Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

Babados

Para RuPaul, mulheres cis e trans não podem participar de Drag Race

🕓 2 min de leitura

Em uma nova entrevista para o The Guardian, RuPaul manteve-se firme em sua posição de que as mulheres trans drags e as mulheres cis drags não são bem-vindas em Drag Race. Depois de explicar que o poder político do Drag reside na dissonância de “homens que se vestem como mulheres”, Ru foi questionado se permitiria que uma “mulher biológica” competisse no show.

“Drag perde a sensação de perigo e a sensação de ironia, uma vez que não são os homens fazendo, porque no seu núcleo é uma declaração social e um grande fod#-se a cultura dominada pelos homens”, RuPaul disse ao Guardian. “Então, para os homens fazerem é realmente algo punk rock, porque é uma rejeição real da masculinidade “. Quando perguntado se as mulheres trans podem ser drag queens, ele fala da candidata da nona temporada, Peppermint, que foi a primeira mulher trans assumida a competir no show. “Mmmm. É uma área interessante. A Pepper não obteve implantes mamários até depois de deixar o nosso show; ela estava se identificando como uma mulher, mas ela realmente não havia transacionado”.

Peppermint, mulher trans competidora da nona temporada de RuPaul’s Drag Race.

O entrevistador perguntou se RuPaul permitiria que uma mulher trans que estivesse ativamente fazendo a transição competisse. “Provavelmente não. Você pode se identificar como mulher e dizer que está fazendo uma transição, mas muda quando você começa a mudar seu corpo. Isso assume uma coisa diferente. Isso muda todo o conceito do que estamos fazendo. Tivemos algumas meninas que tiveram algumas injeções no rosto e talvez um pouco na bunda aqui e ali, mas não fizeram a transição “.

>  S4 | Divulgação

Essas declarações mostram o quão antiquadas são as concepções de RuPaul da identidade trans e de gênero. Para alguém que é merecidamente elogiado como um ícone de ruptura de gênero, o fato de RuPaul ainda ver drag como um clube para meninos é decepcionante, para não mencionar o fato de que ele reduz a identidade trans para se uma pessoa já operou ou não. A noção de que o único poder verdadeiro que se encontra em uma forma de arte que se expandiu tanto desde que RuPaul surgiu parece insultante diante das incríveis artistas femininas – cis e trans – que estão fazendo drag atualmente, em grande parte graças à influência de Drag Race.

>  Alexis Mateo faz emocionante depoimento para Miss Vanjie

Traduzido de uma reportagem da OUT.

IMPORTANTE: RuPaul não disse ser contra mulheres cis/trans fazerem drag, ela até já declarou apoiar, mama disse que não as colocaria em seu programa. Como o programa é dela as regras são dela. A nós cabe pedir que Drag Race se torne um programa mais inclusivo e representativo, quiçá largar o reality em busca de um show que contemple a representatividade que tanto desejamos.

Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

RPDR

Em entrevista recente, os produtores executivos de RuPaul’s Drag Race deixaram em aberto a possibilidade do show em aceitar drag kings e artistas trans...

Barracos Drag

Rainhas de RuPaul’s Drag Race e Dragula trocam shades devido ao especial de Halloween, Bring Back My Ghouls.

Moda

Bring Back My Ghouls será um especial de Halloween com as rainhas da S12 de RuPaul's Drag Race e terá dublagens, gorjetas do público...

RPDR

Confira o compilado da entrada de todas as Miss Simpatia de RuPaul’s Drag Race, da S1 à S12. Qual sua favorita?

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.