagem e minhas habilidades de dançarina. Vai ser divertido conhecer todos os fãs de Ra’Jah, para então eles realmente me verem e conhecerem como eu realmente sou como pessoa, em oposição ao personagem do show.

Para ler outras entrevistas clique aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here