Connect with us

Hi, what are you looking for?

Drag Race

RPDR 16 | RuView do episódio 4

Depois de um desafio de humor esquecível vimos uma rainha inesperada chegar ao topo e uma fanfavorite ser cortada cedo da corrida. Confira a resenha do episódio 4 de RuPaul’s Drag Race 16 a seguir.

Compartilhe!
🕓 9 min de leitura

Foi ao ar mais um episódio estréia de RuPaul’s Drag Race 16! Leia a seguir a resenha. Contém spoilers daqui em diante.

Agora chega a hora de fazer uma pergunta que quase tenho medo de fazer: esta temporada está prestes a ser… realmente boa? Qualquer programa de TV, reality ou não, provavelmente atingirá notas semelhantes em sua 16ª temporada, e esse é certamente o caso aqui. Não existem novos arquétipos e os desafios são em grande parte os pilares de RuPaul’s Drag Race. Ainda assim, cada personagem está desempenhando seu papel muito bem, a ponto de, no final deste episódio, restarem apenas, pelas minhas contas, duas rainhas sem um enredo claro. A química também está presente, com todas as garotas se chocando de maneiras interessantes. E os desafios, embora não sejam particularmente originais, tem ido de bons a muito bons, dando às rainhas a oportunidade de arrasar ou fracassar de forma hilária a cada semana. As reviravoltas valeram a pena, não dominando a narrativa, mas serviram-na. O que mais poderíamos pedir neste momento?

Somando-se às coisas boas, o episódio desta semana me manteve alerta: uma garota que eu esperava chegar pelo menos relativamente longe foi mandada para casa, a garota que pensei que seria emocionalmente destruída pelo sistema Drag Race venceu o desafio e, o mais importante é que entendo como as duas coisas aconteceram. Não me lembro da última vez que senti que uma temporada estava preparada para o sucesso após quatro episódios. Eles ainda podem estragar tudo, mas vou ser otimista aqui e dizer que tenho fé na 16ª temporada. Está sendo formatada para ser boa.

O show retorna ao RDR Live! formato esta semana, que apareceu pela primeira vez no ano passado no All Stars 8. Estou aberto para que isso se torne mais um desafio recorrente do show. Não é nem de longe tão doloroso quanto um típico desafio de improvisação, e a natureza “filmagem única” significa que não precisamos passar por uma seção de ensaio/filmagem e uma seção de performance final. É um desafio de atuação simplificado, que nos dá mais tempo com as rainhas e, como é uma tomada com um teleprompter, os pontos negativos são mais baixos e os positivos parecem mais altos como resultado.

Plasma é o grande desatque da semana e é uma posição merecida. Ela é uma rainha perfeitamente projetada para nos irritar, o que ela consegue, mas ainda estou muito feliz por ela estar aqui. Até agora, Plasma tem prosperado como narradora – ela é a rainha que lê as classificações, que faz perguntas básicas às outras garotas sobre suas reações às coisas, que lembra ao público qual é o desafio. Ela fala com um nível de enunciação e precisão que lembra constantemente ao público sua formação teatral. Ela se vende como uma azarão, mas ainda não apresentou um desempenho desafiador pelo qual valha a pena torcer.

>  #49 | Drag Race S11E02: Good God Girl, Get Out!
>  Maldição da Primeira Vitória: Franquias de Drag Race

Neste episódio, Plasma é o centro das atenções, exibindo um conjunto impressionante de neuroses enquanto pede o papel errado, monologando sobre Barbra Streisand e reclamando sobre conseguir um papel que ela não queria, mas para o qual é perfeita. Então, ela vence o desafio. E é garantido! Ela é magnífica como Barbra Stan durante o desafio da esquete, controlando total e com confiança todo o segmento. Eu presumi que ela era uma artista competente antes. Não imaginei que ela tivesse qualidade de estrela.

Mas a parte emocionante de assistir a semana de Plasma não é sua história de sucesso auto-imposta. Não, é a lacuna entre como ela se vê e o que realmente acontece. Quando ela briga com Dawn pelo papel de âncora do noticiário, Dawn continua insistindo que o argumento de Plasma não faz sentido. Dawn quer ser âncora de notícias para trabalhar com seus amigos. Plasma deveria ser a imitadora de Barbra porque faz mais sentido para ela, uma Barbra stan obsessiva. Tenho dificuldade em ver Dawn como a garota má nesta situação, o que parece ser como o Plasma vê as coisas, e quando a Plasma acaba vencendo, isso não prova que Dawn esteja errada. Na verdade, isso prova que ela está certa – não havia como Plasma vencer no papel de Dawn. Plasma é uma rainha talentosa, não há como negar, mas a diversão vem com sua falta de autoconsciência. No entanto: seu look Cher exigia um colar para deixar o decote mais bonito. Cher tinha um e é por isso que confiamos em Bob Mackie.

