Peppermint responde aos comentários controversos de RuPaul sobre mulheres drags

Modo Escuro

Em entrevista ao The Guardian, RuPaul declarou não aceitar em Drag Race mulheres trans/cis, pois aparentemente seus atributos físicos seriam uma vantagem na competição. Além do mais para mama o revolucionário em seu programa são homens se transformando em drags e rompendo barreiras de gênero numa sociedade dominada pelo machismo (leia completo aqui).

Muitos fãs e ex-competidoras de Drag Race se manifestaram contra os comentários de RuPaul e em apoio às suas irmãs trans, levando Ru a divulgar uma declaração expressando “pesar” por causa das mágoas causadas à comunidade.

“Nos 10 anos em que estivemos lançando o elenco d Drag Race, a única coisa que testamos é o carisma, originalidade, audácia e talento. E isso nunca vai mudar”, declarou RuPaul.

Embora Peppermint inicialmente tenha ficado quieta, expressando sua frustração apenas por meio de uma série de emojis no Twitter, a queen finalmente se manifestou sobre a controvérsia durante uma entrevista à Billboard (original aqui).

Isso mostra a todos nós que há espaço para crescimento, educação e, espero, um pouco de evolução.

Sou muito grata pelas oportunidades que tive ao longo da minha vida e carreira, particularmente no ano passado. Fazer Drag Race foi um dos melhores momentos da minha vida. RuPaul abriu tantas portas para pessoas queer e não-binárias e é um pioneiro absoluto no mundo do drags. Mas recentemente, Ru fez declarações que eu discordo.

Quando comecei a minha transição em 2012, aprendi uma lição valiosa. Eu aprendi que absolutamente ninguém tem a habilidade ou o direito de definir sua feminilidade, masculinidade ou transgeneridade, além de você. Eu também aprendi que as mulheres não devem ser definidas pelas cirurgias que fizeram ou que não tiveram.

O mais importante é que a transição, o começo, o meio e o fim, é inteiramente pessoal e não pode ser categorizada ou medida no contexto de ser abençoada pela validação ou aprovação de outra pessoa. RuPaul emitiu um pedido de desculpas, que eu acho que é um passo importante nesta conversa em curso. Mostra a todos nós que há espaço para crescimento, educação e espero um pouco de evolução.

As mulheres sempre foram direta e indiretamente contribuindo para a forma de arte drag. Como votar, dirigir, trabalhar, até eventualmente o Gabinete do Presidente dos Estados Unidos, drag evolui. Minha esperança é que, juntos, possamos elevar todas as formas de drag, tanto na TV quanto no mundo real. Homens gays não possuem a ideia de desempenho de gênero. RuPaul disse de forma tão brilhante: “Drag é um grande FOD*-SE para a cultura dominada pelos homens”, e acredito que pessoas de todas as expressões de gênero e corpos podem contribuir para desafiar essa cultura. Este é um problema pessoal para muitas pessoas, inclusive eu. Infelizmente não será a primeira ou a última vez que ouviremos uma mulher não pode fazer algo que um homem pode fazer. Eu estou pronta para mudar isso.

>  S3 | Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here