Conecte-se conosco

Entrevistas

DRUK S1 | Michelle Visage fala sobre o que esperar do show

Publicado

on

Depois de “cinco anos sangrentos” de reunião com diretores de emissoras de televisão e até mesmo dividindo um quarto com Perez Hilton e Katie Hopkins por um mês – o horror! – Michelle Visage finalmente conseguiu o que queria: uma versão britânica do reality de competição vencedor do Emmy, RuPaul’s Drag Race. Sobre a série ela declara:

“Você vai morrer, eu estou dizendo. Apenas saibam que estamos celebrando todas as coisas britânicas. Estou obcecado com o seu país, então eu estava na minha zona de conforto”.

Drag Race UK estreia em outubro e contará com dez incríveis rainhas britânicas que irão sashay, shantay e competir em uma variedade de desafios para o título de primeira Drag Race Superstar do Reino Unido.

“Eu não quero que elas sejam comparadas com as rainhas americanas, elas têm culturas diferentes, estética diferente, abordagem diferente. Drag queens sempre foram sobre o desempenho e o talento, então eu não quero que as pessoas pensem que, porque elas não são muito polidas e não se parecem com Aquaria, que elas não são boas”.

Em sua primeira entrevista sobre Drag Race UK, Michelle discute as diferenças entre a versão original e a britânica, como isso vai impactar a cena drag do Reino Unido e onde ela vê a franquia chegando em seguida.

Então, esse elenco… É seguro dizer que cada rainha incorpora carisma, originalidade, coragem e talento.

O elenco é incrível. Lembro-me de quando foi anunciado, houve alguns pessimistas negativos: “Elas vão arruinar isso!” E é tipo, em primeiro lugar, esta é a nossa comunidade. Estamos todos juntos nisso, por que você não está apoiando algo tão bom? Eu trabalhei cinco anos sangrentos para conseguir este show no Reino Unido. Entrei em uma casa* com Perez Hilton e Katie Hopkins, fiz tudo para chamar a atenção para que pudéssemos viabilizar uma versão britânica. Confie em mim quando eu disser que não estamos aqui para apagar nada, estamos aqui para celebrar todas as coisas britânicas e acho que fizemos um ótimo trabalho fazendo isso.

* Esta casa que Visage se refere é o Celebrity Big Brother que ela participou há alguns anos e chegou na final, ficando em 4º lugar. O mesmo reality que Courtney Act venceu anos depois.

>  S11 | Suposto elenco da temporada (rumor)
>  S10 | The Vixen expõe narrativa racista de Aquaria no Untucked
>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show

Você disse que esteve na luta pela versão britânica por cinco anos, como chegou ao ponto em que o show foi recebeu autorização para ser produzido?

Drag Race em geral levou quase dez anos; é tão difícil fazer um programa de TV. Quando eu era colunista para vocês no GAY TIMES, eu passava muito por lá (Reino Unido) tentando tirar o show do papel. Nos encontramos com diretores de TV após diretores de TV, e acho que o problema é que eles não estavam assistindo (Drag Race). Se eles estivessem, eles veriam que é muito mais do que um show sobre garotos vestidos com roupas de meninas. É um show sobre dedicação, coração, paixão, compaixão e a tenacidade do espírito humano. Essas crianças são tão talentosas e de onde vem a maioria delas, não tem sido fácil, então mostrar isso na BBC, de todos os lugares. Com todos os canais que encontramos, pensei: “ITV, com certeza; Canal 5, com certeza; Definitivamente, o Canal 4”. Depois, acabamos na incrível BBC.

Podemos esperar que as rainhas e o show prestem homenagem à cultura britânica?

Seria muito bobo se não o fizéssemos. Você vai morrer, eu estou te dizendo. Só sei que estamos comemorando todas as coisas britânicas. Eu estou obcecado com o seu país, então eu estava no meu elemento e, claro, você tem Alan Carr e Graham Norton. Eu esperava que Ru adorasse o Reino Unido do jeito que eu amo o Reino Unido – você sabe que eu sou anglófilo! No final, eu disse: “Bem” e ele disse que adorou e não podia esperar para voltar. Ele ficou no leste de Londres, se divertiu tanto e me deixou tão feliz.

Você já fez RuPaul assistir a um episódio de Eastenders ou Corrie?

Oh meu Deus, não, eu não fiz, mas vou fazê-lo assistir Benidorm: “Vou ser muito sincera”. Eu amo tanto esse show sangrento, é cheio de sotaques do norte, eles são o meu favorito . Eu realmente amo seu lindo país, sua política é tão fodida quanto a nossa, então estamos juntos nisso.

Certo? O que você acha que faz com que Drag Race UK seja diferente, além de estar no Reino Unido?

Ouça, há semelhanças. Você tem Ru, você tem a mim. Somos pessoas diferentes culturalmente. Os britânicos em geral não usam suas emoções como cartas nas mangas, mas essas crianças passaram por muito mais do que a média das pessoas. Essas são pessoas queer que podem não ter levado a vida mais fácil, então elas são definitivamente mais emocionais do que uma pessoa comum seria. Não estamos tentando torná-lo americano, senão faríamos na América. Estamos lá para torná-lo britânico e estamos celebrando; é muito diferente do drag americano, então isso é diferente. É muito americano focar na aparência, mas é muito britânico colocar a performance em primeiro lugar, e eu celebro isso, sendo uma garota da velha escola como sou. Estou muito animada para o mundo ver o que elas têm para oferecer. Agora, eu não vi nenhum dos episódios, mas ouvi dizer que eles estão incríveis. Ru olhou para mim e disse: “Isso vai durar muito tempo”.

Isso é uma confirmação de que a segunda temporada está em andamento?

É melhor que seja! Mas não há confirmação. Eu seria a última a saber… Eu não posso esperar até que comece a ser exibido e todos vejam essas talentosas rainhas. Eu não quero que eles sejam comparados com as rainhas americanas; eles têm diferentes culturas, diferente abordagem estética, diferente gingado. Drag queens sempre foram sobre o desempenho e o talento, então eu não quero que as pessoas pensem assim, porque elas não são muito polidas e não se parecem com Aquaria, que elas não são boas. Isso não é verdade. Eu quero dizer drag não é apenas sobre isso, não é apenas sobre ser bonito.

>  Michelle Visage e Fenton Bailey falam sobre como RuPaul’s  Drag Race mudou o cenário para reality shows
>  AS4 | Rumor | Spoilers da grande final

O drag evoluiu muito e, por causa do YouTube e de RuPaul’s Drag Race, as pessoas estão aprendendo a fazer maquiagem. É incrivelmente maravilhoso, mas no final do dia você não pode simplesmente sentar lá, ser bonita e estar morta atrás dos olhos. Drag é feito para fazer você sentir alguma coisa, fazer você rir. Dá o dedo do meio para a sociedade. Enquanto eu aprecio um lindo rosto maquiado, precisamos de mais do que isso para nos manter seguindo. É como quando você começa um relacionamento e se sente totalmente atraído pelo outro, sua desejo está com total atenção, ou você fica excitado, mas uma vez que você o conhece percebe que não há substância e ele não é mais atraentes para você . Como você sabe que sou jurada por muitos anos, fico entediada com “muito bonita” com muita facilidade. Drag britânico é sobre a compreensão do belo coração e alma por trás da estética. Há alguma estética maluca na Grã-Bretanha e eu absolutamente amo isso.

Temos tantas estrelas convidadas incríveis nesta temporada – há alguém que você queria que não pôde aparecer? Você me disse no ano passado que queria Jennifer Saunders e Joanna Lumley…

Elas foram as primeiras que eu convidei. Eu também queria Dawn French porque ela é uma amiga, e ela mataria para participar, mas ela estava em Boston. Há um monte de amigos que não puderam por causa da agenda deles, mas isso significa… a segunda temporada. Esta é a primeira temporada, só vai ficar maior e maior e os jurados convidados virão bater na porta.

Alan Carr e Michelle Visage na bancada de Drag Race UK.

>  DRUK | Sum Ting Wong recebe apoio dos pais após revelar ser LGBT e drag
>  Shangela fala sobre ser a primeira drag queen no Oscar

Bem, nós temos o Homem-Aranha, Arya Stark e Geri Halliwell, a bandeira britânica.

Isso é hilário, a Union Jack vai estar lá.

Você acha que veremos as rainhas dos EUA e do Reino Unido se unirem para algum tipo de especial no futuro?

Isso seria muito divertido, nossas rainhas [dos EUA] contras as rainhas que estão no Drag Race UK. Pode ser realmente interessante, as guerras estéticas.

Imagine ver estrelas como Tammie Brown e Baga Chipz juntas na tela?

Você pode imaginar? Você consegue imaginar alguém com Baga Chipz?

Você tem uma rainha favorita no Drag Race UK?

Você sabe que eu não posso responder isso, sua salsicha boba!

Eles são todos incríveis, e com esse elenco, é impossível prever quem levará o primeiro sashay e quem chega à final…

É praticamente impossível, porque, como você sabe com Drag Race, você diz “Venceu” e as reviravoltas que rolam são inacreditáveis. Você simplesmente não sabe o que vai acontecer, como o momento da Valentina com a máscara. Essa é a beleza de Drag Race.

O que você acha que a Drag Race UK fará pela cena britânica?

Eu espero que muito. Espero que essas crianças saiam e façam toneladas de dinheiro. Vou ligar para Jeremy Joseph da G-A-Y agora e dizer: ‘É melhor você começar a pagar essas vadias’. Eu sei que elas estão acostumadas a ganhar 50 libras, trabalhando duro por não ter muito dinheiro. Eu espero que o programa possa aumentar os cachês delas e eles saiam em turnê, para outros países. As rainhas americanas sempre recebem a atenção e os shows, e isso é incrível e eu amo nossas garotas, eu quero que elas continuem trabalhando, mas agora é uma oportunidade para as garotas do Reino Unido se tornarem as superestrelass que elas são.

>  Silky fala de All Stars e ataques sofridos após Drag Race
>  S10 | Premiere Party

Para onde você gostaria que a franquia de Drag Race fosse na sequência?

O Canadá está chegando, mas para mim o lugar mais importante é o Reino Unido. Eu também gostaria da Austrália, eu gostaria de fazer isso com o Ru porque nós temos uma enorme base de fãs lá. Eu gostaria que falássemos português porque seria enorme no Brasil. É maravilhoso o que Ru fez, todas essas crianças que ficariam presas em boates pelo resto de suas vidas estão tendo a chance de exibir suas músicas na televisão nacional.

Você diria que drag é mainstream [popular] agora?

