Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

Drag Queens

RuPaul fala sobre série “AJ And The Queen”

“Este programa não é sobre uma drag queen em um programa infantil. É sobre uma criança no show de uma drag queen”. Saiba o que esperar da nova série da Netflix com RuPaul.

Compartilhe!
🕓 3 min de leitura

AJ and The Queen é uma comédia dramática ao estilo de “Priscilla, Rainha do Deserto” ou “Para Wong Foo, Obrigado por Tudo, Julie Newmar”, mas com uma menininha precoce interpretada pela estreante Izzy G. A idéia de incorporar um personagem jovem ao programa surgiu do reconhecimento de que, como diz RuPaul, o público emergente de Drag Race é “meninas brancas suburbanas de 13 anos”.

Mas este não é um show para crianças, na verdade, RuPaul insiste.

“Este programa não é sobre uma drag queen em um programa infantil. É sobre uma criança no show de uma drag queen. É ousado e tem alguns temas sombrios”.

Ele se emocionou com o desafio de interpretar uma pessoa plenamente realizada, removendo a maquiagem dos comentários sociais para descobrir uma verdade mais crua. Ele continua com uma risada irônica

“Era algo que eu estava ansioso para explorar. Para provar a mim mesmo que não estou morto por dentro. Eu provei para mim mesmo que era capaz de estimular essas emoções. É intoxicante”.

Ao assistir a um segmento de 15 minutos da série nos estúdios da Warner, sente-se essa ardência. A atuação é sólida e presente. É um choque agradável ver RuPaul tão acessível, expressando fragilidade e luto ao lado de sua majestosa familiaridade.

RuPaul vem trabalhando nesse sentido há algum tempo, tendo testado as águas de atuação em vários projetos, incluindo uma participação recente na série “Grace e Frankie” da Netflix. Jane Fonda falou sobre a experiência com RuPaul no set:

Advertisement. Scroll to continue reading.

“Ele nunca tentou chamar a atenção. RuPaul, a glamurosa diva camp, sendo humilde e trabalhando em equipe? Isso eu não esperava… não passei muito tempo com ele, mas ele me fez amá-lo”.

>  Azealia Banks pode estar processando RuPaul por plágio
>  RuPaul's Drag Race vence 4 Emmys, incluindo o de melhor apresentador de reality show para RuPaul

Michael Patrick King, roteirista da série, diz que a experiência de trabalhar com RuPaul excedeu suas expectativas já altas.

“Eu nunca vi alguém mais determinado a não falhar. Mesmo falhando, ele continua seguindo em frente. A maioria dos atores ou tipos artísticos, se sentem que estão falhando, desmoronam e começam a se debater e a ficar mais pálidos, fracos e menos confiantes. Ru se mantém firme e continua, até chegar o mais próximo possível do alvo”.

De cima: Cena da série; RuPaul, Izzy G e o diretor Michael Patrick King; Izzy G e RuPaul recebem retoques no set de AJ an The Queen.

Essa tenacidade valeu a pena, tanto para o show quanto internamente. RuPaul diz:

“Nossa humanidade, nossa risada, nosso senso de ironia. Moda. Tudo. Está tudo lá. Eu não poderia estar mais orgulhoso”.

King concorda.

“Depois que [Ru] viu o primeiro episódio, ele se virou para mim e disse: ‘Eu pensei que esse seria o programa em que eu me revelaria ao mundo. Acontece que é o show em que eu me revelo para mim’”.

Toda a conversa sobre a coragem e determinação de RuPaul nos faz pensar se, ou nos preocupar se, deve haver um ponto de ruptura em algum lugar – que ele está se colocando em risco, de alguma forma. O estilista Isaac Mizrahi, que disse que foi a primeira casa de moda a tocar “Supermodel” durante um desfile, me contou uma história dos velhos tempos, sobre RuPaul sendo atingido na cabeça por uma luz que caiu durante um ensaio de desfile e, depois de uma visita a um hospital parisiense, continuou o show como sempre.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“Ela literalmente voltou e fez o show com toda a força, peruca cheia. Ela fez esse show incrível. Eu pensei: que profissional”.

>  S3 | Elenco
>  Como The Vixen expôs o racismo de RuPaul’s Drag Race

King teve uma história semelhante de colapso físico no set de AJ and The Queen.

“Ele tinha que girar a peruca ao redor durante uma música e ele realmente se jogou na merda. Ele jogou a cabeça como uma garota de programa por, tipo, 12 tomadas. No dia seguinte, ele não conseguiu se levantar porque desalojou um de seus cristais da orelha interna”.

A solução não foi RuPaul tirar um dia de folga (“eu nunca deixei de trabalhar”, ele disse a King), mas em vez disso gravar uma cena sentada em vez de gravá-la em pé.

AJ And The Queen estréia em 10 de janeiro de 2020 na Netflix. Veja o primeiro teaser da série aqui.

Poster oficial de ‘AJ And The Queen”.

Trecho retirada da matéria especial de RuPaul para a Vanity Fair escrita por Richard Lawson, em breve será postada completa.

Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

RPDR

Com a temporada 2020, RuPaul’s Drag Race totalizou 19 Emmys ao longo dos anos e fez história ao se tornar o reality recordista da...

All Stars

Saiba como as drag queens são selecionadas pelos produtores para participarem de RuPaul’s Drag Race All Stars.

Drag Queens

Confira a nova versão do clipe "The Realness", de RuPaul, com a participação da lendária Chi Chi Devayne. Descanse em poder, rainha!!!

All Stars 6

Agora é oficial, a VH1 renovou Drag Race para a 13ª temporada e All Stars 6. Animadas?

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.