Connect with us

Hi, what are you looking for?

Drag Queens

S10 | Billboard entrevista: Dusty Ray Bottoms

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 4 min de leitura

Após ser eliminada da décima temporada de RuPaul’s Drag Race, Dusty concedeu uma entrevista para a Billboard. Leia a seguir minha tradução.

Billboard: Então, como você está se sentindo depois de ver sua eliminação?

Dusty: Eu me sinto bem. Hoje foi um bom dia! Eu tenho dançado ao redor da casa para o meu single “Neva Lavd Ya”, eu tenho assistido meu clipe repetidamente. Eu sinto que foi apenas a minha graduação para ser capaz de arrasar em meus termos agora.

B: Bem, vamos falar sobre “Neva Lavd Ya”, porque eu amei, absolutamente. É tão legal que você fez uma música pop-punk clássica. Qual foi a inspiração por trás disso? Podemos esperar mais músicas suas?

D: Oh, absolutamente você pode esperar mais músicas. Eu estou trabalhando em pelo menos mais sete músicas para serem lançadas. A inspiração por trás da música é apenas um hino para lidar com valentões. Para lidar com todo o barulho e todas as pessoas que vem contra você. E honestamente, eu não achava que haveria um dia melhor para liberar isso do que no meu dia de eliminação, porque eu sabia que haveria algumas pessoas que tinham muito a dizer. Isso é mic drop, dizendo “Você realmente não tem nada a dizer aqui”.

B: No Untucked ontem à noite, você disse que a letra de “Pound the Alarm” estavam a confundindo por conta do estresse, sem mencionar que você estava dublando uma música da Nicki. Isso afetou seu desempenho?

Advertisement. Scroll to continue reading.

D: Eu não acho que as pessoas percebem que estamos muito exaustas quando chegamos à dublagem. Nesse episódio tivemos trinta e três desfiles! É apenas a experiência mágica mais estressante, e é tão estranho. Eu dei tudo o que tenho e é o que é! [Risos]

>  S11 | MTV entrevista: Yvie Oddly

B: Eu vou ser tendencioso – você foi pontuada pelos juízes por não encaixar o tema do espaço com o seu visual, e eu discordei completamente deles. Você entendeu ou concordou com a crítica deles?

D: Não, eu não concordei com eles. Eu não entendi as críticas deles. É por isso que no meu Whatcha Packin, quando Michelle estava tipo, “Você acha que deveria ter ficado?”. Eu fiquei tipo: “Agora, acho que deveria ter, mas quero esperar até ser espectador e depois te direi se sim ou não”. E depois de assistir, eu continuo dizendo: “Que porra, vamos lá! Eu nem deveria estar entre as piores!” Eu simplesmente não entendi, mas tudo bem.

B: Eu queria agradecer a você por se abrir sobre a sua história na semana passada. Esse foi um momento muito especial. Por que você quis falar sobre isso naquele momento e qual tem sido a resposta de seus fãs?

D: Eu pensei que era uma história muito importante para compartilhar porque eu precisava disso quando era mais jovem. Eu precisava que alguém dissesse: “Você não está estragado, as coisas pelas quais você está passando e o que as pessoas estão dizendo para você não é verdadeiro”. Eu precisava contar essa história para que as pessoas pudessem se sentir bem, e a resposta que recebi é acolhedora. As pessoas estão me agradecendo, dizendo que acham que estão bem ao ouvir minha história. Tenho recebido centenas de mensagens todos os dias desde aquele episódio, e sei que faz apenas um pouco mais de uma semana, mas ainda não consegui responder a todas elas. A resposta tem sido de pessoas que estão passando por isso agora para pessoas que passaram por isso há 30 anos! Tornou-se um coro para eles e eles precisam se fazer ouvir.

>  Silky Nutmeg Ganache fala sobre Drag Race All Stars 6

Isso me faz sentir bem, mas agora eu preciso fazer mais do que apenas contar essa história. Estou ansioso para trabalhar no The Trevor Project para realmente ajudar a dar um fim na terapia de conversão e fazer uma mudança física real em vez de emocional. Eu tenho algumas reuniões com eles, mas ainda não há planos.

B: Baseado no clipe e suas performances, eu acho que muitas pessoas te conhecem como uma rainha do punk rock. Mas você tem preparo no teatro e é uma discreta rainha da Broadway. Como você acha que essas duas áreas se cruzam?

Advertisement. Scroll to continue reading.

D: Oh, eles absolutamente se cruzam! A banda Queen não é a melhor representação do teatro mais rock and roll. Sua música é tão teatral, é tão contagiante e tão inspiradora, e eu acho que eles realmente andam de mãos dadas. Quando eu faço um número de teatro musical, eu não faço necessariamente da maneira que o script pretendia que fosse. Eu sempre tenho minha visão sombria e distorcida sobre isso. É sempre como Tim Burton faz teatro musical, entende o que quero dizer?

B: Como você entrou no teatro?

D: Quando saí daminha mãe, estava dançando sapateado. Eu estava nas peças da igreja, fui para a escola de teatro musical na faculdade em uma universidade estadual em Ohio, e foi assim que acabei me mudando para Nova York; para ser ator e estar no palco. Eu não queria deixar a cidade porque não estava recebendo nenhum tipo de trabalho ou ofertas que me mantivessem na cidade. Todos eles estavam me levando para uma pequena turnê, e eu queria ter uma casa. Então parei de fazer isso e foi assim que me tornei uma drag queen! Eu tive que criar, eu queria dar minha voz. Eu participava de audições, e eu era muito alto, não me encaixava perfeitamente, magro demais, muito gay. Então eu fiquei tipo, “Eu quero olhar e me vestir do jeito que eu quiser, e ninguém vai me dizer o que eu posso dizer ou o que eu posso criar”. Foi assim que o Dusty apareceu.

>  AS4E07 | Runway | Plastique Fantastique

B: Para quais das garotas restantes você está torcendo?

D: Monique Heart. Sem dúvida, eu simplesmente a amo. Eu amo minha irmã Monique Heart. Bem quando entrei na sala de trabalhos, ela era uma das garotas que chamavam minha atenção e que não era uma das minhas irmãs em Nova York. Se puder ser uma das minhas irmãs de Nova York, teria que ser Miz Cracker. Eu amo muito o Miz Cracker, acho ela espirituosa e ela é tudo.

B: Estamos perguntando a todas as garotas nessa temporada – quem é sua rainha favorita em Nova York?

D: Ah, eu diria a senhorita Shuga Cain. Ela é tudo. Tipo, se ela entrasse no programa, eu acho que ela iria matar, e ela também seria uma ótima representação para sua comunidade. E além disso, poucas pessoas sabem, mas ela é uma rainha mais velha. Ela é mais velha do que você pensa, mas ela parece tão jovem, e ela simplesmente mataria todas essas novinhas.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Fonte.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Click to comment

Deixe uma resposta

Veja Também

DragCon

Confira fotos e vídeos dos destaques do que rolou no último dia da DragCon LA 2022, a maior convenção drag do mundo!

DragCon

Confira fotos e vídeos dos destaques do que rolou no segundo dia da DragCon LA 2022, a maior convenção drag do mundo!

DragCon

Confira fotos e vídeos dos destaques do que rolou no primeiro dia da DragCon LA 2022, a maior convenção drag do mundo!

All Stars

Antes da estréia do All Stars 7, campeãs revelam como gastaram o dinheiro que ganharam em RuPaul's Drag Race, tem desde casa própria a...

Advertisement

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2022 © Todos os direitos reservados.