Ainda não é mainstream, eu vou defender isso a†é o fim. Você ainda tem a Theresa May e o Boris Johnson correndo pelo país [políticos de extrema direita do Reino Unido]. Eles ainda não assistirão do jeito que assistem a um episódio de Dança dos Famosos; simplesmente não vai acontecer. Este é um show LGBT feito por pessoas LGBTs para pessoas LGBTS, e a beleza disso são as crianças, desprivilegiadas que nunca se sentiram como se tivessem uma casa. Quando eu era jovem, nunca me encaixava e as pessoas tiravam sarro de mim. Eu não estou tentando diminuir o tom, mas quando eu tinha 13 anos, eu poderia ter ligado em Drag Race e dito, ‘Oh, isso aconteceu com a minha rainha favorita’, e eu talvez não fosse tão duao comigo, mesmo porque eu saberia que não estava sozinha. É maravilhoso que as pessoas saibam que não estão sozinhas e que há esperança, e as coisas melhoram. Também é maravilhoso ter as famílias assistindo e entendendo seu filho LGBT um pouco melhor.

>  DRUK S1 | RuView do 7º episódio
>  Barraco Drag: India Ferrah Vs. Valentina

Então, All Stars 5, o que você pode me dizer sobre isso?

Não tenho ideia do que você está falando. Literalmente não sei. Eu não sei o que é isso, eu não tenho ideia do que é uma Vinegar Strokes. No geral, não faço ideia do que você está falando.

Vamos lá, alguma coisa!

Olha, eu gosto do meu trabalho! Fim.

Esta entrevista de Visage foi concedida ao portal Gay Times do Reino Unido. 


A primeira temporada estreia em outubro, passará na emissora britânica BBC Three, serão oito episódios com duração de 60 minutos cada. Para ler mais notícias de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: Blu Hydrangea

Blu Hydrangea fala sobre Frock Destroyers, Eurovision, sua passagem em Drag Race e muito mais. Confira!

Compartilhe!

Publicado

on

“Eu estava confiante, estava devassa, eu era uma Frock Destroyer!”

A cada ano, quando o elenco de Drag Race do RuPaul é revelado, os fãs rapidamente classificam os competidores na categoria de ‘rainha da comédia’ ou ‘rainha do Instagram’, sem realmente saber o que elas escondem em seu repertório.

Para Blu Hydrangea, ela caiu no último. Ela ostentava o maior número de seguidores nas mídias sociais e foi elogiada por todos, graças às suas habilidades de maquiagem de tirar o fôlego e ao incrível e peculiar senso de moda.

A queen da Irlanda do Norte não nos decepcionou, servindo algumas das melhores passarelas da temporada. No entanto, ela provou que os pessimistas estavam errados quando mostrou seu talento cômico como ‘Dirty Mary Berry’ e suas habilidades performáticas como parte da girl band mais icônico da década: Frock Destroyers (Break Up Bye Bye está a caminho de estrear no topo 30 nos charts de singles do Reino Unido).

“Pode haver mais coisas aí para as Frock Destroyers, nunca se sabe“, ela revelou, logo após ser expulsa do quarto de hotel por ser – em suas palavras “fabulosa demais”. “Estamos em um bate-papo em grupo e estamos ansiosas para fazer mais!”

A Gay Times entrevistou Blu para discutir sua eliminação nas mãos da sua melhor amiga Cheryl Hole, sendo um farol de luz para a comunidade gay da Irlanda do Norte e se as Frock Destroyers representarão o Reino Unido na Eurovision do próximo ano.

>  "Lady Gaga lutou para incluir a cena do bar drag em A Star Is Born”, revela Shangela
>  S11 | Billboard entrevista: Soju

Parabéns por estar no top5 da primeira temporada de RuPaul’s Drag Race UK! Como você está se sentindo?

Eu me sinto ótima! Eu tenho com um pouco de ansiedade por não estar no próximo episódio. É o desafio makeover [transformação]! Mas, fora isso, eu estou bem. Eu não mudaria nada neste momento. Em primeiro lugar, quem pensaria que eu chegaria no top5?

Bem, seus looks foram incríveis e você surpreendeu a todos nós com seu talento cômico – você já recebeu uma ordem de restrição de Mary Berry?

Eu pensei que isso iria acontecer! Ainda não. Eu fui um pouco suja e coisas assim, então eu vejo por que as pessoas não aceitaram bem, mas eu fiquei muito orgulhosa disso. Eu não esperava entrar e fazer esse tipo de coisa no programa? Eu não esperava que eu fosse capaz de fazer isso.

Eu achei divertido! Eu acho que as pessoas precisam relaxar um pouquinho.

Obrigado! Ru disse: “Me faça rir”, e foi isso que eu fiz. Poucas pessoas recebem uma chamada de atenção da Ru no palco principal e são informadas de que estão salvas. Especialmente para mim, esse não era meu forte, não era meu porto seguro. Isso apenas prova que eu estava disposto a fazer qualquer coisa para durar e permanecer o tanto que fiquei.

Você sente que cresceu como drag queen por participar do programa?

Com certeza. Entrei tão tímido e reservada e não totalmente eu… Fui como Josh e não Blu. Obviamente, quando você coloca toda a drag em ação, você se torna uma pessoa completamente diferente, mas eu não conseguia sair da minha cabeça para fazer isso, para ser essa persona exagerada de drag queen. Mas eu estava confiante, fui, era um Frock Destroyer [destruidora de vestido]! Esse programa me ensinou a ser eu mesma, e as pessoas vão me amar pelo que faço.

>  Uma Década de Drag Race | S3 | Stacy Layne Matthews
>  Silky fala de All Stars e ataques sofridos após Drag Race

Você veio ao show e disse que queria representar a comunidade gay da Irlanda do Norte – como tem sido a reação do povo em casa?

Tem sido muito positiva. No bar em que trabalhei, temos uma pequena festa para acompanhar o show e sempre recebo os vídeos de reação, porque não aguento assistir [Drag Race] na frente das pessoas! Sempre há multidões enormes em pequenos bares, porque existem apenas dois bares gays em Belfast. É bom que a comunidade se reúna assim, principalmente depois de tudo o que passamos recentemente. Eu espero que eles se sintam orgulhosos e representados por mim da maneira que eles gostariam de ser representados. Talvez não com as Frock Destroyers e Mary Berry, mas com o resto… espero!

Como foi assistir o episódio da sua eliminação?

Não foi tão ruim quanto eu imaginei. Eu me preparei para isso na minha cabeça e assisti com Crystal e Cheryl, e elas foram tão amáveis ​​e solidárias. Sinto que não saí com uma desempenho ruim ou tendo eito um péssimo desafio. Eu não fui muito mal! Apenas foi coisa demais naquela altura [da competição]. Embora a dublagem não tenha sido tão boa para mim, Cheryl teve que provar a si mesma e estou tão orgulhosa dela como amiga, que ela teve esse momento.

Você chegou a imaginar que teria chance de continuar na competição, depois de ver Cheryl Hole dublando?

[Risos] Tipo, não depois do lipsync! Mas por um momento, pensei que seria eu contra Baga ou Cheryl contra Baga, então talvez eu tivesse uma chance de ficar. Ao mesmo tempo, quem quer enfrentar Baga? Ela tem sido tão boa, ótimo entretenimento.

É raro uma rainha ser eliminada usando o melhor look que ela á mostrou no programa, e acho que você fez isso.

Muito obrigada! Mesmo quando meu cabelo estava todo… Pelo menos eu não me segurei, era o que eu estava pensando quando vi isso porque, oh meu Deus… Sem shade para quem fez meu cabelo, o cabelo estava bem feito, mas eu não sei o que eu estava fazendo naquela passsarela.

>  Barraco Drag: India Ferrah Vs. Valentina
>  Willam revela o verdadeiro motivo de sua expulsão da S4 de Drag Race e outras bombas

Não tenho certeza se você sabe a resposta para isso, mas por que eles escolheram um remix de Call My Name? O original é perfeito como é.

Eu sei! É ótima. Eu não sei, você sabe… Mas é claro, Cheryl tinha coreografia para essa versão da música! Quando chegamos na passarela, eles originalmente tinham cortado uma versão dela. Mas quando estávamos no palco, eles tocaram a versão completa. Cheryl fazendo Cheryl é ela em seu elemento e se era um remix ou não – eu ainda estava indo para casa! [Risos]

Você chegou ao top 5, por isso passou bastante tempo na tela. Mas havia algo que você que o público visse que não foi ao ar?

Na verdade, acho que eles editaram exatamente como eram os dias. Não há muita coisa perdida. Estávamos todas tão próximas, eu meio que gostaria que tivéssemos mais disso, porque sempre que eles nos mostravam na sala de trabalhos, eram as mesmas pessoas. Eu e Baga éramos muito próximos, eu e The Vivienne, eu e Crystal, eu e Sum Ting, mas você não viu isso. Todos nós queríamos deixar o Reino Unido orgulhoso.

Bem… você está programada para estrear no top 30 de UK Singles Chart esta semana como parte das Frock Destroyers. Como é ser uma estrela pop genuína?

Meu namorado é um grande fã de Marina e do Diamonds e ele diz: ‘Ela não tem num um top 10!’ Então é loucura. É insano. Espero que outras garotas, como Divina e Baga, agraciem as paradas com um single solo, mas se você me dissesse que uma música da qual faço parte estaria no chart… quero dizer. Eu riria na sua cara, é ridículo! Apenas mostra o alcance que Drag Race tem.

>  Monét fala sobre sua eliminação, a rivalidade com Azealia Banks e se aparecerá em All Stars 4
>  DRUK | Sum Ting Wong recebe apoio dos pais após revelar ser LGBT e drag

É esta a confirmação de que você não será a próxima drag queen do pop da Irlanda do Norte?

Tipo… eu poderia ser a próxima Nadine Coyle do pop, mas acho que seria mais uma Sarah Harding, uma estrela pop medíocre.

O shade!

[Risos] Isso é tipo um shade, não é? Não coloque isso! Mas pode haver mais coisas para as Frock Destroyers, nunca se sabe. Estamos em um bate-papo em grupo e estamos ansiosas para fazer mais, por isso espero que isso aconteça!

Os fãs também fizeram campanha para vocês representarem o Reino Unido no Eurovision – você topa?

Claro! As pessoas cantam ao vivo no Eurovision ou fazem mímica? Eu posso dublar tão bem, mas cantar ao vivo…

Não tenho certeza, não ficaria surpreso se eles fizessem mímica…

Bom, melhor ainda!

Você voltaria para uma temporada futura do All Stars?

Oh meu Deus, com certeza! Num piscar de olhos. Se o programa pode fazer tudo isso por mim em apenas uma rodada, o que isso poderia me fazer em uma segunda rodada, com mais confiança? Você sabe? Definitivamente.

O que você faria diferente?

Tenha mais confiança que antes. É difícil dizer isso porque ser jogada em uma situação é o que me assustou – o que quer dizer que não acontecerá novamente? Só acho que descobri talento em coisas que achei que estavam fora da minha zona de conforto. Só posso começar a trabalhar nessas coisas, é daqui pra cima agora!

>  S10 | Billboard entrevista: Monique Heart
>  Shangela fala sobre ser a primeira drag queen no Oscar

E finalmente, o que vem em seguida para Blu Hydrangea?

