Conecte-se conosco

Drag Queens

S12 | Entrevista: Jackie Cox

“A TV é o meio que podemos atingir o coração e a mente das pessoas”, confira o que Jackie Cox tem a falar sobre sua participação em RuPaul’s Drag Race S12.

Compartilhe!

Publicado

on

🕓 6 min de leitura

Como a princesa persa da 12ª temporada de RuPaul’s Drag Race, Jackie Cox levou os espectadores a um passeio de tapete mágico.

A rainha canadense de Nova York foi uma concorrente constante ao longo da temporada. Embora ela nunca tenha vencido um desafio principal, Jackie esteve constantemente entre as melhores competidoras da semana, chegando a vencer três mini-desafios. Ela conquistou RuPaul e os jurados com sua representação exagerada da estrela de Real Housewives Lisa Rinna no Snatch Game, e se apoiou em sua herança do Oriente Médio quando vestiu um hijab inspirado na bandeira dos EUA para a passarela “Stars and Stripes”.

Mas a auto-proclamada “rainha nerd” caiu no bottom 2 três vezes. Para alguém com “coreografia de pai”, Jackie arrasou nas dublagens, mandando Widow Von’Du para casa e colocando o palco no chão ao lado de Heidi N. Closet pela ótima performance em “Kill the Lights”. Por fim, depois de um confronto contra Crystal Methyd, Jackie levou sashay away e por pouco não conseguiu chegar à grande final.

A MTV News conversou com Jackie Cox sobre sua passagem em Drag Race, sua estréia em Nova York e para quem ela está torcendo na primeira temporada de Canada’s Drag Race.

Quando você percebeu que estaria competindo com todas essas outras garotas de Nova York [Brita, Jan e Sherry] nesta temporada, o que passou por sua mente?

Ao entrar nisso, eu conhecia Brita e Jan. Eu sabia um pouco sobre as outras rainhas de Nova York, mas era tipo: “Legal. Eu tenho uma abordagem de arte drag muito diferente do resto dessas garotas. E eu estou apenas empolgado para fazer minhas coisas”.

Interpretar Hedwig em Hedwig e The Angry Inch foi a primeira vez que você se meteu em drag, e então surgiu o nome Jackie na faculdade. Mas quando foi a primeira vez que você se apresentou como Jackie?

A primeira vez que eu fiz drag como Jackie foi no show So You Think You Can Drag no New World Stages em Nova York.

>  S12 | Prévia do 14º episódio, Grande Final
>  Especial Yvie Oddly: relação com RuPaul e rumos de Drag Race

Essa foi a primeira vez?

A primeira vez. Minha amiga me convenceu a fazê-lo e disse: “Vá lá e faça isso”. E então comprei uma peruca de estrela do rock na loja de Halloween e dublei “Out Tonight” do Rent. Eu tinha abdómen, então por que não?

Você tem um papel dos sonhos no teatro musical?

Se estamos falando de sonhos, por que não posso interpretar Mary Poppins? Eu não tenho voz para isso, mas por que infernos não faria? Realisticamente, quero dizer, eu adoraria fazer teatro. Eu acho que, uma das coisas incríveis sobre drag e teatro, é que ambos estão tendo um novo renascimento. O teatro não é tão popular desde os anos 60 e, nos últimos 10 anos, acho que realmente começou a se desenvolver. O mesmo com drag. Então, eu estou animada por, basicamente, minhas duas formas de arte favoritas, finalmente terem seu momento. Se alguém quiser me colocar no elenco de alguma coisa, estou muito disponível para fazê-lo.

Qual você acha que foi o desafio mais difícil para você nesta temporada de Drag Race?

O desafio mais difícil foi definitivamente o show de humor solo. Porque os parâmetros eram muito vagos, e estávamos trabalhando com a rainha dos shows de humor solo, Whoopi Goldberg. Esse foi o desafio mais difícil. Mesmo para o resto das minhas concorrentes naquele momento, todas ficamos: “É isso. Somos nós e o que podemos fazer acontecer diante de uma platéia ao vivo”.

Isso deve ter sido super estressante. E o desafio do debate político?

O debate político escapou de todos nós. Nenhum de nós realmente sabia o que estávamos fazendo. E certamente, acho que [os jurados] Jeff [Goldblum] e Rachel [Bloom] tinham idéias diferentes sobre o que estavam fazendo. E então, para mim nesse desafio, era apenas manter o personagem com o qual eu havia entrado, porque não tinha muita certeza de onde estávamos indo.

>  Uma Década de Drag Race | S1 | Ongina
>  Monét faz apelo ao fandom de Drag Race

Como você se sente pelo que fez no Snatch Game?

