Asia O’Hara explica porque tem aparecido com o rosto coberto em eventos

Modo Noturno

Desde umas semanas antes da final da décima temporada de RuPaul’s Drag Race até alguns dias atrás, Asia desfilou com o rosto coberto em alguns eventos, o que causou curiosidade e até preocupação em quem acompanha suas redes sociais. E se de início isso poderia ser interpretado como algum tipo de deboche ou brincadeira, o protesto tornou-se especificamente claro quando Asia postou a foto de uma pintura do Banksy com a legenda: “Asseyez-vous et taisez-vous” que quer dizer “Sente-se e cale-se”.

Mas finalmente, durante uma entrevista ao lado de suas companheiras finalistas, Asia tocou no assunto e explicou em palavras o que já vinha tentando dizer em imagens:

As pessoas têm me perguntado por que meu rosto está coberto ou por que não conseguem me ver ou às vezes não me ouvem, e esse sempre foi o caso. Eles nunca foram capazes de ver ou ouvir certas pessoas, e é interessante que somente quando alguém é apresentado a uma representação física de como eles realmente percebem alguém ou percebem um grupo de pessoas, é que eles reparam que esse grupo realmente existe.

Ela também falou um pouco sobre a discussão com RuPaul durante o reunion:

Eu não interpreto isso como se eu estivesse me defendendo ou defendendo alguém. Eu vejo como se toda oportunidade fosse uma oportunidade para você compartilhar suas idéias com outra pessoa. Eu não achei que precisava recuar ou que precisava dizer alguma coisa. Aqueles foram meus sentimentos reais no momento. As pessoas entenderam como se eu estivesse defendendo a The Vixen. Embora pareça válida, não foi essa a ideia. A ideia é que se você estiver em uma situação e sentir que alguém é mal compreendido e se vir duas extremidades de um espectro que não pode se conectar sem sua ajuda, a maioria das pessoas deve estar inclinada a ajudar. 

É o mês do orgulho e o nosso orgulho começou com pessoas que defenderam algo em que acreditaram ou lutaram pelo que é certo, então como eu poderia sentar em algum lugar e não lutar por algo que achei certo?

Anteriormente, a queen já tinha comentado sobre os ataques racistas que estava sofrendo nas redes sociais (leia aqui), mas se o modo mais eficiente que ela encontrou de gritar por socorro  e atenção à causa foi através de suas roupas, seu objetivo foi alcançado. Agora é torcer para que mais pessoas possam refletir sobre as questões apontadas por Asia e levar a mensagem adiante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Conecte com




Please enter your comment!
Please enter your name here