Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

RuView

CDR S1 | RuView do 6º episódio

Confira o resumo e análise crítica de tudo que rolou no sexto episódio da primeira temporada de Canada’s Drag Race.

Compartilhe!
🕓 8 min de leitura

Alguém mais está lutando para tirar a palavra “sissy” da própria cabeça? No segundo em que Lemon combina Ilona Verley e Scarlett Bobo no desafio principal de Canada’s Drag Race desta semana, chamando-as de “sissy”, ela abriu uma caixa de Pandora. As duas baseiam sua paródia do desafio semanal, que era um comercial noturno de escritório de advocacia, nas “sissys” [manas] até nos deixarem enjoados. Depois de ouvir tantas vezes, “sissy” não tem mais nenhum significado para mim. Eu recomendaria um jogo em que você tome uma bebida toda vez que alguém disser “sissy” neste episódio, mas isso literalmente o mataria. Então não faça isso.

Por mais relutante que eu seja em continuar pensando nas sissy, é uma distração ter que pensar muito sobre esse episódio. Não foi ruim, mas teve vários problemas, desde as rainhas (especialmente na passarela), o desenvolvimento do desafio (uma tarefa não particularmente original) e, é claro, os jurados.

O resultado final é uma notável queda na qualidade do episódio estelar que foi o Snatch Game na semana anterior, e provavelmente é o episódio menos querido da temporada até agora. Há destaques, mas nenhum brilhante o suficiente para criar atrito a cerca da escolha duvidosa de vencedora e uma dublagem bem fraca.

>  Bianca del Rio na final da S07 Legendado
>  S11 | Spoilers da Grande Final

Lemon escolhe Priyanka com muita sabedoria, com quem ela trabalhou muito bem no mini-desafio de âncoras de um programa de notícias. Em seguida, ela reúne as auto-declaradas “sissies”, o que irrita Scarlett. (Tudo parece irritar Scarlett neste episódio, para ser honesto.) Isso deixa Rita Baga, Jimbo e Boa como a equipe de três integrantes.

Parte do que me confunde sobre esse desafio é que ele não parece distintamente canadense. Talvez eu esteja errado, mas mesmo uma pesquisa superficial do Google sobre anúncios de advogados canadenses exibiu vários artigos, argumentando que são uma inovação relativamente nova no país. Tivemos um desafio de rap baseado em desculpas, um desafio de design do Roots e um desafio de atuação do Heritage Minute até agora; este pareceu genérico em comparação.

Talvez como resultado, os próprios anúncios também sejam relativamente genéricos. Todas as rainhas seguem um tom semelhante, apenas com diferentes propósitos principais para suas empresas. O trio trata de processar noivas que vão longe demais com drag queens em suas festas de “despedida de solteira”.

Scarlett e Ilona agem como advogadas de processos civis representando manas uma contra o outra.

Lemon e Priyanka vão mais longe, como “as protetoras de buceta”, as advogadas de ferimentos íntimos que, na verdade, estão enganando seus clientes.

Você pode dizer que as rainhas simplesmente não têm referências suficientes para interpretar, o que significa que o grupo que corre mais risco se destaca.

Não é bem assim que o julgamento funciona. Enquanto Priyanka e Lemon recebem os elogios mais efusivos pela propaganda – Jeffrey Bowyer-Chapman o chama de “o mais pontual” do lote – Lemon é nocauteada por interpretar um personagem semelhante ao vencedor do Heritage Minute. As duas rainhas também são criticadas pelo visual da passarela “Canadian Tux-she-do: jeans em jeans em jeans”. Os looks são simples demais, com certeza, mas não ofensivamente. É um pouco surreal ver a equipe com o melhor comercial completamente desqualificada para a vitória, mas esse é um daqueles desafios complicados “feitos em equipe, mas julgados individualmente”.

Scarlett recebe elogios por seu papel na esquete sissy, apesar da resposta silenciosa ao desempenho de Ilona, ​​parece que Scarlett está pronta para conquistar sua primeira vitória. Ela se destaca ainda mais por realmente interpretar uma personagem, enquanto Ilona apenas interrpetou a si mesma. A melhor parte da esquete delas ocorre quando Scarlett leva uma cusparada de Ilona no rosto (nojo!) e imediatamente bate de volta com um livro. É muito, mas vale a pena. O lindo visual punk de Scarlett também faz muito para elevar sua pontuação nesta semana.

