Conecte-se conosco

All Stars

Relato | Show da Alaska em São Paulo

Publicado

on

Já se passaram mais de 24 horas que eu conheci a Alaska pessoalmente e meu coração ainda está cheio de ternura. Confesso que tinha medo de encontrá-la, pois, por causa da música Meet&Greet das AAA Girls, eu pensava que ela odiava conhecer os fãs. Que bom que eu estava enganada! Claro que a experiência de um meet é única, cada um vivencia de uma forma diferente e deve ter gente que discordaria de mim, mas posso dizer que Alaska é muito mais doce e amorosa do que eu poderia imaginar. Eu sei que pra muitas pessoas uma drag queen é “só um homem de peruca”, mas para mim toda drag queen é uma obra de arte, e no museu do meu subconsciente Alaska é a Monalisa.  Tenho algumas histórias pessoais com ela e com suas músicas; o modo como ela lidou com algumas situações em público me fez analisar e lidar melhor com problemas semelhantes que eu enfrentei, por isso, a minha necessidade de lhe entregar um presente e dar um abraço (mesmo que ela nunca saiba o quanto me ajudou). Valeu a pena, sinto que fiz o que deveria e ainda tive a recompensa do sentimento bom que nos preenche ao abraçar alguém que a gente admira.

O show foi uma delícia! Ao toque de uma contagem regressiva de CINCO MISS VANJIES, o telão exibiu momentos da carreira da Alaska, a plateia gritou seu verso em Read u wrote u e ela entrou no palco cantando I Have Nothing da Whitney Houston (música que ela cantou na noite de sua coroação no All Stars 2 e a qual ela costuma dedicar aos fãs).

>  Cabaré Lidô, uma tragicomédia transcendental

Na sequência, Alaska cantou Hieee, Pussy, uma versão acústica de Anus, e então pediu para as pessoas escolherem quais músicas elas gostariam de ouvir num piano elétrico (isso depois de ter feito algumas gracinhas no piano). As escolhidas foram Diamond in the rough e Gayest thing you’ve ever seen, então o pianista Jeremy Mark Mikush entrou para tocar enquanto Alaska cantava.

>  "Eu não tenho um sugar daddy!" - Shangela na Werq The World

No decorrer do show, Alaska ainda jogou alguns shades para a Trixie Mattel, falou que não entende como a Shangela não chegou ao top 2 do All Stars 3 e perguntou para quem o público estava torcendo na final da temporada 10. Nessa hora, Aquaria foi muito aclamada, Eureka teve algumas vaias, Kameron também, e Asia não causou muita reação. Entregaram pra Alaska uma placa com a frase JUSTICE FOR MIZ CRACKER. Depois disso, ela ainda cantou Hair, The T, Valentina (com direito a um reveal de pétalas vermelhas num chapéu), Your makeup is terrible e novamente seu verso em Read u wrote u, dando a entender que o show estava encerrado.

O público começou a gritar CRACKUDA e COTADA, afinal seria estranhíssimo ela não cantar Come to Brazil. Então ela voltou ao palco e cantou. Antes fez um agradecimento aos fãs e se rasgou de elogios para as queens brasileiras, convidando algumas delas para o palco no final da apresentação.

Eu estava escondida ali atrás assistindo aos shows mais cedo e quero aplaudir a todas as queens que representam São Paulo e Brasil. Os EUA podem ter RuPaul’s Drag Race, mas é melhor eles ficarem atentos, porque o Brasil tem umas vadias doentias!

Confira no vídeo:

>  Jasmine Masters revela sobre seu comportamento no especial de Natal de RuPaul’s Drag Race

Particularmente, eu achei esse show da Alaska ainda melhor do que o do ano passado. Ela me pareceu muito feliz de estar ali, muito descontraída e carinhosa com todos. Fiquei bastante comovida quando acabou a festa, não só por ela, mas por todos os artistas que passaram no palco e fizeram apresentações lindíssimas, pelo público que gritava animado, pela organização do evento e o clima de confraternização. É emocionante a sensação de viver momentos tão intensos. Repito: se você nunca foi a um show de drag, vá. E se gosta da Alaska, me adiciona.

