Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

All Stars 6

AS6 | Ruview do 5º episódio

Pink Table Talk convida as rainhas a abrirem o coração e algumas se abrem de verdade. Confira nossa resenha do quarto episódio de RuPaul’s Drag Race All Stars 6.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 8 min de leitura

Um dos meus desafios favoritos de todos os tempos na história de RuPaul’s Drag Race é o painel DragCon da S10. Parte do motivo pelo qual eu gostei é porque é uma aplicação prática de habilidades que as rainhas precisarão usar em suas carreiras — DragCon é uma grande oportunidade para ex-participantes. Mas também gostei muito que não era apenas mais uma comédia ou desafio de improvisação com roupas diferentes. Rainhas serem engraçadas era uma dádiva, mas não seria suficiente apenas serem engraçadas.

A tarefa: montar um painel educativo e informativo. Os resultados: muito bons! Eureka! (na época não balançando um ponto de exclamação) conseguiu a vitória, levando sua equipe de Kameron Michaels e Monét X Change às suas primeiras colocações altas na competição. E rainhas como Asia O’Hara, Monique Heart e Aquaria também tiveram a chance de brilhar, apesar de estarem salvas. Embora The Vixen, Blair St. Clair e Miz Cracker tenham ficado frustradas, mesmo a derrota no desempenho dificilmente seria um desastre. Então, naturalmente, nas temporadas que se seguiram, nunca tivemos outra tarefa como esta.

Ou seja, até esta semana! All Stars 6 continua a provar que é a melhor temporada de All Stars desde a administração Obama com um novo desafio: Pink Table Talk. Uma adaptação da premiada série Red Table Talk de Jada Pinkett Smith, Willow Smith e Adrienne Banfield-Norris, as rainhas devem apresentar um talk show em grupos de três, com cada programa focado em um assunto sensível: corpo, sexo e maternidade. É uma tarefa aparentemente difícil, porque ao contrário de um programa matinal ou desafio de entrevista com uma celebridade, não há truques para este. Além de um segmento equivocado em que as rainhas experimentam um produto de uma caixa rosa peluda (lembra dela, do antigo formato Untucked?), este bate-papo depende inteiramente da capacidade das rainhas de informar, entreter e se abrir.

Considerando a frequência com que Drag Race explora o trauma das rainhas para o enredo, é justo ser cauteloso. Quanto as rainhas serão julgadas por não compartilharem o suficiente de si mesmas e de seu passado doloroso? Felizmente, isso tem menos a ver com trauma e mais com encontrar maneiras de se relacionar – na verdade, muitas das conversas mais bem-sucedidas são positivas e edificantes, transformando o que poderiam ser consideradas experiências difíceis em oportunidades. Mais uma vez, tivemos alguns julgamentos instáveis, mas a maior parte do episódio é um triunfo.

O episódio começa com Jan tendo que revelar que, ao contrário do resto das rainhas ainda na competição, ela votou para eliminar A’keria C. Davenport, não Yara Sofia. Opa! Ela piora as coisas ao sugerir que ela está apenas tentando estar do lado certo na votação, e as outras rainhas (particularmente Kylie Sonique Love e Scarlet Envy) a encorajam a assumir sua decisão. É um enigma para uma rainha que claramente deseja ser amada e respeitada, e A’keria definitivamente tem seu alerta ligado em torno de Jan agora.

No dia seguinte, Ru apresenta o desafio Pink Table Talk e, como nos painéis da DragCon, permite que as bonecas escolham suas próprias equipes e tópicos. Scarlet e Ra’Jah O’Hara rapidamente se juntaram a Kylie, enquanto Ginger Minj, Pandora Boxx e Jan formaram outro grupo. Eureka! está encantada com suas companheiras de equipe A’keria e Trinity K. Bonet, prometendo que elas vencerão o desafio. Após uma rápida batalha de pedra-papel-tesoura sobre o tema “maternidade”, as equipes escolhem seus temas: maternidade, corpo e sexo, respectivamente.

