Connect with us

Hi, what are you looking for?

All Stars

RPDR AS9 | RuView dos episódios 1 e 2

Já podemos esquecer a bomba que foi a última temporada, pois All Stars 9 estreou mostrando que este elenco veio para nos entreter! Confira a resenha dos episódios 1 e 2 de RuPaul’s Drag Race All Stars 9 à seguir.

Compartilhe!
🕓 13 min de leitura

Foi ao ar os dois episódios de estréia de RuPaul’s Drag Race All Stars 9! Leia a seguir a resenha. Contém spoilers daqui em diante.

É hora de dar as boas-vindas à segunda edição de RuPaul’s Variety Hour [Hora de Variedades de Rupaul]. É muito parecido com RuPaul’s Drag Race, só que sem apostas. Após o grande sucesso do All Stars 7, que contou com um elenco apenas de vencedoras competindo sem eliminações, e o grande fracasso do All Stars 8, que seguiu uma fórmula típica de All Stars, Drag Race está de volta aos experimentos. Já faz algum tempo que está bastante óbvio que o All Stars não está conseguindo a relevância que deseja. Candidatos óbvios como Peppermint, Asia O’Hara, Gigi Goode e o resto delas não vão voltar, provavelmente porque filmar Drag Race (a) custa muito dinheiro e (b) exige que você perca shows que teriam lhe rendido dinheiro. Isso nos deixa com rainhas que querem voltar à Drag Race porque não receberam a taxa máxima de cachê após sua primeira passagem no show. Às vezes, isso funciona muito bem (Ra’jah, Kylie Sonique), mas, como acontece com All Stars 8 ou All Stars 5, também pode levar a uma temporada chata, onde apenas uma ou duas rainhas realmente se destacam como potenciais vencedoras.

All Stars 7, por outro lado, foi um golpe para Drag Race. As rainhas foram de primeira linha, as performances foram ótimas e o sucesso pós-AS7 de Jinkx valida ainda mais a influência da franquia na cultura pop. Mas o programa só chegou lá ao transformar a temporada em um programa de variedades: a competição não teve destaque, houve pouco ou nenhum drama real e os jurados não foram mostrados dando nenhuma crítica negativa. Depois de tentar tal formato uma vez, o All Stars tentou voltar atrás e fazer uma temporada típica com a oiava edição e obteve um retorno decepcionante. Então agora a não-eliminação está de volta, mas desta vez é com um grupo de rainhas que não venceram, e algumas das quais, na verdade, nem chegaram às finais originais.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Isso é uma coisa ruim? Talvez. É difícil ficar bravo com esses dois primeiros episódios, que são bem divertidos, mas também mostram alguns, digamos, sinais de alerta. Provavelmente dependerá da sua tolerância para esse tipo de formato. Achei que o All Stars 7 foi, no geral, um bom experimento que às vezes empacava. Aquele Snatch Game duplo? Uma das melhores coisas que o show já fez. Escola do Papai Noel para meninas? Uma bagunça chata ficou ainda pior porque não tinha apostas. “Apostas”, na verdade, é provavelmente a palavra que continuarei repetindo ao longo desta temporada. Como em: Não há nenhuma. Há uma tentativa de promover a estratégia, dando à rainha vencedora a cada semana a capacidade de impedir outra rainha de ganhar uma estrela, agora conhecido como “cortar” uma rainha com os “Ruby Snippers”. Mas, como vimos da última vez com o Platinum Plunger, isso tende a não ser muito mais do que uma piada divertida. Todas as rainhas permanecerão lá até o fim de qualquer maneira.

Além disso, agora elas nem estão competindo por elas mesmas. Repetidamente, esses dois primeiros episódios enfatizam o quanto as rainhas se preocupam com as instituições de caridade para as quais estão jogando, mas isso conta como apostas? O primeiro princípio da narrativa é “mostre, não conte”, e há muito o que contar sobre essas instituições de caridade. Se você quiser que eu me preocupe com o aspecto de caridade, talvez tenha valido a pena gastar algum tempo me mostrando por que essas organizações precisam do dinheiro e o que farão com ele (especialmente quando algumas delas organizam eventos de gala que arrecadam esse montante de dinheiro com regularidade). Sim, isso seria um exagero para Drag Race. Mas também mudaram completamente o formato. Pode demorar um pouco para que isso seja importante.