Alguns dos show nacionais:

Compartilhe!

Giulianna Palumbo tem 25 anos, três livros publicados e uma paixão imensa por cultura pop. Escreve porque sente que se não tirar as palavras de si, elas a sufocarão. Ama literatura nacional e pode ser facilmente encontrada em festas drag ou comendo coxinha em bares do centro.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

All Stars 5

RuPaul anuncia All Stars 5 e Season 12 de Drag Race para breve

Publicado

on

Em postagem recente nas redes sociais oficiais de RuPaul’s Drag Race, mama Ru anunciou que teremos All Stars 5 e S12 de Drag Race em breve. Confira a seguir o comunicado.

>  Eureka, a rainha da autoaceitação
>  Drag queens de RuPaul's Drag Race são convidadas pela Netflix para divulgar novo filme, Dumplin

“Olá manas, vocês estão sedentas para mais RuPaul’s Drag Race? Ótimo, porque seu pedido já está pronto. E vou servir uma nova temporada do All Stars 5 e uma nova temporada de RuPaul’s Drag Race 12. E elas chegaram em breve na VH1”.

Já podemos gritar QUERO??? SÓ VEM!!!

Para ler mais notícias sobre Drag Race clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars

Ilustrador transforma campeãs do All Stars em Pokémon

Publicado

on

Depois de transformar as campeãs das temporadas regulares de RuPaul’s Drag Race em Pokémons (veja aqui), agora foi a vez das campeãs do All Stars virarem os monstrinhos de bolso. Veja a seguir as novas criações de Gerry Castro.

AS1: Meloetchad Michaels

AS2: Snubblaska Thunderfuck

>  Barraco Drag: Willam Vs. Charlie
>  Shangela está na capa da Gay Times de Janeiro
>  Drag queens de RuPaul's Drag Race são convidadas pela Netflix para divulgar novo filme, Dumplin

AS3: Sylveon Mattel

AS4: Marshnet X Change

>  Trinity rompe com produtora em solidariedade à Monét
>  Mimi Imfurst é a 1º Drag Queen dos EUA a se Apresentar em Cuba
>  Alaska lança concurso: Drag Queen do Ano

AS4: Liepardty the Tuck

Para seguir o Instagram de Gerry Castro e ver suas ilustrações clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars 4

AS4 | Rumor | Monét deveria ser a única campeã da temporada, sem Trinity

Publicado

on

A final de RuPaul’s Drag Race All Stars 4 foi muito polêmica, pois pela primeira vez na história do show a coroa foi dividida entre duas rainhas. Tal divisão também aconteceu no fandom que não curtiu muito o resultado, desmerecendo especialmente a vitória de Monét. Contudo, novos rumores apontam que foi Trinity a “beneficiada” pela dupla coroação, pois não era intuito da produção que ela vencesse.

Um usuário do Reddit, que diz saber informações confidenciais dos bastidores de Drag Race, revelou que um produtor do show é melhor amigo de Trinity. Por conta disso ele a favoreceu, dando-a uma edição de campeã na temporada, como prêmio de consolação por ela não ser a escolhida da produção para vencer a temporada.

Contudo, a “boa intenção” acabou sendo um problema, pois para os fãs e espectadores do show ficou a percepção de que Trinity foi a melhor na corrida, fazendo com que sua possível “derrota” fosse vista como injusta.

>  Eureka, a rainha da autoaceitação
>  S11 | MTV entrevista: A’keria C. Davenport
>  A essência tímida e talentosa de Kameron Michaels

O IMPASSE

Então o impasse que ficou foi grande, Monét merecia ser coroada por seu desempenho e pelo desejo da produção, porém Trinity também merecia vencer pela edição recebida.

Logo, a solução encontrada foi fazer a dupla coroação durante a pós-produção. Por isso o resultado final foi aquela sequência estranha mostrando Monét e Trinity coroadas, com a narração de RuPaul ao fundo. Mas sem nenhum registro das duas juntas com a coroa ou cetro, a não ser um rápido abraço entre elas.