Vou conhecer todos os meus fãs em todo o Reino Unido. Quero manter minhas mídias sociais para que as pessoas possam me seguir além do programa, para que seja onde eu vou focar a maior parte da minha energia. Felizmente, em algum momento, receberei uma parceira de maquiagem com uma marca. E os dedos cruzados para mais coisas das Frock Destroyers – é icônico!


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: Crystal

Para Crystal “a competição não é tão importante quanto o show”, a rainha fala sobre sua passagem em Drag Race, recepção dos fãs e muito mais. Confira!

Compartilhe!

Publicado

on

Depois de cinco semanas servindo gender-fuck realness com suas passarelas incríveis e de alta moda e quase se mutilando no palco principal, a rainha canadense Crystal levou sashay away no quinto episódio de Drag Race UK.

As seis participantes restantes foram divididas em duas equipes com uma batalha épica entre Girl Bands, auxiliadas pela cantor e compositor indicada ao Grammy MNEK, enquanto a estrela do Little Mix Jade Thirlwall, super fã do Drag Race, participou do painel de jurados.

Apesar de servir um dos looks mais icônicos na passarela de Drag Race (fatos são fatos!), Crystal recebeu críticas negativas por seu desempenho e duelou contra The Vivienne o hino pop “Power” da Little Mix.

“Quando percebi que seria eu e a Vivienne, pensei: ‘Sem chance de ficar, então…’ Me senti um pouco derrotada, mas também adorei a passarela. Na verdade, acho que os jurados disseram aquilo porque precisavam? Eu não sei. Eu continuo totalmente a favor da [minha] passarela, fazia sentido para mim”.

A Gay Times conversou com Crystal para discutir sua eliminação, ser representante um drag alternativo e por que o “elemento da competição não é tão importante quanto o show”. Ah, e se ela voltará para o All Stars, é claro. Nós não vamos decepcioná-lo!

>  Silky fala de All Stars e ataques sofridos após Drag Race
>  Monét fala sobre sua eliminação, a rivalidade com Azealia Banks e se aparecerá em All Stars 4

Olá Crystal e parabéns!

Obrigado!

Como você está se sentindo após a sua eliminação?

Eu não acho que tive a chance de processá-la para ser honesto! Sinto-me exatsiada, excitada e triste.

Honestamente, eu pensei que você foi incrível no desafio? E aquele look!

Oh obrigado! Na verdade, estou muito orgulhosa de mim mesma, assisti o episódio – e, obviamente, sabia que fui para casa – e pensei: ‘Deus, eu devo ter realmente estragado tudo’. Mas ao assistir fiquei tipo, ‘Eu fui bem!’ Mas você sabe, duas pessoas precisavam estar no bottom 2 e quando percebi que seria eu e a Vivienne, pensei: ‘Sem chance de ficar, então…’ Me senti um pouco derrotada, mas também adorei a passarela. Na verdade, acho que os jurados disseram aquilo porque precisavam? Eu não sei. Eu continuo totalmente a favor da [minha] passarela, fazia sentido para mim.

É difícil, porque neste momento ninguém vai mal…

Sim, com certeza. A única coisa que vou dizer sobre essa passarela é que, quando voltei para casa, a 11ª temporada estava no ar. Uma semana depois, eles fizeram o desafio de Facekini. Eu fiquei tipo, ‘Oh, talvez os jurados estivessem cansados disso porque acabaram de fazer um desafio inteiro sobre nesta última temporada’. Obviamente, eu não tinha visto isso ou conhecia, então foi apenas azar.

Você acha que o aspecto da passarela realmente desempenha um papel nas críticas dos jurados? Porque você forneceu dois dos melhores looks da história de Drag Race duas semanas seguidas.

Ah, obrigada! As pessoas sempre dizem que é tipo 80-20, mas acho que uma passarela realmente boa pode te salvar se você tiver tipo… no bottom 3? Eu acho que uma passarela realmente boa pode dar a você a vitória se você estiver entre as duas melhores. Eu acho que look serve para desempatar em vez de um peso real, a menos que todo o desafio seja sobre a passarela.

>  DRUK | Sum Ting Wong recebe apoio dos pais após revelar ser LGBT e drag
>  AS4 | Rumor | Spoilers da grande final

Na semana passada, você quase se matou na pista! Eu pensei que você estaria salva, com certeza.

[Risos] Quando descobri que aquela pista seria ao mesmo tempo que o Snatch Game, fiquei tão aliviada porque pensei: ‘Pelo menos tenho algo legal para vestir e talvez me ajude a escapar’. Mas é um reality show, o que aprendi é que o elemento competição nem sempre é tão importante quanto o próprio programa.

Ao longo da sua passagem, você se tornou a favorita dos fãs – você esperava esse tipo de reação?

Quer dizer… não sei se isso é verdade!

É absolutamente verdade.

Tive muito amor e apoio, mas não sei se isso é realmente alguma coisa. As pessoas dizem que estão torcendo por mim e outras coisas, mas é difícil saber. A reação foi tão positiva e eu estava esperando muito mais merda e mensagens de ódio e todo tipo de coisa. Um monte de fotos de rola! Muitas fotos de pau não solicitadas. Duas por dia.

E como você responde a isso?

Faço várias capturas de tela e não respondo. Isso me faz rir.

Você foi a rainha gender-fuck dessa temporada, deu à franquia Drag Race algo que nunca vimos antes – era importante para você mostrar esse lado do drag?

Sim, com certeza. Eu não tinha certeza se os jurados me pediriam para raspar meu peito e não havia decidido de antemão se faria ou não. Felizmente, isso se tornou um ponto de discussão por um tempo e as pessoas ficaram tipo, ’Ok, legal. Tudo bem, tanto faz. Não é grande coisa’. Então, eu acho isso muito legal e que teve progressos. A idéia de que eu me tornei o pináculo do drag alternativo é meio risível, porque quando olho para as rainhas com as quais trabalho no leste de Londres, sou a rainha menos peluda que conheço. Tem cabelo nas costas e todo tipo de coisa, então não me vejo como uma rainha peluda, mas acho que no contexto da série eu sou. Para mim, não se trata de polidez, apesar de achar que minha aparência é polida. Do meu ponto de vista, não se trata de se passar por uma mulher.

>  S11 | Billboard entrevista: Nina West
>  S11 | Billboard entrevista: Soju

Houve algo no programa que não foi ao ar que você gostaria que o público visse?

Hmm… acho que eles mantêm as melhores partes. A única coisa, assistindo o quinto episódio… esse episódio foi provavelmente o mais divertido que eu participei no programa. Eu, Cheryl e The Vivienne, realmente trabalhamos muito bem juntas, nos divertimos e realmente nos curtimos. Portanto, mesmo que os comentários cheio de shnde tenham sido cortados, não acho que essa seja a realidade da situação. Estávamos todos realmente apoiando um ao outro e nos ajudamos. Acabou parecendo que eu estava incomodada pelo grupo, mas, na realidade, estávamos todas juntas. Foi um bom entretenimento!

Você acredita que a música está no top 20 do iTunes do Reino Unido?

[Risos] Sério? Impressionante! Mas não a versão do Filthy Harmony? Justiça para a Filthy Harmony [harmonia imunda]!

Você foi eliminada em sexto lugar, o que garante uma vaga no All Stars – você topa?

Obviamente eu faria. Claro que sim! Sabendo agora como é o show e como funciona, eu posso entrar com uma energia muito mais relaxada, divertida e descontraída. O que me impediu foi o medo e a ansiedade do desconhecido, e como eu iria me sair, e o que elas queriam de mim. Depois de fazer isso, você percebe: ‘Posso participar de novo e fazer um trabalho muito melhor’.

>  S11 | Suposto elenco da temporada (rumor)
>  S10 | The Vixen expõe narrativa racista de Aquaria no Untucked

Como você acha que a Drag Race UK mudará a cena de drag aqui?

Espero que não muito! Eu acho que isso criará mais oportunidades que não estão no programa também. A razão de eu ser capaz de trabalhar como drag queen é por causa do impacto do programa nos EUA, espero que isso crie mais oportunidades para todos.

Qual foi a melhor parte da sua experiência?

As fotos de rola. Não, o show me deu um nível totalmente novo de confiança e realmente me ajudou a evoluir minha drag. Sou um artista totalmente novo. Você não quer ir para o Drag Race para aprender a fazer melhor o drag, mas foi o meu caso. Foi uma experiência de aprendizado incrível.

Você vai seguir os passos de suas colegas rainhas com um single?

[Risos] Absolutamente não.


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: Sum Ting Wong

Publicado

on

“Vamos dizer se você tiver parecendo uma bosta. Nós lhe diremos se a sua drag está mingin [fedida]”.

Não estávamos prontos para Sum Ting Wong sair tão cedo, honestamente. Em apenas quatro semanas, a Brummie rapidamente se tornou uma das fanfavorite de Drag Race UK, graças ao seu senso de humor seco e à sua emocionante história; o último dos quais ressoou massivamente com os fãs, principalmente os da comunidade asiática.

“Teve crianças de 12 anos de idade, de origem muito religiosa em Birmingham, que me enviaram mensagens dizendo: ‘Sou como você. Eu me vejo em você. Obrigado por compartilhar sua história, porque agora eu sei que não estou sozinha’”.

No Snatch Game, Sum Ting assumiu um risco – possivelmente um dos maiores riscos da história de Drag Race – quando ela escolheu personificar (o tesouro britânico) Sir David Attenborough.

Embora sua representação fosse estranhamente precisa e diferente de qualquer outro personagem visto anteriormente, ela levou sashay away pela sister Crystal, depois de Alan Carr ter dito que seu desfile parecia “mingin”.

A Gay Times conversou com Sum para discutir sua passagem no programa, o amor que ela recebeu dos fãs e por que as artistas norte-americanas pensam que o Drag Race UK é “muito cru”.

>  AS4 | Rumor | Spoilers da grande final
>  DRUK S1 | RuView do 7º episódio

Oi Sum Ting! Como você está se sentindo?

Olá, bebê! Meu novo single CrossFire já está disponível no iTunes e no YouTube e pode ser transmitido no Spotify! O link está disponível no meu perfil do Instagram [risos].

É um estouro! É muito pop-R&B dos anos 90, o que eu amo.

Com a voz de Brandon Urie! Não acredito que me foi dada essa oportunidade, não apenas por participar de RuPaul’s Drag Race, mas por todo o apoio que tive. Eu não seria capaz de lançar isso sem o apoio e o amor de todos.

Um EP ou um álbum vem aí?

Eu tenho um EP chegando, um EP de três partes que estará disponível até o final deste ano! Há 20 anos, se você me dissesse que eu faria uma turnê pelo Reino Unido com minha própria música, eu pensaria que você estava mentindo.

Como você se sente por perder a participação de Jade Thirlwall [do Little Mix] na semana seguinte e também o desafio de cantar?