Então, basicamente, tenho preocupações. A temporada ainda não me convenceu de que não ficarei entediado até o final. Dito isso: começo bastante sólido! Mas chega de enrolação! Vamos repassar os episódios, com detalhes:

“Drag Queens save the world”

A primeira rainha a entrar no werk room é Gottmik. Ela está ótima, sua linha do cabelo é semdefeitos e acho que ela tem uma chance real de vencer nesta temporada. O truque de uma temporada sem eliminações é que seus talentos importam muito mais e suas fraquezas importam muito menos. Jinkx ganhou o All Stars 7 não por ser aceitável na costura, mas por matar todas as outras na comédia. O ponto fraco de Mik é que ela não é uma grande dançarina, mas isso não importa aqui, porque isso não fará com que ela seja eliminada, e ela está indiscutivelmente entre as duas melhores da temporada na maioria das outras habilidades.

A próximo é Roxxxy Andrews, por quem estou torcendo muito para seguir em frente. Ela é uma das melhores e mais completas drag queens que já passaram no programa: boa em tudo. Se ela sofrer uma queda nesta temporada, será por causa disso, não apesar disso. É improvável que ela esteja frequentemente no grupo dos piores desempenhos, mas isso não significa nada desta vez. O que importa é se ela consegue seguir adiante. Estarei torcendo por ela.

Em terceiro lugar chega Vanjie, que é até agora o bobo da corte da temporada. Uma rainha glamurosa com boca de caminhoneiro, Vanjie é alguém que nunca ficarei bravo por ter na tela. Ao mesmo tempo, esta temporada é um show de talentos, e ela é a única rainha que nunca venceu um desafio. Normalmente, isso seria motivo para um arco interessante. Nesta temporada, isso não foi mencionado.

Angeria entra pela porta em seguida e estou emocionado em vê-la. Angeria é uma boa drag queen. Melhor ainda, ela é uma rainha boa em Drag Race. Ela aceita bem os desafios e sempre cerra os dentes e vai direto ao assunto. Na 14ª temporada, seu histórico era incrível no início e foi ficando cada vez mais medíocre à medida que a temporada avançava. Nesta temporada, ela está começando bem novamente. Esperemos que ela continue assim.

Advertisement. Scroll to continue reading.

>  DRUK S1 | Rumor | Spoilers do episódio 2
>  RuPaul | Biografia

Nina West surge após Angeria. Vou agir com cautela aqui, porque ela tem recebido muito ódio online (parcialmente por causa de um comentário no Instagram e, desculpe, mas um comentário rebelde no Instagram não é suficiente para se tornar um monstro para alguém). Ainda assim, sendo totalmente transparente, a drag de Nina West não é uma drag que me deixa animado. Ela é a drag queen da sua avó: apropriada para a Hora da História Drag, capaz de fazer drag de Harvey Fierstein sem problemas e sempre confortável no palco. Isso é ótimo, tudo bem, é uma parte necessária da comunidade drag. É do meu gosto? Não.

Plastique Tiara, a rainha mais seguida em todas as plataformas de mídia social, entra em seguida. Ela é maravilhosa. É difícil para mim ser apaixonado por ela conceitualmente com base na 11ª temporada, mas meu Deus, ela é realmente linda.

Depois é a Jorgeous, que eu amo. Desculpa, desculpa porr* nenhuma! Ela é uma pequena bola de energia que me faz rir e rir. Jorgeous é uma rainha inerentemente engraçada. Qualquer coisa que ela faça é agradável porque ela está fazendo isso com seu pequeno eu gay. Ela não é, notavelmente, tão boa em Drag Race, mas ei, eu realmente não me importo. Ela está se divertindo. Fico feliz por tê-la.

Finalmente, é Shannel. Sou superfã de Shannel, porque tenho bom gosto. Ela é hilária. Assisti ao clipe dela “entrevistando” Tori Spelling mais vezes do que posso contar ao longo dos anos. Ainda assim, é meio decepcionante vê-la incluída em uma temporada sem eliminações, quando ela tende a ficar muito preocupada com as eliminações. Talvez seja por isso que ela concordou em voltar; quem pode dizer? Estou feliz que ela esteja aqui, mas eles meio que não farão seu trabalho se não frustrarem Shannel o suficiente para arrancar dela um monólogo icônico.

