Conecte-se conosco

Season 01

Porque a S1 de RuPaul’s Drag Race é a “Temporada Perdida”

Entenda porque a primeira temporada de RuPaul’s Drag Race por muito tempo ficou conhecida como a “Temporada Perdida”.

Compartilhe!

Publicado

on

🕓 3 min de leitura

Assistir à 1ª temporada de RuPaul’s Drag Race é quase como assistir a um show completamente diferente, o que é apenas um dos motivos de ser conhecida como a “temporada perdida“. Com 11 temporadas regulares e pelo menos 13 prêmios Emmy no currículo, RuPaul’s Drag Race se tornou um marco da arte drag. Em sua primeira década no ar, o show passou de uma atração de nicho na LogoTV para um grande sucesso na emissora irmã VH1. Paralelamente à maneira pela qual o show levou a uma série de spin-offs (All Stars, Celebrity, UK) e gerou a convenção drag RuPaul’s DragCon.

Mas nem sempre foi esse sucesso estrondoso de hoje em dia. Em 2009, quando a primeira temporada de Drag Race estreou, o orçamento do programa era baixo e seus valores de produção eram ainda mais baixos. Filmada no porão de um estúdio de Burbank, a primeira temporada usou um armário de vassouras como sala de controle e mantinha suas rainhas esperando em um corredor enquanto os juízes deliberavam. Apenas nove participantes participaram, em comparação com os 15 que competiram na décima primeira temporada mais recente do programa, e o prêmio em dinheiro também foi menor – 10 mil dólares, em vez dos 100 mil que estão em disputa desde a quarta temporada. Não rolou Snatch Game, mas teve o famoso e nefasto filtro nebuloso que fazia as concorrentes parecerem modelos de um ensaio fotográfico dos anos 1980.

>  Revelações dos bastidores da S1 de Drag Race
>  CDR S1 | Rumor | Spoilers do primeiro episódio

A primeira temporada da Drag Race teve uma pegada tão diferente que recebeu o apelido de “temporada perdida”, que se tornou oficial quando a LogoTV a reeditou em 2013 sob o título de RuPaul’s Drag Race: a Temporada Perdida Ru-Vealed. Outra razão pelo qual foi apelidada de “temporada perdida” foi o fato de ter sido muito difícil de se encontrar para assistir. Embora outras temporadas do show estivessem disponíveis em plataformas de streaming como a Netflix há algum tempo, a primeira temporada só ficou disponível nos últimos dois anos, quando a licença para uma das músicas dubladas na primeira temporada foi finalmente renovada.

E este foi o motivo principal da S1 ter sido mantida fora do radar por um bom tempo. Pois a música Freakum Dress de Beyone, apresentada durante um desafio, não foi autorizada a ser utilizada no show. Isso trouxe problemas legais para o programa que precisou resolver pendências legais até liberarem a reexibição da primeira temporada na LogoTV e em outras plataformas.

Desde então, houve um interesse renovado na primeira temporada do programa, graças em parte à aparição da vencedora da primeira temporada, BeBe Zahara Benet, no Drag Race All Stars 3, em 2018. Embora sua temporada de estréia seja muito diferente do que os fãs do programa conhecem e amam hoje em dia, ela lançou as bases para o que o show veio a se tornar.

Foto promocional de Bebe Zahara Benet para o All Stars 3

>  S11 | A maioria das RuGirls torceu por Yvie Oddly 
>  S1 | Temporada Completa

Além disso, a 1ª temporada de RuPaul’s Drag Race é responsável por alguns dos momentos mais emocionantes e importantes da história do reality, como quando Ongina revelou ser soropositivo para HIV e a vencedora BeBe se abriu sobre suas experiências com as rígidas normas de gênero em sua terra natal, Camarões.

Por mais simples que a S1 de Drag Race possa parecer comparada às temporadas posteriores, foi onde tudo começou. À medida que a série entra em sua décima segunda temporada, seu início humilde e a chamada “temporada perdida” são elementos a serem celebrados.

Conheça o elenco completo da S1 aqui.

Compartilhe!

Saullete é preto, gay e comunicólogo que criou a Draglicious com o intuito de compartilhar com outros fãs seu amor pela arte drag e por Drag Race. Além de informar e entreter seu público, Saullete levanta discussões relevantes para amantes da arte drag e para a comunidade LGBT.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.