Team Sex é o primeiro, e eles estabelecem um padrão muito alto. A conversa delas é real sem ser piegas e otimista sem ser superficial. A’keria compartilha sua experiência de viver por um tempo como uma mulher transgênero, Kiki, apenas para interromper a transição e enfrentar a confusão de outras pessoas com base em seu corpo. A’keria falou com orgulho em ser a “Senhorita Toda-Poderosa”, mas é fascinante ouvi-la se abrir sobre as maneiras como a parte inferior de seu corpo é mais um assunto de intriga do que de atração.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Trinity da mesma forma fala sobre fazer sexo enquanto HIV-positivo, enfatizando que indetectável significa intransmissível, e admite que não faz sexo em drag. “Trinity é absolutamente virgem. Josh é o empresário e Trinity é a artista”, diz ela. Eureka!, por outro lado, absolutamente já fez sexo em drag (kai kai) e também compartilha sua experiência de ser plus size e fazer sexo. Todos eles realizam a tarefa exatamente da maneira certa, e sua química natural e fácil é uma delícia de assistir. Eles são a equipe vencedora – mas nenhum é a All Star campeã.

Mais sobre isso em um segundo momento. Primeiro, temos que verificar o Team Motherhood. Considerando que Scarlet luta pelo tema, você imaginaria que ela teria muito a dizer sobre suas duas mães (ambas chamadas Sherry!). Infelizmente, a maior parte do que ela oferece é muito superficial, especialmente em comparação com a forma como Ra’Jah fala sobre não ter um relacionamento próximo com sua própria mãe. Ela e Kylie se conectam sobre como seu trauma de infância passado as afeta, com Kylie dando um conselho sábio: “Não deixe aquela criança magoada tomar suas decisões adultas”. Isso contrasta fortemente com Scarlet contando uma piada sobre como ela tem duas mães porque “elas estavam em liquidação!”. Scarlet não consegue abandonar seu personagem durante o desafio, e ela se destaca de uma maneira ruim por isso.

Kylie age decentemente como moderadora, e seu momento de conexão com Ra’Jah é um destaque. Infelizmente, ela opta por falar sobre ser mãe de um cachorro, e isso quase interrompe a conversa. Ela acaba no bottom pela primeira vez, ao lado de Scarlet, mas Ra’Jah é salva com base em seu desempenho individual.

Juntando-se a Kylie e Scarlet no bottom 3 está Jan, que mais uma vez leva uma pancada por estar ligada no 220 o tempo todo. Esta é uma crítica recorrente à rainha de Nova York, que surta em alguns pontos sobre a crítica de não ser autêntica quando está tentando ser ela mesma, uma líder de torcida. Eu acho que Jan fica mal por ser muito otimista com muita frequência, mas ela absolutamente merece seu bottom esta semana com base em seu desempenho. Quando Ginger fala sobre um problema intestinal que mudou seu tipo de corpo, Jan interrompe para dizer: “E essa é a vulnerabilidade que os juízes estão procurando!” Tudo parece muito calculado, muito consciente de estar na Drag Race. Portanto, apesar de sua equipe não ter caído no bottom, Jan cai.

Pandora obtém uma pontuação baixa por permanecer muito nivelada, mas na verdade é Ginger quem consegue a grande surpresa da equipe. Devido ao seu trabalho inteligente como moderadora e compartilhando suas próprias experiências, ela conseguiu a vitória solo esta semana. É… uma escolha duvidosa, digamos assim. Eu amo Ginger, e ela está bem esta semana, mas Eureka! é um destaque bastante claro para mim. Parece que Ginger está preparada para uma vitória mais do que ela merece. E mais uma vez, o julgamento questionável dificulta o que seria um ótimo episódio.

No entanto, essa é uma queda momentânea e retomamos as deliberações. Scarlet ofusca a verdade de suas críticas – escondendo que Ru realmente diz a ela que ela a deixou “desconfortável” por atuar demais – e considera seu feedback positivo. Isso quase fez a cabeça de Jan explodir, e ela acusa Scarlet no confessionário de atribuir uma narrativa a ela. Kylie é rapidamente descartada como opção de voto, o que significa que é um empate entre Jan e Scarlet.

Depois de uma fraude envolvendo Bianca Del Rio (mais sobre isso em Considerações finais), a cortina da Lipsync Assassin revela a rainha Mayhem Miller da S10 e All Stars 5 como a desafiante. Ela e Ginger dublam “Phone” de Lizzo, e qualquer ressalva que eu tenha com a vitória de Ginger no desafio principal desaparece rapidamente. A dupla oferece uma das melhores performances de dublagem camp que já vimos neste show, que se completa com traços sincronizados ao redor do palco, alguns passos de pato e dublagem labial incrivelmente nítida. Ginger venceu Mayhem, ganhando 30 mil dólares e o direito de fazer a escolha da eliminação.