A temporada começa com o desafio da biblioteca, que tem tido desempenhos brochantes nos últimos anos. Achei esse ótimo! Tem algumas piadas das quais eu não tinha ouvido versões antes, como a crítica de Shannel a Gottmik por cancelar shows e muitas respostas atrevidas de Jorgeous. Roxxxy se sai muito bem e vence, porém, para meu dinheiro, Gottmik se sai um pouco melhor.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Padronizando ainda mais a temporada do All Stars 7, o primeiro desafio é um número de girl group completo onde cada rainha deve escrever e gravar um verso. Elas fazem isso com frequência e, sempre, fico desapontado quando a gravação desses versos não está incluída. Quero ver as drag queens não se lembrarem da letra de um verso que escreveram. Isso é pedir muito?

Uma observação sobre o número em si: eles claramente não querem que vejamos a coreografia completa do grupo, porque há tão poucas tomadas que mostram todas que deve ser intencional. Esse é o problema com essas temporadas de exibição de talentos: não há razão para mostrarem alguém errando, mesmo que evidentemente o tenham feito. Mostre-me os erros, por favor.

Jorgeous, em especial, se destaca durante o número. Ela é uma bola de energia, e quando Michelle mais tarde observou que foi totalmente “fácil”, eu concordei. Além disso, dá para perceber que partes do refrão foram coreografados por ela. (Mãos balançando na frente do rosto são muito, muito Jorgeous.) Angeria vence ao lado dela. Mas Plastique ou Vanjie também poderiam ter levado, baseado em suas performances. O verso que soou melhor é o de Nina, mas ela não tem um desempenho tão bom quanto as outras. Roxxxy não é uma rainha dos versos – por que eles não fizeram uma história sobre ela tentando se redimir depois de “Read U Wrote U”? Shannel e Gottmik vão bem. O verso de Shannel é esquecível e Gottmik ainda não parece totalmente natural no palco.

>  AS6E02 | Runway | Blue Jean Babies
>  Shea Couleé revela importância de look usado no All Stars 5

A passarela é uma combinação de desafio de look e branding de comédia sobre perfume, o que é estranho. Já vimos as meninas terem que fazer locuções que antes não faziam explicitamente parte do desafio?

Este não é meu visual favorito do Gottmik. A corrente parece aplicada aleatoriamente. Nina parece ótima. Suas proporções melhoraram. Plastique é uma modelo da Victoria’s Secret, ao que parece. Sua narração de comédia não é exatamente engraçada, mas mostra o quanto ela está tentando sair de sua concha. Adorei que a garrafa dela parece ter um leque. Angeria é quase perfeita. Sua narração de perfume é, de longe, a mais bem feita da noite. Se foi isso que lhe valeu o desafio, eu entendo. A voz de Vanjie é um pouco moderada, o que não é típico dela. Ela parece bem. Jorgeous chama a dela de “Pequena Chiquita” e, surpreendentemente, tem a segunda melhor narração. Sua roupa é preguiçosa, no entanto. Shannel está usando um vestido lindo e levando o desafio um pouco a sério demais. Perfeito! Roxxxy usa um vestido de Elsa e faz referência a um monte de merdas pelas quais as pessoas ficaram bravas com ela no AS2. Parece uma heresia dizer isso, mas esse é o look que menos gosto da noite.

Jorgeous e Angeria dublam o remix dos Freemasons de “Million Dollar Bill” de Whitney Houston. É uma dublagem muito boa – duas rainhas se apresentando no topo de seu jogo com versões completamente diferentes das músicas. Jorgeous dança o máximo que pode, e isso é incrível, mas Angeria cria um personagem completo, e isso é melhor.

Então Angeria vence e ela corta Roxxxy. É uma escolha inteligente porque Roxxxy é bom na maioria das coisas, e elas não sabem qual desafio está por vir, mesmo que (spoiler) não dê certo.

>  RPDR S15E01 | Runway: Looks de Entrada
>  AS6E12 | Runway | Hall Of Fame Eleganza Extravaganza

Falando nisso, vamos ao segundo episódio.

“The Paint Ball”

Este episódio tenta forçar um pouco de drama entre Angeria e Roxxxy, mas não acreditei em momento algum. Roxxxy está muito atenta às câmeras para entrar em uma rivalidade, e Angeria é muito legal. Se for provado que estou errado e isso se desenvolver ainda mais, isso seria ótimo.

