Barraco Drag: Jasmine e Tyra criticam comportamento racista de Eureka

Jasmine Masters e Tyra Sanchez expõem atitudes racistas de Eureka O'Hara, que se defende.

Modo Noturno

Ontem postei sobre a treta entre Eureka e a atriz Jackée Harry (leia aqui) e avisei que faria, posteriormente, uma matéria sobre as denúncias que Eureka tem sofrido por seu comportamento racista. Um bom exemplo disso rolou recentemente com O’Hara falando sobre sua drag no twitter e um seguidor a retrucando.

Eureka: Eu sou uma drag queen. Todos estão ficando um pouquinho sérios demais. Sim eu disse todos!! Eu me inspiro em Divine não no Mickey Mouse. Além disso respire fundo e perceba que quanto mais nos separamos, mais ajudamos os inimigos reais deste mundo.

Brandon: Usando Kingsley como uma desvantagem para Aquaria, quando todos sabíamos que Kingsley deveria ter sido par da Ásia foi racista e antes de gravar a S9 você disse “my nigga my nigga my motherfuckin nigga” [meu negão meu negão, meu negão fudido]. Você será responsabilizada por cada coisa que você diz que é racista ou provocante.

Eureka: Baby eu já falei sobre tudo isso e fui responsabilizada. Eu não sou seu inimigo, baby.

Aquaria e Kingsley no desafio de transformação da S10 de Drag Race.
>  Barraco Drag: India Ferrah Vs. Valentina

Pois bem, Jasmine Masters, rainha da sétima temporada de RuPaul’s Drag Race, usou seu Instagram para expor práticas racistas de Eureka O’Hara, incluindo uma das citadas acima.

Primeiro Jasmine postou o print de um vídeo antigo de Eureka que circula no YouTube com a legenda “Porra”.

Eureka O’Hara ama usar a palavra com N, gatilho? Você dá passe livre para Eureka da S9 e S10 de RuPaul’s Drag Race usar a palavra com N casualmente?

Confira o vídeo.

>  Robbie Turner é afastada de seu trabalho devido à controvérsia do acidente de carro

Depois Jasmine postou a seguinte imagem com a legenda “Aprenda”.

Por que ser racista, sexista, homofóbico ou transfóbico quando você poderia simplesmente ficar quieto?

>  Como RuPaul foi aclamada pelo mundo pt2

Por fim Jasmine postou um video de uma transmissão ao vivo feita recentemente por Eureka, com a legenda “Eu acho que isso é ainda pior”.

Confira o vídeo.

>  AS2 | Divulgação

No vídeo em questão Eureka fala:

“Deixa eu falar para vocês agora, se eu sou culpada de algum coisa relacionada a racismo é que eu queria ser negra, vadia. Então, foda-se para todos que…”

Eureka se defende

Sobre o vídeo falando “nigga” três vezes, Eureka já se desculpou e disse que foi algo estúpido que fez há seis anos.

Já o vídeo mais recente, o da transmissão ao vivo, Eureka respondeu na própria postagem do Instagram de Jasmine Masters.

>  The Vixen expõe contradições de Eureka

É engraçado que apenas essa parte do vídeo seja mostrada e aí eu tentei explicar o vídeo antigo novamente.

Eu literalmente entrei em uma onde de que todas as garotas merecem apoio e como eu estou tentando apoiar minhas colegas de cor, mas está se tornando algo maior do que eu. Jasmine eu te adoro e até mencionei você neste vídeo e deixei que os fãs percebessem o próprio racismo também, mas essa é a parte que é cortada e compartilhada. Há tantos inimigos piores que deveríamos nos unir contra. Além disso, sou uma drag queen e sei que não sou politicamente correta e estou exausta de me explicar.

Tyra Sanchez se pronuncia sobre Eureka usar a palavra nigga

O vídeo de Eureka falando “nigga” repetidas vezes surgiu durante e exibição da décima temporada de RuPaul’s Drag Race. Em junho, Tyra se pronunciou sobre tal vídeo, criticando os dois pesos e duas medidas do comportamento racista do fandom de Drag Race. Tyra apagou o post, mas consegui pegar o texto e traduzi-lo.