[Gritos] Eu fui para o programa pois meu forte é cantar. Eu arraso cantando. Eu sou boa em cantar. Me dê um desafio de canto! O programa mostrou tantas coisas que eu posso fazer, que eu não sabia, você entende o que eu quero dizer? Eu não sabia que era engraçada. É estranho, quando você ouve a si mesmo, pensa: ‘Eu sou um idiota absoluto’. Eu não sabia que era engraçada e não sabia que podia fazer um terno com cortinas! Eu não percebi todas essas coisas, e eu desfilava pela passarela em uma caixa de espuma… andando como uma idiota, achando que eu era A rainha. O show mostrou muitos lados de mim e eu pude compartilhar minha história, coisas assim. Então… não me importo de não ter enfrentado o desafio de canto, porque isso me mostrou tantas outras coisas que eu posso fazer, que eu nem sabia. De qualquer maneira, eu tenho meu single lançado agora! Você pode me ouvir cantar sobre isso! [Risos]

Você saiu em sétimo lugar! Essa é uma ótima posição.

Eu sei! Eu sou o icônico sétimo lugar. Eu falei com muitas drags americanas e várias delas ficaram tipo ‘Garota, você é top 7’. Eu fiquei tipo ‘O que isso significa?’ E elas responderam ‘Essa é a posição da Alyssa Edwards’. E eu reagi tipo, ‘O quêêêê?!’ Mas sim, existem tantas pessoas nesta posição, Alyssa, Shangela eu acho, Monét X Change, Trixie Mattel, Tatianna, Joslyn Fox… É uma posição icônica estranha no Fandom de Drag Race, então eu vou andar nesse bonde o máximo que puder… então: CrossFire, o novo single de Sum Ting Wong está disponível agora.

Sum Ting Wong criança

>  S10 | The Vixen expõe narrativa racista de Aquaria no Untucked
>  Barraco Drag: India Ferrah Vs. Valentina

Bem, você então tem certeza de que voltará para o All Stars?

Se for esse o caso, faço minhas malas imediatamente! Não sei onde, porém, não sei se farão o All Stars nos EUA ou aqui, entende o que quero dizer? Se fizermos isso em Marte… no espaço, seria fabuloso. Mas, com toda a sinceridade, se eu receber essa ligação – e não sei se conseguiremos porque estamos no Reino Unido – sim!

Espero apenas que a produção combine as concorrentes dos EUA e do Reino Unido em vez de uma versão apenas do Reino Unido.

Imagine se eu enfrentar minha gêmea Jiggly Caliente? Jiggly postou uma foto com Katya e num comentário escreveu, ’Sum Ting Wong parece grávida’. [Risos] Eu a amo muito. Algumas garotas americanas estão se aproximando e Ongina postou um belo post: ‘Você é tão amada’ blá blá blá. Isso me fez chorar, era tão bonito. Jiggly me mandou uma mensagem depois que eu falei sobre minha família e fiquei tipo ‘vadia, você me fez chorar’. Eu não fiquei tipo ‘eu tenho que contar todas essas histórias sobre mim’.

Scaredy Kat, Sum Ting Wong e Vinegar Strokes no segundo episódio da S1 de Drag Race UK

Isso aconteceu tão naturalmente e sinto que as pessoas viram isso. Para mim, pessoalmente, como alguém de ascendência chinesa e vietnamita indo a um programa e falando tão abertamente sobre meus problemas em ‘sair do armário’, foi representativo, o que é muito importante. Teve crianças de 12 anos de idade, vindas de uma origem muito religiosa em Birmingham, me mandando mensagens dizendo: ‘Sou como você. Eu me vejo em você. Obrigado por compartilhar sua história, porque agora sei que não estou sozinha’.

Eu sinto que esse foi o momento mais emocionante do Drag Race UK até agora.

Eu senti que nunca haveria um momento em que isso surgiria em uma conversa organicamente. Mas quando eu estava conversando com Vinegar [Strokes], eu não sabia que ela tinha uma formação semelhante à minha, então parecia o momento perfeito para conversar sobre isso com ela. Foi tão bonito que pudemos compartilhar isso, e é tão bonito que tanto amor e apoio vieram disso. Eu sinto que nada do que dissemos no programa é forçado, tudo saiu naturalmente e as pessoas podem ver isso. Sou eternamente grata por isso. A reação foi absolutamente incrível. Gostaria de estar no próximo episódio? Sim, claro, mas eu não poderia ter pago por uma recepção melhor.

>  Monét fala sobre sua eliminação, a rivalidade com Azealia Banks e se aparecerá em All Stars 4
>  S11 | Billboard entrevista: Soju

Eu acho que você se consolidou como a favorita dos fãs assim que desfilou pela passarela com sua roupa inspirada na rainha Elizabeth.

[Risos] Meus produtos agora estão disponíveis em sumtingwong.co.uk! Como eu disse, sou um idiota absoluto, no geral eu pensei que estaria no bottom. Quando eles disseram que eu estava no top, fiquei tipo, ‘O QUE? Eu sou apenas um bobão em uma caixa vestida como a rainha!’ Eles nos disseram para trazer uma roupa de rainha e eu fiquei tipo, ‘eu não conheço nenhum dos looks icônicos da rainha, tudo o que conheço é o carimbo’.

Você poderia ter vencido, você esteve tão perto!

Oh, obrigada, mas a Vivienne também foi incrível. Ela parecia muito com a rainha, foi estranho. Não tenho nada além de amor por ela, ela é tão talentosa. Desejo à ela tudo de melhor.

Como você está se sentindo hoje, depois de assistir o episódio quatro?

Muito bem. É como reviver as emoções novamente. O problema é que eu saí tão elevada. Quando vi Geri Halliwell, chorei porque ela era meu ídolo. Você sabe como não chora como coisas tristes, mas chora nos casamentos porque são tão adoráveis? Geri estava dizendo tudo para me fazer chorar: ‘Você é tão amado, você é a personificação da drag britânica, é tão quente e tão amoroso’. Assistindo, senti todo esse amor novamente. Eu não poderia ter pedido uma saída melhor. E eu dublei Spice Up Your Life na frente de Geri!

Você esperava que a Geri a visse depois?

De jeito nenhum! Escrevi minha nota no espelho: ‘Ok… vamos para casa agora, tchau’. Eu me viro e ela estava lá. Eu fiquei tipo, ‘Isso é uma merda de piada?’ Eu acho que ela escapou e disse: ‘Gente, eu vou ao banheiro’. Ela é um verdadeiro ícone britânico. O vestido Union Jack nunca mais será o mesmo.

>  Michelle Visage e Fenton Bailey falam sobre como RuPaul’s  Drag Race mudou o cenário para reality shows
>  "Lady Gaga lutou para incluir a cena do bar drag em A Star Is Born”, revela Shangela

Como você se sentiu com relação ao comentário de Alan Carr sobre a sua runway?

[Risos] O babado é certo, eu sou abençoadamente desligada e estúpida. Quando me olhei de frente no espelho, fiquei tipo ‘Isso… parece… ótimo’. Eu não verifiquei minhas costas. Quando me virei e notei, pensei que parecia um saco de lixo vermelho. Ninguém está sendo duro por ser duro. Todos estão criticando porque querem que você seja melhor. Se as rainhas dissessem ‘Sum Ting Wong, você está absolutamente deslumbrante, você está linda’, eu ficaria tipo ‘Por que você está mentindo?’.

No Reino Unido, é assim que falamos um com o outro. Queremos que o outro seja o melhor, por isso diremos se você parecer uma merda. Nós lhe diremos se a sua drag está fedida. É assim que a nossa comunidade de drags é, parece realmente sombria! Por exemplo, se a Vivienne não gostasse de mim, ela não teria dito uma palavra. Não tenho nada além de amor pela Vivienne e ela me ama de volta. É uma coisa muito britânica, então quando os americanos veem isso parece realmente duro!

Havia algo no programa que não foi ao ar que você gostaria que os fãs vissem?

Sim, existem muitas, mas o Snatch Game foi muito mais curto. Havia tantos outros momentos incríveis que foram cortados, porque não eram tão bons quanto os outros momentos incríveis. Essa é a parte que me deixa estressada. Precisamos ver as cenas estendidas!

>  S11 | Suposto elenco da temporada (rumor)
>  S10 | Billboard entrevista: Mayhem Miller

Você disse anteriormente que estar no programa lhe ensinou muito sobre você, mas o que mais ele ensinou sobre o drag?

Comigo, eu sempre vejo o drag como uma máscara. Drag é uma persona que você veste, mas para ser um ótimo artista, você precisa se dar bem. Você não pode passar o tempo todo se escondendo atrás de uma máscara e sinto que o programa me mostrou isso. Com todo o amor e apoio que recebi online, percebi que sou capaz de ser 100% autêntica e eu mesma, e saber que as pessoas aceitam isso. Agora sou imbatível, simplesmente porque sei que pessoas gostam de mim. É uma maneira muito estranha de dizer isso, mas sinto que posso ser eu sem precisar me desculpar. Não preciso fingir ser outra pessoa. As portas se abriram para eu fazer absolutamente o que eu quiser. Eu digo para Ru: ‘Você mudou minha vida para sempre’, e ela realmente mudou.

Como você acha que a Drag Race UK mudará a cena de drag na Grã-Bretanha?

Em vez de todo mundo estalar a língua, todo mundo vai se chamar de escória. Em vez de dizer “Yaaas rainha!”, As pessoas dirão “Muito melhor!”. O Drag Race UK é autenticamente britânico, então acho que vai destacar o quão grande é o nosso drag britânico.

E como você acha que a Drag Race UK se compara à versão americana?

Eu realmente acredito que o Snatch Game foi o melhor episódio da história de Drag Race. “Muito melhor!”

Assista ao vídeo do single de estreia de Sum Ting Wong, CrossFire, abaixo.


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: Vinegar Strokes

Publicado

on

“Existe um aterro sanitário em algum lugar do Reino Unido onde foi parar aquela roupa“.

Depois de conquistar o Reino Unido com seu carisma adorável e algumas revelações de peruca durante a dublagem de New Rules, Vinegar Strokes, infelizmente, levou sashay away no terceiro episódio de Drag Race UK.

As rainhas foram incumbidas de criar uma roupa de alta moda com materiais baratos e não convencionais, como fitas VHS e luvas de borracha, mas o look de Vinegar criado a partir de páginas de um livro foi duramente criticado pelos jurados e até foi classificada como ‘colcha de retalhos’ por RuPaul.

“Eu definitivamente concordo com os comentários sobre a roupa. Era uma pilha de lixo. Mas, mesmo naquele momento, eu estava pensando em como as pessoas sempre transformam coisas negativas em positivas. Vou transformar Hodge Podge [colcha de retalhos] na minha coisa!”