De qualquer forma, o verdadeiro foco do episódio são apenas as rainhas tentando lidar com o desafio do ball. É o “Paint Ball”, que estou sinceramente chocado por eles nunca terem feito antes. As meninas têm que fazer um look monocromático (“Monochromatica”), um look baseado em arte (“Art Imitates Drag”) e um look costurado em tecido branco que utiliza as tintas que foram disponibilizadas. Nos últimos anos, o programa evitou usar materiais não convencionais no desafio de ball, deixando espaço para dois desafios distintos. Este, assim como o ball de moda masculina da 16ª temporada, é um ótimo meio-termo, onde as meninas ainda precisam fazer mais do que “fazer um lindo vestido com um tecido bonito”, mas também não precisam colocar um globo na cabeça.

Advertisement. Scroll to continue reading.

O episódio é bastante tranquilo – embora eu esteja obcecado pela dupla sem freio Vanjie e Gottmik – então vou pular para o motivo pelo qual nos importamos com a ball: os looks.

No geral, Angeria não se sai muito bem. Eu não gosto do visual monocromático dela. A peruca esculpida e brilhante é, a essa altura, um clichê, e é um look super feminino sem peitos. “Sem seios” só funciona se a roupa exigir especificamente, e isso não é servir “garota supermagra de alta costura”. É um body. Seu visual Mondrian é chato e sem inspiração. Seu look final na passarela é o melhor de todos, mas ela não usou a tinta com todo o efeito.

 

>  RPDR AS7E07 | Runway: Legendary Legend Looks
>  Monét X Change e Gia Gunn fazem as pazes

Shannel vem a seguir, mostrando exatamente o tipo de visual que você esperaria de uma pessoa que passa metade do ano decorando sua casa para o Natal. O primeiro é um vestido rosa exagerado, o segundo é um vestido ondulado exagerado e o terceiro é um espartilho caótico. Eu adoro Shannel, mas continuo curioso para saber qual desafio ela vai matar nesta temporada. Ela pode acabar sendo mais uma vítima da maldição do “pau para toda obra” que perseguirá algumas das meninas devido à questão não-eliminatória. Dessa vez, é melhor ser o melhor em algumas coisas e o pior em outras do que ser muito bom em tudo.

Roxxxy reúne uma série de looks bonitos, mas nenhum deles está entre os meus favoritos dela. O visual das cordas é ótimo, e a ilusão de nudez combina de maneira impressionante com sua pele. O look Dalí tem um rosto lindo, mas não sou obcecada em apenas imprimir a arte na saia do vestido. Seu terninho final é super impressionante devido à escassez de tempo, mas é claramente o terceiro melhor visual.

Gottmik absolutamente mata. Ela tem o melhor look monocromático do grupo, servindo com uma roupa roxa “Trinity from The Matrix”. Então ela tem a melhor roupa baseada em arte com um vestido deslumbrante com The Scream. O capuz compõe o look. Por fim, ela tem o segundo look mais bem pintado da noite. O vestido punk em si é bem básico, mas ela é claramente a melhor pintora que existe.

>  S11 | MTV entrevista: Silky Nutmeg Ganache
>  Filmagens de RuPaul's Drag Race seguem normas de segurança durante pandemia

Uma nota sobre o julgamento antes de chegarmos a Nina West: Assim como no AS7, os jurados estão sendo muito bonzinhos com as meninas. Isso não é uma coisa boa. Há mais críticas oferecidas no episódio dois, mas mesmo assim, elas são em sua maioria ignoradas. Se você vai apostar na temporada, a melhor maneira de fazer isso é ser duro com as meninas. Faça-as querer impressionar os jurados.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Por falar nisso, o desempenho de Nina esta semana deveria ter sido feito em pedaços. Seu primeiro look, para ser justo, é um lindo e glorioso vestido rosa. (Eu não gosto da revelação mecânica do véu que deveria simbolizar a saída do armário, mas tanto faz.) Sua roupa de Tom da Finlândia recebe elogios conceituais, mas ninguém parece querer falar sobre a roupa real, que é feia e mal proporcionado. Sua roupa final é uma bagunça de palhaço. Desculpe, mas mesmo que suas habilidades artísticas não sejam adequadas, essa roupa mostra um problema de gosto, que é o que esses desafios de costura deveriam eliminar. Mesmo que ela não seja mandada para casa por causa disso, é extremamente insatisfatório ver Michelle simplesmente descartar essa horrível abominação do jardim de infância como um momento fofo. Até a peruca dela é feia.

Vanjie vai bem. Seu look monocromático inspirado em Michelle é fofo. Seu vestido artístico é supostamente inspirado em Noite Estrelada de Van Gogh, o que, hummm… não é o caso. Em vez disso, é uma bucha. Seu visual final costurado é aceitável.