Advertisement. Scroll to continue reading.

No final das contas, Ginger decide mandar Scarlet para casa, mantendo Jan salva por mais uma semana. Scarlet está bastante arrasada por estar partindo, e não posso culpá-la. Ela se saiu muito melhor nesta competição do que seu histórico de “salva” indicaria, e ela mais do que provou que o apoio dos fãs a ela na S11 foi merecido. Ela é uma estrela e espero que esta não seja a última vez que a vemos em Drag Race. Esta pode não ter sido a época para ela brilhar aos olhos dos jurados, mas ela brilhou para o público de qualquer maneira.

>  S11 | Comentários do 11º episódio
>  S13 | Quem é Rosé?

DESAQUENDANDO AS CONSIDERAÇÕES FINAIS

A Jada Pinkett Smith, uma das apresentadoras do Red Table Talk, programa que inspirou este desafio, elogiou as rainhas pelo trabalho bem feito. Já quero ela como jurada convidada do show!

Eu realmente não entendo o ponto de Bianca Del Rio como dubladora falsa. Nenhuma rainha acredita que ela está realmente lá para dublar, e suas piadas insultando as All Stars apenas parece uma versão recauchutada do read “Algumas Estrelas” que já ouvimos antes. Além disso, considerando que esta temporada foi filmada enquanto as normas de segurança do COVID-19 ainda estavam firmes, estou um pouco confuso sobre a logística disso. Ela teve que se colocar em quarentena e testar repetidamente apenas para uma brincadeira curta?

Ginger dá 2.500 dólares de seus ganhos pela dublagem para Jan e Pandora, suas companheiras de equipe no desafio. Mayhem também quer uma parte, mas tudo o que Ginger está oferecendo é uma carona para casa.

Kylie não considera sua estadia nesta votação garantida, fazendo uma campanha dura tanto para Ginger quanto para o grupo. Ela diz no confessionário: “Essas meninas são minhas irmãs. Mas irmãs virão atrás de você, e irmãs vão roubar seu namorado, e sua camiseta favorita, e toda essa merda. Então eu tenho que lutar para ficar aqui”. Citação incrível.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Aisha Tyler é uma excelente jurada convidada, tendo sido anteriormente uma co-apresentadora do The Talk. Ela tem boas críticas específicas para as rainhas e contribui para a conversa. Ela também revela uma máscara inteira envolvendo pétalas de flores – uma referência à icônica dublagem de “So Emotional” de Sasha Velour. É fofo!

Kylie disse que a votação da semana passada foi “anônima”, o que leva Ra’Jah a perguntar: “Você quer dizer unânime?” Elas são um par muito fofo! Gosto muito da amizade delas.

Eu sou o sorriso de Ginger murchando em seu rosto quando Jan responde a Ginger falando sobre “fantasia” com “Jantasy!” Para citar Chad Michaels: “Entendemos, garota. Entendemos”.

Trinity: “Você cheira a mulher.”

Kylie: “Que engraçado, porque eu passei colônia hoje.”

Como visto em Untucked, a decisão entre o grupo foi 4-4-0, o que significa que Jan e Scarlet empataram nos votos para eliminar. Eu me pergunto o que acontecerá se a Assassin vencer e houver um empate: o voto da campeã da semana desempata? Ru desempata?

Ra’Jah O’Hara segue sendo minha aposta para vencer este AS6! You go, girl!!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Este episódio merece 4 coroas!

Confira os looks individuais da Runway da semana no link:

>  AS6E05 | Runway | Clash of the Patterns

Resenha adaptada do Xtra. Para ler mais sobre AS6 clique aqui.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

All Stars 6

Confira a prévia do oitavo episódio de RuPaul’s Drag Race All Stars 6.

All Stars 6

“A categoria pede looks com inspiração praiana tropical… um maiô de 2 peças é MUITO ISSO!“ Ra’Jah O’Hara defende seu look de biquíni usado...

All Stars 6

"Aceitei o fato de que sou uma figura polarizadora: as pessoas gostam de mim ou não”, Jan fala sobre sua passagem em RuPaul’s Drag...

All Stars 6

Saiba quem vence e quem leva sashay away no oitavo episódio de RuPaul’s Drag Race All Stars 6.

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2021 © Todos os direitos reservados.