Do outro lado da grande semana de Plasma temos uma semana terrível para Mirage. Olha, imagino que a internet ficará bastante chateada com a eliminação dela. Entendo. Não comecei este episódio esperando que Mirage voltasse para casa. Quando ela caiu no bottom, pensei que ela iria dublar para sair dessa situação e começar a próxima semana com um fogo cada vez maior no rabo. Isso não é o que aconteceu. Provavelmente a parte mais controversa de sua saída será o grau em que RuPaul ficou extremamente ofendida com as combinações  de seu look de Cher. O fato de os pontos de referência de RuPaul serem distintos dos pontos de referência da maioria das rainhas que estão realmente competindo sempre foi um problema para Drag Race. Ru não daria a mínima se alguém usasse o cabelo da era errada de Gaga em uma passarela de Gaga. Além disso, Mirage parecia melhor do que as outras integrantes do bottom por quilômetros de distância. É revoltante.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ainda assim, estou preso à Mirage fazendo campanha ativamente por seu papel como apresentadora e, em seguida, imediatamente se retratando depois de realmente conseguir o papel. Ela mostrou uma grave deficiência de coragem esta semana, algo que não é um problema quando ela está atuando em seus próprios termos. (Há uma razão pela qual a música dela no show de talentos ainda está se tornando viral.) Mas Drag Race é sobre ser empurrado para fora da sua zona de conforto, e Mirage tentou isso, mas finalmente caiu. Seu desempenho no desafio desta semana foi fraco demais – desprovida de carisma, rígida e pouco confiante. Havia uma infinidade de outras partes que ela poderia ter pedido se não tivesse coragem de trazer aquela que exige que ela trabalhe sozinha e ocupe o centro do palco. Depois vem a dublagem, onde ela se move como uma deusa, mas não sabe nenhuma das palavras da música, o que compõe a narrativa “Mirage não sabe nada sobre Cher”. Ninguém queria ver essa rainha divertida voltar para casa em 13º lugar, mas, mesmo para todos os vícios do show, acho que esse roteiro já estava pregado na parede.

>  Barraco Drag: Elliott Vs. Bambi Banks
>  Feliz aniversário, Lady Gaga!

O episódio começa com as consequências da briga do Untucked entre Plane e Amanda na semana anterior. É notável a rapidez e facilidade com que Amanda enfrenta Plane – ela é mais espirituosa que sua oponente. Mas acho que é hora dessa rivalidade ganhar um novo brilho ou acabar de vez. Quando voltou no Untucked esta semana, eu, aparentemente junto com Plane e Amanda, estávamos um pouco entediados com essa treta. Se elas acabarem trabalhando juntas em um desafio, isso ainda pode ser divertido, mas enquanto isso precisamos de uma pausa.

Plane consegue mais uma semana de destaque, consolidando seu lugar como uma das front runner. Ela basicamente imita a voz dos esquetes de “Pornstar” do SNL, mas não sou de reclamar de drag queens terem referências claras. Estou achando divertido que a vilã da temporada seja uma rainha da comédia. Na passarela, aprendi que Plane fica extremamente marcante com cabelos pretos. Enquanto isso, já é hora de Amanda chegar ao topo. Ela foi safe no ball na semana anterior pela graça de Deus, mas um desafio inpirado no SNL deveria destacá-la. Ela se sai bem no papel de apresentadora, e eu poderia tê-la jogado no topo por causa de uma garota que abordarei logo mais, cujo desempenho não gostei, mas agora ela está se debatendo no safe. Ou os jurados verão o carisma que eu vejo ou não conseguirão ignorar a os looks zoados. Na passarela, fica claro que o rosto de Amanda precisa de uma peruca maior, mas eu ainda adoro seus looks tipo “drag queen de filme B”, apesar de tudo. É uma boa montação drag? Não tenho certeza. Mas com certeza é divertido.

Dawn é outra rainha que ainda precisa se destacar perante os jurados. Ela é super divertida ao interagir com as garotas – muito mais shady do que eu esperava – mas eu a coloquei no top 4 desta competição desde que ela entrou, e ela ainda não provou se estou certo. Sua maquiagem é sempre linda, seus looks são bons, incluindo o look Cher desta semana, e ela ainda não se destacou em nenhum desafio. Mas quando ela irá nos surpreender e aos juízes? Ela é boa, mas espero que Dawn seja ótima.

Q continua a receber feedback positivo e é a única garota que ficou no topo todas as semanas em que competiu, o que é impressionante. Mas o aborrecimento por ter sido esnobada para o WIN está claramente começando a aparecer. Ela é agressiva com Nymphia no início do episódio e fica claramente desapontada no final do episódio. Mas agora a questão é: ela alguma vez mereceu vencer? Na minha opinião, não. Sapphira a venceu com folga naquela primeira dublagem, Nymphia produziu uma das melhores peças já vistas no programa, e não acho que ela deveria ter cheirado o top 3 esta semana. Ela dá o seu melhor com o papel da ‘Novidades do Fim de Semana’ como o “Primeiro tijolo lançado em Stonewall”. Ela se compromete muito e nunca sai do personagem, mas sua performance é fora do tom e a voz é irritante. Desculpe. Ela então é criticada como sendo “engraçada em nível de comediante”, o que não é verdade. Olha, é uma boa semana para ela, e comprometimento é tudo o que pode e deve ser esperado dessas meninas, mas não precisamos ser tão efusivos. É verdade que o visual Cher de Q é muito melhor que o de Plasma, o que deve ser irritante. Na verdade, o visual de Q pode ser o melhor do grupo! De qualquer forma, gosto de Q, mas não o suficiente para ficar ofendido com o tanque de privação de vitórias em que ela está presa.