>  Mimi Imfurst é a 1º Drag Queen dos EUA a se Apresentar em Cuba
>  Uma Década de Drag Race | AS2 | Roxxxy Andrews

Ainda segundo outros boatos, na noite da final do AS4 havia uma publicação automática no perfil oficial de RuPaul’s Drag Race no Instagram parabenizando Monét pela vitória, reforçando assim que ela que seria a campeã solo da temporada, mas obviamente ele foi apagado.


Essas informações não passam de rumores, mas por se tratar de RuPaul’s Drag Race é super plausível. Para ler mais babados das drags e do show clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars

Plastique Tiara revela se participaria do All Stars

Publicado

on

A Gay Times conversou com a tilápia fresca do Vietnã, Plastique Tiara, sobre sua maravilhosa passagem pela décima primeira temporada de RuPaul’s Drag Race e por que ela quer ser uma “pioneira” para a comunidade queer asiática.

Desde sua eliminação controversa contra Vanessa Vanjie Mateo, os fãs fizeram campanha para que Plastique conseguisse sua redenção. Então enquanto estava conversando com o portal LGBT, a rainha foi questionada: “Você vai voltar para All Stars?”

Obviamente, Plastique não poderia responder um simples sim ou não, mas ela revelou:

“Eu acho que vamos ter que acompanhar! Se surgir uma oportunidade, não hesitarei em representar a mim mesma e minha comunidade em nível nacional. RuPaul sempre diz para não negar a chance de fazer sexo… ou aparecer na TV. Eu tenho meu namorado, então eu não vou negar outra chance na TV. Uma coisa que eu faria se voltasse é me divertir muito mais.

>  Uma Década de Drag Race | AS2 | Roxxxy Andrews
>  Jasmine Masters revela sobre seu comportamento no especial de Natal de RuPaul’s Drag Race
>  Barraco Drag: Willam Vs. Charlie

Antes de Plastique entrar no show sua mãe drag Alyssa Edwards (S5 e AS2) lhe contou que era importante que ela não levasse o show tão a sério e se divertisse com suas colegas competidoras.

“Quando ela [Alyssa] apareceu na tela do Untucked, percebi que tinha esquecido do conselho. Eu precisava me divertir. Eu dei tudo que tinha… e aí ganhei um desafio! E aí voltei para casa!”.

Em breve postaremos a entrevista completa de Plastique para a Gay Times. Para ler outras entrevistas, clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars 5

AS5 | Rumor | “Lipsync for your legacy” muda de formato

Publicado

on

A quinta temporada de RuPaul’s Drag Race All Stars mal começou a ser gravada e já tem vários rumores-spoilers espalhados pelas mídias sociais. Se não curte rumor que podem ser possíveis spoilers não prossiga. Apresento a seguir a maior mudança no All Stars desde a sua segunda temporada.

>  Barraco Drag: Tyra Sanchez Vs. Pandora Boxx

>  DRUK S1 | Scaredy Kat traz representatividade bissexual para o show

Na segunda temporada do All Stars fomos apresentados ao Lipsync For Your Legacy, quando as duas campeãs do desafio semanal dublavamm entre si, permitindo que a vencedora de tal duelo eliminasse uma das queen do bottom 2/3. Esse formato durou três temporadas, do AS2 ao AS4. Contudo na quinta temporada uma drástica mudança vai rolar.

Primeiramente, não teremos mais duas campeãs por episódio, agora apenas uma rainha irá vencer. Essa campeã do desafio semanal dublará contra uma Lipsync Assassin que já passou por Drag Race e não está participando do AS5, como Kennedy Davenport (S7 e AS3), Coco Montrese (S5 e AS2), entre outras. Uma rainha dada como certa a ser uma das Lipsyncer Assassin convidadas do AS5 é a Alyssa Edwards (S5 e AS2).

Antes de cada dublagem terá uma espécie de júri entre as rainhas salvas, com exceção do bottom 2/3, em que escolherão por meio de uma votação conjunta quem elas querem que seja cortada da competição (THE CHOP). Assim como a rainha vencedora do desafio principal, sigilosamente, vai escolher quem deseja eliminar das queens no bottom.

