Silêncio! Tragam minhas queens brasileiras.

Modo Noturno

Elas são as verdadeiras donas da casa. Seja na porta da boate recebendo o público, na cabine do DJ, no palco da casa noturna, no teatro, nas ruas, na televisão, nas mídias sociais ou trancadas no quarto planejando looks e apresentações, as drag queens brasileiras estão em todos os lugares. E, obviamente, fazer um único post sobre todas elas é uma tarefa completamente impossível, mas temos que começar de algum lugar.

Eu perguntei no Twitter do Draglicious (aqui) quais drag queens brasileiras a galera conhece e os nomes mais citados foram Silvetty Montilla, Ikaro Kadoshi, Marcia Pantera e Alexia Twister. Sinceramente, eu acredito que se existisse um curso sobre cultura drag nacional, esses nomes estariam no módulo básico de conhecimento (junto a alguns outros, claro), já que todas possuem carreiras extensas e brilham na cena há muitos anos. Mas não se sinta mal se você não as conhece, nós estamos aqui para aprender juntos, inclusive podem sempre sugerir queens brasileiras do passado e do presente nas nossas redes.

Silvetty Montilla

Silvetty Montilla. Foto: Fernando Cysneiros – Projeto The Drag Series

A começar pela Silvetty, que é o tipo de pessoa que você pode assistir por horas sem cansar. Ela é hilária! E não se descreve como drag, mas sim como ator transformista. Dona de um humor inteligente e debochado que se adapta aos palcos e à televisão, Silvetty já fez inúmeras participações em programas de humor e de entrevistas (são muito fáceis de encontrar na internet, caso você se interesse). Recentemente, ela lançou um livro contando sobre seus 30 anos de carreira: “Silvetty Montilla 30 Anos. É o que tem pra hoje!!! A trajetória do maior transformista do Brasil” (é possível comprá-lo pelo site oficial da artista, clicando aqui).

Silvetty também tem um canal no youtube, o Espuma com Montilla (clique aqui), onde entrevista nomes famosos da cena LGBT+ entre outros em uma banheira. Ela é muito presente dentro e fora da comunidade queer e está sempre no teatro, nas casas noturnas, em eventos específicos, e a melhor maneira de acompanhar sua agenda é através de seu instagram (clique aqui). Silvetty tem dezenas de vídeos muito engraçados dignos de maratonar no youtube, mas deixo como sugestão um dos meus favoritos, ao lado de Bianca Del Rio:

>  Silvetty Montilla estrela a peça: O Nome Dela É Valdemar

Marcia Pantera

Marcia Pantera. Foto retirada do facebook da artista.

Ainda entre as veteranas com três décadas de carreira, temos a força da natureza que atende pelo nome de Márcia Pantera. Ela é inexplicável! Suas apresentações são de uma energia absurda, e o bate-cabelo é sua assinatura mais marcante, afinal ela é uma das precursoras do movimento. Márcia se joga na plateia. Márcia se pendura no teto. Márcia samba. Márcia tira as sandálias. Márcia abre a pista inteira pra dar show no chão. Ela pula, gira, dá cambalhotas, olha no olho de quem a encara. É incrível! Assisti-la é realmente hipnotizante, quase como ver um furacão; enquanto a acompanhamos de uma ponta a outra do palco e da casa inteira, nossos corpos se arrepiam em euforia.

Além de dominar os palcos do Brasil e mundo afora, Márcia também já fez participações em curtas-metragens e, mais recentemente, no longa nacional Corpo Elétrico, muito aclamado pela crítica. Pra saber mais sobre a Márcia acompanhe suas redes sociais (instagram: clique aqui) e NÃO OUSE continuar lendo esse texto sem antes dar uma olhada nessa apresentação dela com a (também maravilhosa) Stripperella:

Alexia Twister

Foto: Alexandre Torquato. Retirada do instagram da artista.

