Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

Cultura

Pabllo Vittar fala sobre inspiração musical, agenda de shows e drag queen

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

🕓 2 min de leitura

Em homenagem ao mais novo álbum de Pabllo Vittar, Não Para Não, lançado na semana passada, a OUT entrou em contato com o ícone LGBTQ brasileiro para discutir suas inspirações musicais e, é claro, a arte drag.

OUT: Como você começou com uma música?

Pabllo Vittar: Bem, eu escutei todos os tipos de música da minha mãe, da Madonna à Banda Batidão (banda popular da região norte brasileira). Quando fiquei mais velha, ela me levou para a igreja, onde me apaixonei cantando em um coral. Depois disso eu não consegui parar, então comecei a participar de concursos regionais, programas de TV, [e] desfiles LGBT para poder cantar.

O: Quais são as suas inspirações musicais?

PV: Eu me inspiro em quase tudo com minhas letras. Qualquer coisa de minhas coisas diárias habituais [para] claro, minha vida e meus sentimentos. Se falamos de ritmos, eu amo tudo o que é regional que nos mostra como as pessoas de um determinado lugar gostam de diferentes tipos de misturas e sons.

>  Ellen Pompeo e RuPaul trabalham juntas em projeto secreto
>  The Vivienne e Baga Chipz estrelam “Morning T&T” nova webserie da Wow+
>  Ilona Verley revela tentativa de suicídio após ataques de ódio

O: Como/quando começou sua identidade drag?

Advertisement. Scroll to continue reading.

PV: Acho que eu tinha 16 anos quando me montei de drag pela primeira vez, e foi tudo por causa de RuPaul’s Drag Race. Eu queria ser como elas, então comecei a procurar pelos tutoriais do YouTube sobre como fazer a maquiagem drag queen e comecei a experimentar!

O: Tem planos para turnê?

PV: Sim, eu vou começar uma turnê brasileira em novembro que provavelmente levaria o resto de 2018 e todos de 2019. Não planejo nada fora do Brasil agora, mas também não estou fechada para a possibilidade! Eu já me apresentei em Portugal e na Argentina e adoraria me apresentar ao redor do mundo.

Via OUT.

Compartilhe!

Entre pro nosso canal do Telegram aqui!

APADRINHE A DRAGLICIOUS: Ajude a manter a Draglicious viva celebrando a arte drag, doando pelo nosso PIX, chave: draglicious@outlook.com. Ou doe pelo meu PicPay na conta @saullete, o link é: https://app.picpay.com/user/saullete. Ou nos apadrinhe em padrim.com.br/draglicious.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja Também

Drag Queens

Vem aí Queen Stars, nova competição drag brasileira comandada por Pabllo Vittar e Luíza Sonza, para a HBO Max.

Drag Queens

“Eu estava atrasada sim, mas dei o meu melhor!”, Kahmora Hall fala sobre sua passagem em RuPaul’s Drag Race S13, sua demora para se...

Entrevistas

“Mas não acho que sou uma drag queen”, Joe Black fala sobre sua passagem em RuPaul’s Drag Race UK S2, apoio dos fãs, críticas...

Cultura

Finalmente saiu a parceria entre Luísa Sonza, Pabllo Vittar e Anitta: MODO TURBO.

Propaganda

We're born naked & the rest is drag. Portal de notícias, humor e babados sobre RuPaul's Drag Race, drag queens, arte drag, comunidade LGBTQ+ e cultura pop.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2021 © Todos os direitos reservados.