ELIMINAÇÃO

Se a queen vencedora do desafio semanal também vencer o lipsync, ela poderá eliminar quem ela desejar do bottom 2/3. Já se a vencedora da dublagem for a Lipsync Assassin, ela eliminará a escolha prévia do júri das queens salvas.

RESUMINDO

Haverá apenas uma campeã no desafio semanal, que irá dublar contra uma lipsync assassin que já passou em Drag Race. Se a campeã do desafio também vencer a dublagem ela elimina quem quiser, se a lipsync assassin vencer, ela eliminará a drag escolhida pelas queens salvas.

>  S11 | MTV entrevista: A’keria C. Davenport
>  Cabaré Lidô, uma tragicomédia transcendental
>  Trinity rompe com produtora em solidariedade à Monét

PRÊMIO DO LIPSYNC

O Lipsync For Your Legacy continua valendo inicialmente 10 mil dólares, mas ele é concedido apenas à campeã do desafio principal, caso ela perca a dublagem o prêmio acumula para o próximo Lipsync For Your Legacy. Por exemplo, Shea Coulee venceu o desafio principal, mas perdeu o lipsync, então no próximo Lipsync For Your Legacy o prêmio será de 20 mil dólares por ter acumulado. Outro exemplo, se três Lipsync Assassin vencerem três dublagens seguidas, a quarta valerá 40 mil dólares. Assim a rainha que finalmente vencer o desafio da semana e também o Lipsync For Your Legacy levará uma bolada para casa.

Por ora é isso, tivemos várias novidades, algumas até um pouco confusas. Mas o importante é que a decisão da eliminação continua na mão das drags. E espero que caso essas mudanças sejam reais, elas nos proporcionem bom entretimento. Ainda não se sabe se esse novo formato continua se chamando Lipsync For Your Legacy, mas fato é que garantirá muito mais drama para o AS5.

>  Barraco Drag: Willam Vs. Charlie
>  Mimi Imfurst é a 1º Drag Queen dos EUA a se Apresentar em Cuba

Muitos outros “spoilers” tem saído a cada dia, conforme a gravação do All Stars 5 se desenrola. Publicarei aqui apenas aqueles de fontes confiáveis, pois muita coisa é apenas fanfic. No mais, o ideal é aguardar a conclusão das gravações do AS5, quando vazam informações mais precisas.


Confira o suposto elenco completo da temporada aqui. Para ler mais notícias do All Stars 5 clique aqui

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars 4

Bob e Thorgy lançam remix de Super Queen

Publicado

on

Bob The Drag Queen e Thorgy Thor viajaram no cruzeiro da cantora Kesha e aproveitaram o passeio para gravar uma versão alternativa de Super Queen, a música/clipe que foi o desafio final de RuPaul’s Drag Race All Stars 4.

Além de comporem a nova letra, Bob e Thorgy durante dois dias saíram pelo cruzeiro gravando cenas para o clipe, sempre pedindo ajuda às pessoas no navio, tanto para filmá-las, quanto para participarem da obra, dançando e atuando. O resultado é hilário e incrível, com direito a cenas dos bastidores, confira a seguir.

>  Cabaré Lidô, uma tragicomédia transcendental
>  Rumor | Drag Race Juniors e Drag Race Celebrity estão em produção
>  Barraco Drag: Tyra Sanchez Vs. Pandora Boxx

Clipe de Super Queen, por Bob e Thorgy

Já podemos declarar Bob e Thorgy as verdadeiras winners do All Stars 4???

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars 5

AS5 | Suposto elenco completo

Publicado

on

Conforme publicado previamente aqui, as gravações da quinta temporada de RuPaul’s Drag Race All Stars já foram iniciadas.

Algumas queens citadas anteriormente saíram, mas a formação continua bem interessante com metade da rainhas sendo das primeiras temporadas, incluindo All Stars 1. Confira a seguir o suposto elenco completo do All Stars 5 com as dez drags da temporada.