Agora, falar de Ikaro e Alexia é quase como falar da mesma pessoa. Os dois possuem uma energia de amor e acolhimento muito forte. Estar perto deles é sentir-se bem, e acredito que isso seja tópico pra outro texto inteiro, mas já que o foco aqui é a carreira, vamos nos concentrar nas trajetórias por enquanto.

>  Vedete, personagem de Super Drags, é dublada por Silvetty Montilla

Alexia Twister diz que sua drag não é personagem, mas sim uma parte dela mesma. Ela dança (MUITO!), atua (MUITO!), interpreta as músicas sempre com uma entrega completa ao sentimento da letra e uma criatividade surreal para elementos de cena. É impossível não se surpreender por alguma apresentação dela. Às vezes é impossível até respirar, porque ela nos toma o ar mesmo. Sério. O instagram da Alexia (clique aqui) é um show a parte, já que ela posta stories engraçadíssimos sobre o seu cotidiano e às vezes bastidores dos espetáculos e das performances que faz. São vídeos que dariam uma minissérie ou no mínimo um excelente reality show.

Ela costuma apresentar muitos números de musicais famosos, e esse abaixo eu tive o prazer de ver ao vivo (até hoje eu não me recuperei, juro). Aqui Alexia faz todas as personagens de Cell Block Tango de Chicago:

Ikaro Kadoshi

Ikaro Kadoshi. Foto: Vugulo Photo. Retirada do instagram do artista.

E Ikaro, gente? Como falar do Ikaro? Ikaro Kadoshi é um dos deuses da mitologia drag brasileira. Ele geralmente traz alguma mensagem em suas performances, e muitas vezes são mensagens sobre aceitação, relações humanas, amor e emoção. É o tipo de show que você não quer nem pegar o celular pra filmar, Ikaro te deixa imóvel e concentrado em receber toda a luz que sai do palco. Mesmo quando a mensagem é impactante, a energia que emana dele é de paz, é de uma ternura rara, fraterna e comovente, reflexo de tudo o que ele acredita e demonstra pessoalmente ou nas redes sociais. Sabe aquela frase que muda seu dia pra melhor? É comum encontrá-la no instagram do Ikaro (clique aqui). Ele posta muitos pensamentos, reflexões, conselhos e dicas para uma vida mais serena. Posta também vários projetos INCRÍVEIS de photoshoots temáticos (recentemente ele tem adicionado fotos com o tema “zodíaco” e são absurdamente lindas, vale dar uma olhada).

Ah! Além de várias campanhas publicitárias incríveis que participa, Ikaro também é apresentador do programa Drag me as a queen, no canal E! ao lado de Penelopy Jean e Rita von Hunty. No programa, as três se encarregam de transformar mulheres em drag queens por um dia. Alguns episódios da primeira temporada estão disponíveis no site oficial (clique aqui) e a segunda temporada já foi confirmada.

Vocês vão me desculpar, mas escolher somente uma performance do Ikaro pra colocar nessa matéria foi impossível, então eu escolhi duas – uma em que ele está sozinho e outra em que ele está com a Alexia Twister. Mesmo assim, eu recomendo procurar o nome dos dois no youtube e ver vários shows.

Assim como as quatro citadas nesse texto, o Brasil está cheio de drag queens maravilhosas que merecem reconhecimento internacional. Temos estilos bastante diversos e muitas pessoas trabalhando pra que as queens alcancem cada vez mais público. Por isso, pra encerrar essa matéria com gostinho de “quero mais”, eu recomendo o trabalho do fotógrafo Fernando Cysneiros, idealizador do projeto The Drag Series que retrata inúmeras queens brasileiras – e algumas RuGirls também (você pode acessar o site do projeto clicando aqui ou o instagram clicando aqui). Acredito que seja o melhor lugar para começar a conhecer as nossas celebridades locais (porque sim, pra mim toda drag queen é uma celebridade).

#SupportYourLocalQueens

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here