>  S12 | Entrevista: Gigi Goode
>  S11 | Prévia do 10º episódio

Morfhine consegue um bom tempo de tela esta semana, quando Plane é venenosa em relação a ela, e ela interpreta isso como uma atuação de Plane para não ser ofuscada. Fico feliz que ela interprete isso como um elogio, porque acho que é melhor para a saúde mental dela. Não acredito, entretanto, que Plane estivesse preocupada em ser ofuscada por Morphine em um desafio de comédia. Seu visual de Cher é fofo.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Sapphira joga bem esta semana, optando por abrir mão do papel de apresentadora em favor de um papel que mostre sua habilidade como cantora e lhe permita trabalhar em equipe. Ela está certa quando diz que os problemas de Mirage não são problema dela. Seu visual Cher é incrível.

Nymphia recebe um episódio contido, que era extremamente necessário depois do Nymphia-palooza da semana passada. Ela se sai bem (não muito bem) no desafio, simplesmente por estar comprometida. A imitação que ela faz de Barbra é ruim, é claro, mas não é o suficiente para colocá-la no bottom. A Cher dela é ótima.

Além de Mirage, o bottom é composto por Genebra e Mhi’ya, ambas pela segunda vez. Ambos fazem um trabalho incrível na categoria de “impressões insanas que me fazem questionar sua sanidade e cordas vocais”, mas Geneva tem o azar de fazê-lo no desafio. Por que ela escolheria assumir um papel sobre o qual não sabe nada? Geneva sobrevive esta semana pelo simples fato de Mirage não saber uma única palavra da música “Dark Lady” de Cher, mas acho que o programa a teria mandado para casa com prazer se Mirage dublasse o mínimo necessário. Mhi’ya, por sua vez, é salva pela segunda vez porque pelo menos está ouvindo os jurados, mesmo que ainda não esteja tendo boas atuações. Pelo que vale a pena, embora as meninas fiquem chocadas ao ver Mhi’ya salva, achei que o trabalho dela no desafio foi aceitável. Não, não houve arco, mas ela também ficou na tela por aproximadamente 15 segundos.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Enquanto isso, Xunami e Megami estão ambas, embora não exatamente invisíveis, tendo qualquer relevância de enredo. Com Xunami, em particular, espero ter mais personalidade em algum momento. Ela é filha de Kandy, ela deve ter algum fogo dentro dela.

>  RPDR | S14E01 | Runway: Looks de entrada
>  S11 | Elenco oficial da temporada

DESAQUENDANDO AS CONSIDERAÇÕES FINAIS

Como eu disse acima, até Amanda e Plane parecem ter superado a briga. Mirage engolir aquele coquetel foi preocupante, mas é bom saber que ela realmente não sabia a letra de dublagem, pois teria sido mais triste se ela simplesmente tivesse engasgado.

Sarah Gellar aparece e, embora eu a ame, quanto mais cedo pudermos abolir essa parte de Untucked, melhor.

Minha parte favorita do episódio, entretanto, é o prolongado confessionário de Plasma sobre Barbra que termina, apenas para Plasma dar um sermão em Sapphira e Nymphia sobre Barbra de qualquer maneira. Coisas realmente boas.

Sempre amarei ver RuPaul se apresentando no palco de Drag Race.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Cantinho de maquiagem para traumas: Xunami e Geneva se unem por serem DREAMers (imigrantes sem visto definitivo nos EUA). Mirage fala sobre participar da Parada do Orgulho Indígena em Las Vegas.

Previsão de top 4: estou me mantendo forte com Sapphira, Nymphia, Dawn e Plane. A aposta inteligente provavelmente está em Q em vez de Plane ou Dawn, mas ainda não estou totalmente convencido.

A imitação de Cher de Mhi’ya realmente me fez rir.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Esse episódio merece 3.5 coroas.

Via Vulture.  Leia mais notícias de Drag Race 16 aqui.

Compartilhe!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Click to comment

Deixe uma resposta

Veja Também

Drag Race

Confira os looks que as rainhas desfilaram na categoria “Dancing Queen” do episódio 8 de RuPaul’s Drag Race 16. Quem merece Toot e Boot?

Drag Race

É hora de abrir a biblioteca e de jogar o Snatch Game! Confira a resenha do episódio 8 de RuPaul’s Drag Race 16 a...

Drag Race

Assista à prévia do episódio 8 de RuPaul’s Drag Race 16.

Drag Race

Saiba como será o episódio 8 de RuPaul’s Drag Race 16, quem vence e quem leva sashay away.

Advertisement

Portal de notícias sobre arte drag, RuPaul's Drag Race e suas rainhas.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2024 © Todos os direitos reservados.