A Gay Times conversou com Vinegar para descobrir quem seria sua incrível personagem no Snatch Game, por que ela ficou tão chocada que Cheryl não caiu no bottom 2 e se ela retornaria para um All Stars.

>  S10 | Premiere Party
>  Uma Década de Drag Race | S3 | Stacy Layne Matthews

Como você está se sentindo depois de assistir o terceiro episódio?

Quer saber? Estou realmente empolgada com isso, acho que foi um ótimo episódio e me diverti bastante assistindo – fiquei muito bêbada num bar, dizendo: ‘Uau, isso é incrível!’ E foi muito legal porque fiquei ansiosa com isso durante toda a semana, fiquei tipo, ‘Oh meu Deus, isso vai ser horrível’, mas na verdade foi ótimo!

Você concordou com os comentários dos neste episódio? Especialmente sendo chamada de “hodge podge” [colcha de retalhos]…

Então, eu definitivamente concordo com os comentários sobre a roupa. É engraçado, porque todo mundo estava tipo, ‘Oh meu Deus, Michelle foi tão dura com você’, mas eu concordei com tudo o que ela estava dizendo, era uma pilha de lixo! Você sabe quando você fez alguma coisa realmente ruim e pergunta ao seu melhor amigo: ‘Eu sei que é realmente uma merda, você pode me dizer que é realmente uma merda?’ E eles dizem: ‘É uma merda’, então você fica tipo ‘Sim, muito obrigado!”. Era realmente esse tipo de vibração. A coisa toda de ‘hodge podge’, eu não esperava que RuPaul saísse com essa frase!

Obviamente, sendo uma drag queen, especialmente uma drag queen em um nível em que você pode participar de Drag Race, a última coisa que você deseja ser chamada é ‘hodge podge’. Mas, mesmo no momento, como fã do programa, eu pensava em como as pessoas sempre transformam coisas negativas em positivas, então eu pensava: ‘Vou transformar hodge podge na minha coisa’. Eu vou ser a dona. Olhando para o que estou fazendo agora em comparação com o que aconteceu há oito meses, eu fico tipo: ‘É uma pessoa totalmente diferente!’ Você sabe o que quero dizer? E é isso que, quando você assiste a um programa como esse, não consegue produzir um visual para si mesmo, entra no que tem e no que sabe naquele momento e depois aprende com ele. Sinto que saí da experiência e aprendi muito apenas trabalhando com essas garotas, e definitivamente acho que encontrei um ponto de vista para minha drag.

Você ainda tem a roupa do desafio que você criou?

Existe um aterro sanitário em algum lugar do Reino Unido onde foi parar aquela roupa. Honestamente, eu saí do palco e joguei direto no lixo. Eu fiquei tipo, ‘Livre-se disso! Não posso lidar com isso!’.  E, para ser sincera, não tenho espaço para aquela porcaria, então divirta-se com aquilo depois jogue fora. É tudo de bom.

No episódio, você pareceu chocada por Cheryl não estar no bottom 2 com você…

Eu. Fiquei. CHOCADA.

Você ainda se sente assim depois de assistir o episódio?

Sim. É tão engraçado porque quando você está na sala de trabalhos e vê as roupas de todo mundo, você fica tipo: ‘Essa garota fez o que eu costumava fazer no Halloween quando criança, onde você pega uma lata de lixo e abre um buraco e sai para pegar doces e fazer travessuras. Ela literalmente acabou de fazer uma bolsa de corpo inteiro e é terrível’. Eu estava convencida de que Sum não estaria no bottom 2 porque ela havia costurado algo, mas obviamente costurar algo e projetar algo são duas coisas completamente diferentes. Então, no momento em que eu pensei, ‘Sum, você está salva, Cheryl, sou eu e você no bottom’, mas quando eu assisti a noite passada, fiquei tipo, ‘Oh… sim … na verdade Sum está no bottom’. É engraçado como, quando você olha pra trás, diz: ‘Ah, sim, entendi agora’.

Foi muito bom ver sua amizade com Sum no episódio, vocês estão saindo muito desde então?

Sim, na verdade, ela acabou de me ligar e eu fiquei tipo ‘Estou fazendo entrevistas, adeus’ e desliguei o telefone. É o tipo de relacionamento em que podemos agir tipo: ‘Não estou falando com você hoje’, e aí em outro dia conversaremos por uma hora ou mais por telefone. Então, sim, somos boas amigas. Realmente boas companheiras.

Scaredy Kat, Sum Ting Wong e Vinegar Strokes no segundo episódio da S1 de Drag Race UK

>  DRUK | Sum Ting Wong recebe apoio dos pais após revelar ser LGBT e drag
>  S10 | The Vixen expõe narrativa racista de Aquaria no Untucked

Havia algo que não apareceu no programa que você gostaria que os telespectadores em casa tivessem visto?

Eu gostaria que tivessem mostrado mais do desafio de atuação, porque fiz muitas comédias físicas e um monte de frases improvisadas que eu gostaria que entrassem no corte final do episódio, porque, obviamente, quando você entra, quer exibir o que você faz bem. E para mim eu estive lá por três semanas e a semana um foi um desafio visual, a semana três foi um desafio visual e eu tive uma semana no meio para mostrar o que eu realmente faço, e eu senti que o mostrei na sala, mas não foi realmente transmitido tanto quanto deveria. Mas ei, você sabe o que? Não importa. Acho que fiz um ótimo trabalho nas três semanas, na verdade, apenas apliquei o que podia fazer aos dois desafios que não estavam na minha zona de conforto, por assim dizer. Estou arrasada por não ter feito o Snatch Game …

Você pode nos dizer quem você faria?

Posso dizer, na verdade, eu seria Sandra, da Gogglebox, teria sido insano! Deixe-me dizer, sou um grande fã da Bo ‘Selecta! então eu sempre acho que um bom Snatch Game é quando você aumenta a Bo ‘Selecta! em 20%, então seria incrível. Mas eu vou trazê-la a vida, tenho certeza de que vou fazê-la na [festa] Porn Idol no Halloween, porque vou apresentá-la com Baga Chipz e Son Of A Tutu. Vou trazê-la a vida então.

Sua revelação de perucas na dublagem de New Rules já é icônica…

Querida, eu nem sequer estava me preparando para fazer revelações de peruca, para ser sincera, eu nem estava me preparando para estar no bottom 2! Eu não sabia o que Gothy ia fazer, eu não sabia se ela iria fazer death drops – porque você sabe que Ru ama um death drop – então eu fiquei tipo, ‘eu preciso fazer algum tipo de truque’ , então sim, a revelação da peruca foi tudo.

Havia outros truques ou roupas que você levou para apresentações futuras que não conseguiu exibir?

Bem, a parte hilário disso é que, eu senti que tinha algumas roupas ruins, certo? Mas as melhores roupas apareceriam depois das que você viu, então uma delas em particular é absolutamente IMPRESSIONANTE, tenho fotos de todas, então as postarei no Instagram e outras coisas, mas fiquei tipo, “Eu só quero usar essas duas roupas e agora não posso!”. Mas sim, eu senti na época que tinha ótimas coisas e, como eu disse antes, é tão engraçado quando você sai e reavalia o que faz com sua drag, se eu estivesse no local em que estou agora, literalmente faria cada passarela de maneira completamente diferente. Tipo a Bond Girl seria completamente diferente. Então, sim, é realmente engraçado olhar para isso como ‘Oh meu Deus, é assim que eu era’, e agora tenho uma visão completamente diferente do que é a minha drag e o que é meu personagem.

>  S11 | Suposto elenco da temporada (rumor)
>  S11 | Billboard entrevista: Soju

Você voltaria para uma futura temporada de All Stars?

Ei, sou uma vadia que trabalha muito, por isso, se essas oportunidades surgirem, com certeza. Por que não? E acho que o mundo quer mais da Vinager Strokes! Depois de ver a reação que recebi por estar no show, estou tão impressionada com o quão positivo tudo isso é. Como você ouve essas histórias horríveis das rainhas americanas sobre haters e tudo isso, acho que teve um hater pesado que veio me atacar, mas Boy George entrou em cena, então está tudo bem! Eu estava nervosa, mas na verdade tem sido o oposto completo. Eu voltaria com certeza, e porque eu já experimentei isso uma vez – não é que eu saiba como funciona, porque é sempre diferente e sempre mantém você alerta -, mas eu teria uma maneira melhor de me preparar para isso, porque eu tenho essa versão recém-encontrada da Vinegar Strokes e estou empolgada em mostrar essa nova versão agora.

Você mencionou Boy George mostrando o apoio dele, mas também recebeu um pouco de amor dos Cock Destroyers…

Oh, meu Deus, eu amo os Cock Destroyers! Eu sou obcecada por eles. Elogios dos Cock Destroyers é como obter um prêmio de verdade, não é? Eles são ótimos, e é uma pena que eles sejam subestimados pelas pessoas por causa do que fazem, mas representam algo que a maioria das pessoas tem medo de olhar e dizer: ‘Está tudo bem’. Há muitas pessoas fazendo isso, mas foram elas que se tornaram a face disso. Eu acho ótimo que eles tenham explodido, e eles deveriam ser pessoas que dizemos: ‘Sim, eu gosto disso!’

Muito se falou sobre como o Drag Race UK afetará a cena de drag aqui. Temos apenas três episódios, mas você já notou alguma alteração?

Acho que as pessoas estão aprimorando muito o jogo em termos de aparência e tudo mais, mas meu grande conselho é: ‘Sempre melhore a performance, se você é um artista, certifique-se do que pode realizar’. O show é o que é, o show é a plataforma e o trampolim para você, mas se você está saindo e não há nada para vender e não há nada para as pessoas se agarrarem e comprarem, eu penso: ‘O que você está fazendo?’. Se você está apenas mostrando looks, isso é ótimo, mas você vai transferir isso para sua própria marca de moda ou uma linha de maquiagem? Eu acho que com esse tipo de coisa você tem que dar algo ao público e fazer algo com a plataforma. É importante. Por mais que sejamos apenas dez pessoas comuns nesse programa, muitas pessoas nos procuram para talvez avançar um pouco a cena.

Não sei qual é a direção, mas talvez possamos realmente abrir oportunidades para outras pessoas, mesmo que elas não participem do programa, elas podem se beneficiar indiretamente de Drag Race UK, é assim que você as vê. Muitos artistas se esquivam disso, já vi muitas ranhasse deslumbrarem fácil, e é tipo ‘Você está se esquivando, mas ainda assim colherá os benefícios se houver trabalho extra nisso, você ainda vai ganhar por esse trabalho’.

Então, sim, acho que isso vai moldar e mudar a cena, e espero que isso mude o mainstream também no Reino Unido, que possamos participar de um show de culinária ou fazer algo político, porque no fim das contas as nossas vozes são tão válidas quanto a do homem branco heterossexual cisgênero que está falando sobre isso, se não é mais válido é porque estamos vindo de um lugar de cultura e classe e gênero e sexo e da maneira como as pessoas percebem a comunidade LGBTQ dessa maneira. Então, se pudermos fazer parte da comunidade, tudo ficará bem.