Advertisement. Scroll to continue reading.
>  S11 | Comentários do 1º episódio
>  S11 | O que é a doença rara que Yvie Oddly sofre, Ehlers Danlos?

Ainda assim, é difícil dizer se Ilona está em perigo. O comercial do trio é realmente o pior, mas Jimbo e Rita recebem ótimas críticas. Com Jimbo, eu entendi. Ela está dando 110% no desafio. O grito “É MEU DIA ESPECIAL!” Causa muitas gargalhadas. Rita vai bem: eu não a colocaria no bottom, mas ela já fez performances melhores. E Boa com certeza cairia no bottom 2, depois de muitas falas forçadas e desconfortáveis, e parece que poderia ser Ilona, ​​Lemon ou até mesmo Priyanka com ela.

Em uma reviravolta que eu realmente não esperava, Rita vence o desafio, conquistando sua terceira vitória em seis semanas. Ela empata com Gigi Goode, que estabeleceu o recorde de ser a mais rápida a conquistar três vitórias de desafios máximo na 12ª temporada. Eu não sou fã de rainhas recebendo três vitórias tão rapidamente, principalmente quando elas não são tão merecidas. Considerando que a primeira vitória de Rita ganhou muitos olhares duvidosos na estréia, e essa vitória é ainda mais duvidosa, você poderia dizer que sou cético.

Eu realmente gosto de Rita, mas três vitórias assim rapidamente implica que ela está além da sua concorrência, o que está longe de ser real. Jimbo, Lemon e Priyanka são sempre impressionantes e, embora Scarlett esteja lenta rumo ao topo, eu daria a ela facilmente a vitória desta semana. Os jurados parecem perceber que estão negando a ela um merecido destaque também. Depois de declarar Scarlett salva, Brooke Lynn Hytes diz a ela: “Continue com o bom trabalho. Nos te vemos, garota”.

Após uma rodada empolgante de “quem deve ir para casa hoje à noite e por quê?” que tem metade das rainhas jogando Lemon embaixo do ônibus e a outra metade nomeando Ilona, ​​o Mini-Untucked pegou fogo! Lemon não está disposta a deixar o passado passar, e chama atenção de Ilona por excluí-la desde o início da temporada. Ilona diz que está com ciúmes de Lemon e que é difícil até olhar para ela. Há claramente mais tensão do que foi mostrado anteriormente, mas Ilona não é a única a dizer o nome de Lemon.

Embora Lemon fique muito mais perto do bottom do que ela queria após um desempenho forte, ela acabou sendo salva. É Ilona quem se junta a Boa no lipsync. A música da dublagem é “Scars to Your Beautiful”, de Alessia Cara, e as duas rainhas realmente lutam. É uma música sombria, o que significa que Ilona não pode trazer o atrevimento que ela trouxe de maneira tão maravilhosa a “Girlfriend”, enquanto Boa é repetitiva e massivamente sem graça.

Não ter feito um duplo shantay com Kiara e Priyanka na semana anterior continuou parecendo uma péssima escolha, pois o desempenho dessa semana é digno de um duplo sashay. Mas Ilona fica mais uma semana, enquanto Boa leva sashay após seu primeiro bottom 2.

Novamente, não é um episódio terrível, mas é fraco. Canada’s Drag Race, mais do que RuPaul’s Drag Race, se desmancha com muita facilidade quando todos os elementos não estão alinhados. Não sei exatamente por que isso aconteceu, exceto que este é um programa mais recente e não temos a mesma boa vontade interna que temos para a franquia principal. Ainda estou gostando da temporada, principalmente graças do elenco de drags competidoras, mas, ao entrar na reta final, precisamos de mais episódios como Snatch Game e menos como este.

Advertisement. Scroll to continue reading.
>  Canada's Drag Race coroa sua primeira campeã
>  S11 | Comentários do 2º episódio

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Jeffrey Bowyer-Chapman, Brooke Lynn Hytes, Tom Green e Stacey Mckenzie.

