DRUK S1 | RuView do 2º episódio

Comentários e análise crítica do primeiro episódio da S1 de Drag Race UK.

Modo Escuro

Foi ao ar o segundo episódio da primeira temporada de RuPaul’s Drag Race UK! A seguir posto meus comentários e análise que rolou. Contém spoilers.

MINI-DESAFIO

Na volta para a sala de trabalhos as Queens lamentam a eliminação de Gothy e reconhecem que ela se tornou um ícone por ter sido a primeira rainha na história de Drag Race UK a levar sashay away… eu conto ou vocês contam?

RuPaul aparece e anuncia o “micromini-desafio” do dia: The Vivienne, que venceu na semana anterior, terá que organizar as demais drags numa fila da mais forte até a mais fraca no jogo.

O DRAMA JÁ COMEÇOU, AMÉM, CHER!!!

Scaredy Kat foi escolhida como mais fraca e aí mama anuncia o plot twist, ela devido a tal posição será a líder de uma das equipes do desafio principal, que será atuação, fazendo paródia da série Downton Abbey, Downton Draggy!

No time de Scaredy temos Blu, Cheryl, Crystal e Divina. Já no time de The Vivienne estão Baga, Vinegar e Sum Ting Wong.

O time de The Vivienne parece bem entrosado e com uma ótima química entre si, ensaiando e improvisando. Já o time de Scaredy parece muito mais preocupado em vencer as rivais, já que ali estão a maioria das drags que Vivienne considerou as mais fracas no jogo.

Na interação com RuPaul, enquanto o time de The Vivienne se saiu bem, o outro deixou RuPaul preocupado com o que elas vão apresentar na hora de atuar (Talvez a embaixadora de Drag Race UK tenha razão em achá-las fracas).

>  Drag Race UK | Mês de estréia é anunciado
>  DragCon NY 2018 | Destaques do 2º Dia

GRAVAÇÃO

Michelle Visage é a diretora do desafio de atuação e cai na risada, junto do time The Vivienne, com a hilária performance de Baga Chipz, a queen consegue roubar a atenção de tão engraçada que é sua empregada.

Já Sum Ting Wong é um completo desastre e Visage não está nada satisfeita!

O segundo time parece completamente perdido, além das atuações fracas, muitas falas são esquecidas. Quem salva é Divina com uma atuação… DIVINA! (Perdão pelo trocadilho, RuPaul). E a De Campo fica frustrada com o desempenho pífio de suas sisters. Vamos torcer pro resultado final ser razoavelmente bom.

>  Shangela, Shea e Aja falam sobre racismo na fanbase de Drag Race
>  S11 | Comentários do 7º episódio

SALA DE TRABALHOS

De volta na sala de trabalhos as Queens enquanto se preparam para o desfile e avaliação dos jurados demonstram estar bem preocupadas com seus desempenhos. E The Vivienne já deixou claro que não aguenta mais a Alyssa de Taubaté, aka Cheryl Hole, que tem sido bem barulhenta e falante na werkroom.

Vinegar em papo com Scaredy questiona se a família dela sabe sobre sua bissexulaidade, Kat diz que nunca falou sobre, mas com certeza seus parentes sabe que ela é “diferente”. Além disso ela noas e rótula bi, ela fica com quem se apaixona e é isso.

Vinegar então pontua como inveja os jovens de hoje por poderem assumir suas sexualidades sem grandes dificuldades, diferente da época que ela saiu do armário, há uns 10 anos, quando as coisas eram bem mais difíceis.

Já Sum contou que seus pais são muito conservadores, por isso decidiu manter em segredo sua orientação e carreira drag, pois eles não entenderiam.

>  S11 | Comentários do 9º episódio
>  S11 | Billboard entrevista: Mercedes Iman Diamond

DESAFIO PRINCIPAL

O tema do desfile das drags é: Garota Bond Glamurosa, mas sinceramente não vi muito glamour, achei a maioria dos looks bem fracos.