Você acabou de mencionar a realização de um programa de culinária… podemos esperar que a Vinegar esteja no The Great British Bake Off em breve?

Na verdade, você sabe qual é o meu emprego dos sonhos? Apresentar uma versão britânica do Nailed It! na Netflix. Oh meu Deus, literalmente, esse é o trabalho para mim.

Você seria perfeita para isso.

Não seria tudo? E querida, é perfeito para mim porque também não posso fazer nada! Então, sim, estou divulgando isso para todos: preciso apresentar o Nailed It! Mas sim, eu faria tudo, por que não? Bake Off seria incrível, Strictly, por que não? Embora eu ache que outras pessoas estão de olho no Strictly… Mas sim, acho que vamos envolver todos! Temos tanta personalidade quanto sua Gemma Collins e sua Kim Woodburns, e usamos perucas enquanto o fazemos, então por que não?

>  S10 | Billboard entrevista: Mayhem Miller
>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show

Quem você quer ver sair com a coroa?

Bem… RuPaul vai sair com a coroa de qualquer maneira, então sim, aí está a sua resposta. Você sabe que não posso falar sobre coisas assim!

Justo. Eu tinha que tentar!

Você tem que tentar, você nunca sabe, pode me abordar quando eu estiver bêbada ou tomando um gim! Não, eu sei quem eu gostaria de ver ir embora, mas eu simplesmente não poderia dizer.


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Babados

Silky fala de All Stars e ataques sofridos após Drag Race

Publicado

on

Não quero me colocar nessa posição tão cedo”. Não espere ver Silky Nutmeg Ganache em Drag Race All Stars em um futuro próximo. A rainha – que ficou em terceiro/quarto lugar na 11ª temporada do show – disse que vai “esperar alguns anos” antes de voltar, porque não quer que RuPaul’s Drag Race seja o “ponto alto” de sua carreira.

“Sinto que há muitos destaques por mim. Portanto, não direi nunca, mas, ao mesmo tempo, quero explorar outras oportunidades em que não estou num ambiente competitivo. Nas competições, você tem que ter uma mentalidade diferente, eles nos fazem ter explosões, tiram nossos telefones, não temos comunicação, estamos em ambientes fechados, literalmente estamos zoneados. Não quero me colocar nessa posição tão cedo”.

>  S11 | Billboard entrevista: Soju
>  Willam revela o verdadeiro motivo de sua expulsão da S4 de Drag Race e outras bombas
>  Shangela fala sobre ser a primeira drag queen no Oscar

Silky também revelou quanto abuso ela enfrentou desde a sua passagem pelo programa.

“No episódio oito, que era o Snatch Game, venci o desafio principal e o mini desafio, e recebi tanto ódio que entrei em depressão. Recebi tantas ameaças de morte dizendo que estava roubando Nina de sua glória. Foi isso que recebi e quando falo sobre a resposta que recebo é: ‘Você sabia para o que se inscreveu’.

Não, não, não me inscrevi para que alguém ameaçasse minha vida, não me inscrevi para nada disso. Eu acho que até os produtores se imporem e oferecerem mais assistência, isso vai continuar acontecendo”.

Em dezembro, Silky virá ao Brasil em turnê com Iggy Azalea, leia aqui.


Para ler mais babados drag clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: Scaredy Kat

Publicado

on

Scaredy Kat pode ter durado apenas dois episódios na Drag Race UK, mas ela oficialmente marcou seu território na franquia. Depois que a artista de 20 anos de idade, nascida em Wiltshire, invadiu a sala de trabalhos (a mais jovem da história do programa), ela deixou suas colegas boquiabertas quando anunciou que tinha como parceira, uma mulher cis que dá vida a drag Pussy Cat.

Embora a reação tenha sido “mista”, Scaredy e Pussy foram inundadas com comentários positivos de fãs que não sabiam que poderiam praticar essa arte, seja por causa de idade, gênero ou sexualidade.

“Não achei que fosse uma possibilidade. Se eu posso ajudar as pessoas a fazerem isso e sentirem que podem, isso é incrível. Obviamente, houve coisas controversas também, mas no fim das contas acho tudo muito divertido”.

A Gay Times conversou com Scaredy sobre sua eliminação, subvertendo as expectativas dos artistas contemporâneos de drag e o momento nos bastidores que ela deseja que tenhamos assistido. Ah, e Pussy Cat faz uma aparição surpresa também …

Estou tão triste por vê-la ir embora! Como você está se sentindo depois do episódio 2?

Obrigada! Isso é muito fofo. Eu gostaria de ter ido um pouco mais longe, isso teria sido divertido. Mas tudo bem, aconteceu agora, é o que é, e estou muito de boa com isso. Eu estou me sentindo bem. Eu me diverti muito!

>  S10 | Premiere Party
>  S11 | Suposto elenco da temporada (rumor)

Como foi assistir o episódio de sua saída?

Eu ainda não vi o segundo episódio! [Risos] Eu tinha coisas mais importantes para fazer ontem à noite. Eu já vi o primeiro e acho que foi muito bom, Pussy me contou o que aconteceu e parece muito bom! Parece muito drama de alto nível, talvez maquiagem alto nível também … mas tudo bem. Eu tentei o meu melhor.

A dublagem foi a primeira vez que você realizou – o que estava passando pela sua cabeça na hora?

“Não vomite, não desmaie, não caia do palco, não olhe para o RuPaul” e “apenas se jogue ao redor, pode ser engraçado”.

Fiquei completamente emocionado com o seu desempenho, isso me deu vibrações de Tammie Brown.

Sim, ela é esquisita e eu gosto disso.

Foi frustrante para você participar desse episódio, principalmente porque foi subestimada pelas outras rainhas?

Sim, quero dizer, sempre será frustrante e o medo de estar perdida na competição é surreal. Mas também é uma oportunidade muito boa de mostrar o que eu e Pussy, minha namorada, podemos realmente fazer, e o que fazemos é arte. É o que sempre fizemos e é o que sempre faremos. Drag é apenas uma parte de nossa arte.

>  S11 | Billboard entrevista: Nina West
>  AS4 | Rumor | Spoilers da grande final

Você concordou com os comentários dos jurados neste episódio? Especialmente a crítica de Michelle à sua maquiagem?

Bem, eu definitivamente poderia ter esfumado um pouco mais… eu não percebi quando estávamos fazendo o desafio de atuação, seria bom se uma das meninas me dissesse, mas aqui estamos nós! Eu deixaria menos escuro, mas é isso que você ganha quando dorme confinada e com baixa auto-estima.

Bem, você conseguiu a aprovação de Arya Stark…

Exatamente! É tudo o que você precisa e, se alguém disser algo diferente, ela esfaqueará você.

Havia algo que não foi ao ar que você gostaria que o público tivesse visto?

Obviamente, você filma e grava muitas coisas, então apenas um pouquinho entra na edição. Coisas que eu gostaria de ver… Eu defendi Cheryl no Untucked, isso teria sido bom. Todo mundo meio que me ignorou de qualquer maneira, então… Além disso, eu estava feliz, gosto do que aconteceu no programa, está tudo bem.

Como você se sentiu com os comentários das outras rainhas sobre Cheryl?

Eu realmente não entendi no momento, só percebi que eles começaram a pensar que era o Untucked. Eu fiquei tipi… “Que porra é essa? O que estamos fazendo? Vamos apenas atacar Cheryl sem motivo, quando alguns de nós não estão evoluindo?”. Eu achei que ela realmente foi engraçada, eu adorava ficar perto dela, eu adorava vê-la e acho que ela é uma das mais divertidas… Outras podem ter se sentido um pouco ameaçadas, talvez… Ela não muda a personalidade na frente ou longe das câmeras liga e sai da câmera, ela é barulhenta o tempo todo.

Você falou sobre seu relacionamento com a Pussy Cat assim que entrou na werkroom – foi importante para você falar disso no programa?

Com certeza. Eu tenho que representá-la também, atrás de cada mulher há uma mulher que é ainda maior. Ela tem um papel a desempenhar em tudo o que faço, toda decisão passa por ela, fazemos tudo juntos, então é claro que quero falar sobre isso e deixar as pessoas saberem disso. Caso contrário, é clássico, não é? O cara recebe toda a porra do reconhecimento enquanto a mulher está lá [sobrando]. Somos uma dupla. Na verdade, ela está aqui agora!

>  S10 | Billboard entrevista: Monique Heart
>  S10 | Billboard entrevista: Mayhem Miller

Bem Olá! Você pode participar também. Que tipo de reação vocês dois receberam dos fãs?

Pussy Cat: Muito boa. Não acredito em quantas mensagens recebi de garotas me dizendo que elas não achavam que podiam fazer dragr e eu as inspirei a fazê-lo, o que é incrível. Eu nunca imaginei que isso rolaria, mas é realmente incrível, tão adorável.

Scaredy Kat: Tem sido muito misto, mas há muitas coisas positivas dizendo: ‘Eu não sabia que podia fazer drag porque sou bi, hetero, porque sou mulher, porque sou muito jovem’. Não achei que fosse uma possibilidade. Se eu puder ajudar as pessoas a fazerem isso e sentirem que podem, isso é incrível. Obviamente, houve coisas controversas também, mas é tudo muito divertido, eu acho. Alguém me chamou de “inventor arrogante”, o que eu poderia colocar em uma camiseta.

Você também pode usar os comentários negativos e transformá-los em merchandising, certo?

Scaredy Kat: Exatamente, isso tem uma boa pegada. Essa é a minha nova moda: ‘Scaredy Kat, a inventora arrogante’.

Pussy Cat, agora que você viu Scaredy no programa, você decidiu se gostaria de se candidatar algum dia?

Pussy Cat: Eu não sei se eu faria a inscrição porque sou o tipo de garota que fica em casa cuidando dos bastidores, esse tipo de artista, em vez de se apresentar diante de uma câmera. Não sei costurar, atuar ou cantar, sou muito mais criativa em segundo plano. Eu adoraria ver mulheres cis drag queens no programa, eu adoraria isso.

De verdade, você acha que veremos uma mulher cis drag queen no programa nos próximos anos?

Pussy Cat: Eu acho que sim! RuPaul disse em uma entrevista recentemente que ele definitivamente aceitaria, então espero que todos estejam se candidatando para a segunda temporada!

Você acha que o público está pronto para uma mulher cis competir em Drag Race?

Pussy Cat: Eu acho que seria polêmico.

Scaredy Kat: Claro que sim, muitas pessoas ficariam revoltadas, mas elas são as mesmas que ficam com raiva entre uma masturbação e outra enquanto navegam pelo YouTube. Eles sempre vão ficar chateados com algo que não é? Mas acho que muitas pessoas adorariam.

Pussy Cat: Isso mostraria diversidade e a verdade sobre como é a cena da drag.