Eu amei esse desafio. Eu senti como se tivesse me saído bem no desafio, no sentido de que era uma representação de celebridade que poderia ser engraçada e descontrolada para Ru e as outras garotas. Eu sei que isso era algo que Ru estava procurando. Então, o que há de tão bom em Lisa é que ela é uma pessoa tão sem sentido e franca. Então, é realmente divertido ser ela, e apenas dizer o que está em sua mente como Lisa Rinna. Eu me diverti muito com isso.

Você chegou a ver a reação de Lisa Rinna?

Sim. Ela publicou todo o Snatch Game em seu Instagram. E, claro, sendo a trapaceira inteligente que ela é, com links de deslize para cima para comprar seus produtos. Eu admiro a cara de pau.

Você é fã de Housewives?

Ah, com certeza. Amo Housewives.

Qual é a sua franquia favorita?

Eu amo o escapismo de Beverly Hills, porque suas vidas são tão ridículas. Elas possuem coisas realmente caras que eu nunca verei na minha vida.

Você disse como queria ser um modelo para as crianças queers do Oriente Médio. Você já ouviu algo sobre alguma que te assistiu?

Eu ouvi falar de tantas crianças queer do Oriente Médio e crianças não-LGBTs do Oriente Médio. Eu descobri que minha história realmente ressoava com tantas pessoas que nunca se viram representadas na tela. É engraçado porque sempre há conversas on-line sobre “Por que Jackie continua falando sobre isso?”. E então, ao mesmo tempo, recebo muitas mensagens pessoais dizendo: “Obrigado por falar sobre isso”. E acho que isso apenas mostra como a representação ainda é tão importante. E ainda há muitas histórias para contar na TV. Eu acho que a TV é o meio em que podemos alcançar os corações e mentes das pessoas. Estou tão feliz por ter podido ser aquela voz e essa representação. Eu vi pessoas dizendo: “Oh, eu finalmente pude mostrar a meu pai ou minha mãe o que é drag. Você fez tudo certo para eu compartilhar com eles coisas sobre minha vida”, isso tem sido tão significativo para mim e provavelmente o coisa que mais me orgulho desta temporada.

>  Violet Chachki é atacada por posar seminua ao lado de criança
>  A incrível trajetória de Shangela

O que realmente queremos saber é que você ouviu falar de sua filha drag, Snackie Cox?

Snackie Cox é minha melhor amiga. Nós trocamos mensagens todos os dias. Ela tem sido tão incrível. Ela me enviou uma pequena caixa de jóias da Tiffany’s para o dia das mães. Eu realmente espero que ela entre na 13ª Temporada de Drag Race. Ela vai direto para o All Stars. Ela é tão incrível.

Falando em outras franquias de Drag Race, você poderia estar no Canada’s Drag Race!

Eu poderia estar!

Você conhece alguma das rainhas de Canada’s Drag Race do Canadá?

Eu conheço Lemon de Nova York. Ela é tão talentosa. Mal posso esperar para ver o que ela faz nesta temporada. Conheço Priyanka um pouco também. Estou animado para ver o que todos elas podem trazer. Estou muito feliz que o Canadá tenha seu momento de brilhar.

Depois que você saiu do Drag Race, você parou deu uma pausa no drag?

Não. Eu tinha um trabalho durante o dia até a semana em que saí para gravar Drag Race.

Você pode dizer qual era seu trabalho durante o dia?

Eu era gerente de projetos de uma empresa de varejo. Muito chato. Todas essas calças cáqui que vocês veem na TV são literalmente o que eu usava para trabalhar todos os dias. Voltei das filmagens e tive que ganhar algum dinheiro, então comecei a fazer shows de brunch e me tornar parte mais presente da cena noturna de Nova York. Isso foi realmente divertido, trabalhar mais com Jan. Nós estrelamos o musical Rent juntas e nos conhecemos mais depois das gravações. Nova York é um lugar incrível e estou muito animada por quando as coisas reabrirem e nossa cidade ganhar vida novamente.

>  Drag Race UK | Geri Horner e Jade Thirlwall são juradas convidadas da primeira temporada
>  S12 | RuView do terceiro episódio

Se Nova York fosse reabrir magicamente hoje, qual seria o primeiro lugar que você iria?

Definitivamente preciso de margaritas no Hell’s Kitchen.

Com relação à grande final, em quem você colocaria seu dinheiro para conquistar a coroa?

Todos eles têm o que é preciso, mas, porque ela me mandou para casa, tenho que dizer Crystal. Eu amo o ponto de vista dela sobre drag. Ela é tão incrível. E eu estou tão animada para ver o que ela trará para esta final.

Para ler mais entrevistas clique aqui. Para ler mais notícias da S12 clique aqui.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.