Mas o desafio de atuação foi primoroso. Começamos com o Time The Vivienne, que arrasou, especialmente a interação entre Vivienne e Silvetty, digo Vinegar.

Baga foi um show a parte, RAINHA!!!

Ru adorou tanto que soltou a pérola, “Estamos vivendo mesmo a era de ouro da televisão”, uma pândega.

Então vamos para o Time Scaredy Kat, que convenhamos não foi lá grandes coisas. Faltava química entre as Queens. Scaredy coitada apenas fez ela mesma mas numa montação de época, os fatos! Foi Divina que as salvou do total fiasco. Rainha dramática faz assim!

>  DRUK S1 | Divina de Campo está trazendo "muita palhaçada” para o show
>  S11 | Yvie Oddly é a grande campeã da temporada

Para surpresa de NINGUÉM, o time vencedor foi o de The Vivienne, sendo Baga Chipz a grande vencedora do desafio. Time Scaredy ficou no palco para receber as críticas e Cheryl foi categórica em achar que o outro time não foi tão bom, considerando que a Mariah Carey de Sum Ting Wong estava mais para Mariah Scary (assustadora). Eu ri, mas com respeito!

Os jurados não pouparam críticas à Scaredy, atuação fraquíssima e a maquiagem com a mesma proposta sempre, de gato, também não tem agradado e Visage desafiou a queen nesse sentido, “você sempre apresentará este tipo de make?”.

Blu foi outra duramente criticada, que justificou seu desempenho fraco ao fato de ser de fora e não se sentir próxima das Queens.

Na sala de trabalhos as Queens do Time The Vivienne reclamam da postura de Cheryl Hole que tem se mostrado bem amarga e personificado outras drags, tipo Alyssa, e não mostrando sua verdadeira personalidade no jogo. Como a maioria das Queens se conheciam previamente elas podem afirmar com segurança que Cheryl nem tem sido ela mesma. E quando Hole chega às drags falam isso para ela. Pelo visto, Cheryl mirou na Alyssa e acertou na Laganja… choices!

Graham Norton, Michelle Visage, RuPaul e Maisie Williams

De volta a bancada de jurados, percebemos que Graham é mais sério que Alan, o que não é ruim, mas ao seu modo ele também é engraçado. E Maisie Williams é um amorzinho completo. Foi lindo vê-la além da Arya Stark.

Mama Ru então colocou Scaredy e Blu para dublarem por suas vidas. E que lipsync, em relação ao do primeiro episódio houve uma grande evolução, amém!!! Então Blu ganha a chance de permanecer na competição e Scaredy leva sashay away…

CONCLUSÃO

Michelle Visage como diretora NÃO TEM PIEDADE, por isso é maravilhosa.

Cheryl forçando nas caretas e reclamações tentando ser a Alyssa britânica, inclusive com os mesmos trejeitos, não está colando para mim. Sorry, bitch!

>  AS4 | Rumor | Spoilers e babados dos próximos episódios
>  Drag Me Down the Aisle | Drag queens realizam casamento dos sonhos em programa especial

A werkroom virou uma sala de lamentações com as drags chorando e reclamando, o verdadeiro drama do episódio foi esse e não o desafio de atuação. Teve muito drama para pouco episódio, estamos apenas na segunda semana ainda, garotas!!

Estou curtindo Drag Race UK, mas se tem algo que estou achando complicado são os looks, a maioria é um festival de horror. E olha que nunca liguei muito para looks! Bem que as drags e Visage enfatizaram que o forte das Queens britânicas é performance e não visual. Neste segundo episódio isso foi gritante, pois enquanto tivemos vários looks fracos na passarela, o desafio de atuação foi maravilhoso e por isso este episódio merece 4 coroas.

Veja os looks do desfile “Bond Girl Glamourama” no link a seguir:

>  DRUK | S01E02 | Runway: Bond Girl Glamourama

Episódios legendados disponíveis aqui.

Para ler mais sobre a S1 de Drag Race UK clique aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here