Este episódio tornou mais claro do que nunca que a passarela conta com uma porcentagem muito maior de pontos em Canada’s Drag Race do que a versão original. Vimos isso com Kyne caindo no bottom 2 no episódio 2, e Ilona ficando fora do bottom no episódio 3. Mas Lemon caindo no bottom 3 quase que exclusivamente por seu look, apesar de um forte desempenho no comercial, realmente solidifica que a passarela é uma pontuação enorme a ser considerada. Estou confuso com isso, mas espero que inspire o elenco da segunda temporada a realmente investir de verdade nos looks.

Tom Green não é uma boa opção como apresentador convidado, já que sua comédia é baseada em sua infelicidade. (“Estou feliz por estar aqui”, ele diz, depois que Ilona sai com um ar irritado.) É uma idéia fofa trazê-lo e o telefonema para a mãe dele foi um pouco divertido, mas depois da passagem avassaladora de Mary Walsh no episódio anterior, não dá para evitar a sensação de queda na apresentação.

Crystal realmente agrega na corrida e foi muito divertida. Fico feliz que o Drag Race UK já esteja sendo incorporado à série norte-americana, porque essas garotas merecem. Eu ri com ela comparando o visual psíquico de Lemon com Baga Chipz.

Muita conversa sobre despedidas de solteira em bares gays neste episódio, devido à premissa do anúncio de Jimbo, Rita e Boa. As três rainhas compartilham suas experiências sendo inadequadamente tocadas por mulheres heterossexuais, com Rita contando uma história particularmente chocante sobre ser tocada no anûs. Ilona diz que tende a receber esse tipo de tratamento principalmente dos gays cisgêneros. Essa é uma questão importante, sempre que surge, por isso não tenho dúvida de que isso gerará mais debates. De minha parte, fico feliz que o programa esteja falando sobre como arte drag não é consentimento e que o comentário de Ilona expandindo o problema além de apenas despedidas de solteira também está incluído.

Boa contou que certa vez levou um boy para casa, mas não quis ficar com ele. Então o cara a espancou e ainda assaltou sua casa. A queen então foi as redes denunciar a agressão e alertar os LGBTs de sua comunidade que ficassem alertas com quem levam para casa. A comunidade de Boa comovida com sua situação a apoiou e fez vakinha para ela se reerguer. A queen encerrou dizendo que há violência na comunidade queer e isso precisa acabar!!

Jeffrey e Brooke Lynn foram bastante rudes ao comentar que Ilona deveria ter passado maquiagem em sua bunda. Depois de dez anos no ar, não cabe mais em Drag Race body shaming.

Advertisement. Scroll to continue reading.

>  Drag Race Tailândia S1 | Divulgação
>  Priyanka, Rita ou Scarlett, quem merece levar a coroa da primeira temporada de Canada’s Drag Race?

O que há com todas essas imagens não veiculadas das rainhas recebendo avisos dos jurados? Primeiro aconteceu com Tynomi Banks, depois aconteceu com o Boa. Gostaria de ver essas cenas conforme elas acontecem, e não na próxima semana, porque os editores precisam delas para criar uma narrativa.

Stacey McKenzie é mais uma vez o destaque do painel de jurados, desta vez por seu treinamento no set. Ela combina a animação de Jeffrey pela arte drag com o brilho de Brooke Lynn em suas críticas, mas não tem nenhum dos defeitos deles. Se tirarmos dela o papel ocasional de apresentadora (já que ela realmente não consegue entregar as falas roteirizadas) e colocá-la na posição de jurada permanente, teremos ouro.

Priyanka: “Você já fez sexo com um fantasma?”

Crystal: “Haverá cerâmica?”

Então este episódio merece 3 coroas!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Confira os looks individuais da runway:

>  CDR S01E06 | Runway | Canadian Tux-She-Do

Recap por Xtra. Para ler mais sobre a S1 de Canada’s Drag Race clique aqui.

Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

Entrevistas

Priyanka fala sobre sua vitoriosa trajetória em Canada's Drag Race, o que sua coroa representa para pessoas não brancas, “ameaça” Ilona, manda mensagem para...

RPDR

Com a temporada 2020, RuPaul’s Drag Race totalizou 19 Emmys ao longo dos anos e fez história ao se tornar o reality recordista da...

All Stars

Saiba como as drag queens são selecionadas pelos produtores para participarem de RuPaul’s Drag Race All Stars.

Drag Queens

Jaida Essence Hall, postou um emocionante depoimento em suas redes sobre sua trajetória em RuPaul’s Drag Race.

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.