>  Barraco Drag: India Ferrah Vs. Valentina
>  S10 | The Vixen expõe narrativa racista de Aquaria no Untucked

Scaredy, você voltaria para o All Stars?

Sim, me dê um pouco mais de dinheiro, um pouco mais de tempo, com certeza. Por que não? Seria engraçado, porque eu sei como tudo funciona agora, para que eu possa me infiltrar e fuder com tudo.

Quem foi a sua escolha para o Snatch Game?

Eu ia fazer Russell Brand, isso seria hilário, não? Ele é basicamente uma drag queen, antes de se tornar… Gandhi.

No geral, qual foi a melhor parte da experiência?

Eu acho que a idéia real de toda a plataforma, ser capaz de saber que as pessoas vão olhar para o que fazemos e as pessoas estão nos ouvindo. Talvez possamos fazer uma mudança no mundo com saúde mental, mídia social, meio ambiente e direitos dos animais. Isso seria incrível.

Como você acha que Drag Race UK mudará a cena de drag no Reino Unido?

Ooh. Obviamente, isso criará algum tipo de divisão, talvez um pouco de conflito, como ocorre nos EUA. Mas, novamente, chama muita atenção o que a arte drag do Reino Unido tem a oferecer e fará um bom trabalho em mostrar a diversidade. Pergunta assustadora essa.

Quem você gostaria de ver sair com a coroa?

Eu adoraria ver a Divina vencer. Seria muito incrível.


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Entrevista: Gothy Kendoll

Publicado

on

“Acho que nenhum agente imobiliário usa Mugler”.

Ser a primeira a levar sashay away em um reality show de competição regular não é… ideal. Alguém se lembra do primeiro competidor eliminado da quinta temporada do X Factor ou da 57ª temporada do Big Brother? Não, ninguém. Mas o Drag Race não é um programa regular, não é manas?

A série já produziu concorrentes como a lendária Victoria Porkchop Parker, a atriz de A Star Is Born Shangela, a estrela viral na Internet Vanessa “Vaaaaanjie” Mateo e agora: Gothy Kendoll. Ela ri:

“Todo mundo se lembra da primeira rainha eliminada, ninguém se lembra da segunda ou terceira rainha. Eu não estou desanimada com o meu lugar na competição porque eu participei. Imagine quantas pessoas se inscreveram e vão se inscrever”.

Na última semana, a estrela se tornou a primeira rainha eliminada do incrível spin-off britânico da franquia vencedora do Emmy, que tem na bancada de jurados RuPaul e Michelle Visage, além dos novatos Alan Carr e Graham Norton.

A Gay Times conversou com Gothy sobre sua passagem no show, se ela retornaria para uma futura temporada de All Stars e quem ela escolheria para o icônico desafio do Snatch Game. Ah, e ela tem a resposta perfeita à crítica do “agente imobiliário” de Alan Carr …

Você deve estar tendo um dia louco. Como você está se sentindo depois da estréia?

Foi uma montanha-russa emocional, mas o tanto de amor que recebi foi insano. Sendo a primeira eliminada, você espera que haja muita negatividade, mas 99% dela foi positiva, então não posso reclamar!

Blu, Gothy, The Vivienne, Cheryl e Vinegar

>  S11 | Billboard entrevista: Nina West
>  S10 | The Vixen expõe narrativa racista de Aquaria no Untucked

Como foi assistir ao episódio?

Foi muito mental, especialmente porque eu estava assistindo em uma festa de exibição, então você tem as reações de todos na sala, assim como de si mesmo. Você pode sentir as emoções de todos enquanto assistem, o que é legal, mas obviamente estou prestes a ser eliminada e sei o que vai acontecer. Então, eu estou lá, tipo: ‘Ah, não, espero que ninguém me odeie!’ [Risos] Mas não, foi muito tranquilo e eu gostei de assistir. Aquela foi a minha primeira vez dublando de verdade também, então eu estava realmente nervosa ao assistir. Eu pensei: ‘Oh, Deus, vou ser um desastre’. Na verdade, estou realmente feliz com o resultado. Acho que mostrei minha personalidade e minha vulnerabilidade da forma mais natural possível.

Bem, agora você está na companhia de algumas rainhas bem lendárias, como Porkchop, Shangela e Miss Vanjie…

Eu sei! Exatamente. Eu não estou desanimada com o meu lugar na competição porque eu participei. Imagine quantas pessoas se inscreveram e vão se inscrever, tipo? Tenho muita sorte de ter sido escolhida e muito feliz por ter participado, mesmo que eu tenha sido a primeira eliminada!

Como Crystal disse também, é muito “punk rock” ser a primeira eliminada porque você fez história.

Sim! E todo mundo se lembra da primeira rainha, ninguém se lembra da segunda ou terceira rainha…

Havia algo que não foi ao ar que você gostaria que o público visse?

Eu gostaria que eles tivessem mostrado eu mudando de tigre para rainha, porque só tivemos 45 minutos. Eu tive que limpar essa maquiagem e fazê-lo novamente! Eu gostaria que as pessoas tivessem visto o quanto eu estava estressada quando estava fazendo isso [risos].

45 minutos?! Sua maquiagem estava ótima!

Obrigada, mana. Eu arrasei, não arrasei?

>  Vaza o top 4 da décima temporada de RuPaul's Drag Race
>  S10 | Billboard entrevista: Monique Heart

Você concordou com as críticas dos jurados?

Obviamente, quando você vai para o palco, você já se auto-criticou. Você já sabe o que fez bem e o que não fez. Então, quando você ouve as críticas dos jurado, enquanto você as ouve, você meio que já sabe. É bom ter conselhos de pessoas que estão no ramo há tantos anos e estão tentando ser construtivas e fazer sua drag se esforçar ainda mais. Eu apenas abracei as críticas e trabalhei nisso desde então.

Um comentário viralizado no Twitter é a crítica dos agentes imobiliários de Alan…

[Risos] Sim, mas acho que nenhum agente imobiliário usa Mugler.

Você disse que a reação foi bastante positiva até agora, mas como você sabe, os fãs podem ser bem passionais no Twitter… Como estão as mídias sociais desde a estreia?

Eu acho que um conselho para qualquer rainha é desativar as notificações e comentários e coisas assim, porque haverá muita merda postada em todos os lugares. Obviamente, você verá coisas estranhas de vez em quando, mesmo aquele cara que trabalha numa loja e é um pouco esquentado com tudo, não importa o que ele pensa. Contanto que você esteja feliz com o que fez e entenda onde errou, quais são seus pontos fortes e fracos, ficará totalmente bem.

>  S10 | Billboard entrevista: Mayhem Miller
>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show

Você voltaria para o All Stars?

Com certeza. Nem mesmo All Stars, talvez a segunda temporada! Quem sabe? Vou fazer a Shangela e pular de uma caixa ou algo assim.

As pessoas podem estar esperando isso agora …

Não diga isso! Não me incentiva!

Adoraríamos vê-la!

Sim, com certeza. Desde que saí do programa, como eu disse, aceitei essas críticas e realmente evolui. Como você sabe, eu estava insegura com meus dentes e outras coisas e agora elas estão no passado. Eu tenho mais experiência quando se trata de drag, eu realmente sinto que cresci, não apenas como drag queen, mas como pessoa. Eu tenho confiança. Então, voltando ao programa para o All Stars, eu adoraria ser capaz de me representar da melhor maneira possível, em vez de ser um desastre nervoso.

Mesmo vendo você em nossa sessão de fotos há alguns meses, você estava muito mais confiante.

Sim, exatamente, e isso foi dentro de alguns meses. Estamos sempre crescendo, mas sinto que, nos últimos meses, realmente aprimorei e estou animada para mostrar às pessoas isso, mesmo que não esteja no programa.

>  Uma Década de Drag Race | S3 | Stacy Layne Matthews
>  Shangela fala sobre ser a primeira drag queen no Oscar

Quem você faria no Snatch Game?

Então eu tinha duas opções. Eu tinha Ozzy Osbourne e Nigella Lawson. Ozzy teria sido tão fácil, porque tudo o que você precisa fazer é sussurrar merda.

E Ozzy segue sua estética totalmente vestida de preto…

Exatamente sim, só preciso de um pouco de batom, só isso.

Como você acha que o show vai mudar a cena drag no Reino Unido?

Como o elenco é muito diversificado, mostra todos os orifícios do drag do Reino Unido. Realmente representa uma gama diversificada de drag queens que temos no Reino Unido e vai incentivar ainda mais. Vimos isso nos Estados Unidos, como se as primeiras temporadas não fossem tão polidas quanto o que é agora… você entende o que quero dizer? Agora que você pode participar de Drag Race UK, as pessoas vão dedicar mais tempo e esforço como resultado disso.

Sim, a estréia fez um trabalho fantástico em mostrar todos os cantos da drag britânica. Tínhamos rainhas da velha escola, rainhas de concurso, rainhas peculiares e então você forneceu a pegada de moda de 2019.

Com certeza. Sinto que me represento, mas também a nova onda de drag no Reino Unido.

Essa pode ser uma pergunta difícil… mas quem você gostaria de ver saindo com a coroa?

Acho que não tenho permissão para responder a isso… Quem você gostaria de ver sair com a coroa?

Eu não tenho idéia… eu amo todo mundo?

Quem você acha que é o favorito? Estou fazendo as perguntas agora! Mas eu gosto de saber a opinião das pessoas…

Não tenho certeza! Eu amo todos elas, não há uma rainha que eu não goste…

Não, é verdade. Provavelmente acontecerá nos próximos episódios, mas… Sim, todas são incríveis.

Você está insinuando que pode haver – nas palavras de Cheryl Hole – “drama e confusão” no caminho?

Claro que sim! Somos um monte de travestis presos em uma sala [risos].

Verdade Qual foi a melhor parte da experiência?

A melhor parte para mim foi ser capaz de me mostrar para um público internacional, mas também ser capaz de crescer a partir desta experiência. Fui muito mais longe depois de ouvir as críticas e avaliar minha drag. Estou realmente empolgado para ver para onde vai minha arte.

>  Willam revela o verdadeiro motivo de sua expulsão da S4 de Drag Race e outras bombas
>  DRUK S1 | RuView do 7º episódio

Você seguirá os passos de outras lendárias rainhas de Drag Race e lançará um single?

Definitivamente não. Você não quer ouvir esse garoto cantar. Quero dizer, eu posso me produzir porque eu atuo como DJ e outras coisas, está no meu conjunto de habilidades, mas não vou me apressar e fazer algo para tentar ganhar dinheiro. Eu quero fazer algo que eu esteja realmente feliz.

Seu primeiro single teria ‘chav’ no título?

Com certeza, ou algo a ver com látex ou algo assim.