>  Barraco Drag: Willam Vs. Charlie
>  Rumor | Drag Race Juniors e Drag Race Celebrity estão em produção

ONGINA (S1)

JUJUBEE (S2 e AS1)

ALEXIS MATEO (S3 e AS1)

INDIA FERRAH (S3)

>  Jasmine Masters revela sobre seu comportamento no especial de Natal de RuPaul’s Drag Race
>  Mais drag queens brasileiras se posicionam contra marca que apóia Bolsonaro e se diz pró-LGBT
>  Alaska não aprova Cardi B registrar “Okurrr”

MARIAH PARIS BALENCIAGA (S3)

DERRICK BARRY (S8)

SHEA COULEE (S9)

BLAIR ST. CLAIR (S10)

>  Cabaré Lidô, uma tragicomédia transcendental
>  Eureka, a rainha da autoaceitação

MAYHEM MILLER (S10)

MIZ CRACKER (S10)

Para ler mais notícias do All Stars 5 clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars 5

AS5 | Shea Couleé revela que voltará num All Stars

Publicado

on

Shea Couleé, participante da nona temporada de RuPaul’s Drag Race, disse em entrevista para a Gay Times que “definitivamente fará seu retorno” para uma próxima temporada de All Stars

“Yeah! É sobre oportunidade e agenda. A única coisa que torna All Stars diferente das temporadas regulares do show, é que ele cria essas superestrelas internacionais.

Por causa de nossos compromissos e agendas, às vezes não dá certo, mas nós definitivamente conversamos sobre isso. Quando estiver certo, eu definitivamente farei meu retorno. Só temos que descobrir quando será esse momento”.

>  Trinity rompe com produtora em solidariedade à Monét
>  Barraco Drag: Tyra Sanchez Vs. Pandora Boxx
>  Alaska lança concurso: Drag Queen do Ano

Quando perguntada a cerca de quais queens ela gostaria de competir, Shea respondeu com confiança:

“Qualquer uma. Eu amo competição. Eu vou derrubar todas. Você quer saber, se estamos falando em um nível pessoal, com quem eu gostaria de dividir o espaço e a sala de trabalhos, eu adoraria ver Tammie Brown – ela é louca, verdadeiramente única – eu adoraria trabalhar com Trinity K. Bonet, Miz Cracker… quem mais? Jujubee! Eu digo Juju porque vejo que eles deram as meninas do All Stars 1 a oportunidade de retornar”.


Em tempo, já postei que as gravações do All Stars 5 já começaram e Shea Coulee estará na competição. Se quiser ver quem mais compõe o elenco clique aqui.

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars 4

Barraco Drag: Gia Gunn Vs. Monet X Change pt2

Publicado

on

Após o final de RuPaul’s Drag Race All Stars 4, Gia e Monét trocaram vários shades e até ofensas em suas redes sociais (leia aqui). O tempo passou e as duas voltaram a se estranhar. Dessa vez em diferentes programas de entrevista.

ATAQUES DE GIA

Gia, como é de seu costume, foi quem desferiu o primeiro golpe. Durante recente entrevista ao Hey Qween (postamos parte dela aqui), a rainha asiática voltou a atacar Monét, criticando negativamente seus looks e desmerecendo sua vitória no AS4, afirmando categoricamente que Monét não se compara a Trinity que é melhor que X Change. Para Gunn, Monét foi coroada campeã do All Stars 4 para a produção de Drag Race não ser taxada de racista, já que até então nenhuma rainha negra havia vencido uma temporada de All Stars.

Além disso em outra oportunidade Gia continuou a ofender Monét, apelando para sua aparência, dizendo que a dentição da queen é horrorosa, alegando que RuGirls que não são contratadas para eventos há um bom tempo possuem dentes mais bonitos. Até mesmo durante a DragCon LA 2019, Gia fez vários stories em seu Instagram afirmando que Trinity era a única verdadeira campeã do All Stars 4.