Plastique arrasa. Tudo é bom. Drag de alto nível e inesquecível. Seu primeiro look é uma roupa carmesim deslumbrante que não tenho críticas. Eu adoro seu segundo look inspirado em Yayoi Kusama. Esse cabelo com ele é uma perfeição, assim como os óculos de sol com cílios colados. Beijo do chef. Impecável. E sua roupa final é sem defeitos. Uma das melhores roupas já feitas na werk room. O vestido é lindo e a capa pintada à mão é espetacular. É o tipo de roupa que valida todas as outras roupas lindas que não foram feitas por ela. Esta é uma rainha com verdadeiras habilidades de costura e um gosto ainda melhor.

Ela é seguida por Jorgeous, e seguir Plastique não é uma tarefa que eu desejaria para ninguém. Jorgeous é fofa, mas não é concorrência. Seu primeiro look inspirado em maconha é adorável. Tipo, eu literalmente disse “auuu” quando ela apareceu. Mas mesmo ela não parece gostar de seu segundo visual inspirado em Picasso. Na verdade, seu rosto mostra “Quero sair do palco e parar de segurar esse chapéu”. Sua roupa final costurada é boa. O padrão é legal. Michelle fica ofendida com o sutiã, mas tanto faz, ela fingiu gostar da roupa de Nina, então não estou levando a opinião dela muito a sério.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Plastique e Gottmik venceram corretamente e dublaram “Jump in the Line”, de Harry Belafonte, que deveria ser mais engraçado do que é. A escolha da música revela as limitações do Plastique, infelizmente. Ela fica repetindo como ela realmente tem personalidade nesta temporada, mas você não saberia disso por seu rosto inexpressivo durante a dublagem. Eu não diria que Gottmik é ótima de forma alguma, mas ela parece ciente de qual música está dublando, então ela vence. Então ela opta por cortar Angeria. Nenhuma surpresa aí.

>  S10 | Prévia do décimo terceiro episódio
>  Barraco Drag: Coco Vs. Roxxxy, AS2 pt2

DESAQUENDANDO AS CONSIDERAÇÕES FINAIS

Eu esqueci o quanto Miss Vanjie é barulhenta. É engraçado que em vários momento há um barulho de fundo e quando você repara é ela, Miss Vanjie sendo Miss Vanjie. Estou me divertindo, ela ainda não me irritou.

O melhor shade foi da Roxxxy para Gottmik, “você saiu de fan favorite para assistente da Violet Chachki”. FOI BRUTAL! Eu gosto disso, shades divertidos que não desmerecem a arte alheia, aprende Senhorita Plana.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Que saudades da Angie na minha tela. Assistir a lenda é bom demais. Episódio 1 foi todo dela. Quando a gente acha que o episódio acabou ela serve puro carisma na hora de cortar uma rainha. Por mim, veria horas de Angeria nessa dinâmica.

Se tivesse eliminação, quem vocês acham que seria o bottom 2 do primeiro episódio e por que seria Roxxxy a primeira eliminada?

Na próxima semana é o Snatch Game of Love. Snatch Game of Love haters, preparem-se.

Previsão de top 3: Gottmik parece ser a escolha certa. Angeria tem uma boa chance. Talvez por amor antigo, e não por lógica, vou escolher Roxxxy como minha terceira. Eu sinto que não conseguir uma estrela nas primeiras duas semanas pode acender um fogo sob sua competitiva bunda de rainha de concurso.

Essa estréia dupla merece 5 coroas.

Via Vulture. Leia mais notícias do All Stars 9 aqui.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Compartilhe!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Click to comment

Deixe uma resposta

Veja Também

All Stars

Saiba como será o episódio 7 de RuPaul’s Drag Race All Stars 9 à seguir.

All Stars

Confira os looks que as rainhas desfilaram na categoria “Atomic Blonde” do episódio 6 de RuPaul’s Drag Race All Stars 9. Quem merece Toot...

All Stars

Um roast (controverso) em que todas se dão bem é coisa rara! Confira a resenha do episódio 6 de RuPaul’s Drag Race All Stars...

All Stars

Assista à prévia do episódio 6 de RuPaul’s Drag Race All Stars 9.

Advertisement

Portal de notícias sobre arte drag, RuPaul's Drag Race e suas rainhas.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2024 © Todos os direitos reservados.