Pabllo Vittar fala sobre “Flash Pose” com Charli XCX

Pabllo Vittar fala sobre como foi gravar “Flash Pose” com Charli XCX, dá mais detalhes sobre seu próximo álbum, 111, e comenta sobre a carreira internacional.

Modo Escuro

E a nova era de Pabllo começou! Flash Pose, parceria com a rainha da PC Music, Charli XCX, já está entre nós. O som investe alto nas batidas eletrônicas, enquanto o clipe tem muita coreografia, muita cor e irreverência, a cara de Vittar.

Em entrevista ao portal Hugo Gloss, a diva brasileira disse ter se empolgado durante a gravação do clipe:

Foi em Los Angeles e foi muito divertida. A Charli é muito louca e eu amei trabalhar com ela. A música me remete muito às baladas e à cultura LGBTQ+, sempre que escuto me dá vontade de ir para uma parada do orgulho e viver meu lado queer. A Charli trouxe uma vibe muito legal com o lance da PC Music, do eletrônico e eu tô apaixonada desde a primeira vez que ouvi o resultado“.

A dupla já havia cantado junto em I Got It, 2017. E repetirão a parceira, pois a partir de 13 de setembro Pabllo poderá ser ouvida no terceiro álbum de Charli, com a faixa Shake It, ao lado de Big Freedia, Brooke Candy e Cupcakke. Mesmo com vários feats conjuntos Pabllo queria uma música apenas das duas e em seu próprio álbum. Sobre o processo a queen explicou:

“A gente já tinha gravado ‘I Got It’ com outros artistas, mas eu queria muito fazer uma música dela comigo, sabe?! Que não fosse em um álbum dela, mas no meu, de forma que trouxesse ela mais pra perto dos fãs que ela tem no Brasil. Eu chamei ela por meio de um convite e mandei a demo da música, ela ficou apaixonada e topou fazer comigo“.

>  Pabllo Vittar é um farol de esperança para a comunidade LGBT no Brasil (pt1)
>  Pabllo Vittar é um farol de esperança para a comunidade LGBT no Brasil pt2
>  Barraco Drag: Shangela Vs. Jasmine pt2 | Shangela, sutilmente, responde a acusações de Jasmine Masters sobre episódio de Natal de RuPaul's Drag Race

Flash Pose é o primeiro single de 111, o novo álbum de Vittar. O título remete à sua data de nascimento, 1º de novembro, e corrobora a ideia de que será um projeto bem pessoal. Vittar reforçou:

Nesse trabalho eu tô compondo mais. Como você falou, é algo bem mais pessoal mesmo. Eu tô colocando todas as músicas que eu gosto, e os ritmos são aqueles que o Pabllo, não a Vittar, mais ouve em casa e que gosta pra caramba. Trabalhei com essas outras áreas como a PC Music e o eletrônico, mas sem esquecer as batidas brasileiras, porque é quem eu sou e faz parte de mim. Então pode ser considerado um álbum bem pessoal, mesmo“.

A data de lançamento de 111 ainda não foi definida, mas contará com mais participações internacionais e uma música com a banda de axé Psirico. Pabllo explicou que o álbum será disponibilizado, inicialmente, dividido em dois EP’s:

“A ideia é que assim fique mais fresco e que as pessoas possam consumir de forma mais completa. Eu quero lançar singles para depois lançar a versão completa, acho que assim a galera consegue curtir ao máximo e sempre como uma novidade“.

A drag cantora ainda falou de forma cautelosa sobre os planos de uma carreira internacional.

A gente tá trabalhando sim uma estratégia para levar o nosso trabalho para fora, mas a gente tá indo bem devagar, sabe?! Um passo de cada vez, porque meu foco mesmo é a música brasileira, não quero deixar minhas raízes para trás. Depois de fazer as turnês das paradas LGBTQ+ lá fora, eu percebi que não somente no Brasil, mas a comunidade como um todo precisa de mais visibilidade, de músicas que representem ela, e precisa de pessoas que levantem mesmo essa bandeira

>  Charli XCX entrevista Pabllo Vittar
>  Gia Gunn | 30 Dias em Transição pt7

Confira Flash Pose a seguir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here