>  Barraco Drag: Willam Vs. Charlie
>  A essência tímida e talentosa de Kameron Michaels

RESPOSTA DE MONÉT

Monét então aproveitou seu programa de entrevistas na BUILD, em que entrevistou recentemente RuPaul sobre seu novo talkshow (leia aqui) para responder aos ataques de Gia. X Change já começou mandando shade:

“Sua única relevância foi ter uma sobrancelha mal posta. Vamos parar um momento para celebrarmos nossas semelhanças, podemos? Eu estive na décima temporada de Drag Race, você ficou em décimo lugar na sua temporada [S6]. Eu estou no terceiro episódio do meu programa de TV e você saiu no terceiro episódio de um programa de TV [AS4]. Você esteve num programa de TV chileno chamado The Switch e eu gosto de jogar The Switch comendo pratos chilenos.

Olha, em vez de se preocupar com os meus ‘terríveis looks’ que tal você se preocupar em saber quem é Nancy Pelosi* e repensar seu falso ativismo. Essa é uma grande palavra aqui, então deixa eu te explicar direito: ATIVISMO, o ato de fazer uma campanha ostensiva de forma positiva para mudanças políticas ou sociais. Você ouviu isso garota? [De forma] PO-SI-TI-VA!”

X Change então continuou seu contra-ataque a Gia, afirmando que Gunn é uma péssima perdedora que foi eliminada cedo de Drag Race e que ela é irrelevante se não estiver envolvida em dramas ou forçando-os. Monét também falou que Gia é hipócrita pois se diz “ativista” dos direitos trans, mas atacou Carmen Carrera ao lhe enviar mensagens dizendo que Carmen havia se castrado e que tinha problemas mentais.

>  Shangela está na capa da Gay Times de Janeiro
>  Mimi Imfurst é a 1º Drag Queen dos EUA a se Apresentar em Cuba

Por fim, Gunn usou seu twitter para fazer declarações contra Carmen e Monét.

“Eu posso ter dito coisas no passado devido aos meus próprios demônios e inseguranças. Mas eu segui em frente! É triste ver algumas pessoas presas no passado sempre desmerecendo os outros para se sentirem bem. Se você acha que meu ativismo é falso, tudo bem, claramente não é para você!

No fim das contas eu conheço minhas intenções e o que está no meu coração. Ninguém pode tirar isso de mim e sinceramente não tenho nada a provar. Conheço as vidas que mudo e as pessoas que inspiro de uma forma positiva. Se isso não for suficiente para você, então isso parece algo pessoal!

Agora, dito isso, por favor, use suas plataformas para algo além de falar sobre outras pessoas que estão realmente fazendo a diferença. Ah, e para o outro… você é apenas um palhaço que não pode nem mesmo carregar uma coroa inteira, sente-se irmã”.

>  Eureka, a rainha da autoaceitação
>  Alaska não aprova Cardi B registrar “Okurrr”

REPERCUSSÃO

Após Monét se manifestar em seu talkshow vários fãs de Drag Race a atacaram, a chamando de transfóbica por se defender dos ataques de Gia. Mas poucos problematizaram os ataques constantes de Gunn contra X Change, sequer a taxam de “racista”, na verdade a chamam de “sensata” e “dona da verdade”. Nessa briga das duas não acho que seja relevante tomarmos lado, elas que se entendam como achar melhor, seja de forma pública ou privada.

Contudo, mais uma vez o fandom de Drag Race mostra seus dois pesos e duas medidas no trato com rainhas negras que sempre são duramente criticadas e perseguidas, até mesmo quando se defendem dos ataques e mensagens de ódio que sofrem constantemente.

Se tiver mais capítulos desse barraco atualizarei vocês, enquanto isso leia mais babados drags aqui.


*: Nancy Pelosi é a atual presidenta da câmara dos deputados dos EUA, integrante do Partido Democrata. Ela fez uma breve aparição no All Stars 3.

Compartilhe!
Continuar lendo

All Stars 4

AS4 | Gia Gunn revela o momento de Drag Race em que mais se sentiu ofendida

Publicado

on

Em entrevista para Johnny McGovern no Hey Qween Gia Gunn, que ficou mundialmente conhecida na aclamada sexta temporada de RuPaul’s Drag Race, contou porque voltou para o All Stars 4 e revelou alguns dramas dos bastidores.

Quando perguntada pelo anfitrião sobre sua “rivalidade” com Trinity na temporada, Gia admitiu que seu drama na tela foi fabricado e planejado de antemão, a fim de fazer uma boa televisão. Ela então expressou arrependimento por não fazer o mesmo com sua amiga e colega concorrente, Farrah Moan, com quem ela teve atritos pesados.

