Conecte-se conosco

Cultura

RuPaul’s Drag Race inspira curso universitário sobre raça e imagem corporal

Publicado

on

🕓 2 min de leitura

Com mais de 30 anos de experiência estudando a imitação de mulheres, o autodenominado historiador de arte drag, Joe E. Jeffreys, está agora espalhando sua riqueza de conhecimento, lecionando em um curso semestral na New School em Manhattan que foca em RuPaul’s Drag Race.

O curso, chamado “RuPaul’s Drag Race e Seu Impacto”, investiga exatamente isso – o impacto que o show teve na cultura. Também analisa a história da arte drag. Jeffreys disse:

“Os alunos – pode acreditar – vão ler até cansar os próprios olhos deles. Este é um curso de leitura pesada e muito tem sido escrito em nível acadêmico sobre RuPaul’s Drag Race”.

“Eu sou um historiador da arte drag” – Joe E. Jeffreys.

>  "Head Over Heels" é o show mais radicalmente queer da Broadway
>  Blair St. Clair não será presa por violar ordem judicial
>  #52 | Drag Race S11E05: Monster Ball

Desde como a raça e a etnia são escrutinadas dentro da comunidade até a imagem corporal e a auto-aceitação – a grade curricular aborda os tópicos abordados na série.

O curso atraiu naturalmente fãs ávidos do show, como o artista teatral Mateo Roska e a socióloga Maggie Mosbarger. Roska declarou:

“Não se trata apenas de pessoas queer e de suas histórias, mas são histórias que podem ser universais, porque se trata de luta”.

Para Jefferys, ele espera que os estudantes não apenas tenham uma melhor compreensão do que é drag e de sua origem, mas também do impacto que a cultura pop tem na sociedade. O professor concluiu:

“A cultura pop é algo sério e que deve ser analisada para obter uma visão mais ampla sobre o que está acontecendo no mundo agora”.

Imagem promocional do All Stars 4.

>  The Boulet Brothers Dragula está disponível na Netflix
>  Como The Vixen expôs o racismo de RuPaul’s Drag Race

No site oficial do curso a descrição da disciplina é a seguinte:

RUPAUL’S DRAG & SEU IMPACTO

Por mais de uma década, a série de reality shows RuPaul’s Drag Race impactou inegavelmente o modo como a comunidade LGBTQ e outras culturas percebem a representação feminina. Este seminário questiona o show vencedor do Emmy e suas representações de preocupações, incluindo gênero, raça, imagem corporal, comunidade e estilo, que colocam o show em histórias contextuais mais amplas do desempenho da arte drag desde Vaudeville ao East Village dos anos 1980 e cenas do ball room até Wigstock e Bushwig. Qual é a fascinação contínua do público com o drag e como RPDR o promove e reformula? Visualizações de vídeo e palestrantes convidados serão apresentados durante todo o curso.

Já quero fazer esse curso como faz???

As rainhas da S11 até fizeram uma visita surpresa aos alunos desse curso, confira aqui.

Via Pix 11.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2019 © Todos os direitos reservados.