Queridos fãs de Drag Race Capítulo VI,

Vou pontuar, mais uma vez, estes dois pesos e duas medidas da Comunidade Drag Race. Antes de começar Eureka isso não é um ataque a você. Estou simplesmente usando você como um exemplo de muitos. Agora eu não sei a idade desse vídeo, mas ele acabou de chamar minha atenção e eu não seria a Tyra se não dissesse algo sobre isso.

Se uma rainha negra faz algo que a comunidade de Drag Race (maioria branca como o resto do mundo) não gosta, vocês a destroem e a arrastem pela lama durante anos. Mesmo que ela faça um pedido público de desculpas, desculpando-se várias vezes, ela ainda é humilhada e banida de eventos especiais (#BoycottDragcon). Os fãs ainda vão atacá-la, deixando comentários racistas por toda a mídia social dela. Os anos poderiam passar e eles ainda usariam cada chance que tivessem para arrasar a queen negra.

Se uma rainha branca faz o mesmo, ela é perdoada e suas ações são varridas para debaixo de um tapete como se nunca tivessem existido. Como se a situação desaparecesse no ar. O exemplo perfeito seria Jeffree Star ser o patrocinador oficial da DragCon de RuPaul. Nós todos sabemos que Jeffree é racista, mas eles ainda permitem que ele seja divulgado em todo o seu evento e a comunidade de Drag Race ainda o apóia. Mas, novamente, isso não os afeta, porque são brancos e não podem ser discriminados por causa da cor da pele.

Meu próximo exemplo e isso é um pouco decepcionante, porque eu estava realmente torcendo por essa garota. Eureka O’Hara disse a palavra “nigga” várias vezes. Isso foi primeiramente trazido à minha atenção na semana passada por meio de DMs no Instagram. Eu não falei com o remetente ou Eureka, porque senti que era algo que eu gostaria de falar pessoalmente com ela. No entanto, depois que Post Malone disse a palavra “nigga” durante o encerramento de seu show no Coachella eu senti que eu não podia mais me segurar. Então eu educadamente enviei um tweet para ambos pedindo que parassem de usar e falar a palavra “nigga” já que parte da minha cultura é fora do limite para eles. Imediatamente depois de tuitar para eles, a Comunidade de Drag Race (especificamente os fãs brancos) veio em sua defesa. “Isso foi anos atrás”, “Ela já se desculpou”, “Isso é tão velho”.

>  AS4 | Rumores | Decisão de RuPaul favorece Valentina

Um, com licença???? Isso é muito novo para mim e onde estavam esses mesmos sentimentos quando a World of Wonder Productions exigiu que eu fizesse um pedido de desculpas por algo que eu já havia pedido desculpas? Por algo que aconteceu no mês passado? Certo, porque sou negro não posso ser perdoado pelos meus erros. Meus erros não podem ser varridos para debaixo de um tapete e vocês, simplesmente, não podem deixá-lo ir. Isso será comprovado novamente nos comentários. Eu vou ser arrastada para cada coisa que a maioria dos fãs brancos de RuPaul’s Drag Race considera inapropriado. Minha foto do registro policial de cinco anos atrás será estampada em todo lugar. Vão dizer que eu não estou merecendo de merda. Vão dizer que estou apenas procurando por atenção.

Eu vou te dizer uma coisa. A única atenção que estou procurando é o seu apoio para ajudar a trazer a consciência para estes dois pesos e duas medidas super presente dentro dessa fã base muito racista. Mas não pense que estou apenas abordando a base de fãs, porque começa com a equipe de produção. Eles são os que editam o show, criando as narrativas e empurrando seus favoritos para a frente da fila. Eles até mesmo podem ter uma placa dizendo: “Rainhas de cor entram dessa maneira”.

Mas isso é tudo por agora. Interpretem esse vídeo como vocês quiserem. Tenho certeza de que vocês não verão nada de errado com a maneira como ela está falando.

Miss Bitch se despedindo.

Curta minha página reserva no Facebook, a principal foi excluída: Dragliciouz.


A N-World (palavra-com-N) significa nigga/nigger, um termo pejorativo e racista usado contra pessoas negras dos Estados Unidos desde a época da escravidão no país. Embora a população preta dos EUA tenha ressignifcado a expressão usando-a entre si, continua sendo problemático brancos falarem nigga nos Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here