“Querido, o tempo todo que estive lá, eu estava lá pela Trinity. Isso foi tudo planejado. Veja que foi aí que cometi o erro com Farrah. Eu deveria ter feito tipo, ‘Olha só mana…’ Na verdade, nós tivemos uma conversa de coração aberto na noite anterior ao desafio principal e fizemos as pazes. ‘Gia, vamos esquecer esse babado’, eu fiquei tipo ‘Quer saber? Você está certa, me desculpe, vamos seguir em  diante’”.

Apesar de fazer as pazes com Farrah, Gia como bem lembramos instigou o drama no dia seguinte na sala de trabalhos, pouco antes das rainhas participarem de seu número de supergrupo feminino, apresentado ao lado da lenda de Drag Race, Stacy Layne Matthews.

>  Uma Década de Drag Race | AS2 | Roxxxy Andrews
>  Alaska lança concurso: Drag Queen do Ano

“No dia seguinte, lá vou eu, botar lenha na fogueira, intimidando-a em sua estação de maquiagem. Ela ficou, ‘Que porra está acontecendo aqui? Essa vadia, literalmente, se desculpou comigo ontem à noite, e agora ela está me torturando’. Então eu deveria ter feito o que fiz com Trinity, mas isso foi apenas porque Trinity e eu fomos mais jogo aberto uma com a outra. Trinity sabia o que ela estava fazendo ali, e eu também”.

Johnny então perguntou a Gia como ela se sentiu por não ter ganhando o primeiro desafio, Show de Variedades, do AS4. Nesse desafio as rainhas apresentaram suas habilidades e Gia interpretou o Kabuki. Recebeu elogios generalizados dos fãs, que mais tarde expressaram suas frustrações nas mídias sociais em relação aos jurados por não darem a vitória ao Gia.

“Na verdade, é um assunto muito delicado para mim porque nunca me senti tão ofendida em toda a minha carreira de drag. Salva? Todas as outras garotas ficaram tipo: ‘Ok mana, agora é o seu momento Mariah Carey’. Então eu fiquei tipo mexendo no cabelo, me preparando, porque ela iria dizer ‘top’ – o que eu nunca fui chamada antes”.

(Gia fez um trocadilho nessa resposta, pois top em inglês também significa sexualmente ativo)

>  Barraco Drag: Willam Vs. Charlie
>  Eureka, a rainha da autoaceitação
>  S11 | MTV entrevista: A’keria C. Davenport

“As garotas disseram: ‘Você arrasou, você tem esse win garantido’. Pensei que seria eu, Trinity, Manila ou Latrice. Mana, quando ela disse: ‘Manila, Latrice, Valentina, por favor, dê um passo à frente, salvas’, sussurrei para Valentina e disse: ‘Garota, o que está acontecendo?’ Ela respondeu, ‘apenas olhe para a frente, garota. É uma plataforma pra gente’”.

Gia então expressou sua decepção ao jurados ao darem a vitória para a Monique Heart:

“Eu não tenho nada contra Monique, Brown Cow Stunning, e tudo mais, porém para mim, foi uma performance de boate que já vimos antes. Sua peruca saiu duas vezes. Eles não mostraram isso, mas a peruca saiu na primeira vez que eles gravaram, e na segunda vez também, então eu fiquei tipo… ‘Como que ela é a vencedora?’ Eu acho que talvez RuPaul estivesse muito vidrada nessa cosia de ‘disponível no iTunes’, ou a minha performance não foi suficientemente identificável para as pessoas, porque elas não entenderam… Talentos deveria conhecer talento”.

Gia também deu declarações polêmicas a cerca da vitória dupla de Trinity e Monét, reservando muito shade e ataques a X Change, que postarei sobre numa outra matéria. Confira a seguir a entrevista de Gia no Hey Qween.

Compartilhe!
Continuar lendo

Modo Escuro

Modo Escuro
Propaganda

Posts recentes

Podcast

Em Alta

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2019 © Todos os direitos reservados.