Para ler mais notícias sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | The Vivienne promete que voltarão as origens de Drag Race

Publicado

on

The Vivienne garante que Drag Race UK se baseia menos em “polêmicas ou brigas” em comparação ao original americano. Quando perguntada sobre a diferença das versões ela explicou:

“Eu gosto de pensar que o que fizemos foi trazer de volta o drag. Em vez de confiar em polêmicas e brigas, isso é puro talento e eu realmente acho que isso transparece”.

Ela acrescentou:

“É mais divertido. Hoje em dia, muitas drags se parecem com supermodelos e é isso – por que você não pode parecer uma supermodelo e ser engraçada? Estamos fazendo isso para entreter as pessoas. Você pode parecer uma modelo, se quiser, tudo bem, mas para mim, drag é entretenimento”.

A drag de 27 anos fez o teste para a série, porque ela quer quebrar os equívocos que as pessoas têm sobre ela, que ela é apenas uma“ rainha de looks” que só pode servir – como a aclamada cantora e compositora Bebe Zahara Benet uma vez disse – “carão, carão, carão”.

>  Barraco Drag: India Ferrah Vs. Valentina
>  Vaza o top 4 da décima temporada de RuPaul's Drag Race

The Vivienne é a embaixadora britânica de RuPaul’s Drag Race. A drag nascida em Liverpool venceu centenas de rainhas incríveis para o título honorífico em 2015 depois de uma série de dublagens – na frente da própria RuPaul – então não é surpresa que ela esteja entrando na sua de trabalhos para mostrar seu carisma, originalidade, coragem e talento.

Ela garantiu que veremos um lado diversificado e multifacetado de sua personagem no programa e promete comédia, glamour e vocais.

“Eu gosto de pensar que sou uma boa mistura entre a velha escola e a nova escola. Eu sempre me descrevo como uma dona de casa rica que está de volta esfregando os pratos depois de gastar todo o dinheiro de seu marido”.

The Vivienne se inspirou para se tornar uma drag queen depois de assistir uma performance de Chad Michaels (S4 e AS1) como Cher no YouTube.

“Eu fiquei tipo, ‘Por que diabos a Cher está se apresentando nesse bar gay de merda com pessoas jogando notas de dólar? O que aconteceu?’. Quando percebi que era uma drag queen, fiquei paralisada. Eu pensei que era feitiçaria”.

 OUÇA MEU PODCAST SOBRE AS EXPECTATIVAS COM DRAG RACE UK AQUI

>  S11 | Billboard entrevista: Nina West

>  DRUK | Sum Ting Wong recebe apoio dos pais após revelar ser LGBT e drag

As entrevistas das rainhas da primeira temporada foram concedidas para o portal britânico Gay Times. Elas mandaram a real sobre sua jornada drag, como o show britânico se compara ao original e o que podemos esperar dessa versão. O elenco da primeira temporada é composto por Baga Chipz, Blu Hydrangea, Cheryl Hole, Crystal, Divine De Campo, Gothy Kendoll, Scaredy Kat, Sum Ting Wong, Vinegar Strokes e The Vivienne.

RuPaul retornará como apresentadora e jurada principal ao lado de sua melhor amiga Michelle Visage, bem como dos novatos Alan Carr e Graham Norton, que revezarão em todos os episódios como Ross Matthews e Carsson Kressley no original americano.

>  DRUK S1 | RuView do 7º episódio

>  Monét fala sobre sua eliminação, a rivalidade com Azealia Banks e se aparecerá em All Stars 4

Drag Race UK terá várias estrelas britânicas convidados como Lorraine Kelly, Stacey Dooley, Cheryl, Maisie Williams, Geri Halliwell, Andrew Garfield, Michaela Coel, Jade Thirwall, Twiggy, MNEK, Curtis Pritchard e AJ Pritchard.


Drag Race UK vai estrear em 3 de outubro, quinta-feira, na emissora britânica BBC Three e iPlayer. Serão oito episódios com duração de 60 minutos cada. Para ler mais notícias de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Vinegar Strokes se declara a competidora “mais relacionável”

Publicado

on

De acordo com Vinegar Strokes, ela é a rainha com que o público mais vai se identificar na primeira temporada de Drag Race UK.

A atriz e vocalista se descreve como uma mistura entre Sandra Martin, da Gogglebox, e uma personagem de Eastenders.

“Minha drag é muito clássica, uma diva usando um vestido de lantejoulas com rolos no cabelo enquanto fuma um cigarro. Quero mostrar às pessoas que não são privilegiadas, que vêm de um lugar onde não é fácil progredir. Eu tive que passar pela porta dos fundos muitas vezes e representar alguém que ainda está passando por isso”.

Vinegar disse que ela não é a rainha mais impressionante quando se trata da passarela, mas admitiu:

“Eu sou provavelmente uma das concorrentes mais genuínas e relacionáveis ​​do programa”.

>  "Lady Gaga lutou para incluir a cena do bar drag em A Star Is Born”, revela Shangela
>  Barraco Drag: India Ferrah Vs. Valentina

Enquanto roupas caríssimas e maquiagens impecáveis podem ser uma prioridade para outras rainhas, Vinager acredita que o talento e a paixão puros são as qualidades mais importantes de um artista.

“Eu prefiro ver alguém suando seus peitos em um vestido, realizando vocais incríveis, comédia incrível, ao invés de ver alguém meio que se masturbando no palco”.

Mas não espere ver a Vinager tentar um splat da Silky Nutmeg Ganache na pista.

“Eu sou uma rainha da comédia camp, eu não sou uma rainha de death-drops, não, não.”

Vinager promete momentos “icônicos” para os fãs no Drag Race UK – especialmente as dublagens – e diz que o público será educado sobre o drag britânico e que rainhas britânicas representam.

“Com Baga, você tem a velha escola, pubs tradicionais e boates de drag; e com Divina, você tem drama, música ao vivo, e comigo, o lado teatral e atuação”.

 OUÇA MEU PODCAST SOBRE AS EXPECTATIVAS COM DRAG RACE UK AQUI

>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show

>  Monét fala sobre sua eliminação, a rivalidade com Azealia Banks e se aparecerá em All Stars 4

As entrevistas das rainhas da primeira temporada foram concedidas para o portal britânico Gay Times. Elas mandaram a real sobre sua jornada drag, como o show britânico se compara ao original e o que podemos esperar dessa versão. O elenco da primeira temporada é composto por Baga Chipz, Blu Hydrangea, Cheryl Hole, Crystal, Divine De Campo, Gothy Kendoll, Scaredy Kat, Sum Ting Wong, Vinegar Strokes e The Vivienne.

RuPaul retornará como apresentadora e jurada principal ao lado de sua melhor amiga Michelle Visage, bem como dos novatos Alan Carr e Graham Norton, que revezarão em todos os episódios como Ross Matthews e Carsson Kressley no original americano.

>  Michelle Visage e Fenton Bailey falam sobre como RuPaul’s  Drag Race mudou o cenário para reality shows

>  Vaza o top 4 da décima temporada de RuPaul's Drag Race

Drag Race UK terá várias estrelas britânicas convidados como Lorraine Kelly, Stacey Dooley, Cheryl, Maisie Williams, Geri Halliwell, Andrew Garfield, Michaela Coel, Jade Thirwall, Twiggy, MNEK, Curtis Pritchard e AJ Pritchard.


Drag Race UK vai estrear em 3 de outubro, quinta-feira, na emissora britânica BBC Three e iPlayer. Serão oito episódios com duração de 60 minutos cada. Para ler mais notícias de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Drag Queens

DRUK S1 | Sum Ting Wong revela que Drag Race UK não é tão sério quanto o original

Publicado

on

Sum Ting Wong diz que Drag Race UK é “de longe nada tão sério” quanto o original.

Mal podemos esperar para ver o que Sum Ting Wong traz para o werkroom do Drag Race UK.

Quando a drag nascida em Manchester foi entrevistada, ela se descreveu como um “homem nojento” que “sento de cuecas, fumando cigarros, enquanto coço o meu botão através das minhas meias arrastão” – que amamos e nos identificamos totalmente.

Sum Ting é inspirada por artistas pop como Little Mix, Ariana Grande e Mariah Carey, e fez o teste para a série para representar a cultura asiática, mostrar suas habilidades como dançarina, cantora e comediante e, é claro, aumentar seu cachê de shows.

Quando perguntada sobre o que seu estilo de drag pode trazer para a franquia, Sum admitiu honestamente:

“Nada que já não tenha sido visto. Tipo, mandando a real. Não há nada de novo em mim. Eu queria participar porque eu assisto ao programa e eu o adoro”.

>  DRUK | Sum Ting Wong recebe apoio dos pais após revelar ser LGBT e drag
>  S11 | Billboard entrevista: Nina West

Sum Ting está animada pelos telespectadores verem o estilo britânico de drag e suas comparações de Drag Race UK com as duas primeiras temporadas do original, e os shades do puro humor britânico das interações das rainhas.

“Eu disse a Baga que eu queria que ela sangrasse por baixo das axilas. Não é nem de longe tão sério quanto a versão americana, todos queremos o melhor um para o outro e ninguém diz nada por malícia.”

Embora Michelle Visage “tenha causado medo”, ela não tem nada além de palavras amáveis para dizer sobre sua experiência com RuPaul, chamando-o de “risadas no estúdio” que conversava com as rainhas quando as câmeras não estavam gravando.

“Ele é realmente hilário. Eu não esperava”.

 OUÇA MEU PODCAST SOBRE AS EXPECTATIVAS COM DRAG RACE UK AQUI

>  Shangela fala sobre ser a primeira drag queen no Oscar

>  S10 | Premiere Party

As entrevistas das rainhas da primeira temporada foram concedidas para o portal britânico Gay Times. Elas mandaram a real sobre sua jornada drag, como o show britânico se compara ao original e o que podemos esperar dessa versão. O elenco da primeira temporada é composto por Baga Chipz, Blu Hydrangea, Cheryl Hole, Crystal, Divine De Campo, Gothy Kendoll, Scaredy Kat, Sum Ting Wong, Vinegar Strokes e The Vivienne.

RuPaul retornará como apresentadora e jurada principal ao lado de sua melhor amiga Michelle Visage, bem como dos novatos Alan Carr e Graham Norton, que revezarão em todos os episódios como Ross Matthews e Carsson Kressley no original americano.

>  Vaza o top 4 da décima temporada de RuPaul's Drag Race

>  S10 | Billboard entrevista: Monique Heart

Drag Race UK terá várias estrelas britânicas convidados como Lorraine Kelly, Stacey Dooley, Cheryl, Maisie Williams, Geri Halliwell, Andrew Garfield, Michaela Coel, Jade Thirwall, Twiggy, MNEK, Curtis Pritchard e AJ Pritchard.


Drag Race UK vai estrear em 3 de outubro, quinta-feira, na emissora britânica BBC Three e iPlayer. Serão oito episódios com duração de 60 minutos cada. Para ler mais notícias de Drag Race UK clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

Modo Escuro

Modo Escuro
Propaganda

Posts recentes

Podcast

Em Alta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2019 © Todos os direitos reservados.