S11 | Billboard entrevista: Shuga Cain

“Eu também não concordei comigo caindo no bottom 2”: Shuga Cain fala sobre como evitou drama, rainhas de Nova York e mais depois sobre Drag Race.

Modo Noturno

Na quinta-feira (2 de maio) RuPaul’s Drag Race viu as rainhas puxando coelhos para fora das cartolas quando foram incumbidas de criar, encenar e realizar seus próprios shows de mágica.

Uma rainha foi o verdadeiro Houdini; depois de mostrar algumas habilidades verdadeiramente mágicas, Nina West conjurou sua segunda vitória num desafio principal da temporada. Mas duas rainhas estavam se sentindo amaldiçoadas no final da noite. Depois de uma emotiva dublagem com a música “No More Drama”, de Mary J. Blige, Vanessa Vanjie Mateo fez desaparecer sua competição, Shuga Cain.

Shuga falou com a Billboard um dia depois de sua eliminação sobre como ela evitou o drama no programa, se foi ou não roubada, e qual rainha de Nova York ela queria ver na 12ª temporada.

>  T05E03 | S11E02 - Good God Girl, Get Out!
>  A Beleza de Bob te Incomoda?
>  Celine Dion | Carta de amor para a comunidade LGBTQ

Como você está se sentindo depois de assistir a sua eliminação na noite passada?

Estou sentindo todas as emoções! Você sabe, é um sentimento agridoce, é uma pílula difícil de engolir, quantos mais clichês posso dizer? É duro, não vou mentir, foi muito difícil assistir. Eu não esperava passar pelas emoções e coisas porque isso aconteceu há muito tempo, mas eu sinto que… sim, foi difícil ver aquela pobre menina ir para casa.

Se isso ajuda, os fãs parecem se sentir da mesma maneira – primeiramente, muitos deles estão dizendo que você não merecia estar no bottom 2. Como se sente, vendo esse tipo de resposta dos fãs?

Eu vi isso online. É realmente impressionante, é realmente muito bonito e doce. Você sabe, fazer esse show tem sido algo que eu estava tão empolgada, e você nunca sabe o que vai acontecer, você nunca sabe como as crianças vão reagir. Para ver a imensa quantidade de apoio e amor de todas essas pessoas em todo o mundo é incrivelmente muito acolhedor. Eu também não achei j ter caído no bottom 2, mas ver como as crianças se uniram em meu favor, é uma daquelas coisas em que estou completamente impressionada e grata. Eu ainda estou processando, honestamente – eu li alguns dos comentários, mas eu fico muito emotiva, então eu tenho que parar. Eu nunca, em um milhão de anos, teria pensado que muitas pessoas me amariam e me apoiariam muito.

“Muito drama”.

Por tantas brigas que rolaram nesta temporada, você é uma das poucas garotas que conseguiu se manter longe do drama no programa. Isso foi um esforço intencional da sua parte?

Não, não acho que tenha sido intencional. Eu não sou uma pessoa dramática, não me envolvi com isso e simplesmente não faço isso. Eu não tenho pessoas assim na minha vida. E se isso acontecer, falamos sobre isso, resolvemos isso. Eu não sou alguém que vai começar uma briga. Então eu não sabia como eu ia reagir no show, mas estando lá e vendo todas as coisas acontecendo na sala de trabalho e no Untucked, eu apenas ficava tipo, “Eu não me importo com isso”.

Eu estava mais focada na competição, e me concentrei em tentar mostrar aos juízes que eu sou a próxima Superestrela Drag da América e o porquê disso. Eu estava trabalhando duro por aquilo, e eu não queria me distrair com todo drama e “disse me disse” bobo. No fim das contas, era bem infantil e eu não sou essa pessoa. Eu fui rápida em chamar a atenção das vadias por coisas que elas não reconheceriam, mas na maioria das vezes era tipo, “Eh, eu não tenho tempo para tudo isso”.

>  Conchita Wurst revela ser HIV+ após ex-namorado ameaçar expor sua sorologia
>  Barraco Drag: Coco Vs. Roxxxy, AS2 pt2
>  AS4 | Ranking semanal das drag queens Parte 3, criado pela Billboard

Drag é uma coisa relativamente nova para você, então como você se sentiu sendo catapultada para o auge dessa profissão tão cedo em sua carreira de drag?

É louco. Eu sou muito, muito nova nisto, mas tenho 41 anos e tenho formação de mestre em ópera, tenho literalmente me apresentado toda a minha vida. Cantar, teatro musical, peças de teatro, sempre foi sobre música, performance e entretenimento para mim desde que eu era um garotinho. Esse aspecto do drag não era novo para mim. A única coisa que é realmente diferente é que agora estou com perucas, saltos e um vestido.

Então, sinto que fui muito subestimada, mesmo quando comecei em Nova York, onde algumas das garotas ficavam tipo: “Quem é essa jovem rainha?”. Eu estava fazendo shows em bares onde as garotas estavam tentando entrar há anos. Então, quando eu comecei o show, definitivamente houve um burburinho em Nova York. Então, obviamente, há outras nuances para fazer drag, mas… isso foi tão louco. Eu diria que fiquei surpresa, mas também não. Eu me dedico para as coisas que eu preciso e eu quero.

Eu pessoalmente sinto que você foi criminalmente subestimada no show quando se tratava das passarelas, porque você entregou alguns looks impressionantes. Qual é a sua abordagem ao seu estilo fashion?

Começa de um lugar onde isso significa algo para mim. Então, quando você olha minhas passarelas, sempre conta uma história de onde eu vim. Meu look de ouro, por exemplo, era muito sobre minha origem nativa e representa um tipo de repertório asteca. Uma vez que eu sei o que é a história, vejo tudo como inspiração. Eu me inspiro em muitos estilistas de alta costura, como Valentino, McQueen, tipo tudo. Eu passo por imagens, penso em cores e silhuetas, e depois as reúno. Então o look de ouro eu fiz por conta própria.

Até estar nesse show, eu apenas criava meus próprios looks, e essa foi uma das primeiras vezes que tive a oportunidade de colaborar com alguns estilistas incríveis, que realmente ajudaram a trazer essa visão que eu tinha para o próximo nível. Então eu acho que isso que tem sido uma benção sobre esse show. Agora, tenho a oportunidade de trabalhar com esses estilistas e mostrar o que eles podem trazer. A jornada da moda tem sido incrível para mim.

>  S11 | Billboard entrevista: Vanessa Vanjie Mateo
>  S11 | Comentários do 9º episódio

Você foi a última das rainhas de Nova York nesta temporada a ir para casa – quem é uma rainha de Nova York que você acha que poderia conquistar a competição se ela fosse escalada?

A pessoa que é um destaque para mim e que eu acho absolutamente incrível é a Ms. Sherry Pie. Ela é tão incrível. Sua aparência é sempre extremamente insana. Os números que ela faz são sempre tão fora do comum – pode ser uma música que você ouviu um milhão de vezes, mas você assiste ela apresentar, e você fica tipo “Eu nunca em um milhão de anos teria pensado em fazer isso”. Ela é realmente tipo apenas… Eu amo uma vadia que é exagerada. Ela vai se esforçar seguir em frente, mana. É tão bom ver outra rainha aqui fora fazendo isso pela pura alegria e amor pelo drag, não é como se tivesse tentando ganhar um milhão de dólares, sabe?

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here